https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/issue/feed Revista Unimontes Científica 2022-10-19T21:12:34+00:00 Alessandra Rejane Ericsson de Oliveira alessandra.ericsson@unimontes.br Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A <em>Revista Unimontes Científica</em> (RUC) é uma publicação periódica, técnico-científica, que tem por finalidade contribuir para divulgação, acesso e utilização do conhecimento produzido multidisciplinarmente.&nbsp; A RUC tem como missão ser instrumento no avanço do conhecimento técnico-científico gerado no rigor da metodologia da pesquisa e da ética, por meio da publicação de artigos de elevado mérito científico. Seu público-alvo são profissionais e estudantes de todas áreas do conhecimento, principalmente, Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Humanas e Sociais. Caracteriza-se como periódico nacional, de circulação internacional que teve sua primeira edição publicada em 2001. Apresenta-se, também, pela chamada de dossiês temáticos, para promover a discussão de temas relevantes para o conhecimento científico.</p> https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5441 PRODUÇÃO CIENTÍFICA ACERCA DOS INSTRUMENTOS DE MENSURAÇÃO DO LETRAMENTO EM SAÚDE 2022-09-12T23:22:00+00:00 Andrezza Angeluz dos Santos laidteles@hotmail.com Rita de Cássia Lopes de Barros laidteles@hotmail.com Laidilce Teles Zatta Santos laidteles@hotmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>Analisar as evidências disponíveis na literatura sobre instrumentos para mensuração do letramento em saúde.<strong> Método: </strong>Revisão integrativa realizada no SciELO, LILACS, MEDLINE, PUBMED e SCOPUS. Incluídos: artigos em português, inglês e espanhol. Excluídos: artigos duplicados e literatura cinza, sendo utilizado os descritores: <em>Health Literacy</em> AND <em>Surveys</em> AND Questionnaires; <em>Health Literacy</em> AND <em>Surveys</em> AND <em>Questionnaires</em> AND <em>Brazil</em>; Letramento em Saúde OR Alfabetização em Saúde; Letramento em Saúde OR Alfabetização em Saúde AND Inquéritos e Questionários; <em>Health Literacy</em> AND <em>instrument.</em> Realizada leitura exploratória, seletiva, analítica e interpretativa, com análise descritiva.<strong> Resultados: </strong>Foram selecionados 98 artigos, com identificação de 35 instrumentos. Os mais utilizados na população geral foram: <em>The Newest Vital Sign</em> e <em>Test of Health Literacy in Adults</em>, e na população brasileira: <em>Test of Health Literacy in Adults</em> e <em>Rapid Estimate of Adult Literacy in Dentistry</em>. O público-alvo no mundo e no Brasil foram idosos, adultos, cuidadores/responsáveis por crianças e adolescentes.<strong> Conclusões:</strong> Esses resultados visam divulgar a aplicabilidade dos instrumentos de mensuração de letramento em saúde, bem como contribuir para futuras pesquisas, permitindo a ampla divulgação da temática para a sociedade científica, a fim de torná-los (os profissionais) mais responsivos ao letramento, viabilizando maior sucesso nos desfechos em saúde.</p> 2022-10-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5815 EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DO LETRAMENTO EM SAÚDE NA OBTENÇÃO DO CONSENTIMENTO INFORMADO 2022-10-19T21:12:34+00:00 Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins martins.andreamebl@gmail.com Helena Alves de Carvalho Sampaio dr.hard2@gmail.com Walter de Freitas Filho walterdefreitas00@gmail.com Cláudia de Andrade Souto claudiaasouto@gmail.com Ronaldo Souza Piber ronaldo@piber.bio Rosinete Souza Barata rsouzabarata.enfa@gmail.com Isadora Gonçalves Versiani isadoraversiani12@gmail.com Jéssica Fernanda Ferreira de Oliveira fernandaoliver524@gmail.com Pedro Eleutério dos Santos Neto pesneto@yahoo.com.br Antônio Alvimar Souza aalvimars@hotmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> Analisar as evidências científicas, visando identificar se o letramento em saúde é<br>importante no processo de obtenção do consentimento informado em pesquisas científicas.<br><strong>Método:</strong> Trata-se de revisão narrativa da literatura, com análise descritiva dos dados. O<br>levantamento bibliográfico foi realizado, em julho de 2022, na base de dados PubMed, por meio<br>da estratégia de busca “Health Literacy” AND “Informed Consent”. Foram consideradas publicações dos últimos 10 anos nos idiomas inglês, espanhol e português. Foram consideradas<br>publicações dos últimos 10 anos nos idiomas inglês, espanhol e português. <strong>Resultados:</strong> Foram<br>recuperadas 676 publicações e dessas, após três etapas de seleção, foram incluídos seis estudos,<br>publicados em inglês, em periódicos internacionais, com predomínio de estudos de intervenção.<br>Os seis estudos incluídos foram publicados em revistas internacionais, no idioma inglês, entre<br>os anos de 2013 e 2018. Quanto ao delineamento do estudo, predominaram os de intervenção,<br>seguidos pelos observacionais. Todas as publicações abordavam intervenções que consideram<br>o letramento no consentimento informado. <strong>Considerações Finais:</strong> As evidências científicas<br>apontam para a importância do letramento em saúde no favorecimento da compreensão do<br>potencial participante sobre a pesquisa, bem como sobre os procedimentos a ela inerentes.<br>Enfim, sugere-se que o letramento em saúde corrobora no processo de obtenção de um<br>consentimento informado crítico e consciente na pesquisa científica.</p> 2022-10-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5589 ORGANIZAÇÃO LETRADA EM SAÚDE: UMA REVISÃO NARRATIVA 2022-08-08T17:08:16+00:00 Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins martins.andreaamebl@gmail.com Carlos Eduardo Real Fernandes cadurealf@hotmail.com Carolina Pinho e Godinho carolgodinho70@gmail.com Allana Evelyn Dias allanadias.7030@gmail.com Samuel Mendes dos Santos samuel.santos2034@gmail.com Vitor Hugo Pereira de Jesus pereiradejesusvitorhugo@gmail.com Cláudia de Andrade Souto claudiaasouto@gmail.com <p><strong>Objetivos: </strong>analisar as Organizações Letradas em Saúde quanto ao seu conceito, atributos, barreiras e facilitadores para sua implementação, bem como avaliar sua implementação sob uma perspectiva coletiva.<strong> Método: </strong>foi realizada uma revisão narrativa. A busca bibliográfica foi feita na base de dados PubMed, em julho de 2022, com as palavras-chave: <em>Organization e Health literacy</em>, sendo complementada com outras publicações que abordavam o tema e não foram identificadas nas buscas. A seleção e análise das publicações foram conduzidas em quatro etapas.<strong> Resultados: </strong>foram consideradas 312 publicações, sendo que 75 estudos foram lidos na íntegra e 20 estudos foram incluídos e analisados.<strong> Conclusões: </strong>Dez atributos regem as Organizações Letradas em Saúde. A baixa conscientização sobre letramento em saúde é uma importante barreira para a implementação das Organizações Letradas em Saúde, enquanto a melhora da qualidade dos cuidados em saúde e a redução dos custos associados são facilitadores desse processo. Para a implementação das Organizações Letradas em Saúde sob uma perspectiva coletiva, é necessária a participação conjunta dos profissionais de saúde e de toda a comunidade. Por fim, a escassez de estudos sobre a temática apresentada aponta para a necessidade de mais pesquisas, a fim de impulsionar mudanças organizacionais ligadas ao letramento em saúde.</p> 2022-10-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5433 EDUCAÇÃO E HÁBITOS DE HIGIENE: ONDE E COMO INTERVIR? 2022-09-20T12:16:43+00:00 Ana Tereza Silva e Diogo anatsd@hotmail.com Igor Souto Xavier drigorsouto@hotmail.com Odarah Loren Medeiros Dias odarah.dias@hotmail.com Janinne Maria Alves da Silva janinnemaria.13@gmail.com <p><strong>Resumo: Objetivo: </strong><span style="font-weight: 400;">Identificar qual o melhor público e quais as estratégias para incorporar ao indivíduo hábitos de higiene que atuem na prevenção de doenças individuais e coletivas. </span><strong>Método</strong><span style="font-weight: 400;">: a revisão foi realizada através de busca bibliográfica usando descritores Decs de interesse nas bases de dados Biblioteca Virtual de Saúde e Scielo. Após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, um total de 18 trabalhos foram selecionados para análise. </span><strong>Resultados:</strong><span style="font-weight: 400;"> os hábitos de higiene têm relação com prevenção de doenças e a instituição escolar é local de práticas voltadas para o disciplinamento infantil e pode colaborar para o sucesso de campanhas que visam o combate de endemias e epidemias. A educação sanitária é preferencialmente endereçada à criança, pois ela é realmente educável, reservando ao adulto a instrução. Para melhorar o panorama da Saúde Pública é necessário educar as grandes massas. </span><strong>Conclusão:</strong><span style="font-weight: 400;"> as estratégias de prevenção através da educação são propostas pelo Estado e aplicadas por diversos profissionais, mas o professor fica com a maior parte do trabalho a ser realizado com crianças na escola, pois a criança é o melhor alvo para a propagação dos hábitos de higiene na promoção de saúde para si e para a comunidade</span></p> 2022-11-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5735 HISTÓRIA DO LETRAMENTO EM SAÚDE: UMA REVISÃO NARRATIVA 2022-09-15T13:29:06+00:00 Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins martins.andreaamebl@gmail.com Helena Alves de Carvalho Sampaio dr.hard2@gmail.com Ana Tereza Silva e Diogo anatsd@hotmail.com Pablo Xavier Versiani Lima pabloxvl23@gmail.com Leticia Gomes Monteiro Mesquita lgmm.monteiro@gmail.com Cláudia de Andrade Souto claudiaasouto@gmail.com Nair Amélia Prates Barreto nair.barreto@unimontes.br <p><strong>Objetivo: </strong>Conduzir uma revisão narrativa sobre os aspectos históricos do letramento em saúde. <strong>Métodos: </strong>Foram acessadas as bases de dados SciELO/BVS/PubMed, em português e em inglês, independente do ano de publicação, utilizando as palavras-chave “Letramento em saúde”, “História” e “Educação em saúde”. Identificaram-se traduções para o português do Brasil e definições e/ou conceitos do termo “<em>health literacy</em>”. Além das publicações encontradas, considerou-se documentos oficiais mundiais e brasileiros, dentre outras publicações.<strong> Resultados:</strong> Identificou-se 4865 publicações e 6 documentos oficiais. Os artigos selecionados apresentaram aspectos da história do letramento em saúde, e os documentos, informações relacionadas às organizações letradas em saúde. <strong>Conclusão: </strong>O letramento em saúde é um fenômeno heterogêneo, com origens diversas e ainda em evolução. Ao longo do tempo, o tema ganhou relevância devido à conscientização sobre a sua importância, não apenas para a saúde individual e coletiva, mas também para a qualidade de vida das pessoas. Apesar disso, ainda há um longo caminho para a disseminação do tema de forma geral e para a total implementação do letramento em saúde, especialmente no contexto das organizações letradas em saúde.</p> 2022-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5395 LETRAMENTO EM SAÚDE BUCAL E AUTOPERCEPÇÃO PARENTAL DE DENTES PERMANENTES EM CRIANÇAS COM DENTIÇÃO MISTA 2022-09-22T21:39:12+00:00 Sara Halles Fracasso Viegas sara_fracasso@yahoo.com.br Helen Helene Kuklik helenkuklik@gmail.com Bruna Fernanda Alionço Gonçalves brualionco@icloud.com Yasmin Haimê de Souza lurassuncao@yahoo.com.br Luciana Reichert da Silva Assunção lurassuncao@yahoo.com.br <p><strong>Objetivo:</strong> Avaliar a associação entre o alfabetismo em saúde bucal (ASB) e a autopercepção de pais/cuidadores quanto à presença de dentes permanentes na cavidade bucal de crianças com dentição mista. <strong>Método:</strong> Estudo observacional analítico incluindo 51 pares de pais/cuidadores e crianças entre seis e 11 anos de idade. Um questionário foi utilizado para avaliar a autopercepção dos pais/cuidadores quanto à presença e o número de dentes permanentes presentes na cavidade bucal da criança. Dados socioeconômicos e demográficos também foram avaliados. ASB foi mensurado através do instrumento BREALD-30 por duas entrevistadoras calibradas (K≥0,923). Um exame clínico foi realizado por duas examinadoras treinadas a fim de se avaliar o número e a localização dos dentes permanentes presentes na cavidade bucal de crianças. Os dados foram avaliados por análise descritiva, teste de coeficiente de correlação intraclasse e testes não paramétricos. <strong>Resultados:</strong> Maiores escores do ASB foram associados a autopercepção parental adequada quanto à presença de dentes permanentes (P=0,043). Houve concordância quanto ao número de dentes permanentes entre as examinadoras e os participantes com alto nível de ASB (P&lt;0,05). <strong>Conclusão:</strong> ASB está associado à autopercepção de pais e cuidadores quanto à presença de dentes permanentes em crianças em fase de dentição mista.</p> 2022-11-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5757 LETRAMENTO EM SAÚDE E ADESÃO MEDICAMENTOSA AO TRATAMENTO DE PESSOAS CONVIVENDO COM HIV/AIDS 2022-09-22T14:10:11+00:00 Thaynara Alves Caetano thaynaraacaetano@gmail.com Katarinne Lima Moraes katarinne.moraes@unb.br Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins martins.andreaamebl@gmail.com Carolina Pinho e Godinho carolgodinho70@gmail.com Pablo Xavier Versiani Lima pabloxvl23@gmail.com Letícia Gomes Monteiro Mesquita lgmm.monteiro@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar o letramento em saúde e a adesão ao tratamento medicamentoso de pessoas com HIV/AIDS. <strong>Métodos:</strong> estudo transversal realizado em amostra de conveniência entre pessoas com HIV/AIDS em terapia antirretroviral há mais de três meses. Entrevistadores treinados avaliaram condições socioeconômicas, demográficas e clínicas. Avaliou-se o letramento em saúde por meio da versão brasileira do questionário Health Literacy Questionnaire e a adesão ao tratamento medicamentoso por meio do Cuestionario para la Evaluación de la Adhesión al Tratamiento Antiretroviral en Personas con Infección por VIH y Sida. Conduziu-se análises descritivas. Questões éticas foram consideradas. <strong>Resultados:</strong> avaliaram-se 66 pessoas, a maioria mulheres com média da idade de 44,32 anos. Quanto ao letramento em saúde, observou-se pior desempenho na avaliação da informação em saúde e na capacidade de encontrar boas informações sobre saúde. Constatou-se um grau de adesão baixo/insuficiente, influenciado pela dificuldade de comunicação com os profissionais da saúde. <strong>Conclusão:</strong> os participantes apresentaram dificuldade de comunicação com os profissionais, o que influencia no acesso, na avaliação e na aplicação de informações de saúde com impacto na adesão ao tratamento medicamentoso. Assim, é preciso que as ações de cuidado destinadas a essas pessoas considerem esses fatores, a fim de melhorar a qualidade da assistência.</p> 2022-09-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5783 ESTILO DE VIDA E LETRAMENTO EM SAÚDE ENTRE UNIVERSITÁRIOS: A INTER-RELAÇÃO DE FATORES ASSOCIADOS 2022-09-30T05:06:51+00:00 Danilo Duarte Costa costa.daniloduarte@gmail.com Ana Clara Leite clara.leite1@gmail.com Maria Luiza Varjão Rodrigues Sueiro López marialuizasueiro@gmail.com Lucas Almeida de Carvalho lucasalmcar@hotmail.com Gabriel Oliveira Mota oliveiragabmotta@gmail.com Mateus Almeida de Carvalho mcarvalho230298@gmail.com Maria Tereza Carvalho Almeida maria.almeida@unimontes.br <p><strong>Objetivo</strong>: Investigar o estilo de vida e fatores associados entre estudantes de ciências biológicas e da saúde durante a pandemia da COVID-19 e refletir sobre a inter-relação entre letramento em saúde e estilo de vida. <strong>Método: </strong>Trata-se de estudo transversal e quantitativo, em que se analisou o estilo de vida de 618 estudantes universitários de ciências biológicas e da saúde, por meio do questionário Estilo de Vida Fantástico. Realizou-se análise bivariada com Regressão de Poisson visando identificar fatores associados ao estilo de vida inadequado. Ademais, buscou-se, a partir de revisão integrativa da literatura, artigos que abordassem as variáveis significativas encontradas na análise e a inter-relação com Letramento em saúde. <strong>Resultados:</strong> Identificou-se que 25,6% dos estudantes possuíam estilo de vida inadequado. Diversos fatores associaram-se ao estilo de vida e ao letramento em saúde, como fatores sociodemográficos, fatores relacionados à saúde física e mental e fatores associados às vivências pessoais.<strong> Considerações finais: </strong>É provável que os níveis de letramento em saúde e a qualidade do estilo de vida inter-relacionem-se e associem-se aos fatores que modulam os comportamentos de saúde, o que indicaria, portanto, a necessidade de abordá-los conjuntamente entre os estudantes.</p> 2022-09-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/5202 IMPORTÂNCIA DO LETRAMENTO EM SAÚDE: COMPREENSÃO DO PROCESSAMENTO ALIMENTAR POR SOBREVIVENTES DO CÂNCER DE MAMA 2022-09-26T23:17:25+00:00 Patrícia Cândido Alves patricia7alvess@gmail.com Helena Alves de Carvalho Sampaio dr.hard2@gmail.com Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins martins.andreaamebl@gmail.com Eliane Mara Viana Henriques elianemara@unifor.br Soraia Pinheiro Machado Arruda soraia.arruda@uece.br Antônio Augusto Ferreira Carioca aafc7@hotmail.com Fabíola Belkiss Santos de Oliveira fabiolabelkiss@hotmail.com Pablo Xavier Versiani Lima pabloxvl23@gmail.com Letícia Gomes Monteiro Mesquita lgmm.monteiro@gmail.com <p><strong>Objetivos: </strong>Avaliar a compreensão e a adesão de sobreviventes de câncer de mama em relação à classificação de processamento alimentar constante no Guia Alimentar para a População Brasileira. <strong>Método: </strong>Estudo transversal com 201 mulheres<strong>, </strong>com coleta de dados sociodemográficos e análise da opinião sobre a qualidade da alimentação e da compreensão e adesão aos conceitos referentes ao tipo de processamento dos alimentos usando as definições do guia citado. Os tópicos referentes à alimentação seguiram uma escala tipo Likert, com as opções: Discordo totalmente, Discordo, Nem concordo nem discordo, Concordo e Concordo plenamente. <strong>Resultados: </strong>A média de idade foi de 50 (± 11 anos), com predomínio de baixa escolaridade e baixos salários. Houve baixa prevalência de entendimento satisfatório, sendo mais alta em relação à definição de alimentos <em>in natura</em> (20,9%). Cerca de 50,25% das entrevistadas relataram utilizar mais alimentos <em>in natura</em>/minimamente processados e entre 11,44% a 20,89% consomem alimentos integrantes das categorias de processados e ultraprocessados. <strong>Conclusão: </strong>Os conceitos referentes ao tipo de processamento alimentar não são bem compreendidos, entretanto a maioria das mulheres tem adesão a uma dieta pobre em alimentos processados e ultraprocessados. Estes aspectos precisam ser levados em conta ao se planejar uma orientação nutricional letrada em saúde.</p> 2022-10-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Unimontes Científica