CONSOLIDADO DOS ESTUDOS PUBLICADOS PELA COORTE SAMI-TROP COM PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA DE CHAGAS

Autores

  • Sâmara Fernandes Leite Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Ariela Mota Ferreira Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Renata Fiúza Damasceno Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Éster Cerdeira Sabino Universidade de São Paulo (USP)
  • Léa Campos de Oliveira Universidade de São Paulo (USP)
  • Antônio Luiz Pinho Ribeiro Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Magda Mendes Vieira Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Thallyson Henrique Ferreira Aguiar Faculdade Vale do Gorutuba (FAVAG)
  • Desirée Sant’Ana Haikal Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

DOI:

https://doi.org/10.46551/ruc.v24n1a9

Resumo

O SaMi-Trop é um estudo de coorte que acompanha pacientes com doença de Chagas, desenvolvido em 21 municípios endêmicos. Objetivo: Realizar o consolidado das publicações produzidas pela coorte. Metodologia: Trata-se de uma revisão narrativa dos artigos publicados com dados da coorte. Resultados: Foram identificados 18 estudos, sendo 17 publicados em inglês, em periódicos com fator de impacto variando de 1,3 a 4,7 e Qualis CAPES de A1 a B4. Nos delineamentos identificaram-se três estudos de apresentação do perfil da coorte, seis estudos epidemiológicos convencionais, um estudo epidemiológico de abordagem multinível, cinco estudos de epidemiologia molecular, um estudo de abordagem qualitativa e dois estudos usando inteligência artificial. Dentre as temáticas, há fatores associados ao tratamento antiparasitário, à qualidade de vida, ao prognóstico e a sobrevida, criação de escore de risco e modelos de inteligência artificial para prever mortalidade e outros desfechos, identificação de novos biomarcadores, associação entre alterações cardíacas e biomarcadores, além dos desafios para a assistência à doença de Chagas na atenção primária. Conclusão: A coorte SaMi-Trop tem contribuído com produção de conhecimento científico relevante quanto ao diagnóstico, tratamento e progressão da doença de Chagas. Seus resultados têm sido publicados em relevantes periódicos, trazendo à tona o cenário negligenciado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sâmara Fernandes Leite, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Mestranda em Ciências da Saúde pelo Programa de Ciências em Saúde, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros, MG – Brasil. ORCID: 0000-0001-7381-2454.

Ariela Mota Ferreira, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros, MG- Brasil.  https://orcid.org/0000-0002-2315-5318.  

Renata Fiúza Damasceno, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros, MG – Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9525-8527.  

Éster Cerdeira Sabino, Universidade de São Paulo (USP)

Doutora em Imunologia. Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP-Brasil. Instituto da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP- Brasil. https://orcid.org/0000-0003-2623-5126.  

Léa Campos de Oliveira, Universidade de São Paulo (USP)

Doutora em Ciências. Departamento de Doenças Infecciosas, Faculdade de Medicina e Instituto de Medicina Tropical, Universidade de São Paulo, SP – Brasil. ORCID 0000-0002-0898-9285.

Antônio Luiz Pinho Ribeiro, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutor em Infectologia e Medicina Tropical. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil. Departamento de Clínica Médica. Belo Horizonte, MG- Brasil.  https://orcid.org/0000-0002-2740-0042.

Magda Mendes Vieira, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutora em Ciências da Saúde Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Doutoranda em Ciências da Saúde Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Montes Claros, MG- Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5650-9787.

Thallyson Henrique Ferreira Aguiar, Faculdade Vale do Gorutuba (FAVAG)

Graduado em Enfermagem pela Faculdade Vale do Gorutuba (FAVAG), Janaúba, MG – Brasil.

Desirée Sant’Ana Haikal, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutora em Odontologia em Saúde Coletiva. Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG -Brasil. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Montes Claros, MG- Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0331-0747.

Referências

- World Health Organization. Chagas disease. Geneva: World Health Organization; 2021. Available from: https://www.paho.org/en/topics/chagas-disease.

- World Health Organization. Chagas Disease in Latin America: an epidemiological update based on 2010 estimates. Trypanosoma cruzi infection, transmission and disease. Weekly epidemiological record 2015; 90 (6): 33-43.

- MARTINS-MELO, Francisco Rogerlândio et al. “Mortality from neglected tropical diseases in Brazil, 2000-2011.” Bulletin of the World Health Organization vol. 94,2 (2016): 103-10. doi:10.2471/BLT.15.152363.

- MINISTÉRIO DA SAÚDE, Secretaria de Vigilância em Saúde. Doença de Chagas: 14 de abril – Dia Mundial. Bol Epidemiol [Internet]. 2020 Apr [cited 2020 May 10]; 51(n.esp.):1-43. Available from: http://www.saude.gov.br/boletins-epidemiologicos.

- OMS. Organização Mundial de Saúde. Diminuindo as diferenças: a prática das políticas sobre determinantes sociais da saúde. [Documento de Discussão]. Rio de Janeiro, Conferência Mundial sobre Determinantes Sociais da Saúde, 19-21 outubro. 2011. Disponível em <https://www.who.int/sdhconference/discussion_paper/Discussion_Paper_PT.pdf>. Acesso em: 25 març. 2021.

- DIAS, João Carlos Pinto et al. II Consenso Brasileiro em Doença de Chagas, 2015* * Projeto financiado pela Unidade Técnica de Vigilância das Doenças de Transmissão Vetorial, Secretaria de Vigilância em Saúde, Ministério da Saúde do Brasil, Brasília-DF. . Epidemiologia e Serviços de Saúde [online]. 2016, v. 25, n. spe, pp. 7-86. Disponível em: <https://doi.org/10.5123/S1679-49742016000500002>. ISSN 2237-9622. https://doi.org/10.5123/S1679-49742016000500002. Acesso em: 18 fev. 2021.

- CONITEC, Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Doença de Chagas. Brasília, Ministério da Saúde, 2018. Disponível em < http://conitec.gov.br/images/Protocolos/Relatorio_PCDT_Doenca_de_Chagas.pdf>. Acesso em: 18 fev. 2021.

- MINISTERIO DA SAUDE. Departamento de Ciência e Tecnologia, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Doenças negligenciadas: estratégias do Ministério da Saúde. Rev. Saúde Pública [online]. 2010, vol.44, n.1 [cited 2021-05-03], pp.200-202. Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000100023&lng=en&nrm=iso>. ISSN 0034-8910. https://doi.org/10.1590/S0034-89102010000100023.

- FERREIRA, Ariela Mota et al. Benznidazole Use among Patients with Chronic Chagas Cardiomyopathy in an Endemic Region of Brazil. PloS one vol. 11,11 e 0165950. 17 Nov. 2016, doi:10.1371/journal.pone.0165950.

- KUSCHNIR, Maria Cristina Caetano. Introdução à Metodologia Científica: Estudos de Coorte - Ano 2012 - Volume 2 - Número 2. Resid Pediatr, v.2, n.2, p.9-11, 2012. https://doi.org/10.25060/residpediatr.

- CARDOSO, Clareci Silva et al. Beneficial effects of benznidazole in Chagas disease: NIH SaMi-Trop cohort study. PLoS Negl Trop Dis, v.12, n. 11, p. 1-12, 2018.

- CARDOSO, Clareci Silva et al. Longitudinal study of patients with chronic Chagas cardiomyopathy in Brazil (SaMi-Trop project): a cohort profile. BMJ Open, v.6, p. 1-9, 2016.

- GRANJON, Elodie et al. “Development of a Novel Multiplex Immunoassay Multi-cruzi for the Serological Confirmation of Chagas Disease.” PLoS neglected tropical diseases vol. 10,4 e0004596. 1 Apr. 2016, doi:10.1371/journal.pntd.0004596.

- ZREIN, Maan et al. A novel antibody surrogate biomarker to monitor parasite persistence in Trypanosoma cruzi-infected patients.PLoS neglected tropical diseases vol. 12,2 e0006226. 9 Feb. 2018, doi:10.1371/journal.pntd.0006226

- BRITO, Bruno Oliveira de Figueiredo et.al Association between typical electrocardiographic abnormalities and NT-proBNP elevation in a large cohort of patients with Chagas disease from endemic area. J Electrocardiol, v.51, n.6, p.1039-1043, 2018.

- OLIVEIRA, Léa Campos de et al. Lack of evidence of seronegative infection in an endemic area of Chagas disease. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo [online]. 2019, v. 61 [Accessed 26 October 2021] , e11. Available from: <https://doi.org/10.1590/S1678-9946201961011>. Epub 14 Feb 2019. ISSN 1678-9946. https://doi.org/10.1590/S1678-9946201961011.5.

- OLIVEIRA, Léa Campos de et al. ELISA Saliva for Trypanosoma cruzi Antibody Detection: An Alternative for Serological Surveys in Endemic Regions. The American journal of tropical medicine and hygiene vol. 102,4 (2020): 800-803. doi:10.4269/ajtmh.18-0330.

- OLIVEIRA, Claudia Di Lorenzo et al. Risk Score for Predicting 2-Year Mortality in Patients With Chagas Cardiomyopathy From Endemic Areas: SaMi-Trop Cohort Study. J Am Heart Assoc, v. 9, n.6, p. 1-13, 2020.

- QUINTINO, Nayara Dornela et al. “Factors associated with quality of life in patients with Chagas disease: SaMi-Trop project.” PLoS neglected tropical diseases vol. 14,5 e0008144. 27 May. 2020, doi:10.1371/journal.pntd.0008144.

- FERREIRA, Ariela Mota. et.al. Impact of the social context on the prognosis of Chagas disease patients: Multilevel analysis of a Brazilian cohort. PLoS Negl Trop Dis. v. 14, n.6, p. 1-19, 2020.

- DAMASCENO, Renata Fiuza et al. Challenges in the care of patients with Chagas disease in the Brazilian public health system: A qualitative study with primary health care doctors. PLoS Negl Trop Dis, v. 14, n.11, p. 1-13, 2020.

- OUARHACHE, Maryem et al. Rare Pathogenic Variants in Mitochondrial and Inflammation-Associated Genes May Lead to Inflammatory Cardiomyopathy in Chagas Disease. Journal of clinical immunology vol. 41,5 (2021): 1048-1063. doi:10.1007/s10875-021-01000-y.

- SOUZA, Andréia Brito de et.al. Estudo Longitudinal de individuos com doença de Chagas de região endêmica brasileira: a coorte SaMi-Trop. Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 01–22, 2021. DOI: 10.46551/ruc.v23n2a01. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/4426. Acesso em: 02 jun. 2022.

- MARTINS BARROS, Isabella Morais et al. Accuracy and reliability of focused echocardiography in patients with Chagas disease from endemic areas: SaMi-Trop cohort study. PloS one vol. 16,11 e0258767. 4 Nov. 2021, doi:10.1371/journal.pone.0258767.

- BRITO, Bruno Oliveira de Figueiredo et al. Left ventricular systolic dysfunction predicted by artificial intelligence using the electrocardiogram in Chagas disease patients-The SaMi-Trop cohort. PLoS neglected tropical diseases vol. 15,12 e0009974. 6 Dec. 2021, doi:10.1371/journal.pntd.0009974.

- OLIVEIRA, Claudia Di Lorenzo et al. Cohort profile update: the main and new findings from the SaMi-Trop Chagas cohort. Revista do Instituto de Medicina Tropical de Sao Paulo vol. 63 e75. 27 Sep. 2021, doi:10.1590/S1678-9946202163075.

- FERREIRA, Ariela Mota et al. Two-year death prediction models among patients with Chagas Disease using machine learning-based methods. PLoS neglected tropical diseases vol. 16,4 e0010356. 14 Apr. 2022, doi:10.1371/journal.pntd.0010356

- SANTOS, Emily. F. et al. Acute Chagas disease in Brazil from 2001 to 2018: A nationwide spatiotemporal analysis. PLoS Negl Trop Dis, v. 14, n. 8, p. 1-16, 2020.

- JARDIM, Thiago Veiga. Cohort Studies with Mortality Data from the Brazilian Population: a Rising National Requirement. Arq. Bras. Cardiol, São Paulo, v. 112, n. 3, p. 238-239, 2019.

- BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Panorama da doença de Chagas. Bol Epidemiol. V.50, nº36,2019. Disponível em: https://www-hmg.saude.gov.br/images/pdf/2019/novembro/29/Boletim-epidemiologico-SVS-36-interativo.pdf

- IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: resultados do universo. 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/. Acesso em: 30 fev. 2021.

- DATASUS, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Informações de Saúde, Epidemiológicas e Morbidade: banco de dados. Disponível em: <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sim/cnv/obt10mg.def.>. Acesso em: 7 mai. 2021.

- SES/SP. Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Atenção a gestante e a puérpera no SUS-SP: Manual de orientação ao gestor para a implantação da linha de cuidado da gestante e da puérpera. .2010. Disponível em: <http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/destaques/atencao-a-gestante-e-a-puerpera-no-sus-sp/manual-tecnico-do-pre-natal-e-puerperio/manual_tecnicoii.pdf>. Acesso em: 24 mar. 2021.

- BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Doença de Chagas: 14 de abril – Dia Mundial. Bol Epidemiol. 2020a. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/boletins-epidemiologicos>. Acesso em: 20 jan. 2021.

- BALOUZ, Virginia; AGUERO, Fernán ; BUSCAGLIA, Carlos A. Chagas Disease Diagnostic Applications: Present Knowledge and Future Steps. Adv Parasitol. 2017;97:1-45. doi:10.1016/bs.apar.2016.10.001.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5363286/ . Acesso em 7 mai. 2021.

- PECOUL Bernard, et al. The BENEFIT Trial: Where Do We Go from Here? PLoS Negl Trop Dis. v. 10, n.2, p. 1-4, 2016.

- FERREIRA, Ariela Mota et.al. Avaliação do conhecimento acerca do manejo clínico de portadores da doença de Chagas em região endêmica no Brasil. Rev. APS. 2018 jul/set; 21(3): 345 - 354. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/16230. Acesso em 7 mai. 2021.

- LIMA-COSTA, Maria Fernanda, FIRMO, Josélia O. A. e UCHÔA, Elizabeth. The Bambuí Cohort Study of Aging: methodology and health profile of participants at baseline. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2011, v. 27, suppl 3 pp. s327-s335. Available from: <https://doi.org/10.1590/S0102-311X2011001500002>. Epub 19 Sept 2011. ISSN 1678-4464. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2011001500002.Acesso em: 7 mai. 2021.

- MORILLO, Carlos A.et al. Ensaio randomizado de benzonidazol para cardiomiopatia chagásica crônica . N Engl J Med, v. 373, p. 1295–306, 2015.

- ROBERTI, Javier. et al. Abordaje de la enfermedad de Chagas en el primer nivel de atención: investigación cualitativa en una zona endémica de Argentina. Interface (Botucatu), v. 24, p. 1-16, 2020.

Downloads

Publicado

2022-06-28

Como Citar

FERNANDES LEITE, . S.; MOTA FERREIRA, A.; FIÚZA DAMASCENO, R.; CERDEIRA SABINO, Éster; CAMPOS DE OLIVEIRA, L.; LUIZ PINHO RIBEIRO, A.; MENDES VIEIRA, M.; HENRIQUE FERREIRA AGUIAR, T.; SANT’ANA HAIKAL, D. . CONSOLIDADO DOS ESTUDOS PUBLICADOS PELA COORTE SAMI-TROP COM PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA DE CHAGAS. Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 1–28, 2022. DOI: 10.46551/ruc.v24n1a9. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5445. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>