ANÁLISE TÉCNICA DOS PRODUTOS CARTOGRÁFICOS ORIGINÁRIAS DE MAPEAMENTOS COLABORATIVOS: UM ESTUDO DE CASO DA CIDADE DE GUANAMBI – BA

Autores

  • Carlos Magno Santos Clemente Faculdade Guanambi – FG
  • Deborah Marques Pereira Faculdade Guanambi – FG
  • Luciene Rodrigues Queiroz Faculdade Guanambi – FG
  • Erikson Matos Domingues Faculdade Guanambi – FG

Palavras-chave:

Open Street Map, Geotecnologias, Espaço Urbano

Resumo

Os mapas colaborativos são procedimentos técnicos construídos através de uma
coletividade de colaboradores e usuários dentro de um ambiente virtual. Um bom
exemplo é o projeto Open Street Map. (OSM), que é um sistema de web com mapas
livres e teve como mentor Steve Coast. Com isso, objetivou-se com a pesquisa verificar
a viabilidade da utilização de bases cartográficas oriundas de mapas colaborativos
OSM.A área de estudo foi à cidade de Guanambi (BA), situada no semiárido baiano.As
técnicas empregadas foram o sensoriamento remoto e o Sistema de Informação
Geográfica (SIG). O produto orbital utilizado foi à imagem de satélite de alta resolução
Geoeye (05/08/2014). A base cartográfica usada foi do projeto OSM (03/03/2015), com
representação dos equipamentos público/privados e logradouros da cidade de
Guanambi.Para visualização das fachadas foi usado o Google Street View. Para
validação dos dados foram realizados trabalhos de campo na cidade de
Guanambi/BA.Foram analisados 1.258 segmentos logradouros existentes na cidade de
Guanambi (BA)e 438 pontos os equipamentos públicos e privados, sendo 221 novos
pontos de equipamentos urbanos e a correção de 359 logradouros.Os equipamentos
públicos e privados apresentaram-seconsistente, porém os logradouros, para análises
mais complexas é preciso uma avaliação previa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Magno Santos Clemente, Faculdade Guanambi – FG

Observatório FG do Semiárido Nordestino.

Deborah Marques Pereira, Faculdade Guanambi – FG

Observatório FG do Semiárido Nordestino.

Luciene Rodrigues Queiroz, Faculdade Guanambi – FG

Observatório FG do Semiárido Nordestino

Erikson Matos Domingues, Faculdade Guanambi – FG

Observatório FG do Semiárido Nordestino.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 9284/86:
Equipamento Urbano.1°Ed. São Paulo. 1986.
BRAGA, M.L.A. Infraestrutura e projeto urbano. 2006. Tese (Arquitetura e
urbanismo). Faculdade de Arquitetura e urbanismo. Universidade de São Paulo. São
Paulo. 2006
BERRY, B. J. L. General Features of Urban Commercial Structure. In: Internal
Structure of the City. Toronto, Oxford Press.1971
CASTRO, Dayan Magalhães. Visualização de dados geográficos urbanos na Web:
estudo de caso na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Dissertação (Análise e
Modelagem em Ciências Ambientais). Instituto de Geociências Departamento de
Cartografia. Departamento de Cartografia. Universidade Federal de Minas Gerais –
UFMG. 2011.
Correa, R. L. O espaço urbano. São Paulo. Editora Ática, 1995.
ENOMOTO, L.M; LIMA, R.S. Análise da distribuição física e roteirização em um
atacadista.Produção. v. 17, n. 1, p. 094-108, 2007
HIRATA,L; GIANNOTTI, M.A; LAROCCA, A.P.C; QUINTANILHA, J.A;
Mapeamento dinâmico e colaborativo de alagamentos na cidade de São Paulo.Boletim
Ciência Geodésica. v. 19, no 4, p.602-623, out-dez, 2013
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo
Demográfico 2010. Disponível em: <http://www.censo2010.ibge.gov.br>. Acesso em
15, Dez, 2015.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Noções
básicas de Cartografia.1°ed. Rio Janeiro. Diretoria de geociências – DGC;
Departamento de cartografia – DECAR. 1998.
INUI, C. Metodologia para o controle de qualidade de cartas topográficas
digitais.Tese (Geografia Humana). Faculdade de Letras Filosofia e Ciências Humanas.
Departamento de Geografia. Universidade de São Paulo. 2006
LIMA, L. Mapas colaborativos na internet: uma análise a partir da escala geográfica e
dos temas apresentados. In: V Simpósio Nacional ABCiber. Anais V Simpósio
Nacional ABCiber. Santa Catarina. Universidade Federal de Santa Catarina. 2011.
LIMA, R.S; BORBER, L.A; SILVEIRA, A.C; LIMA, J.P. Mapeamento colaborativo:
uma alternativa para a obtenção de mapas digitais para aplicações em transportes.
ENGEVISTA.v.12, n. 1. p. 10-21.2010
OPENSTREETMAP STATISTICS. Relatório de Estatística do projeto OSM.
Disponível em: <http://www.openstreetmap.org/stats/data_stats.html>. Acesso em: 05,
Maio, 2015.
RIBEIRO, J.C; LIMA, L.B. Mapas colaborativos digitais e (novas) representações
sociais do território: uma relação possível.Ciberlegenda.v.25.n2.p 38 47. 2011.
ROSA, R. Geotecnologias na Geografia Aplicada.Revista do Departamento de
Geografia. v.16. 81-90.2005.
ROSETTE, A.C; MENEZES, P.M.L. Erros comuns na cartografia temática. In: XXI
Congresso Brasileiro de Cartografia. Belo Horizonte. 2003.
SOUZA, R.F; FIRKOWSKI, H. Avaliação da qualidade de dados VGI baseada nas
necessidades do usuário. Um estudo na navegação de pedestres em ambiente urbano.
In: IV Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da
Geoinformação. Recife. 2012
YANG, C; GOODCHILD, M; HUANG, Q; NEBERT, D; RASKIN, R; XU, Y;
BAMBACUS, M; FAY, D. Spatial Cloud Computing: How geospatial sciences could
use and help to shape cloud computing? InternationalJournalof Digital Earth. V. 4,
n°. 4, 305 - 329. 2011.

Downloads

Publicado

2020-04-22

Como Citar

Magno Santos Clemente, C. ., Marques Pereira, D. ., Rodrigues Queiroz, L. ., & Matos Domingues, E. . (2020). ANÁLISE TÉCNICA DOS PRODUTOS CARTOGRÁFICOS ORIGINÁRIAS DE MAPEAMENTOS COLABORATIVOS: UM ESTUDO DE CASO DA CIDADE DE GUANAMBI – BA. Revista Desenvolvimento Social, 17(1), 5 - 18. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/2098

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)