O Sli.do como ferramenta de engajamento e interatividade em sala de aula

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/ees.e202004

Resumo

Este artigo é um estudo sobre o Sli.do e tem por objetivo descrever as potencialidades do referido aplicativo enquanto ferramenta de engajamento e interatividade em sala de aula. O estudo estabelece uma discussão sobre o uso de aplicativos na aprendizagem para que professores possam engajar e interagir com seus alunos tímidos durante o processo formativo. No texto, discute-se a influência que a timidez exerce na educação e apresenta o conceito de app-learning, no intuito de contribuir para o entendimento do emprego do Sli.do como um dos possíveis recursos para solucionar a problemática da timidez no ambiente acadêmico. Evidenciou-se que o Sli.do pode permitir que os alunos despertem, em si, o caráter participativo para que aprendam construindo, reconheçam suas competências naquilo que produzem, por meio de propostas que estimulem o engajamento e a reflexão dos conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Palavras-chave: Aplicativos digitais. Sli.do. Timidez. Engajamento. Aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Laurinda Ramalho; MAHONEY, Abigail Alvarenga. (Org.). Henri Wallon: Psicologia e Educação. 9 ed. São Paulo: Loyola, 2014.

AXIA, Giovanna. Timidez: um dote precioso do patrimônio genético humano. Tradução de Silva Debetto Cabral. 3. ed. São Paulo, 2013.

CARVALHO, Ana Amélia. (Coord.). Apps para dispositivos móveis: manual para professores, formadores e bibliotecários. Lisboa: Ministério da Educação/Direção Geral da Educação, 2015.

CASARES, María Inés Monjas. A timidez na infância e na adolescência. Tradução de Tatiane da Silva Pires Felix. 2. ed. Madrid: Pirâmide, 2016.

CASARES, María Inés Monjas; CABALLO, Vicente E. A timidez infantil. In: SILVARES, Edwiges Ferreira de Mattos. (Org.). Estudos de caso em psicologia comportamental infantil. v. II. Campinas: Papirus, 2014, p. 11-42.

COUTO, Edvaldo; PORTO, Cristiane; SANTOS, Edméa. (Org.). App-learning: experiências de pesquisa e formação. Salvador: EdUFBA, 2016.

HAN, Byung-Chul. Topologia da violência. Tradução de Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2017.

MATTELART, Armand; MATTELART, Michéle. História das teorias da comunicação. Traduçaõ de Luiz Paulo Rouanet. 9. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

MENEZES, Geórgia Mônica Marques. Consequências psicológicas e sociais da timidez. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Psicologia). Faculdade do Vale do Ipojuca. Caruaru.

MONTEIRO, Jean Carlos da Silva; RODRIGUES, Sannya Fernanda Nunes; MENDES, Ezenilde Rocha; SILVA, Antônio Carlos Borges. Sociedade da aprendizagem: da ubiquidade aos novos paradigmas do app-learning. Tecnologias na Educação, v. 10, n. 27, p. 1-13, 2018.

MOTTA FILHO, Cândido. Ensaio sobre a timidez. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2015.

OLIVEIRA, Carloney Alves. Aprendizagem com mobilidade e ensino de Matemática: evidências da utilização na formação inicial do pedagogo. Laplage em Revista, Sorocaba, v. 3, n. 3, p. 261-273, ago. 2017.

SANTAELLA, Lucia. App-learning e a imaginação criativa a serviço da educação. In: COUTO, Edvaldo; PORTO, Cristiane; SANTOS, Edméa. (Org.). App-learning: experiências de pesquisa e formação. Salvador: EdUFBA, 2016, p. 7-10.

SILVA, Jacqueline Felix; PINTO, Anamelea de Campo. Geração C: conectados em novos modelos de aprendizagem. In: VIII BRAZILIAN SYMPOSIUM ON GAMES AND DIGITAL ENTERTAINMENT, 2009, Rio de Janeiro. Anais do VIII BSGDE. Rio de Janeiro: SBGames, 2009, p. 1-4.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-04-03