Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica <p style="text-align: justify;">A <em>Revista Unimontes Científica</em> (RUC) é uma publicação periódica, técnico-científica, que tem por finalidade contribuir para divulgação, acesso e utilização do conhecimento produzido multidisciplinarmente.&nbsp; A RUC tem como missão ser instrumento no avanço do conhecimento técnico-científico gerado no rigor da metodologia da pesquisa e da ética, por meio da publicação de artigos de elevado mérito científico. Seu público-alvo são profissionais e estudantes de todas áreas do conhecimento, principalmente, Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Humanas e Sociais. Caracteriza-se como periódico nacional, de circulação internacional que teve sua primeira edição publicada em 2001. Apresenta-se, também, pela chamada de dossiês temáticos, para promover a discussão de temas relevantes para o conhecimento científico.</p> pt-BR alessandra.ericsson@unimontes.br (Alessandra Rejane Ericsson de Oliveira) portal.periodicos@unimontes.br (Equipe Portal Periodicos) Fri, 11 Mar 2022 13:04:40 +0000 OJS 3.3.0.10 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 DIFICULDADES DE DISCENTES DO CURSO DE NUTRIÇÃO NA COMPREENSÃO DA CLASSIFICAÇÃO NOVA DOS ALIMENTOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5220 <p><strong>Objetivo<em>:</em></strong> avaliar a compreensão de discentes sobre a classificação NOVA. <strong>Método:</strong> pesquisa observacional com todos os discentes que estivessem realizando ou já concluído algum estágio. Os discentes foram instruídos a responder um questionário com perguntas temáticas e a classificar uma lista de 40 alimentos e combinações alimentares em: <em>in natura</em>/minimamente processado; processado; ultraprocessado ou preparação culinária. <strong>Resultados<em>:</em></strong> participaram da pesquisa 95% do total de discentes elegíveis (24,3±2,9 anos). Para 26,4%, a classificação NOVA é baseada na 1ª edição/pirâmide dos alimentos; 26,3% citaram corretamente todas as categorias; 52,63% não citaram a categoria ingrediente culinário e 49,12% consideraram os alimentos minimamente processados como categoria única, independente dos alimentos <em>in natura.</em> A mediana de acerto total da classificação da lista de alimentos foi de 70% (IQ 47,5 – 77,5%). Da lista, os seguintes alimentos e preparações culinárias apresentaram mais de 50% de classificação incorreta: leite; vitamina de leite com banana e maçã; iogurte natural; pão fatiado/forma; iogurte de sabor com açúcar e requeijão cremoso. <strong>Conclusão:</strong> os discentes apresentaram dificuldades relacionadas ao conhecimento teórico e técnico sobre a classificação NOVA, evidenciando a importância de fortalecer o estudo sobre o processamento e composição dos alimentos a partir das técnicas de produção e lista de ingredientes.</p> Carina de Sousa Santos, Amanda Ribeiro Barroso, Tatiane Nery Silva, Bruna Caroline Chaves Garcia, Etel Rocha-Vieira, Elizabethe Adriana Esteves Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5220 Sun, 29 May 2022 00:00:00 +0000 CONSOLIDADO DOS ESTUDOS PUBLICADOS PELA COORTE SAMI-TROP COM PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA DE CHAGAS https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5445 <p>O SaMi-Trop é um estudo de coorte que acompanha pacientes com doença de Chagas, desenvolvido em 21 municípios endêmicos. <strong>Objetivo</strong>: Realizar o consolidado das publicações produzidas pela coorte. <strong>Metodologia</strong>: Trata-se de uma revisão narrativa dos artigos publicados com dados da coorte. <strong>Resultados</strong>: Foram identificados 18 estudos, sendo 17 publicados em inglês, em periódicos com fator de impacto variando de 1,3 a 4,7 e Qualis CAPES de A1 a B4. Nos delineamentos identificaram-se três estudos de apresentação do perfil da coorte, seis estudos epidemiológicos convencionais, um estudo epidemiológico de abordagem multinível, cinco estudos de epidemiologia molecular, um estudo de abordagem qualitativa e dois estudos usando inteligência artificial. Dentre as temáticas, há fatores associados ao tratamento antiparasitário, à qualidade de vida, ao prognóstico e a sobrevida, criação de escore de risco e modelos de inteligência artificial para prever mortalidade e outros desfechos, identificação de novos biomarcadores, associação entre alterações cardíacas e biomarcadores, além dos desafios para a assistência à doença de Chagas na atenção primária. <strong>Conclusão</strong>: A coorte SaMi-Trop tem contribuído com produção de conhecimento científico relevante quanto ao diagnóstico, tratamento e progressão da doença de Chagas. Seus resultados têm sido publicados em relevantes periódicos, trazendo à tona o cenário negligenciado.</p> Sâmara Fernandes Leite, Ariela Mota Ferreira, Renata Fiúza Damasceno, Éster Cerdeira Sabino, Léa Campos de Oliveira, Antônio Luiz Pinho Ribeiro, Magda Mendes Vieira, Thallyson Henrique Ferreira Aguiar, Desirée Sant’Ana Haikal Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5445 Tue, 28 Jun 2022 00:00:00 +0000 PERFIL CLÍNICO EPIDEMIOLÓGICO DA SÍFILIS GESTACIONAL E SÍFILIS CONGÊNITA: UM ESTUDO DE COORTE RETROSPECTIVO https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5481 <p><strong>Objetivo:</strong> Descrever o perfil clínico e epidemiológico da Sífilis Gestacional e Congênita. <strong>Métodos:</strong> Trata-se de um estudo de coorte retrospectivo, descritivo, de abordagem quantitativa. A população do estudo constituiu-se de 13.656 mães de crianças com sífilis congênita, sendo as variáveis de interesse: características das mães, momento em que foram diagnosticadas; diagnóstico final das crianças e óbitos em menores de um ano. O processamento e análise se deram a partir dos softwares DATASUS (TabWin) e Microsoft® Excel 2016, cujos resultados receberam tratamento da estatística descritiva. <strong>Resultados:</strong> Houve um aumento anual progressivo dos casos e taxa de detecção de sífilis materna, com diminuição no último ano analisado. As mulheres de 20 a 29 anos, com ensino médio completo e que realizaram o pré-natal alcançaram um maior número de casos. O tratamento das gestantes com sífilis foi classificado como inadequado, o diagnóstico ocorreu no pré-natal e o tipo mais encontrado foi sífilis congênita recente. Houve decréscimo significante dos óbitos no último ano. <strong>Conclusão:</strong> É perceptível a persistência da sífilis congênita o que torna importante a realização do pré-natal para controle, já que por meio dele se pode identificar a doença precocemente e intervir para evitar complicações.</p> Ana Paula Ferreira Holzmann, Cristiano Leonardo de Oliveira Dias, Orlene Veloso Dias, Adilson Silva Oliveira, Sabrina Durães Bastos, Thais Matos Rodrigues Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5481 Wed, 06 Jul 2022 00:00:00 +0000 FREQUÊNCIA DE HIPOMINERALIZAÇÃO MOLAR-INCISIVO EM CRIANÇAS E CONHECIMENTO DOS RESPONSÁVEIS QUANTO À ERUPÇÃO DO PRIMEIRO MOLAR PERMANENTE https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5434 <p><strong>O</strong><strong>bjetivos:</strong> avaliar a frequência da Hipomineralização Molar-Incisivo (HMI) em crianças atendidas em uma clínica escola de Odontologia e o conhecimento dos responsáveis em relação à erupção dos primeiros molares permanentes das suas crianças. <strong>Método:</strong> estudo transversal descritivo. Amostra de 22 crianças e respectivos responsáveis. Os dados foram coletados através de exame bucal das crianças e utilizado um questionário para avaliar o conhecimento dos responsáveis quanto à presença dos primeiros molares permanentes das suas crianças. Realizou-se uma análise descritiva dos dados. <strong>Resultados:</strong> a frequência de HMI foi de 40,9% entre as crianças, destas, 55,6% apresentaram em dois a três primeiros molares permanentes e 44,4% em todos primeiros molares. Avaliando o conhecimento dos responsáveis sobre a erupção dos primeiros molares permanentes das suas crianças, 54,5% afirmaram que, para que haja a erupção de um dente permanente, sempre ocorre a esfoliação do dente decíduo, 77,3% consideram que o primeiro dente permanente irrompe na região anterior da boca, 36,4% não lembram qual o primeiro dente permanente que erupciona. <strong>Conclusões</strong>: a alta frequência de HMI observada nas crianças e o pouco conhecimento dos responsáveis requer maior envolvimento dos docentes e acadêmicos durante os atendimentos clínico-infantis, identificando a HMI em estágios iniciais e desenvolvendo programas educativos.</p> Laura Marcelly Teixeira Gomes, Antônio Cavalcanti Oliveira Filho, Alice Duarte Santos Veloso, Maria Fernanda Souza Ramos, Maria José Lages de Oliveira, Verônica Oliveira Dias Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5434 Mon, 27 Jun 2022 00:00:00 +0000 ACIDENTES OCUPACIONAIS E CAPACITAÇÕES EM SERVIÇO POR PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5054 <p><strong>Objetivo: </strong>verificar as ocorrências de acidentes ocupacionais e capacitações em serviço por profissionais de enfermagem.<strong> Método: </strong>estudo transversal descritivo, realizado com 202 técnicos em enfermagem de um hospital universitário, no norte de Minas Gerais, Brasil. Utilizou-se questionário para coleta de dados, com variáveis sobre perfil do trabalhador, acidentes ocupacionais e capacitações em serviço. <strong>Resultados: </strong>do total dos participantes, 70,8% eram do sexo feminino, com idade média de 40,72 anos. A maioria trabalhava em plantões de 12 horas (84,7%) e 43,6% já sofreram acidente com exposição a material biológico, sendo o protocolo diante desse acidente desconhecido pela maioria (57,4%). A atualização sobre acidentes ocupacionais não foi efetuada no serviço (65,3%). No ambiente de trabalho, a postura inadequada foi relatada por 86,6%, o risco de contato com sangue por 96,0% e o risco físico relacionado ao barulho foi relatado por 83,7%. <strong>Conclusão:</strong> os profissionais estão expostos aos riscos ocupacionais, contudo desconhecem o protocolo de acidentes em serviço. Sugere-se que instituições empregadoras dediquem atenção à saúde do trabalhador, adequem espaços e promovam capacitações de vigilância em saúde, no ambiente de trabalho.</p> Clara Braga Pires, Gabriel Felipe Albuquerque Barbosa, Gustavo Silva Costa, Samuel Trezena, Harley Medawar Leão, Edwaldo de Souza Barbosa Júnior, Simone de Melo Costa, Mânia de Quadros Coelho Pinto Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5054 Thu, 07 Apr 2022 00:00:00 +0000 EFFICACY ASSESSMENT OF LARVICIDES IN THE CONTROL OF FLIES IN A LAYING INDUSTRIAL AVIARY https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5055 <p>The eggs production through the confinement of chickens generates some inconveniences, among which the accumulation of manure, rich in organic matter that provides an environment conducive to the development and proliferation of Musca domestica. The objective of this work was to evaluate in a controlled environment the larvicidal efficacy in suppressing Musca domestica larvae. Material and methods used were the distribution of plastic trays exposed to oviposition in the farm sheds’ vicinity, applying the treatments in a controlled environment. Results shown that the isolated and intercropped treatments were effective in controlling the larvae. Concluding that the evaluation of the larvicidal efficacy of the Ciromanzine 50% principles; Triflumuron 48%; Ciromanzine 10%; and dolomitic limestone were effective in controlling larvae development in a controlled environment.</p> Guilherme Moreira Pimenta, Júlia Rodrigues Ortega, Alcinei Místico de Azevedo, Vanessa de Andrade Royo, Afrânio Farias de Melo Júnior, Dario Alves de Oliveira, Elytania Veiga Menezes Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5055 Thu, 07 Apr 2022 00:00:00 +0000 Editorial v. 24 n. 1 (2022) https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5519 <section class="item abstract"> <p>Editorial do volume 24, número 1, de 2022, da Revista Unimontes Científica (RUC), elaborado pelas editoras-chefe e adjunta, prof.ª dr.ª Alessandra Rejane Ericsson de Oliveira Xavier e prof.ª dr.ª Thaísa Crespo, respectivamente. </p> </section> <div class="item downloads_chart"> </div> Revista Unimontes Científica Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5519 Tue, 12 Jul 2022 00:00:00 +0000 “A MORTE PEDE CARONA”: Klebsiella pneumoniae COMO AGRAVANTE NA INFECÇÃO POR Strongyloides stercoralis https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5397 <p><strong>Introdução:</strong> Durante o ciclo evolutivo alguns helmintos realizam Ciclo de Loss, fenômeno que pode estar relacionado a um intrigante mecanismo de “carona” translocando bactérias intestinais para o pulmão. Neste contexto, há a associação entre Gram-negativa <em>Klebsiella pneumoniae</em> e o parasito nematódeo <em>Strongyloides stercoralis, </em>um evento mais comum que o documentado. <em>K. pneumoniae </em>está “intimamente” relacionada a elevadas taxas de sepse neonatal, infecção intestinal. Por outro lado, o geohelminto <em>S. stercoralis </em>causa a verminose com maior fator de risco para imunocomprometidos. <strong>Objetivo:</strong> Discutir a interação entre patógenos de domínios distintos, que quando presentes no mesmo hospedeiro agravam o desfecho clínico. <strong>Metodologia</strong>: Trata-se de uma revisão integrativa baseada no modelo PRISMA, evidenciando aspectos como epidemiologia, fatores de virulência e resistência, bem como relatos de casos de co-infecção entre <em>S. stercoralis </em>e <em>K. pneumoniae</em>. <strong>Resultado</strong>: A análise dos dados sugere que a translocação intestinal bacteriana é agravante em casos de estrongiloidíase, relacionada a quadros graves de coinfecções. Estudos apontam <em>K. pneumoniae</em> como uma das principais bactérias intestinais realocada por <em>S. stercoralis.</em> <strong>Considerações finais</strong>: São escassas as fontes de inquérito da coinfecção por esses organismos, o que pode prejudicar a interpretação dos desfechos clínicos, do controle e&nbsp; vigilância, além de limitar abordagens terapêuticas mais eficientes.</p> Brenda de S. Moreno, Letícia de A. Nascimento, Pedro Ricardo G. Azevedo, Fabiana Brandão Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5397 Fri, 17 Jun 2022 00:00:00 +0000 EFFECTS OF TRIBUTYLTIN EXPOSURE IN THE MALE MAMMAL’S REPRODUCTIVE SYSTEM: A SYSTEMATIC REVIEW https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5006 <p><strong>Objective:</strong> To conduct a systematic review of the literature describing male mammals' reproductive and sexual parameters exposed to the biocide TBT. <strong>Method:</strong> A formal computer-assisted search was performed independently by two authors using five online databases and keywords. A manual search of the reference list of the articles found for relevant original articles was also used. We initially identified potentially eligible publications related to the topic of interest through this procedure. The last systematic search resulted in adequate data on TBT toxicity in the mammalian male reproductive tract. <strong>Results:</strong> Decreases in testicular, epididymal, prostate and seminal vesicle weights were observed at higher TBT ranges. Decreases in serum testosterone levels were reported in some studies, with some histological changes in the surveyed tissues and decreased transcriptional expressions of steroidogenic enzymes. Notably, there were significant reductions in sperm count and motility and increased abnormalities. <strong>Conclusions:</strong> Further studies are needed to elucidate the precise manner of TBT's deleterious mechanisms of action on the spermatogenesis process. Therefore, a comprehensive survey of TBT levels in food and water sources should also be conducted better to protect susceptible populations from potentially deleterious reproduction effects.</p> Lucília Silva Gontijo, Tatiana Jales Moreira, Nair Amélia Prates Barreto, Enedina Gonçalves Almeida, Elisabeth Maróstica Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5006 Fri, 11 Mar 2022 00:00:00 +0000 REVISÃO INTEGRATIVA: RETRATO DA PRESENÇA DE Cryptosporidium spp. EM HUMANOS E ÁGUAS DO BRASIL https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5056 <p><strong>Objetivo:</strong> Analisar a ocorrência de <em>Cryptosporidium</em> spp. em águas residuais no Brasil, bem como a prevalência em grupos de risco, na última década. <strong>Método:</strong> Trata-se de revisão integrativa, empregando os descritores DeCs: <em>Cryptosporidiosis</em>, <em>Brazil</em>, <em>Adult</em>, <em>Children</em>, <em>Water</em>, <em>Food</em>, <em>Prevalence </em>e <em>Epidemiology, </em>na base de dados <em>PubMed,</em> com recorte temporal entre janeiro de 2010 a setembro de 2021. <strong>Resultados:</strong> 26 artigos foram inicialmente encontrados na base de dados <em>PubMed</em>, dentre esses, 11 foram incluídos seguindo critérios PRISMA, e 15 foram excluídos por não se adequarem ao escopo proposto para o presente trabalho. <strong>Discussão:</strong> A análise dos estudos evidenciou altas taxas de criptosporidiose em crianças socioeconomicamente desfavorecidas e em pacientes imunodeprimidos. Ademais, os estudos em estações de tratamento evidenciaram baixa prevalência de <em>Cryptosporidium</em> spp. nas águas destinadas a reuso. <strong>Considerações finais: </strong>A constatação de elevada prevalência de <em>Cryptosporidium</em> spp. em populações de baixa renda reitera a problemática da criptosporidiose enquanto doença tropical negligenciada. A falta de dados de qualidade microbiana para água de reuso e de utilização direta por áreas rurais ainda inviabiliza inquéritos neste contexto. Por fim, há limitados estudos que tratem de inquéritos epidemiológicos da criptosporidiose no Brasil, dificultando um recorte próximo da realidade acerca da prevalência desta parasitose.</p> Gabriel Lucas de Castro Cunha, Ana Lívia Sales da Silva, Luane Oliveira Araújo, Natália Lopes de Freitas, Caroline Araújo, Adriane Torquati, Fabiana Brandão Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5056 Thu, 07 Apr 2022 00:00:00 +0000 ENVENENAMENTO POR ESCORPIÃO CAUSANDO PANCREATITE AGUDA EM CRIANÇA https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5169 <p><strong>Objetivo: </strong>relatar o primeiro caso ocorrido no Hospital Universitário Clemente de Farias em Montes Claros de uma complicação gastrointestinal rara do escorpionismo em criança: a pancreatite aguda edematosa. <strong>Método: </strong>as informações foram obtidas por meio de revisão do prontuário médico, registro fotográfico do exame de imagem e revisão atualizada da literatura<strong>. Resultado: </strong>a paciente evoluiu com sintomas gastrointestinais persistentes associada à achados laboratoriais de leucocitose, <strong>hiperglicemia e </strong>elevação expressiva das enzimas pancreáticas, além de ultrassonografia e tomografia de abdome compatíveis com pancreatite aguda.<strong> No quinto dia de internação hospitalar, apresentou </strong>resolução espontânea do quadro com medidas de suporte clínico.<strong> Considerações finais: </strong>É essencial evocar o diagnóstico de pancreatite aguda no contexto de dor abdominal em escorpionismo para tratamento precoce e melhor desfecho clínico do paciente.</p> Claudialine Almeida Rabelo Rosário, Lucas Ramos Souza, Maicon Alves Afonso Ruas, Sílvio Fernando Guimarães de Carvalho, Adriana Amaral Carvalho Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5169 Mon, 16 May 2022 00:00:00 +0000