O DESGOVERNO BOLSONARO E O NOVO CORONAVÍRUS

UMA ANÁLISE PRELIMINAR SOBRE O IMPACTO SOCIAL DESSA COMBINAÇÃO NO BRASIL

Autores

  • Silvia Silva Martins Pinheiro Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
  • Karoline Claudino Guimarães Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202102

Palavras-chave:

Governo Bolsonaro; Classe Trabalhadora; Impactos Sociais; Pandemia.

Resumo

O cenário contemporâneo da política brasileira, que se encontra fortemente tensionado por dissensões entre a classe dominante no atual governo Bolsonaro, encontra-se agudizado diante da pandemia do novo coronavírus. A conjuntura, no entanto, incide negativamente sobre a classe trabalhadora, que é impactada pelas ações do governo federal em suas tentativas de salvaguardar a dinâmica capitalista em meio as incertezas e instabilidades que pairam sobre o mundo do trabalho. O presente artigo tem por objetivo realizar uma análise dessa combinação, que é a crise do governo Bolsonaro e o quadro pandêmico. Buscar-se-á fornecer elementos para uma interpretação crítica da realidade nacional atual, haja vista uma perspectiva histórico-crítica da trajetória brasileira sob a hegemonia neoliberal.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karoline Claudino Guimarães, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Karoline Claudino é Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 2017) e Especialista em Políticas Sociais e Intersetorialidade pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF FIOCRUZ - 2020). Atualmente, é mestranda em Serviço Social pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) - bolsista CAPES. Também atuou com Assistente Social na Instituição de Longa Permanência Getsêmani (2017 - 2020), representando-a no Conselho Municipal do Idoso de Duque de Caxias como Conselheira (2017-2019).

Referências

Arquidiocese de São Paulo. Brasil Nunca Mais. 20º ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

BELLANDI, Caio. 2020. Um em cada três domicílios não tinha ligação com rede de esgoto em 2019. Agência de notícias IBGE, 06 de maio. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/27597-um-3em-cada-tres-domicilios-nao-tinha-ligacao-com-rede-de-esgoto-em-2019 Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

BELLO, Luiz. 2019. Dia Nacional da Habitação: Brasil tem 11,4 milhões de pessoas vivendo em favela. Agência de notícias IBGE, 17 de maio. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/15700-dados-do-censo-2010-mostram-11-4-milhoes-de-pessoas-vivendo-em-favelas Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

BRECHT, Bertolt. Antologia poética. Rio de Janeiro: ELO Editora, 1982

CNS. 2020. Saúde perdeu R$ 20 bilhões em 2019 por causa da EC 95/2016.Conselho Nacional de Saúde, 28 de Fevereiro de. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/ultimas-noticias-cns/1044-saude-perdeu-r-20-bilhoes-em-2019-por-causa-da-ec-95-2016 Consulta realizada em 23 de maio.

DOWBOR, Ladislau. A era do capital improdutivo: Por que oito famílias tem mais riqueza do que a metade da população do mundo? São Paulo: Autonomia Literária, 2017.

ENSP./Fiocruz. 2020. Desigualdade acelera avanço da Covid-19 nas periferias. ENSP. Fiocruz, Notícias, 05 de maio. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/materia/detalhe/48818 Consulta realizada em 23 de maio de 2020.

ESTADO DE MINAS. 2020. Dono do Madero diz consequências econômicas serão maiores que mortes por coronavírus. Estado de Minas, 23 de março. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2020/03/23/interna_nacional,1131797/dono-do-madero-diz-que-consequencias-economicas-serao-maiores.shtml Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

FERNANDES, Florestan. A Revolução Burguesa no Brasil. Ensaio de interpretação sociológica. 3 ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 1997.

FIGUEIREDO, Patrícia. 2020. Risco de morrer por Covid-19 em SP é até 10 vezes maior em bairros com pior condição social. G1 SP — São Paulo, 29 de abril. Disponível em: https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/sp/sao-paulo/noticia/2020/04/29/risco-de-morrer-por-covid-19-em-sp-e-ate-10-vezes-maior-em-bairros-com-pior-condicao-social.ghtml Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

FLAMÉ, Thiago. 2019. As divisões na classe dominante e a difícil tarefa de reconstituir o centro político. Esquerda Diário. Política – São Paulo, 7 de novembro. Disponível em: http://esquerdadiario.com.br/As-divisoes-na-classe-dominante-e-a-dificil-tarefa-de-reconstituir-o-centro-politico

G1. 2020. “É o destino de todo mundo”, afirma Bolsonaro após lamentar mortes por coronavírus. G1, Política. Brasília, 02 de junho. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/06/02/e-o-destino-de-todo-mundo-afirma-bolsonaro-apos-lamentar-mortes-por-coronavirus.ghtml Consulta realizada em 10 de junho 2020.

G1. 2020. Medidas econômicas na crise do coronavírus: veja perguntas e respostas. G1, Economia, 03 de abril. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/03/medidas-economicas-na-crise-do-coronavirus-veja-perguntas-e-respostas.ghtml Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

Governo do Brasil. 2020. Banco Central anuncia conjunto de medidas que liberam R$ 1,2 trilhão para a economia. Governo do Brasil, Economia, 24 de março. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/financas-impostos-e-gestao-publica/2020/03/banco-central-anuncia-conjunto-de-medidas-que-liberam-r-1-2-trilhao-para-a-economiaconsulta realizada em 23 de maio de 2020.

LÖWY, Michael Neofascismo: um fenômeno planetário – o caso Bolsonaro. A Terra é Redonda, 2019

LEÃO, Ana Letícia et al. 2020. Covid-19 é mais letal em regiões de periferia no Brasil. O Globo, Sociedade, 04 de maio. Disponível em: https://www.google.com/amp/s/oglobo.globo.com/sociedade/covid-19-mais-letal-em-regioes-de-periferia-no-brasil-1-24407520%3fversao=amp Consulta realizada em 24 de maio de 2020.

IBGE. 2020. PNAD Contínua: Taxa de desocupação é de 11,2% e taxa de subutilização é 23,2% no trimestre encerrado em janeiro de 2020. Editoria: Estatísticas Sociais, 28 de fevereiro. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/26978-taxa-de-desocupacao-e-de-11-2-e-taxa-de-subutilizacao-e-23-2-no-trimestre-encerrado-em-janeiro-de-2020 Consulta realizada em 23 de maio de 2020.

IBGE. PNAD Contínua. 2020. Desemprego sobe para 12,2% e atinge 12,9 milhões de pessoas no 1º trimestre. Editoria: Estatísticas Sociais, 28 de fevereiro. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticiasreleases/26978-taxa-de-desocupacao-e-de-11-2-e-taxa-de-subutilizacao-e-23-2-no-trimestre encerrado-em-janeiro-de-2020 Consulta realizada em 23 de maio de 2020.

KOWARICK, L. A Espoliação Urbana. Ed. Paz e Terra: São Paulo, 1979.

MELO, Demian. Bolsonaro, fascismo e neofascismo. Disponível em:http://www.niepmarx.blog.br/MM2019/Trabalhos%20aprovados/MC19/MC191.pdf Consulta realizada em 23 de maio de 2020.

NETO, Odilon Caldeira Frente. Nacionalista, Neofascismo e “Novas Direitas” no Brasil.Faces de Clio – Revista Discente do Programa de Pós-Graduação de História, 2020. Disponivél em:http://www.ufjf.br/facesdeclio/files/2014/09/4.Artigo-D2. Consulta realizada em 23 de maio de 2020.

STANLEY, Jason. Como Funciona o Fascismo – A política do Nós e Eles. Tradução deBruno Alexander. L&PM,2018.

UNIFESP. 2020. 86 milhões de adultos brasileiros estão no grupo de risco para covid-19. UNIFESP, 11 Maio. Disponível em: https://www.unifesp.br/reitoria/dci/noticias-anteriores-dci/item/4461-86-milhoes-de-adultos-brasileiros-estao-no-grupo-de-risco-para-covid-19 Consulta realizada em 25 de maio de 2020.

Downloads

Publicado

2021-01-16

Como Citar

Silva Martins Pinheiro, S., & Claudino Guimarães, K. (2021). O DESGOVERNO BOLSONARO E O NOVO CORONAVÍRUS: UMA ANÁLISE PRELIMINAR SOBRE O IMPACTO SOCIAL DESSA COMBINAÇÃO NO BRASIL. Serviço Social Em Perspectiva, 5(1), 32-50. https://doi.org/10.46551/rssp.202102