Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte Times New Roman 12; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

POLÍTICA EDITORIAL

A Revista Unimontes Científica adota o sistema de publicação em fluxo contínuo, rolling pass, em que os manuscritos são publicados tão logo sejam aprovados, promovendo celeridade no processo da comunicação científica.

A publicação online permite que o acesso seja aberto, open access e sem custos para baixa de arquivos (download) com finalidade de disseminação e consumo científico e educacional.

O manuscrito submetido à análise da RUC não pode ter sido publicado e ou encaminhado simultaneamente a outro periódico, livro e eventos científicos. A veracidade das informações e das citações bibliográficas é de responsabilidade exclusiva dos autores. Caso seja identificada a publicação ou submissão simultânea a outro periódico, o manuscrito será desconsiderado.

Os editores reservam-se ao direito de sugerir alterações e/ou cortes nos manuscritos originais recebidos para adequá-los às normas da língua portuguesa e de edição da revista. A responsabilidade pela revisão profissional de idioma é dos autores, a ser realizada por profissionais habilitados. A tradução para outro idioma é opcional.

Para publicação na RUC, os manuscritos devem cumprir as diretrizes ético-legais que envolvem a elaboração de trabalhos acadêmicos e/ou técnico-científicos e a pesquisa com seres humanos ou com animais. Em casos de pesquisas com seres humanos, exceto dados de domínio público, devem ser encaminhados à revista a cópia de aprovação por um Comitê de Ética em Pesquisa e informar que todos os participantes da pesquisa assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os estudos de ensaio clínico devem ter o número do Registro de Aprovação de Ensaios Clínicos. Em pesquisas, envolvendo animais, deve ser encaminhada a aprovação da Comissão de Ética no Uso de Animais. O número do referido parecer deve ser indicado em Método, em todos os casos.

A RUC adota softwares livres para identificação de plágio.

Os manuscritos poderão ser enviados em português, espanhol e inglês, com resumo no idioma original. Os resumos nos outros idiomas, com exclusão do idioma original a ser apresentado na submissão, serão realizados após aprovação para publicação.

Processo de Avaliação por Pares: a RUC conta com um grupo de especialistas de notório saber nas áreas temáticas estabelecidas. Os originais são submetidos à aprovação de avaliadores, especialistas reconhecidos nos temas tratados. Os manuscritos são enviados para avaliação sem a identificação de autoria. Os originais são imediatamente encaminhados aos avaliadores.

Os manuscritos devem ser submetidos pelo (Sistema Eletrônico). Os artigos são publicados no site da Revista Unimontes Científica, a partir do qual é permitido o download - https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica.

CATEGORIA DE MANUSCRITOS

Editorial: texto a ser elaborado sobre assunto de interesse para o momento histórico ou a produção do conhecimento por demanda e convite da revista. O texto dever ser limitado a duas páginas, com cerca de 2.500 caracteres, sem espaço, e, até, cinco referências.

Artigo original: estudo original e inédito, de investigação de natureza empírica ou experimental, segundo a metodologia científica, cujos resultados possam ser replicados e/ou generalizados. Deve conter: introdução, objetivo(s), método, resultados, discussão e considerações finais ou conclusão. Tamanho limitado entre 4.000 e 7.000 palavras, sem contar referências, figuras e notas.

Artigo de revisão: narrativa, integrativa, sistemática, metanálise e metassíntese qualitativa - apresentação avaliativa, crítica e sistematizada da evolução científica fundamentada na literatura considerada pertinente e relevante. Deve conter o método de revisão, o processo minucioso de busca e os critérios utilizados para a seleção e classificação dos estudos incluídos. O artigo de revisão deve ter o tamanho limitado com o quantitativo entre 4.000 e 7.000 palavras, sem contar referências, figuras e notas.

SOBRE A SUBMISSÃO DOS MANUSCRITOS

  • Pelo menos um dos autores deve ter titulação de doutor;
  • É de responsabilidade dos autores as correções sintática, ortográfica e bibliográfica, assim como a revisão da digitação;
  • O conteúdo dos manuscritos é de exclusiva responsabilidade dos autores e não expressam a opinião dos Editores e nem do Conselho Editorial;
  • O manuscrito deve ser submetido impreterivelmente em VERSÃO CEGA (sem nenhuma identificação dos autores) por meio da Plataforma OJS;
  • O envio de artigos para as edições regulares tem fluxo de recebimento e processamento contínuo. Para dossiês há chamadas específicas de artigos, call for papers.
  • Não serão aceitos manuscritos que tenham sido realizados há mais de cinco anos.

APRESENTAÇÃO DOS MANUSCRITOS

ESTRUTURA DOS MANUSCRITOS

  • Título apenas no idioma do artigo
  • Resumo apenas no idioma do artigo
  • Descritores no idioma do artigo
  • Introdução
  • Método
  • Resultados
  • Discussão
  • Considerações finais ou Conclusões
  • Referências
  • Agradecimentos (se couberem)

FORMATAÇÃO

  • Arquivo em formato Word, tamanho de papel A4 (21 cm x 29,7 cm ou 8,3 "x 11,7").
  • Margens superior, inferior e lateral de 2,5 cm (1").
  • Times New Roman 12 (em todo o texto, incluindo tabelas), com o arquivo digitado no formato doc ou docx.
  • Espaçamento 1,5 entre as linhas do título às referências, exceto as tabelas, que devem ter espaçamento simples. Utilizar itálico para realces no texto. Não é permitido no texto: negrito, sublinhado, maiúsculas, indicadores do MS Word.

TÍTULO

  • Deve ser conciso, informativo e representativo do conteúdo do texto, com até 15 palavras.
  • Somente no idioma do manuscrito enviado e em inglês, separados por um espaçamento simples.
  • Usar negrito, maiúsculas apenas nas primeiras letras, fonte Times New Roman de tamanho 14 para o título em português e tamanho 12 para o título em inglês.
  • Itens não permitidos: maiúsculas, acrônimos, abreviações e localização geográfica da pesquisa.

AUTORIA

  • Limite máximo de 08 autores.
  • Dois espaçamentos simples abaixo do título.
  • Usar maiúsculas apenas nas primeiras letras dos nomes, fonte Times New Roman de tamanho 12.
  • Indicação do nome e sobrenomes completos do(s) autores, sem abreviaturas e incluir o número de registro no ORCID.
  • Indicação da(s) instituição(ões) de afiliação de cada autor e sua localização geográfica, em até três níveis hierárquicos, do maior para o menor, seguido da localização: cidade, estado e país. Ex.: Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Departamento de Enfermagem. Montes Claros MG - Brasil.
  • Nome e endereço eletrônico do autor responsável para correspondência.
  • A contribuição de cada um dos autores deve ser explicitada em declaração, assinada individualmente, para essa finalidade, e enviada para RUC na submissão do manuscrito. Todos os autores devem informar o seu número de registro ORCID  (http://orcid.org).

RESUMO

  • O resumo deve ser estruturado incluindo, as seguintes palavras: Objetivos, Método, Resultados e Considerações Finais ou Conclusões; escrito em parágrafo único, com até 200 palavras.
  • O objetivo deve ser claro, conciso e descrito no tempo verbal infinitivo. 
  • O método deve conter o tipo de estudo, amostra, variável(is), ferramenta(s) e tipo de análise. 
  • Os resultados devem ser concisos, informativos e apresentar os principais resultados descritos e a análise final dos dados. 
  • As considerações finais ou conclusão devem responder, estritamente, aos objetivos, expressando as considerações sobre as implicações teóricas ou práticas dos resultados e contendo três elementos: o resultado principal, os resultados adicionais relevantes e a contribuição do estudo para o avanço do conhecimento científico.
  • Os ensaios clínicos devem apresentar o número do registro no final do resumo.
  • Itens não permitidos: siglas, exceto reconhecidas internacionalmente, citações de autores, local de estudo e ano da coleta de dados.

DESCRITORES

  • Mínimo de três e máximo de cinco palavras-chave descritoras do conteúdo do manuscrito.
  • Os descritores na língua original e em inglês devem constar obrigatoriamente no DeCS/MeSH e devem ser apresentados separados por ponto e vírgula. 
  • A primeira letra de cada palavra do descritor deve estar em maiúscula, exceto artigos e preposições.

Os nomes das seções INTRODUÇÃO, MÉTODO, RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONSIDERAÇÕES FINAIS OU CONCLUSÃO devem estar em:

  • Negrito
  • Em caixa alta.

 INTRODUÇÃO

  • Deve ser breve, definindo claramente a questão estudada, destacando sua importância e as lacunas de conhecimento. Incluir referências atualizadas, nacionais e internacionais. 
  • Descreva o(s) objetivo(s) no final desta seção.

MÉTODO

  • Descreva o tipo de estudo, localização, período, população, critérios de inclusão e exclusão, amostra, variáveis ​​de estudo, ferramenta(s), forma de coleta de dados, análise e aspectos éticos.

RESULTADOS

  • Descrever os resultados, não incluindo interpretações ou comparações. 
  • O texto deve comtemplar e não repetir o que as tabelas e figuras descrevem.

DISCUSSÃO

  • Enfatizar os aspectos novos e importantes do estudo. 
  • Comparar os resultados com outros estudos atuais e apresentar possíveis mecanismos ou explicações para os resultados obtidos.
  • Apresentar as limitações do estudo e os avanços no conhecimento científico.

CONSIDERAÇÕES FINAIS OU CONCLUSÕES

  • Responder aos objetivos do estudo, restringindo-se aos dados encontrados. 
  • Não citar referências.

TABELAS E FIGURAS (quadros, gráficos, desenhos, esquemas, fluxogramas, fotos)

  • Conter até 5 itens entre tabelas e figuras, com até títulos informativos, claros e completos, localizados acima da tabela, indicando o que é representado nela. 
  • Tabelas e figuras devem conter: participantes do estudo, variáveis, localização e período da coleta de dados.
  • Tabelas de apenas uma ou duas linhas devem ser convertidas em texto.
  • As ilustrações devem ser apresentadas imediatamente após a menção a elas.
  • As menções às ilustrações no texto deverão ser feitas entre parênteses, indicando a categoria e o número da ilustração. Ex. (TAB. 1 1,).
  • Formatação: elaborada com a ferramenta de tabela do MS Word, que baseia-se na norma NBR 14724, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) de 2011.
  • As abreviaturas, grandezas, símbolos e unidades devem observar as Normas Internacionais de Publicação. Ao empregar pela primeira vez uma abreviatura, essa deve ser precedida do termo ou expressão completa, salvo quando se tratar de uma unidade de medida comum.
  • As medidas de comprimento, altura, peso e volume devem ser expressas em unidades do sistema métrico decimal (metro, quilo, litro) ou seus múltiplos e submúltiplos; as temperaturas, em graus Celsius; os valores de pressão arterial, em milímetros de mercúrio. Abreviaturas e símbolos devem obedecer aos padrões internacionais.

CITAÇÕES NO TEXTO

  • Formatação com sistema numérico único e consecutivo, em algarismos arábicos, sobrescrito, sem parênteses, relacionando a lista de referências ao final do trabalho na ordem de aparecimento no texto.
  • Demais formatações deem seguir a BR 10520 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) de 2002.
  • Citações de discursos de participantes do estudo: letra tipo Times New Roman, itálico, tamanho 10, sem aspas. Identificação do discurso obrigatório, codificado, apresentado no final de cada discurso entre parênteses e sem itálico.
  • Item não permitido: notas de rodapé

AGRADECIMENTOS

  • Quando existirem, devem ser colocados antes das referências.
  • Os autores são responsáveis pela obtenção de autorização escrita das pessoas nomeadas nos agradecimentos, dado que os leitores podem inferir que tais pessoas subscrevem os dados e as conclusões.
  • O agradecimento ao apoio técnico deve estar em parágrafo diferente dos outros tipos de contribuição(ões).

 REFERÊNCIAS

  • As referências devem ser numeradas de forma consecutiva, de acordo com a ordem em que são citadas no manuscrito.
  • Referências advindas de literatura cinzenta deverão ser evitadas.
  • Para elaboração das referências, a RUC baseia-se na norma NBR 6023, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), com modificações. Todas as referências citadas, inclusive nas notas, nos quadros e nas figuras, deverão compor as referências ao fim do texto, em ordem numérica, seguindo ordem de apresentação no texto, sem espaço entre os números e o início da referência (ex.: 1 SILVA, Antônio...). Nas referências, serão citados, no máximo, até três autores com todos os nomes. No caso de mais de três autores, citar apenas o primeiro, seguido da expressão et al. O primeiro nome dos autores deve ser escrito por extenso nas referências. Diferentes títulos de um mesmo autor, publicados no mesmo ano, deverão ser distinguidos, adicionando-se uma letra (a, b, c...) em minúscula após a data, tanto nas citações no corpo do texto quanto na lista de referências bibliográficas. Observe os exemplos: 

Artigo

ALBUQUERQUE, Marcela Rocha.; CUNHA, Marina Souza. Uma análise da pobreza sob o enfoque multidimensional no Paraná. Revista de Economia, Curitiba, v. 38, n. 3, p. 45-64, 2012.

MARINHO, Gerson Luiz et al. Mortalidade infantil de indígenas e não indígenas nas microrregiões do Brasil. Revista. Brasileira de Enfermagem.  Brasília,  v. 72, n. 1, p. 57-63,   2019 .

Livro e tese

BARATA, Rita B. Relações de gênero e saúde: desigualdade ou discriminação? In: Como e por que as desigualdades sociais fazem mal à saúde. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2009.

MOTA, Paulo Henrique dos Santos. Implementação da rede de cuidados à pessoa com deficiência: contexto, valores e níveis do cuidado. 2020. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020

Resumo de congressos

LAURELL, Asa C. O Estado e a garantia do direito à saúde. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SAÚDE COLETIVA, 8., 2006, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Abrasco, 2006. 1 CD-ROM.

STELLA, Regina Celes de Rosa et al . Cenários de prática e a formação médica na assistência em saúde. Revista Brasileira  Educação Médica.,  Rio de Janeiro ,  v. 33, supl. 1, p. 63-69,    2009 .

Dados fornecidos por agências governamentais (Secretarias, Ministérios, IBGE etc.)

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) Censo Demográfico 2010.

Leis, decretos, portarias etc. 

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Senado Federal, 1988.

Relatórios técnicos 

BRASIL. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Referencial curricular para curso técnico de agente comunitário de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. 64 p. (Série A. Normas e manuais técnicos).

Relatórios final ou de atividades 

BRASIL. Ministério da Saúde. Relatório final das atividades. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 1999.

Jornal
a. Sem indicação de autoria:

O GLOBO. Fórum de debates discute o projeto Educando o Cidadão do Futuro. O Globo, Rio de Janeiro, 6 jul. 2001. Caderno 1, p. 18.

b. Com autoria:

TOURAINE, Alain. Uma resistência possível. Folha de S. Paulo, São Paulo, 3 jul. 2001. Mais, Caderno 7, p. 18-20.

Internet
a. Texto em periódico eletrônico:

AZZARÀ, Stefano G. Crítica ao liberalismo, reconstrução do materialismo. Entrevista com Domenico Losurdo. Crítica Marxista, Campinas, n. 35, p. 157-169, 2012. Disponível em: http://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/entrevista19Entrevista.pdf. Acesso em: 7 out. 2013. 

b. Texto em jornal eletrônico:

NUBLAT, Johanna. 38,7% dos usuários de crack das capitais do país estão no Nordeste. Folha de S. Paulo, Seção Cotidiano, São Paulo, 19 set. 2013. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/09/1344256-40-dos-usuarios-de-crack-das-capitais-do-pais-estao-no-nordeste.shtml. Acesso em: 27 set. 2013.

Apresentação

Política padrão de seção.

Comitê Organizador

Política padrão de seção

Editorial

Política padrão de seção

Artigos Originais

Política padrão de seção

Artigos de Revisão

Política padrão de seção.

II Congresso Nacional em Oncologia

Política padrão de seção.

III Congresso Nacional em Oncologia

Política padrão de seção

Artigo original - Chamada COVID 19

Artigo original: estudo original e inédito, de investigação de natureza empírica ou experimental, segundo a metodologia científica, cujos resultados possam ser replicados e/ou generalizados. Deve conter: introdução, objetivo(s), método, resultados, discussão e considerações finais ou conclusão. Tamanho limitado de 4.000 a 7.000 palavras, sem incluir referências, figuras e notas.

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.