ASSOCIAÇÃO ENTRE HÁBITOS ALIMENTARES, PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL EM ESCOLARES DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19

Autores

  • Jackson Jose Souza da Silva Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Montes Claros (CEAD/Unimontes), Montes Claros (MG), Brasil.
  • Wellington Danilo Soares Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Montes Claros (CEAD/Unimontes), Montes Claros (MG), Brasil.
  • Vivianne Margareth Chaves Pereira Reis Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Montes Claros (CEAD/Unimontes), Montes Claros (MG), Brasil.
  • Ronilson Ferreira Freitas Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Montes Claros (CEAD/Unimontes), Montes Claros (MG), Brasil.
  • Alenice Aliane Fonseca Centro de Educação a Distância da Universidade Estadual de Montes Claros (CEAD/Unimontes), Montes Claros (MG), Brasil.

Palavras-chave:

Estilo de vida, Adolescentes, Isolamento Social, Hábitos alimentares

Resumo

Este estudo buscou avaliar a associação entre hábitos alimentares, prática de atividade física e estado nutricional em escolares durante a pandemia de Covid-19. Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal e caráter quantitativo realizado com adolescentes matriculados no ensino fundamental II. Diante do quadro de pandemia, a coleta de dados foi realizada no formato virtual através do Google Forms. Foram coletadas questões referentes ao perfil sociodemográfico, hábitos alimentares, prática de atividade física e estado nutricional. Para análise dos dados foi utilizado o teste Qui-quadrado de Pearson, considerando como significativo p ≤0,05. A amostra foi composta por 287 alunos, dos quais 60,3% (n=173) são do sexo feminino. A ingestão do feijão mostrou-se inadequada em 07,0% dos alunos, havendo diferenças significativas entre o estado nutricional (p=0,053). O baixo consumo de hortaliças e frutas, foi presente em 67,2% e 84,3% dos alunos, respectivamente. Sendo a faixa etária de 11 a 13 anos associadas ao baixo consumo de frutas (p=0,054). Quanto aos alimentos não saudáveis, a ingesta de guloseimas (69,0%) e de refrigerantes (81,2%), estão acima do recomendado, e 54,4% dos alunos relataram ingerir salgadinhos em uma frequência considerada adequada. Havendo diferenças significantes entre as faixas etárias (p=0,055) com o consumo de salgadinhos e entre a prática de atividade física com a ingesta de refrigerantes (p=0,027). Conclui-se que o isolamento social acarretou afetou a qualidade da alimentação dos adolescentes, evidenciando baixa frequência habitual de consumo de hortaliças e frutas, e alta frequência de consumo de guloseimas, salgadinhos e refrigerantes. Sendo os alunos de 11 a 13 anos e que praticam atividade física insuficientes, associados ao consumo de alimentos não saudáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALLABADI, H. et al. Impact of COVID-19 lockdown on dietary and lifestyle behaviours among adolescents in Palestine. Dynam Human Health, v. 7, n. 2, 2170, 2020.

AMMAR A et al. Effects of COVID-19 Home Confinement on Eating Behaviour and Physical Activity: Results of the ECLB-COVID19 International Online Survey. Nutrients, v.12, p. 1583, 2020.

BRITO, A. A.; THIMÓTEO, T. B.; BRUM, F. Redes sociais, suas implicações sobre a imagem corporal de estudantes adolescentes e o contexto da pandemia do coronavírus (COVID-19). Temas em Educação Física Escolar, v. 5, n. 2, p. 105-125, 2020.

Direção-Geral da Saúde. REACT-COVID Inquérito sobre alimentação e atividade física em contexto de contenção social; 2020.

LOPES, J. R. et al. Adequação a uma alimentação saudável em adolescentes escolares e perfil bioquímico associado. Cadernos Saúde Coletiva [online], v. 29, n. 3, p. 301-313, 2021.

MAIA, E. G. et al. Padrões alimentares, características sociodemográficas e comportamentais entre adolescentes brasileiros. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 21, n.1, p. e180009,2018.

MALTA, D. C. et al. The COVID-19 pandemic and changes in the lifestyles of Brazilian adolescents. Revista Brasileira de Epidemiologia. v. 24, e210012. 2021.

MARQUES, E. S. et al. A violência contra mulheres, crianças e adolescentes em tempos de pandemia pela COVID-19: panorama, motivações e formas de enfrentamento. Cad Saúde Pública, v.36, e00074420, 2020.

MELO, S. P. S. C. et al. Sobrepeso, obesidade e fatores associados aos adultos em uma área urbana carente do Nordeste Brasileiro. Revista Brasileira de Epidemiologia. v. 23, e200036, 2020.

OLIVEIRA, L. V. et al. Modificações dos Hábitos Alimentares Relacionadas à Pandemia do Covid-19: uma Revisão de Literatura. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 2, p. 8464-8477, 2021.

PERRAR, I.; ALEXY, U.; JANKOVIC, N. Changes in Total Energy, Nutrients and Food Group Intake among Children and Adolescents during the COVID-19 Pandemic-Results of the DONALD Study. Nutrients, v. 14, n. 2, p. 297, 2022.

PIETROBELLI, A. et al. Effects of COVID-19 Lockdown on Lifestyle Behaviors in Children with Obesity Living in Verona, Italy: A Longitudinal Study. Obesity (Silver Spring), v.28, n.8, p.1382-85, 2020.

PINHO, L. de. et al. Associação entre prática de atividade física e consumo alimentar em adolescentes escolares. Revista de Educação Física. v. 32, e3253. 2021.

RICHTER, S. A. et al. Como a quarentena da COVID-19 pode afetar o sono das crianças e adolescentes?. Resid Pediatr, v.11, n.1, p.429, 2020.

RUIZ-ROSO, M. B. et al. Covid-19 Confinement and Changes of Adolescent’s Dietary Trends in Italy, Spain, Chile, Colombia and Brazil. Nutrients, v.12 n.6, p.1807, 2020.

SZWARCWALD, C. L. et al. Adesão às medidas de restrição de contato físico e disseminação da COVID-19 no Brasil. Epidemiol Serv Saúde, v. 29, n.5, p.e2020432, 2020.

WERNECK, A. O. et al. Associations of sedentary behaviours and incidence of unhealthy diet during the COVID-19 quarantine in Brazil. Public health nutrition, v. 24, n. 3, p. 422–426, 2021.

World Health Organization (WHO). Coronavirus disease (COVID-19) Pandemic. 2020 Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019. Acesso em 01 Nov. 2021.

World Health Organization. Diet, Nutrition and the Prevention of Chronic Diseases. Report of a Joint WHO/FAO Expert Consultation. Genebra: World Health Organization; 2003.

WU, C. et al. Risk factors associated with acute respiratory distress syndrome and death in patients with coronavirus disease 2019 Pneumonia in Wuhan, China. JAMA Intern Med, v.180, n.7, p. 934-943, 2020.

Publicado

2022-06-23

Como Citar

JOSE SOUZA DA SILVA , J.; DANILO SOARES, W. . .; MARGARETH CHAVES PEREIRA REIS, V.; FERREIRA FREITAS, R. .; ALIANE FONSECA, A. ASSOCIAÇÃO ENTRE HÁBITOS ALIMENTARES, PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL EM ESCOLARES DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19. RENEF, [S. l.], v. 5, n. 5, p. 25–36, 2022. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/5239. Acesso em: 26 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>