A CONJUNTURA DE UMA PANDEMIA E O QUE AINDA ESTÁ POR VIR

IMPACTOS E ESTRATÉGIAS POSSÍVEIS

Autores

  • Luciana Gonçalves Pereira de Paula

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202025

Palavras-chave:

Crise estrutural do capital. Pandemia. Governo Bolsonaro. Esquerda brasileira.

Resumo

O presente artigo foi construído a partir das reflexões apresentadas em uma live promovida pelo CRESS/6ª Região – Seccional Monte Claros em parceria com a Unimotes, no dia 29 de maio de 2020. Desse modo, procura apresentar, inicialmente, alguns elementos que demonstram as características da atual ofensiva do capital, nos termos de uma crise estrutural. Esse primeiro movimento pretende situar a conjuntura macro-política, econômica e social em que se desenvolve o atual momento de pandemia provocada pela COVID-19. Em seguida, o artigo analisa algumas das principais tendências do atual governo brasileiro – governo Bolsonaro, destacando a necropolítica e o direcionamento genocida. E, por fim, propõe um debate acerca de algumas possibilidades táticas e estratégicas a serem construídas pelos os setores da esquerda, no Brasil. O capitalismo contemporâneo nos apresenta claros sinais de esgotamento. Portanto, esse momento requer organização e luta em prol da construção de uma nova sociedade para além do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Ronaldo de. Bolsonaro presidente: conservadorismo, evangelismo e a crise brasileira. Novos Estudos – CEBRAP, v. 38, n. 01. São Paulo: jan./abr. 2019, p. 185-213.

ANTUNES, Ricardo. Os Sentidos do Trabalho: Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 6.ed. São Paulo: Biotempo, 2002.

BRAZ, Marcelo. O golpe nas ilusões democráticas e a ascensão do conservadorismo reacionário. Revista Serviço Social e Sociedade, n. 128. São Paulo: jan./abr. 2017, p. 85-103.

CHAUÍ, M. 2016. Sociedade brasileira: violência e autoritarismo por todos os lados - depoimento. Entrevista concedida a Juvenal Savian Filho e Laís Modelli. Revista Cult. 2016. Disponível em: www.revistacult.uol.com.br/home/2016/02/sociedade-brasileira-violencia-e-autoritarismo-portodos-os-lados. Acesso em: 12/08/2020.

DEMIER, Felipe. Depois do golpe: a dialética da democracia blindada no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, 2017.

FONTES, Virgínia. Coronavírus e a crise do capital. Disponível em: https://adufs. org.br/conteudo/1883/coronavirus-e-a-crise-do-capital-entrevista-com-virginia-fontes. Acesso em: 10/08/2020.

GOES, Emanuelle F.; RAMOS, Dandara O.; FERREIRA, Andrea J. F. Desigualdades raciais em saúde e a pandemia da Covid-19. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 18, n. 3, 2020, e00278110. DOI: 10.1590/1981-7746-sol00278.

IASI, Mauro Luís. A Esfinge que nos devora: os desafios da esquerda brasileira. Disponível em: https://marxismo21.org/wp-content/uploads/2017/05/Mauro-Iasi-A-esfinge-que-nos-devora-as-perspectivas-na-esquerda-no-Brasil-1.pdf. Acesso em: 13/08/2020.

JANONI, Alessandro; PAULINO, Mauro. Núcleo duro de apoio a Bolsonaro é de 12% da população, aponta Datafolha. Folha de São Paulo, 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/09/nucleo-duro-de-apoio-a-bolsonaro-e-de-12-da-populacao-aponta-datafolha.shtml. Acesso em: 14/08/2020.

KALIL, Isabela. Quem são e no que acreditam os eleitores de Jair Bolsonaro. Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Outubro, 2018.

KALIL, I.; SANTINI, R. M. Coronavírus, Pandemia, Infodemia e Política. Relatório de pesquisa. Divulgado em 01 de abril de 2020. 21p. São Paulo / Rio de Janeiro: FESPSP/UFRJ. Disponível em: https://www.fespsp.org.br/store/file_source/FESPSP/ Documentos/Coronavirus-e-infodemia.pdf. Acesso em: 12/08/2020.

LIMA, C. R. M. et. al. Emergência de saúde pública global por pandemia de COVID-19: desinformação, assimetria de informações e validação discursiva. Disponível em: file:///C:/Users/lugpp/Downloads/410-Preprint%20Text-508-3-10-20200509.pdf. Acesso em: 12/08/2020.

LUCENA, Glauber et. al. Intervenção estatal nas crises econômicas: breve análise judírico-econômica dos instrumentos governamentais brasileiros para a indução de sua economia em 2008/2009. Revista Direito e Desenvolvimento, a. 1, n. 2, jul./dez. 2010, p. 161-173.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Arte e ensaios. Revista do PPGAV/EBA/UFRJ, n. 32, dez. 2016, p. 123-151.

MÉSZÁROS, István. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2009.

MORAIS, A. R. A. O discurso político da extrema direita brasileira na atualidade. Cadernos de Linguagem e Sociedade, 2019, p. 152-172.

NETTO, José Paulo; BRAZ, Marcelo. Economia política: uma introdução crítica. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2010.

NETTO, José Paulo. Crise do Socialismo e Ofensiva Neoliberal. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1995.

SCHUTTE, G. R.; FONSECA, B. C. D.; CARNEIRO, G. S. Jogo de dois níveis voltado ao eleitorado: uma análise da política externa bolsonarista. Revista Conjuntura Global, v. 8, n. 2, 2019, p. 97-116.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Coronavirus disease (Covid-19) advice for the public. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-forpublic. Acesso em: 12/08/2020.

Downloads

Publicado

2020-09-22

Como Citar

Gonçalves Pereira de Paula, L. (2020). A CONJUNTURA DE UMA PANDEMIA E O QUE AINDA ESTÁ POR VIR : IMPACTOS E ESTRATÉGIAS POSSÍVEIS. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 4(2), 236-260. https://doi.org/10.46551/rssp.202025