ÍNDICE DE MASSA CORPORAL ENTRE PRATICANTES DE VOLEIBOL DE DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS

Autores

  • Jesulino Farias de Souza Neto Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Vivianne Margareth Chaves Pereira Reis Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Vinícius Dias Rodrigues Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Hellen Veloso Rocha Marinho Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Resumo

O voleibol é uma modalidade esportiva popular, com objetivos distintos variando de cada  praticante. A Organização Mundial da Saúde (OMS) utiliza como um dos parâmetros para estimar o estado nutricional de cada indivíduo o Índice de Massa Corporal (IMC). O objetivo desse estudo foi verificar o IMC de mulheres praticantes de voleibol de diferentes faixas etárias. A amostra foi composta de 33 mulheres com idade de 37,15 (± 7,47) anos praticantes de voleibol em Montes Claros, MG. Os dados foram obtidos através da aplicação de um formulário especifico. O cálculo do IMC é realizado dividindo o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado. A classificação das voluntárias quanto ao estado nutricional foi feito com base nos pontos de corte do IMC adotados pela OMS. Test t independente foi utilizado para verificar possíveis diferenças nos valores de IMC entre mulheres com idade inferior a 35 anos e com idade igual ousuperior à 35 anos. O nível de significância estabelecido foi de α < 0,05. Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre os valores médios do IMC considerando as diferentes faixas etárias investigadas. A maioria das voluntárias foram classificadas como eutróficas, correspondendo à 64,3% das mulheres mais novas e 65,0% das mulheres com idade superior.  21,4 % das mulheres com idade inferiorapresentavam sobrepeso,  enquanto que no grupo de idade igual ou  superior à 35 anos o percentual de mulheres com sobrepeso correspondeu à 25 %. Foi verificada a presença de obesidade em 7,1% das mulheres mais novas comparada à 10% das mulheres com idade superior. Conclui-se que embora os valores de IMC não tenham diferido entre os grupos com diferentes faixas etárias e a maioria das voluntárias apresentassem valores correspondentes ao IMC adequado, um percentual considerável de mulheres em ambos os grupos apresentaram valores superiores aos considerado ideal, o que pode predispor à ocorrência de doenças,  não devendo ser negligenciado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jesulino Farias de Souza Neto, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Acadêmico do Curso Educação Física - Bacharelado Unimontes.

Vivianne Margareth Chaves Pereira Reis, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professores do Curso Educação Física - Bacharelado Unimontes.

Vinícius Dias Rodrigues, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professores do Curso Educação Física - Bacharelado Unimontes.

Hellen Veloso Rocha Marinho, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professores do Curso Educação Física - Bacharelado Unimontes.

Publicado

2020-01-17

Como Citar

FARIAS DE SOUZA NETO, J.; MARGARETH CHAVES PEREIRA REIS, V.; DIAS RODRIGUES, V.; VELOSO ROCHA MARINHO, H. ÍNDICE DE MASSA CORPORAL ENTRE PRATICANTES DE VOLEIBOL DE DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS. RENEF, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 18, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/433. Acesso em: 2 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>