https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/issue/feed RENEF 2023-12-18T13:02:00+00:00 Amario Lessa Junior/Geraldo Magela Durães renef@unimontes.br Open Journal Systems <p>A Revista Eletrônica Nacional de Educação Física - RENEF, ISSN 2526-8007, é uma publicação do Curso de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES, é uma revista de periodicidade <strong>semestral</strong> e tem por objetivo publicar pesquisas que contribuam para o avanço do conhecimento acerca do movimento humano relacionado à Educação Física, Esporte, o bem-estar físico e psíquico e áreas afins. Serão aceitos os seguintes formatos para publicação: Artigo Original, Artigo de Revisão, Estudo de Caso, Artigo Técnico, Artigo de Opinião e resumos. Para publicação de estudos de caso, a metodologia seguida deverá ser rigorosa e expressa no manuscrito.</p> https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7263 JOGOS E BRINCADEIRAS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 2023-12-13T17:13:29+00:00 Tassila Raissa Eleuterio da Silva tassilaraissa162001@gmail.com Luane de JesusSantos Barbosa Alves luane.b@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>&nbsp;Os jogos e brincadeiras são atividades lúdicas que cumprem a importante função de desenvolver diversas habilidades exercitando sua criatividade e a imaginação para a resolução das tarefas propostas. O presente estudo tem como objetivo discutir a importância dos jogos e brincadeiras na vida das crianças, tanto na vivência coletiva, cognitiva, motora e no desenvolvimento da imaginação. O estudo utilizou de pesquisa descritiva com revisão de literatura, onde os conteúdos foram pesquisado na plataforma <em>Google </em>acadêmico usando os seguintes descritores, jogos e Brincadeiras, Educação Física. Ensino-Aprendizagem. Foram selecionado três artigos que atenderam aos descritores além de informações oriundas de sites educacionais. Nos estudos foram abordado o conceito de Jogos e Brincadeiras em suas diferentes culturas; mostrando como funciona o processo de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento físico daquela criança; as contribuições dos Jogos e Brincadeiras na vida das crianças e o papel do educador durante as praticas. Sendo assim a pesquisa mostrou que os jogos são utilizados como ferramentas de auxílio para proporcionar um aprendizado mais prazeroso às crianças levando em consideração os alunos que estão aprendendo e a criatividade do profissional, tendo como recurso pedagógico os Jogos e Brincadeiras a fim de provocar um impulso natural da criança, ou seja, o esforço espontâneo dos mesmos.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7264 INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA : CONCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A INCLUSÃO 2023-12-13T17:40:19+00:00 Steffany Lorrane Alves Freitas steffanyfreytas@gmail.com Luane de JesusSantos Barbosa Alves luane.b@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Na Educação Física a inclusão vem sendo cada vez mais importante para crianças e jovens, envolve de um todo para obter essa inclusão inclusive ter empatia e consciência. A escola é um lugar onde é direito de todos, deve-se aprender juntos independente de quais serão as dificuldades encontradas. Dentro do contexto escolar, já estamos acompanhando a educação inclusiva na qual os alunos participam, tendo ou não necessidades especiais, dá mesma atividade. Tem como objetivo observar como os professores de Educação Física realizam a inclusão dos alunos e como eles planejam suas aulas para que consigam obter um bom resultado de todos. É de suma importância saber como que acontece a inclusão para o aprendizado e também como os professores adaptação as aulas quando no meio de seus alunos tem algum com uma certa deficiência. Portanto, trata de uma revisão de literatura e de campo que está em fase inicial de coleta de dados. Estão sendo incluídos na amostra e critérios de inclusão artigos que tenham relação com o tema pesquisados na plataforma de pesquisa do <em>google </em>acadêmico, usando os seguintes descritores: concepção dos professores, Educação Física, inclusão e deficiência. O estudo será de natureza quantitativa e de corte transversal e para obtenção de dados um questionário fechado com o objetivo de avaliar a percepção dos docentes frente a inclusão dos alunos em suas aulas. Esta sendo incluídos na amostra o professores que apresentam pelo menos 1 aluno que tenha alguma deficiência em fazer alguma atividade de Educação Física. Com isso esperamos através de atividades e brincadeiras promover a interação de todos os alunos e cria oportunidades para as pessoas com deficiência mostrarem que também são capazes de evoluir em conjunto, oferecendo oportunidades iguais, com inclusão social e valorização das diferenças, estimulando o desenvolvimento de habilidades que valorize as competências sócio emocionais. Para isso, cabe ao professor planejar as aulas de acordo com as especificidades dos alunos de cada turma.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7265 EXERGAMES NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: PROMOVENDO A SAÚDE E A APRENIDZAGEM ATRAVÉS DA DIVERSÃO INTERATIVA 2023-12-13T18:46:33+00:00 Thiago Antônio Silva Campos cthiagoantonio3@gmail.com Luane de JesusSantos Barbosa Alves luane.b@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Com os avanços da tecnologia surgiu uma nova classe de jogos eletrônicos denominada Exergames, que pode ser uma grande ferramenta a ser utilizada no processo de ensino-aprendizagem das aulas de Educação Física escolar, esses jogos proporcionam ao usuário uma experiência de realidade virtual que estimula o desenvolvimento de habilidades sensoriais e motoras. O objetivo deste estudo é verificar se a utilização dos Exergames pode proporcionar a promoção da saúde e uma maior interação dos alunos nas aulas de Educação Física. Este estudo se justifica por buscar trazer ao conhecimento das escolas e dos professores uma maneira alternativa de buscar uma maior interação dos alunos nas aulas de Educação Física utilizando a tecnologia a seu favor. O presente estudo se trata de uma revisão literária, que está em fase inicial de coleta de dados a partir da busca de artigos na plataforma de pesquisa do google acadêmico, estão sendo incluídos na amostra, como critérios de inclusão artigos que tenham relação com o tema, usando os seguintes descritores Exergames, saúde e aprendizagem nas aulas de Educação Física. Foram encontrados muitos artigos que atenderam aos descritores citados. A mesma possui corte transversal e análise qualitativa dos dados, a primeira análise foi feita mediante aos objetivos, resultados e conclusões de trabalhos científicos encontrados e que tem como tema a utilização dos Exergames para a promoção da saúde e aprendizagem no ambiente escolar, já a segunda análise foi feita mediante uma maior participação dos estudantes nas aulas com utilização de Exergames. Os Exergames auxiliam no processo de aprendizagem no ambiente escolar, além de desenvolver nos alunos aspectos físicos, psicológicos e também promovem um maior envolvimento nas práticas de atividades físicas. Conclui-se que os Exergames são grandes aliados dos professores nas aulas de Educação Física, por proporcionarem uma vivência da atividade física através de jogos que simulam diversas atividades como esportes, danças e lutas, estes utilizam da diversão interativa para promover a participação nas aulas de Educação Física escolar e integrar praticas para um desenvolvimento saudável.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7267 DESENVOLVIMENTO MOTOR NAS DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS E A IMPORTÂNCIA NA ESCOLHA DAS ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS 2023-12-13T19:32:52+00:00 João Paulo Leite Rodrigues joaopaulo0713.jp@gmail.com Luane de JesusSantos Barbosa Alves luane.b@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p class="Default" style="text-align: justify; margin: 0cm 31.1pt 6.0pt 35.45pt;"><span style="font-size: 9.5pt;">O desenvolvimento motor é um processo complexo e contínuo que ocorre em diferentes faixas etárias, desde a infância até a adolescência. Durante esse período, as crianças adquirem e refinam habilidades motoras fundamentais que são essenciais para a sua participação em atividades físicas e esportivas. Essas habilidades motoras básicas, como correr, saltar, lançar e chutar forma a base para um estilo de vida ativo e saudável. Investigar o desenvolvimento motor em várias idades é crucial para compreender como essas habilidades evoluem. Nos primeiros anos de vida, as crianças passam por marcos importante, como aprender a engatinhar, andar e correr. O estudo utilizou de pesquisa descritiva com revisão de literatura, que esta ainda em fase de busca, os conteúdos foram pesquisados na plataforma <em>Google </em>acadêmico e <em>Scielo</em>, buscando os seguintes descritores: Educação física, desenvolvimento motor e crianças. Foram selecionados a principio 3 artigos que atenderam aos descritores, além de informações oriundas de sites da saúde e educação. Como o estudo esta em fase de Inicial da pesquisa, verificou algumas abordagens que conforme as crianças crescem, a coordenação motora, o equilíbrio e a precisão dos movimentos continuam a se desenvolver. Compreender esses padrões de desenvolvimento em diferentes estágios ajuda os educadores, pais e profissionais de saúde a ajustar suas abordagens para melhor apoiar o progresso motor das crianças. Examinar estratégias pedagógicas é igualmente vital para promover o desenvolvimento motor saudável. Cada idade exige abordagens de ensino adaptadas às habilidades e necessidades específicas da criança. Estratégias pedagógicas bem-sucedidas podem incluir jogos que estimulem o movimento, desafios que aprimorem a coordenação e a força, e atividades que incentivem a prática das habilidades motoras básicas. Além disso, a participação ativa e positiva dos educadores e dos pais desempenha um papel crucial na motivação das crianças para se envolverem em atividades físicas e explorarem suas capacidades motoras. Assim investigar o desenvolvimento motor em diferentes faixas etárias e examinar estratégias pedagógicas eficazes são pilares importantes para cultivar o crescimento saudável e o aprimoramento das habilidades motoras básicas em crianças. Isso não apenas contribui para seu bem-estar físico, mas também promove a autoconfiança, a socialização e a participação ativa em diversas atividades ao longo da vida. </span></p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7268 A EDUCAÇÃO FISICA ESCOLAR COMO POTENCIALIZADOR PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE 2023-12-13T20:09:14+00:00 Valéria Gonçalves da Silva valeriagoncalvesdasilva4@gmail.com Luane de JesusSantos Barbosa Alves luane.b@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Este estudo objetiva dialogar com a educação física e a saúde, mostrando que são duas áreas interconectadas que desempenham papel fundamental na promoção da qualidade de vida e bem-estar dos indivíduos. O estudo utilizou de pesquisa descritiva com revisão de literatura, que esta ainda em fase de busca, os conteúdos foram pesquisados na plataforma SciELO usando os seguintes descritores: Educação física, saúde e promoção a saúde. Foram selecionados a principio 2 artigos que atenderam aos descritores, além de informações oriundas de sites da saúde e educação. De acordo com o argumento e a necessidade de melhor entender como aplicar no cotidiano escolar esta abordagem, com ênfase nas práticas corporais e práticas pedagógicas. A escola é considerada como um ambiente importante para a promoção da atividade física e da saúde, sendo responsável por introduzir o processo de educação para a saúde desde os primeiros anos de vida das crianças. A Educação Física escolar é apresentada como uma área do conhecimento que pode desempenhar um papel importante nesta dinâmica, contribuindo para a formação de hábitos saudáveis e proporcionando conhecimentos sobre como manter o corpo em condições ideais através da conscientização da comunidade escolar e dos alunos sobre a adoção de um estilo de vida mais ativo, bem como o papel dos pais na influência da atividade física dos filhos. Fica evidente os benefícios de integrar conceitos relacionados à saúde para promover uma educação mais significativa para a vida dos alunos. Por intervenção da educação física nas escolas, os discentes são incentivados a participar de diferentes modalidades esportivas, atividades recreativas e exercícios físicos, contribuindo assim para o desenvolvimento físico e social, aperfeiçoando outras habilidades como a concentração, atenção e prevenindo doenças como a obesidade, doenças cardiovasculares e a incidência de doenças crônicas degenerativas devido ao sedentarismo.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7269 OS BENEFÍCIOS DA DANÇA NA EDUCAÇÃO FISICA ESCOLAR 2023-12-13T20:31:50+00:00 Sandra Mara Silva Cordeiro sandra.msc1987@gmail.com Conrado de Barros lima Marques Gontijo conradomarques@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>A dança no ambiente escolar é muitas vezes confundida como atividade recreativa, porém é uma importante e eficaz atividade, onde é possível trabalhar a flexibilidade, criatividade, agilidade, coordenação motora, ritmo e outros aspectos motores que estão em desenvolvimento nessas crianças. Assim, o motivo desse estudo é ressaltar quais os benefícios que a dança na educação física escolar pode trazer aos alunos que participam dessas aulas. A pesquisa realizada se classifica como descritiva bibliográfica, realizada a partir de estudo de artigos científicos buscados em base de dados Scielo, usando os s seguintes descritores: dança, escolar, Educação Física. Foram selecionado 4 artigos de forma conveniente ao autor que atendiam aos descritores. A dança na Educação Física escolar deve abordar vários e diferentes tipos de dança e pode trabalhar com um amplo repertorio, que não se limita apenas a quadrilha nas festas juninas ou as homenagens das datas comemorativas. Deve se abrir a possibilidade de trabalhar também a criação própria do aluno, a liberdade de movimentos e expressão tendo em vista que esse aluno está descobrindo as várias possibilidades de movimento do seu corpo. Porém devido a maioria desses alunos estarem imersos em aplicativos (tiktok, kwai e etc.), que desconfiguram o jeito de dançar de alguns ritmos. A partir destes o professor poderá usar como e orientação na execução dos gestos que não tragam movimentos obscenos. A dança na escola possibilita aos alunos uma melhoria no relacionamento interpessoal, pois, é possível que se comunique com seu colega( com seu corpo) em vários momentos da aula, tendo também empatia e cuidado com o próximo e percebendo assim as suas limitações. Ajuda no controle de emoções, pois, dançar é também uma forma de se expressar e liberar seus sentimentos com uma linguagem não verbal. Ter esta liberdade de movimento e criação auxilia também na melhoria das varias habilidades motoras. Dessa forma, conclui-se que a dança inserida na educação física escolar tem inúmeros benefícios para os alunos, tanto se tratando do corpo e movimento como em questões sociais e interpessoais, auxiliando os a desenvolverem as varias formas de movimento e expressão com a ajuda dos professores e ajuda mutua entre os seus colegas</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7270 A IMPORTÂNCIA DO RESGATE DOS JOGOS TRADICIONAIS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-13T20:47:11+00:00 Alyson Sergio Lima de Castro alyssonsergio76@gmail.com Conrado de Barros Lima Marques Gontijo conradomarques@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Atualmente, devido ao avanço da tecnologia e dos jogos digitais, como computadores e vídeo games, os alunos estão deixando de lado as brincadeiras e jogos tradicionais da infância e juventude, como xadrez, dama, amarelinha, pega-pega, porta bandeiras, entre outras. Posto isso, buscamos com esse trabalho refletir sobre a importância de resgatar jogos tradicionais nas aulas de Educação Física por meio do programa Residência Pedagógica, desenvolvido em uma escola pública do Município de Montes Claros – MG. Para tal foi realizada uma pesquisa descritiva com revisão de literatura a partir da busca de artigos na plataforma de pesquisa do google acadêmico. Foram incluídos na amostra e critérios do estudo, artigos que tenham relação com o tema, usando os seguintes descritores: Jogos tradicionais, Brincadeiras, Educação Física. Foram encontrados artigos que atenderam aos descritores citados, sendo selecionados cinco artigos de acordo com o interesse do pesquisador. Estes artigos tratam da necessidade do resgate de brincadeiras tradicionais enquanto atividade curricular, que quando planejadas, se tornam um recurso para os profissionais da educação e contribuem de maneira significativa no desenvolvimento intelectual e cultural dos alunos, pois, desenvolver um trabalho sobre jogos e brincadeiras tradicionais e populares não se reduz apenas a levar aulas prontas com conteúdo pré-determinado, mas estimular nos estudantes o querer conhecer jogos que fizeram parte da vida de seus pais e avós, resgatando e mantendo vivos os saberes culturais e regionais. Nesse sentido, é possível compreender as contribuições da disciplina de Educação Física na perspectiva cultural para a tematização e o resgate da cultura dos jogos e brincadeiras populares. Resgatar os jogos tradicionais contribui para a melhora da prática corporal nos jogos e esportes e traz benefícios a saúde mental, atua na valorização da cultura regional, bem como possibilita aprender sobre solução de conflitos, negociação, lealdade e estratégias, cooperação, competição e trabalho em equipe.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7271 ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 2023-12-13T21:22:15+00:00 Vanessa Vanessa Gomes dos Santos vanessaduraes14@gmail.com Conrado de Barros Lima Marques Gontijo conradomarques@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>A&nbsp; inclusão na Educação Física refere-se a garantir que todos os alunos, independentemente de suas habilidades ou diferenças, tenham a oportunidade de participar plenamente das atividades físicas e esportivas. Isso envolve adaptações e estratégias para atender às necessidades individuais de cada aluno, promovendo um ambiente onde todos se sintam valorizados, respeitados e capazes de contribuir. A inclusão na Educação Física não apenas beneficia o desenvolvimento físico, mas também fortalece a socialização, autoestima e senso de pertencimento dos alunos.Este estudo tem como objetivo investigar o processo de inclusão e de acessibilidade de alunos com deficiência visual nas aulas de educação física. O estudo utilizou a pesquisa científica com revisão de literatura, onde se encontra em fase de busca. Os conteúdos foram pesquisados na plataforma SciELO, usando os descritores: Deficiente visual, Acessibilidade, Inclusão Social e Educação Física. Para realizar esta pesquisa foram escolhidos 3 artigos que foram semelhantes aos descritores pesquisados. Desse modo, a acessibilidade e inclusão de alunos com deficiência visual na educação física escolar envolve adaptar atividades para que sejam acessíveis a esses alunos, permitindo sua participação plena. Isso pode incluir o uso de orientação verbal, uso de materiais táteis e estratégias de comunicação alternativas. O objetivo é garantir que esses alunos tenham oportunidades iguais de participar e desfrutar das aulas de educação física, promovendo sua integração e bem-estar geral.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7272 TREINAMENTO DE PROFESSORES EM PRIMEIROS SOCORROS PARA EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-13T21:31:43+00:00 Victor Santhiago Rocha Gomes victorsanthiago8@gmail.com Conrado de Barros Lima Marques Gontijo conradomarques@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>O ambiente escolar é um local seguro, mas também propício a acidentes principalmente durante as aulas de educação física. Por esse e outros motivos o professor deve estar preparado para atender a possíveis ocorrências em que seu nível de conhecimento de procedimentos de primeiros socorros definirá a eficácia e segurança do suporte dado aos alunos. A pesquisa tem como objetivo examinar a qualidade do treinamento em primeiros socorros oferecida aos professores de educação física, identificar lacunas no treinamento atual e propor possíveis melhorias. Trata-se de um estudo bibliográfico integrativo que esta na fase inicial de revisão e busca de conteúdo, com a utilização das bases de dados <em>LILACS</em> e <em>SciELO</em> e com o uso dos descritores: Escolas, professores e primeiros socorros. Dentre os 17 artigos encontrados foram utilizados 06 que mais se demonstraram relevantes e que contribuiria de forma significativa para compreensão da pesquisa. Os resultados obtidos a princípio, destacaram que muitos desses profissionais tem pouca capacidade de lidar com emergências, ressaltando assim uma necessidade de melhora na formação acadêmica nesse quesito e um contínuo treinamento.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7283 O PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA E OS DESAFIOS NO AMBIENTE ESCOLAR 2023-12-14T19:54:36+00:00 Sabrina Sthefany Conceição Santos sthefany18santos18@gmail.com Conrado de Barros Lima Marques Gontijo conradomarques@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Profissionais da Educação Física enfrentam diversos desafios no ambiente escolar, como a falta de estrutura adequada para a prática esportiva, a pouca ênfase dada à educação física no currículo, e a necessidade de lidar com alunos com diferentes níveis de habilidade e interesse. Além disso, questões como a promoção de hábitos saudáveis, a inclusão de alunos com necessidades especiais e a conciliação com outros aspectos do currículo também representam desafios significativos. A busca por reconhecimento da importância da Educação Física no desenvolvimento integral dos alunos é constante.&nbsp; O estudo utilizou a pesquisa científica com revisão de literatura, onde se encontra em fase de busca. Os conteúdos foram pesquisados na plataforma SciELO, usando os descritores: Ambiente Escolar, Profissionais de Educação Física e Dificuldades na Educação Física Escolar. Em&nbsp;suma, os profissionais da Educação Física no ambiente escolar enfrentam obstáculos que vão desde a infraestrutura até a valorização da disciplina, passando pela diversidade de alunos e a necessidade de adaptação constante. Apesar dos desafios, seu papel fundamental na promoção da saúde, inclusão e formação integral dos estudantes destaca a importância de superar tais barreiras para proporcionar experiências enriquecedoras no contexto educacional.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7273 A EDUCAÇÃO FÍSICA CULTURAL: NA CONTRIBUIÇÃO DE UM MELHOR DESENVOLVIMENTO SOCIAL DOS INDIVÍDUOS 2023-12-13T22:08:52+00:00 Emilly Versiane Teixeira emillyversiane8526@gmail.com Walduck Ricerio Leite Amaral walduckriserio@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>A escola, como um lugar que tem responsabilidades sociais, não pode fechar os olhos para as diversas culturas que estão presentes dentro e fora dela. A Educação Física Escolar (EFE), ao trabalhar com a cultura corporal de movimento, deve buscar meios pelos quais tornar o processo de desenvolvimento dos indivíduos na escola um processo cultural que acolhe as culturas e conscientiza a todos sobre elas, pois os seres que ali freqüentam são mais que corpos biológicos, são corpos culturais que carregam suas marcas, saberes, gostos, tradições, etc. Por isso, o presente estudo tem como objetivo identificar na literatura, propostas que possam ajudar professores(as) a tornar a EFE mais cultural, a fim de contribuir para o melhor desenvolvimento social dos indivíduos. A metodologia utilizada é a Revisão de Literatura com recorte temporal entre 2019 e 2023, onde os estudos foram separados de acordo com a solução proposta por eles. O estudo se encontra na fase de revisão da bibliografia selecionada, onde já foi possível identificar alguns resultados. Os estudos apresentam formas de trabalhar a cultura em diferentes objetos de conhecimento da EFE e com diferentes objetivos&nbsp;específicos, mas todos com foco principal na cultura. Já é possível ter uma prévia conclusão de que existem instrumentos que auxiliam a tornar o processo de desenvolvimento na EFE mais cultural, o que abre brecha para outras questões: os professores estão colocando isso em prática? Se não, por quê? A cultura tem um papel incontestável na EFE, por isso é importante que professores(as) tenham consciência disso para desempenhar esse papel.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7274 A IMPORTÂNCIA DE SE TRABALHAR A CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2023-12-13T22:18:21+00:00 Matheus Guilherme A. de Souza matheus1234gui@gmail.com Walduck Ricerio Leite Amaral walduckriserio@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>Criatividade é definida como uma função psicológica humana, que assim como a imaginação, o pensamento e a memória ela se desenvolve ao longo da vida de cada indivíduo a partir de suas interações com outras pessoas e com o meio, desta forma tornando-se assim uma função muito importante que deve ser trabalhada de maneira a melhorar o pensamento lógico e abstrato das pessoas. Diante disto o presente estudo tem como objetivo discutir a importância de se trabalhar a criatividade das crianças na educação infantil, utilizando dessa competência para ativar sua capacidade cognitiva de várias formas distintas, trabalhando até mesmo outras matérias. A exemplo disto, solicitar aos alunos que usem de sua criatividade para criar novas palavras, para criar desenhos abstratos, utilizar de cores diferentes para pintar um desenho ou até mesmo imitar um número ou forma geométrica com seus corpos. Trata-se de uma pesquisa descritiva com revisão de literatura que está em fase inicial de coleta de dados a partir da busca de artigos na plataforma de pesquisa do <em>google </em>acadêmico, estão sendo incluídos na amostra e critérios de inclusão artigos que tenham relação com o tema, usando os seguintes descritores criatividade, brincar e competência nas aulas de Educação Física. Foram encontrados muitos artigos que atenderam aos descritores citados. Diante esperamos encontrar dados que comprovem um ponto de conexão entre criatividade e uma forma de ativar áreas importantes do cérebro humano, que se torna assim necessário trabalhar maneiras criativas de brincar. Este estudo foi apenas uma busca inicial para verificar a importância do tema tratado, novos estudos com uma metodologia mais adequada deverão ser elaborados. Espera-se que com a revisão, possamos confirmar o quanto a criatividade pode auxiliar no processo cognitivo das crianças.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7275 A METODOLOGIA ADAPTADA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COMO INSTRUMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL PARA AUTISTAS: UM ESTUDO DE CASO 2023-12-13T22:30:58+00:00 Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com Brenda Silva Rocha brendasilva0201@gmail.com Walduck Ricerio Leite Amaral walduckriserio@hotmail.com <p>O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do neurotransmissor, que afeta o comportamento, social, cognitivo e motor do indivíduo. Se manifesta em três graus distintos, sendo eles, grau 1 (leve), grau 2 (moderado) e grau 3 (intenso). Normalmente se exterioriza nos primeiros anos de vida entre 1 a 3 anos de idade, acompanhando a criança durante toda a sua vida. Pode vir acompanhado também de outros distúrbios, como ansiedade, depressão, hiperatividade, TDAH, entre outros. A educação física enquanto possibilidade para a inclusão social do aluno autista, desde que pensada de forma adaptada pelo docente, individualmente no contexto escolar, abrangendo a todos, pode vir a ser suporte para a melhora significativa da relação interpessoal do indivíduo autista. O presente estudo tem como objetivo, analisar se o emprego de uma metodologia adaptada para alunos com TEA, utilizada nas aulas de Educação Física, melhora o seu nível de interação pessoal. Para tal uma pesquisa descritiva com revisão de literatura que está em fase inicial de coleta de dados&nbsp; a partir da busca de artigos na plataforma de pesquisa do <em>google</em> acadêmico, estão sendo incluídos na amostra e critérios de inclusão artigos que tenham relação com o tema, usando os seguintes descritores TEA, inclusão social e as aulas de Educação Física. Foram encontrados muitos artigos que atenderam aos descritores citados. Logo após a revisão sera feito um estudo de caso com abordagem observacional e de análises qualitativa. Deste modo, para obtenção dos dados, será usada a metodologia da observação sistemática, usando o Protocolo de observação comportamental (PROC) estruturado, que será preenchido durante a primeira observação em <em>loco</em>, e na última observação. Sendo observando pelos pesquisadores, se houveram alterações com relação a interação do avaliado durante e após o processo de intervenção. O presente estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, sendo seu início condicionado a aprovação do mesmo</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7276 JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA, A IMPORTÂNCIA DE TAIS PRATICAS PARA O DESENVOLVIMENTO FÍSICO, SOCIAL E COGNITIVO DE JOVENS E ADOLESCENTES 2023-12-13T22:42:25+00:00 Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com Maria Maria Gabrielle Aguiar de Oliveira Aguiargabrielle154@gmail.com <p>Desde criança sempre nos dizem “vá brincar”, ou “brincar faz bem”, e não mentiram quando nos falavam isso. Jogos e brincadeiras fazem parte dos componentes de ensino da Educação Física e a primeiro momento, as pessoas as subestimam, mas ela, como todo componente do curso, tem sua importância. O objetivo é analisar a importância dos jogos e brincadeiras para o desenvolvimento de jovens e adolescentes. O tema deve ser mais pesquisado e ampliado, pois como já dito, os acadêmicos de educação física tem uma disciplina em sua grade “jogos e brincadeiras folclóricas” onde vemos a importância cultural da mesma, pois você consegue trazer em cada brincadeira como as famosas cirandas de roda uma história de pessoas que brincaram e passaram tais brincadeiras para seus filhos. Portanto, se trata de uma revisão de literatura que está em fase inicial de coleta de dados. Estão sendo incluídos na amostra e critérios de inclusão artigos que tenham relação com o tema, usando as palavras-chave: Jogos e brincadeiras, Educação Física e Desenvolvimento motor. Serão excluídos artigos que não se encaixarem diretamente com o tema e que não estiverem preferencialmente em Português – BR. Com isso esperamos encontrar dados que comprovem um ponto de conexão das brincadeiras com o desenvolvimento de jovens e adolescentes, pois em certo ponto ao analisar as atividades e relatos dos colegas acadêmicos da RP/UNIMONTES nas escolas, observamos que muitas das crianças pareciam ter dificuldades em ações facilmente realizáveis, então ao ligarmos os jogos a Psicomotricidade e ao Desenvolvimento Humano, vemos que tal conexão física, social e cognitiva existe. Em tese, os jogos e brincadeiras por conterem elementos que trabalhem o físico, social e cognitivo permitem que os jovens e adolescentes evoluíssem e se desenvolvessem em tais áreas, que talvez não fosse possível em sua infância. Espera-se que com a revisão, possamos confirmar o quanto os jogos e brincadeiras são importantes para os jovens e crianças, e até mesmo, adultos, pois como diria um professor da UNIMONTES: “Você não precisa deixar de brincar quando cresce.”</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7277 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO DESENVOLVIMENTO MOTOR NO ENSINO INFANTIL 2023-12-13T23:03:50+00:00 Amanda Versiani Barbosa versianiamanda@gmail.com Walduck Ricerio Leite Amaral walduckriserio@hotmail.com Amario Lessa Junior queirozelessa2022@gmail.com <p>O objetivo deste estudo foi averiguar os efeitos de diferentes contextos no desenvolvimento das habilidades motoras fundamentais e no crescimento somático de crianças no ensino infantil. Participaram deste estudo 50 crianças: 25 fizeram educação física com o professor da área e 25 crianças fizeram atividades com o professor responsável pela turma. Crianças foram avaliadas no início e final do ano letivo quanto aos dados antropométricos, dobras cutâneas, medidas de atividade física e realizaram os sub-testes do TGMD-2. No início do ano letivo, nenhuma diferença foi tida entre os grupos. No final do ano letivo, crianças que fizeram atividades com o professor da sala apresentaram redução no nível de atividade física, enquanto que as crianças que fizeram educação física com o professor oficial da disciplina apresentaram manutenção no nível de atividade física e melhor desenvolvimento das habilidades motoras. O envolvimento em diferentes contextos de aulas de educação física não é suficiente para promover alteração somática em crianças ao longo do ano letivo. Entretanto, educação física com o professor oficial melhora o desenvolvimento das habilidades motoras fundamentais e promove manutenção do nível de atividade física em crianças no ensino infantil.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7286 A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE EXTENSÃO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T15:42:20+00:00 Luiz Fernando Santos Ribeiro s.luizfernandoo26@gmail.com Graciela Veloso RIbeiro graciela.ribeiro@educacao.mg.gov.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A extensão universitária tem um papel importante para a Universidade, assim como o ensino e a pesquisa. As contribuições que ela proporciona tanto para o meio acadêmico quanto a comunidade nela inserida, são significativas e efetivas, portanto, a extensão universitária tem o objetivo de incentivar a promoção da desigualdade, respeito, igualdade de direitos, sustentabilidade, etc. Esse estudo busca discutir a importância da participação acadêmica nos projetos de extensão para uma melhor formação dos acadêmicos do curso de Educação Física da UNESP do Campos de Presidente Prudente, apresentando a relevância e o diferencial no desenvolvimento dos mesmos, durante seu ingresso na universidade, apresentando o seu desenvolvimento exploratório por todas as áreas do conhecimento cientifico por meio da interdisciplinaridade e multidisciplinaridade. Para o desenvolvimento desta pesquisa foi utilizada por método qualitativo dos dados através de um questionário aberto para 12 acadêmicos do curso de Educação Física da FCT/UNESP de Presidente Prudente que eram bolsistas ou voluntários de projetos de extensão, voltados à área de educação física escola. Os resultados apresentados apontam a importância de conciliar a relação entre teoria/prática, proporcionando, a vivência desta realidade junto do ambiente escolar, possibilitando a execução e reelaboração de métodos de trabalhos estimulando a criação de estratégias e recursos que possibilitam uma relação professor aluno agradável, capaz de contribuir para o desenvolvimento integral e pleno dos agentes do processo educativo de acordo com o contexto apresentado por meio das várias culturas no qual estão inseridos.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7287 O ABANDONO DO TRABALHO DOCENTE: É O FIM PARA ESSA PROFISSÃO TÃO IMPORTANTE EM NOSSAS FORMAÇÕES 2023-12-15T16:18:35+00:00 Alane Durães Dias alaneduraes651@gmail.com Graciela Veloso Ribeiro graciela.ribeiro@educacao.mg.gov.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O trabalho docente nos últimos tempos tem sido apresentado como uma profissão que tem recebido pouca valorização de ambas as partes, embora seja um trabalho extremamente necessário, todos as áreas docentes, incluindo a educação física tem sentido os impactos causados por falta de investimentos e principalmente, meios de agir de professores já atuantes na área, afastando cada vez mais estudantes dessa área por experiencias ruins que tiveram em suas formações escolares. Portanto, a presente revisão de literatura tem como objetivo analisar o porquê o abandono docente tem acontecido e como esse abandono pode ser reduzido. É importante analisar tal questão pois a profissão de docente tem uma importância cultural e social imensa para a sociedade, fazendo com que a mesma continue a se desenvolver, por isso tal tema deve ser tratado com devida importância. O estudo se insere na modalidade de ensino da RP/UNIMONTES. A pesquisa foi realizada com artigos buscados nas principais bases de dados como SCIELO e Portal Periódicos Capes, de artigos que contenham como palavra-chave: Docência, Abandono da docência e RP. A amostra de artigos e critérios de inclusão incluem artigos preferencialmente em português-BR e artigos de entre 2015 a 2022. Os critérios de exclusão considerados são artigos desatualizados e que não estejam no idioma escolhido como preferencial. O estudo se encontra em fase de coleta de dados e apresentação dos mesmos. Os resultados coletados indicam que como já esperado, o abandono docente na educação física tem sido frequente graças a desvalorização do trabalho, salários baixos e desanimo dos profissionais com relação a não conseguirem fazer algo diferente. Portanto a partir desse prévio resultado obtido, podemos pensar em formas de contornar tal situação, como práticas de trabalho inovadoras, onde fosse possível o professor de educação trabalhar de formas diferentes e trazer diferentes dinâmicas para seus alunos, como novos planos de ensino ou propostas curriculares, e também valorização maior dos profissionais. Tais práticas são necessárias para que não só a educação física, mas toda as áreas possam se inovar, portanto é necessário que a docência continue a existir, pois como diria a famosa frase “o professor é a profissão que forma todas as profissões”</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7288 PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O CURRÍCULO COMO INSTRUMENTO DE GOVERNO DOS PEQUENOS 2023-12-15T16:44:54+00:00 Andressa Gabriely Aquino Oliveira andressaaquino55@hotmail.com Graciela Veloso Ribeiro graciela.ribeiro@educacao.mg.gov.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O campo pedagógico é um local privilegiado para oportunizar que as crianças sejam as protagonistas de suas atividades, o que requer formas de valorizar e trabalhar com elas; assim o número de matrículas no educação infantil está crescendo o que exige que pensamos o modo pelo qual a educação vem sendo coordenada e orientada. O artigo oferece uma análise aprofundada sobre a importância do currículo na educação infantil, destacando a necessidade de um currículo flexível, contextualizado e centrado nas crianças através de estudos de Barbosa, Foucault, Oliveira e Ostetto. Para isso foi realizado uma pesquisa de campo com observações na rotina das crianças e entrevista semiestruturada com oito professores e uma gestora, com base em estudos de vários autores, para entender como o currículo e as práticas pedagógicas são desenvolvidas em duas escolas municipais de educação infantil (CEMEIS) no interior do Paraná. Ao longo do artigo, são exploradas diferentes abordagens e concepções curriculares, como a abordagem centrada na criança, que valoriza sua participação ativa, a aprendizagem por meio do brincar, o desenvolvimento da autonomia e a interação social, e discutem também a relevância de integrar os diversos campos do conhecimento, como linguagem, matemática, ciências, artes e corpo, de forma interdisciplinar e contextualizada, promovendo uma aprendizagem significativa para as crianças, destaca ainda a importância da reflexão e da prática reflexiva por parte dos professores, incentivando-os a avaliar constantemente suas práticas, identificar os interesses e necessidades das crianças, e fazer ajustes e adaptações no currículo e nas estratégias pedagógicas de acordo com as particularidades de cada grupo e de cada criança. Com isso foi possível reconhecer que autoras expõem que as crianças tem uma pouca participação ou nenhuma nas práticas propostas pelos professores, tornando-as assim uma exclusão na escuta das mesmas, para a elaboração e formulação dos currículos. Sendo assim saem em defesa que o currículo dialogue com as crianças, para que elas sejam participativas ativamente nas construções dos currículos e práticas pedagógicas.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7289 REFLEXÃO DA IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DE ACADÊMICOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 2023-12-15T16:55:58+00:00 Guilherme Araujo da Silva Miguel guilhermeasm123@gmail.com Graciela Veloso Ribeiro graciela.ribeiro@educacao.mg.gov.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>Uma boa formação dos professores Licenciados em Educação Física é essencial para a área da educação, e a Residência Pedagógica (RP) é uma poderosa ferramenta que aproxima toda teoria que o acadêmico adquire em seu período de graduação com a prática, possibilitando que o futuro discente tenha uma proximidade maior com o seu futuro profissional e construa uma bagagem de experiência sólida e robusta. O objetivo desse estudo é fazer uma reflexão da importância do RP para a formação do acadêmico do curso de educação física licenciatura. Justificando se por conscientizar futuros acadêmicos sobre a importância da participação de programas de iniciação à docência. Este estudo trata-se de uma revisão literária, com corte transversal e análise qualitativa dos dados, a análise feita foi referente aos objetivos, metodologia, resultados e conclusões de trabalhos científicos que abordam a temática residência pedagógica na formação dos acadêmicos, relato de experiencia de acadêmicos que participaram do RP, e suas contribuições na formação de licenciados em educação física. O RP é um programa bem sucedido que amplia habilidades e conhecimentos dos residentes. Proporciona contato com a prática docente e fortalece a identidade profissional dos futuros professores de educação física, impacta positivamente na formação dos acadêmicos conectando a teoria e prática para formar educadores sólidos. Portanto, conclui-se que, o RP amplia a experiência do acadêmico ao integrar a teoria e a prática, com uma carga horária estendida que oferece uma melhor vivência no meio escolar, e com isso é essencial uma orientação mais eficiente para futuros acadêmicos do curso de educação física licenciatura sobre programas de iniciação à docência como oportunidade de construir uma identidade profissional mais sólida, robusta e preparada.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7290 A FORMAÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO FÍSICA E A RESIDENCIA PEDAGÓGICA: UMA ESTREITA RELAÇÃO DE COLABORAÇÃO MUTUA 2023-12-15T17:05:10+00:00 Alanna Alves dos Santos Alannaalves279@gmail.com Graciela Veloso Ribeiro graciela.ribeiro@educacao.mg.gov.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A Residência Pedagógica da Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES oferece a chance de acadêmicos de todos os cursos de licenciatura a partir de seu 5° período possam desfrutar de atividades mais elaboradas como docência ativa em escolas, e na educação física não é diferente, os acadêmicos de educação física tem chance de demonstrar o que aprenderam e contribuir para a formação dos alunos, mas também em troca, adquirir experiencias que levarão para a vida toda. Portanto se trata de um relato de experiencia durante o trabalho em escola no norte de Minas Gerais, em Montes Claros. O relato consiste inicialmente no quanto a formação dos acadêmicos é favorecida pela RP. Por experiencia própria, o programa permite que nós, trabalhemos com a realidade, algo um pouco complicado apenas com as disciplinas curriculares do curso, pois apesar dos estágios escolares obrigatórios, as experiencias extras da RP sempre proporcionam mais experiencia a todos. Muitos dos colegas também relatam que a RP proporciona uma troca de conhecimentos muito ampla, essa que apenas em sala de aula, ficaria bastante limitada. Não é só os acadêmicos que se beneficiam, as escolas contempladas pelo projeto também passam a dispor de acadêmicos munidos de conhecimentos de novas práticas, onde auxiliando nas aulas, ou ministrando-as por completo, conseguem trazer experiencias mais dinâmicas nas escolas, tornando as aulas de educação física diferente de apenas “rola bola” ou “vôlei para as meninas e futebol para os meninos”. Por fim, vemos o quanto a interação entre a formação docente e a RP é próxima, pois quando o aluno de educação física sair de seu curso, já terá bagagem suficiente para continuar seu próprio caminho, e o aprendizado sendo sempre constante, os acadêmicos sempre descobrem novas formas de se reinventar, para priorizar sempre, o aprendizado das crianças e a troca mutua de conhecimentos, portanto, a RP é uma ajuda para o acadêmico, uma luz que ilumina sua jornada.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7291 ESTRATÉGIAS PARA INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL ADOTADAS PELOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM ESCOLAS DA REDE PÚBLICA DE MONTES CLAROS 2023-12-15T17:18:43+00:00 Renata Guimarães Barros renatagbarros@outlook.com Iara Lúcia Teixeira Ogando Silveira iaraogando@bol.com.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A Educação Física Escolar é de suma importância para o desenvolvimento de habilidades motoras. É onde os alunos podem conhecer sobre o seu corpo, movimentos, além de ter responsabilidade na promoção da união dos alunos e combater a discriminação. No entanto, para alunos que possuem a privação da visão, muitas vezes a vivência e participação nas aulas se torna um desafio, pois além dos aspectos cognitivos, precisam de adaptações para a prática dos esportes. A Lei Brasileira de Diretrizes e Bases da Educação – 9394/96 (BRASIL, 1996), em um capítulo destinado especificamente à questão dos alunos com necessidades educacionais especiais, destaca a necessidade de que alunos com deficiência sejam atendidos na rede regular de ensino, reforçando o que a Constituição Federal, anos antes, já havia colocado como prerrogativa (BRASIL, 1988). Dessa forma, a presente pesquisa buscou identificar quais são as estratégias utilizadas para promover a inclusão de alunos com deficiência visual pelos professores de Educação Física em escolas da rede pública de Montes Claros – MG. Se trata de um estudo descritivo, de abordagem transversal e análise qualitativa. O processo de coleta de dados aconteceu por meio de entrevistas realizadas com professores e observação das aulas de Educação Física, a análise dos dados foi realizada através da correlação entre a estratégia proposta pelo professor e a participação dos alunos. Os dados parciais revelam que alguns docentes demonstram dificuldade para efetivar a inclusão dos alunos devido à infraestrutura inadequada e ausência de materiais adaptados. Os resultados deste estudo são úteis para identificar quais métodos têm sido utilizados para a inclusão dos alunos com deficiência nas aulas de Educação Física, quais as dificuldades enfrentadas e a eficácia das estratégias utilizadas. Além de colaborar para a criação de novas estratégias de inclusão.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7292 EQUIDADE DE GÊNERO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: DESAFIOS E ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS 2023-12-15T17:30:27+00:00 Lucas Felipe da cruz Alves lucaslucas100ll@gmail.com Iara Lúcia Teixeira Ogando Silveira iaraogando@bol.com.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O presente resumo tem como objetivo investigar a questão da equidade de gênero e estratégias pedagógicas no âmbito das aulas de Educação Física. A metodologia adotada para esta investigação compreende uma revisão de literatura, pautada na análise de estudos que abordam a associação entre equidade de gênero e Educação Física. Ademais, buscou-se apresentar exemplos de estratégias pedagógicas que têm sido empregadas com êxito para superar os desafios relacionados a essa temática. Ao examinar a importância intrínseca da abordagem igualitária de gênero no contexto escolar, bem como os potenciais impactos da segregação por sexo nas atividades físicas, os resultados apontam que até o momento destacam a fundamental influência da equidade de gênero no fomento de um ambiente educacional inclusivo e respeitoso, que transcende barreiras de gênero e promove uma experiência enriquecedora para todos os estudantes. Ainda, foram identificadas práticas pedagógicas que, ao promoverem atividades físicas mistas se desconstroem estereótipos de gênero, o que têm contribuído para criar uma atmosfera mais harmoniosa nas aulas de Educação Física. Conclui-se que a promoção da equidade de gênero nas aulas de Educação Física é de extrema relevância para a construção de um ambiente educativo saudável e igualitário, que o professor reconheça e respeite a diversidade e as singularidades de cada estudante.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7293 EVASÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T17:42:06+00:00 Renato Renato Barbosa Nobre Junior renatobool8@gmail.com Iara Lúcia Teixeira Ogando Silveira iaraogando@bol.com.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>&nbsp;A cada ano podemos perceber nas escolas o aumento no abandono das aulas de educação física. Visto que a educação física é de suma importância para os alunos devido trabalhar, desenvolver e melhorar as habilidades físicas dos alunos. Esta pesquisa tem o objetivo de analisar e verificar os principais motivos da evasão escolar das aulas de educação física por alunos do oitavo ano do ensino fundamental. A pesquisa envolveu uma escola pública da região norte da cidade de montes claros. Foi realizado um levantamento bibliográfico em várias bases de dados, tais como, scielo, lilacs e livros, contou também com a aplicação de entrevista e questionário aos alunos no decorrer das aulas ministradas, sobre os motivos que levam os mesmos a evasão das aulas de educação física. Tendo em vista que os motivos podem ser reflexo de diferentes fatores que se relacionam com idade, horários, classe social, gênero, estrutura da escola, estruturação familiar. A partir dessa pesquisa será possível repensar o papel do professor em sala de aula, sua metodologia de ensino, uma vez que as aulas de educação física na visão da maioria dos alunos se direcionam apenas para o movimento e os esportes e nem todos escolares tem os mesmos gostos e entendimentos sobre a disciplina. Usando assim técnicas para estimular e incentivar a permanência dos alunos, entendendo sua importância para a mente e o corpo. E é na escola o melhor lugar para tratar de sua importância, devido passarem a maior parte do seu tempo nela, constatando ainda o papel do professor como direcionador, inovador e incentivador no processo de ensino, conscientizando os alunos dos benefícios da pratica de atividade física e sua permanência no momento da aula, contribuindo assim para a sua formação corporal.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7294 O PAPEL CRUCIAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DOS ALUNOS 2023-12-15T17:51:27+00:00 Allex Willyan Fernandes Costa allexwillyan202@gmail.com Iara Lúcia Teixeira Ogando Silveira iaraogando@bol.com.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A Educação Física na escola desempenha um papel fundamental no desenvolvimento físico, mental e social dos alunos. Esta pesquisa explora como a participação em atividades físicas estruturadas não apenas contribui para a saúde, mas também melhora as habilidades cognitivas e emocionais dos estudantes. Além de fornecer um espaço para a prática esportiva, a Educação Física promove a interação social, construindo habilidades de trabalho em equipe e comunicação. Com foco na saúde, a Educação Física ajuda a prevenir problemas como obesidade e sedentarismo desde a infância, estabelecendo hábitos saudáveis que podem perdurar por toda a vida. Ao mesmo tempo, o aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro durante a atividade física pode melhorar a concentração e o desempenho acadêmico dos alunos. Conclui-se que a Educação Física é essencial para a formação integral dos alunos, moldando não apenas seus corpos, mas também suas mentes e habilidades sociais. Investir em programas de Educação Física bem estruturados e valorizá-los como parte integrante do currículo escolar é crucial para garantir um desenvolvimento saudável e equilibrado das futuras gerações.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7295 RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: IMPORTÂNCIA E CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T18:05:05+00:00 Ellen Thais Cordeiro Silva ellenthais1994@gmail.com Iara Lúcia Teixeira Ogando Silveira iaraogando@bol.com.br Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A Residência Pedagógica é uma etapa fundamental na formação inicial de professores, proporcionando uma vivência prática e reflexiva da docência, o que pode impactar positivamente na atuação dos futuros professores. Dessa forma, este estudo tem como objetivo analisar a importância do programa de Residência Pedagógica na formação de professores em Educação Física. A metodologia dessa investigação consiste em uma reflexão teórica baseada em revisão de literatura, onde buscou-se analisar documentos e relatos de experiência, sobre a contribuição do programa Residência Pedagógica na formação do docente em educação física. Os dados coletados foram analisados qualitativamente relacionando-se à percepção dos acadêmicos sobre a prática na Residência Pedagógica com a contribuição desta prática para a formação do docente. Os resultados foram discutidos em relação à literatura existente sobre o tema, buscando compreender o impacto da Residência Pedagógica na formação de professores de Educação Física e sua contribuição para a escola. Foi observada elevada importância do programa de Residência Pedagógica na formação do profissional de Educação Física e foi exposto também como essa experiência da pratica pôde contribuir para o desenvolvimento de resultados de práticas pedagógicas inovadoras e inclusivas na escola. Contudo, percebe-se que a formação de professores de Educação Física é um aspecto essencial para garantir a qualidade do ensino e a promoção processo ensino aprendizagem.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7296 A CIDADANIA COMO ELEMENTO INTEGRANTE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO FUNDAMENTAL 2023-12-15T18:41:55+00:00 Lara Gabrielly Antunes Ferreira laragabriellyantunesferreira@gmail.com Paulo Vitor Antunes Fonseca paulovitoraf@hotmail.com Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O ensino fundamental, etapa da educação básica com duração minina de oito anos é obrigatório e gratuito nas escolas públicas. Essa fase de escolarização é muito importante para a formação dos alunos em diversos aspectos, dentre eles para a cidadania. As aulas de Educação física com a gama de conteúdos da cultura corporal de movimento: esportes, danças, ginásticas, lutas jogos e brincadeiras podem contribuir na formação integral dos alunos de forma crítica, autônoma e social. Este estudo tem como objetivo evidenciar a importância de se desenvolver a cidadania nas aulas de Educação Física no ensino fundamental. A metodologia adotada consistiu em uma pesquisa qualitativa, através da revisão de literatura. O estudo se insere na pesquisa. No ensino fundamental, conforme documentos orientadores como, a base nacional comum curricular (BNCC), parâmetros curriculares nacionais (PCN´S), currículo referência do ensino fundamental, abordam a cidadania como eixo norteador nas práticas corporais afim de que os alunos sejam capazes de vivenciar praticas corporais e construir a partir delas atitudes de respeito consigo e com outros, atitudes éticas, e de solidariedade nas diversas relações sociais. Dessa forma as aulas de Educação física vão além do aspecto físico. Tal componente curricular ao introduzir e inserir os alunos no universo das manifestações da cultura corporal de movimento propicia aos mesmos, valores, atitudes, habilidades e compreensão de sua participação no meio em que vive. O estudo em análise revela de maneira clara e abrangente a cultura das aulas de Educação Física no ensino fundamental como uma ferramenta eficaz na formação de cidadãos responsáveis e participativos. As aulas quando bem elaboradas pelos professores proporcionam um espaço único onde os alunos podem aprender a colaborar em equipe, observar as diferenças individuais e compreender a importância da inclusão, meios para assegurar aos alunos a formação indispensável para o exercício da cidadania.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7297 IMPACTOS POSITIVOS DAS ATIVIDADES FÍSICAS PARA CADEIRANTES: INCLUSÃO, SUPERAÇÃO DE DESAFIOS E MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA 2023-12-15T18:51:11+00:00 Anny Karoliny Alves Dias annykaroliny155@gmail.com Paulo Vitor Antunes Fonseca paulovitoraf@hotmail.com Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>A deficiência física refere-se a uma condição em que uma pessoa tem limitações na função ou estrutura do corpo, resultando em dificuldades em realizar atividades cotidianas. Isso pode ser causado por lesões, doenças congênitas, distúrbios neurológicos ou outras condições que afetam a mobilidade, coordenação ou habilidades físicas. A inclusão é de extrema importância, pois visa garantir que todas as pessoas, independentemente de suas origens, habilidades ou características, tenham acesso igualitário a oportunidades, recursos e participação na sociedade. Esse estudo tem como objetivo compreender como a prática regular de atividades físicas pode impactar positivamente na qualidade de vida de cadeirantes. Insere-se na pesquisa. Para alcançar esse propósito, a metodologia adotada foi a revisão de literatura, que consiste na análise crítica e síntese de informações provenientes de fontes confiáveis, como artigos científicos, livros e publicações acadêmicas. Dessa forma, foram coletadas informações relevantes que construiu uma sólida de conhecimento sobre o tema. A prática regular de atividades físicas ajuda a melhorar a saúde cardiovascular, fortalecer os músculos, manter a flexibilidade e a amplitude de movimento, melhora a resistência física, promove a integração social e melhoras na saúde mental. As atividades físicas podem também aumentar a independência e a mobilidade dos cadeirantes, ao fortalecer os músculos do tronco e dos membros superiores, facilitando a realização de tarefas. Importante destacar que a prática de esportes tais como: basquete em cadeira de rodas, tênis adaptado e rugby em cadeira de rodas, desenvolvem habilidades especificas e podem proporcionar competições a nível local, nacional e internacional. Portanto, as atividades físicas têm um impacto multifacetado e altamente positivo na vida de indivíduos cadeirantes, promovendo não apenas a saúde física, mas também o bem-estar emocional e social, bem como a autonomia e a qualidade de vida.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7298 A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIMONTES NO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA 2023-12-15T19:02:18+00:00 Maick Castro Maia maickcastro@hotmail.com Paulo Vitor Antunes Fonseca paulovitoraf@hotmail.com Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O Programa Residência Pedagógica é vinculado à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que auxilia na formação inicial de professores da educação básica nos cursos de licenciatura. O presente estudo objetiva refletir sobre a importância da Residência Pedagógica (RP) na formação inicial de licenciandos em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). A metodologia adotada é a revisão de literatura, um processo de busca, análise e descrição de conhecimentos a fim de respostas a um tema específico. O estudo se insere na pesquisa. O programa é fundamental para propiciar aos acadêmicos uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas e com a realidade em que estão inseridas, permitindo a vivência de práticas pedagógicas e valorizando a experiência de docentes preceptores como colaboradores da formação continuada dos futurosn profissionais. O subprojeto Educação Física fortalece a qualificação teórico-prática em prol da formação de professores, assumindo o trabalho docente na atuação profissional nos espaços escolares. A Educação Física é um componente curricular que promove práticas da cultura corporal de movimento (jogos e brincadeiras, danças, esportes, ginásticas e lutas) visando os desenvolvimentos intelectual, físico, afetivo, social, ético e moral. A RP é dividida em caracterização da escola, observação, semi-regência, regência e ao final uma intervenção pedagógica. Essas ações são realizadas pelos residentes sob supervisão dos professores preceptores. É importante destacar a relação entre residentes e preceptores na formação inicial, uma vez que ela permite a integração dos conhecimentos adquiridos pelos acadêmicos na universidade com os conhecimentos já adquiridos pelo preceptor na escola. Portanto, a residência pedagógica no campo da Educação Física revela-se como um caminho efetivo para a formação de educadores. Ao proporcionar uma imersão prática na dinâmica escolar e ao integrar conhecimentos teóricos com experiências concretas, a RP contribui de maneira significativa para a preparação dos licenciandos, capacitando-os a enfrentar os desafios da educação básica de maneira contextualizada e eficaz.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7299 A IMPORTÂNCIA DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) 2023-12-15T19:10:46+00:00 Núbia Pereira Santos nubiapsantoss@gmail.com Paulo Vitor Antunes Fonseca paulovitoraf@hotmail.com Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico comum que afeta tanto crianças quanto adultos. Existem três principais tipos de sintomas associados ao TDAH: Desatenção, hiperatividade e impulsividade. O presente estudo tem como objetivo discutir sobre a importância das aulas de educação física para crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), nos aspectos afetivo-social, cognitivo e motor.&nbsp; Como metodologia utilizamos a revisão bibliográfica. O estudo se insere na pesquisa. As crianças com TDAH podem ter dificuldades em manter o foco em tarefas, serem inquietas, terem dificuldades em esperar a vez e agir impulsivamente. A Educação e conscientização sobre o TDAH são importantes para reduzir o estigma associado ao transtorno. Muitas vezes, as crianças com TDAH têm talentos e habilidades únicas, e a compreensão dessas diferenças podem contribuir para um ambiente mais inclusivo nas aulas de Educação Física. A Educação Física desempenha um papel significativo, pois ajuda no foco e concentração, desenvolve habilidades sociais, estabelece rotina e aumenta a autoestima dessas crianças. Além de ajuda a melhorar a atenção, concentração, autonomia e regulação emocional, que são áreas de desafio para crianças com TDAH. A prática de atividades físicas nas aulas estimula a liberação de neurotransmissores, como a dopamina, que podem ajudar a reduzir os sintomas do TDAH. Os conteúdos desenvolvidos nas aulas de Educação Física para esses indivíduos podem incluir atividades que demandem coordenação motora, equilíbrio e concentração, como ioga, atividades com bolas e cordas, dança e esportes que exigem foco, como tênis ou xadrez. Jogos cooperativos, atividades em grupos também podem ser benéficas, pois ajudam a desenvolver habilidades sociais e interação com os colegas. Portanto as aulas de Educação Física, contribuem para a redução dos sintomas nas crianças com TDAH, no entanto, é importante adaptar&nbsp; práticas pedagógicas das aulas de Educação Física de acordo com às necessidades individuais de cada criança com TDAH.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7300 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E AUTISMO: UM OLHAR VOLTADO PARA A INCLUSÃO 2023-12-15T19:25:33+00:00 Bárbara Alves e Silva barbaraaes321@gmail.com Paulo Vitor Antunes Fonseca paulovitoraf@hotmail.com Betania Maria Araujo Passos betania.passos@ead.unimontes.br <p>O autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), é uma condição neurológica do desenvolvimento que afeta a comunicação, interação social e comportamento. As aulas de educação física com sua diversidade de conteúdos: esportes, danças, lutas, ginásticas, jogos e brincadeiras, podem contribuir de maneira significativa no desenvolvimento de crianças com TEA ao incluí-las nas aulas. O presente estudo tem como objetivo enfatizar a importância da inclusão de crianças com TEA nas aulas de educação física. Justifica-se a sua realização, uma&nbsp; vez que são frequentes os casos de discriminação à pessoas autistas no que se refere a inclusão. A metodologia utilizada foi a revisão de literatura. O estudo se insere na pesquisa. A partir da lei Berenice Piana – lei federal nº12. 764, as pessoas com TEA passaram a classificadas como “pessoas com deficiência” o que garantiu aos mesmos mais direitos. Um deles é assegurado pela lei federal 13.146 - lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência, na qual a educação é um direito da pessoa com deficiência e os sistemas de ensino devem assegurar meios para o desenvolvimento de habilidades físicas, sensoriais, intelectuais e sociais. Ou seja, tais habilidades podem ser desenvolvidas nas aulas de Educação Física, uma vez que as atividades físicas melhoram a coordenação motora, o equilíbrio e a condição cardiovascular, enquanto também desenvolvem a autoestima e a autoconfiança. Além disso, favorecem as habilidades sociais, através da socialização com os colegas. Para que essa inclusão aconteça de maneira eficaz é necessário que o professor adote estratégias pedagógicas diferenciadas, como comunicação clara, instruções visuais e rotinas previsíveis, para garantir uma experiência inclusiva e positiva. Portanto, a inclusão de alunos com TEA nas aulas de educação física é fundamental para promover a igualdade de oportunidades educacionais. Por meio dos conteúdos da educação física, é possível proporcionar um ambiente que não apenas atenda às necessidades individuais dos alunos autistas, mas também enriqueça suas vidas através da atividade física, assegurando assim seus direitos e contribuindo no desenvolvimento integral.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7301 EXPERIÊNCIAS PSICOMOTORAS DESENVOLVIDAS COM ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2023-12-15T19:40:37+00:00 Gabriel Ellos Fonseca Santos gabrielellosfonseca@gmail.com Victor Hugo Pereira Santos victorpim1@hotmail.com Thaylane Ruas Abreu thaylaneruas2017@gmail.com Erika Lucas Lopes erikalucaslopes04@yahoo.com.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O Programa&nbsp;Residência Pedagógica&nbsp;– (RP)&nbsp;de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros –&nbsp;Unimontes tem por finalidade induzir o aperfeiçoamento da formação pratica nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão dos estudantes&nbsp;de licenciatura&nbsp;na educação básica proporcionando&nbsp;vivencias&nbsp;valorosas como a&nbsp;psicomotricidade&nbsp;durante as intervenções na escola campo.&nbsp;Este trabalho tem como objetivo&nbsp;relatar as experiências vivenciadas pelos acadêmicos bolsistas do RP, com os alunos do 1º ano do ensino fundamental I em uma escola estadual de Montes Claros – MG.&nbsp;Trata-se de um relato de experiência.&nbsp;Neste período&nbsp;tivemos&nbsp;várias experiências&nbsp;que nos agregou um valor enorme como profissional e pessoal. Uma delas foi a interação com os alunos, que sempre nos proporcionaram momentos de ensino, aprendizagem e descontração. Durante as aulas&nbsp;a maioria dos alunos demonstravam&nbsp;interesse nas atividades e todos executava com&nbsp;maior&nbsp;dedicação.&nbsp;Antes de iniciar a temática psicomotricidade,&nbsp;realizamos leituras&nbsp;de alguns documentos norteadores, planos de ensino e observação das turmas envolvidas. Logo em seguida a elaboração de&nbsp;planos&nbsp;de aula, com apoio da preceptora.&nbsp;As atividades planejadas,&nbsp;envolviam circuitos&nbsp;feitos com bolas,&nbsp;cones, linhas e arcos, afim de fazer&nbsp;com que as&nbsp;crianças desenvolvessem melhorias&nbsp;na coordenação motora grossa. Para a&nbsp;coordenação motora fina, usamos atividades como&nbsp;pegar objetos com a mão,&nbsp;passar bolinhas, tampinhas sobre colheres,&nbsp;pinçar&nbsp;e manusear bolinhas de papel. &nbsp;Além&nbsp;dessas atividades,&nbsp;trouxemos brincadeiras de pula corda,&nbsp;trilhas de pegadas,&nbsp;brincadeira de imitação,&nbsp;corrida com bexigas, pega cones&nbsp;e diversas atividade que auxiliavam na concentração,&nbsp;equilíbrio, estratégias, raciocínio&nbsp;lógico, lateralidade, coordenação motora fina e também gilidade.Portanto,&nbsp;a&nbsp;abordagem&nbsp;da&nbsp;psicomotricidade&nbsp;permite que seja entendido a forma de como a criança compreende seu corpo e as possibilidades de se expressar através do mesmo, localizando–se no tempo e espaço&nbsp;onde os alunos&nbsp;apresentaram uma&nbsp;boa evolução.&nbsp;O movimento humano é construindo em função de um objetivo&nbsp;e&nbsp;estimulando isso na&nbsp;escola,&nbsp;conseguimos abordar a&nbsp;afetividade, atenção, lateralidade, dominância lateral, funções cognitivas, socialização e trabalho em grupo. Com isso, as experiencias vivenciadas na escola campo durante a permanência no RP se tornou&nbsp;eficiente,&nbsp;prazeroso&nbsp;e&nbsp;proporcionou&nbsp;aprofundar mais sobre a psicomotricidade e suas abordagens pedagógicas&nbsp;nas aulas.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7303 IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DOCENTE: RELATO DE EXPERIÊNCIA 2023-12-15T19:52:09+00:00 Alexandre Mendes Abreu Alexandremendesabreu223@gmail.com Thaylane Ruas Abreu thaylaneruas2017@gmail.com Larissa Caroline Ferreira ribeiro Sobral larissasobral68@gmail.com Carla Cristine Alencar Chamone carlachamone@yahoo.com.br Erika Lucas Lopes erikalucaslopes04@yahoo.com.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O Programa&nbsp;&nbsp;Residência Pedagógica (RP) em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, tem a&nbsp;finalidade de oportunizar aos residentes vivencias das ações docente no ambiente escolar, compartilhando conhecimentos e proposta da realidade vividas na educação básica.&nbsp;O&nbsp;objetivo desse trabalho é&nbsp;&nbsp;descrever&nbsp; as experiências adquiridas durante o modulo I e II&nbsp;&nbsp;no Programa Residência Pedagógica da área de Educação Física em uma escola da rede estadual de ensino da cidade de Montes Claros.&nbsp;&nbsp;Trata-se de um relato de experiência. O grupo é formado por&nbsp;&nbsp;cinco&nbsp;&nbsp;acadêmicos do curso de Educação Física&nbsp;&nbsp;Licenciatura – Unimontes, uma preceptora e uma coordenadora. As ações deste programa teve&nbsp;início em novembro 2022, com alunos do 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental II, tal experimentação da realidade no ambiente escolar é de grande importância para o acadêmico unir a teoria com a pratica docente, pois tivemos a oportunidade de conhecer o&nbsp;ambiente&nbsp;escolar por meio de&nbsp;observação, estudar vários documentos norteadores, como:&nbsp;Projeto Político Pedagógico, MAPA´s (livros pedagógicos com sugestões de sequências didáticas), Plano de ensino e aproximar esse conhecimento da realidade sociocultural dos alunos, bem como de seus níveis de aprendizagens.&nbsp;&nbsp;Durante esse período foram realizados a elaboração de materiais didático-pedagógicos, planos de aulas,&nbsp;reuniões&nbsp;periódicas, participação em eventos escolares, estudo de&nbsp;matérias&nbsp;que pudesse facilitar e&nbsp;aprofundar&nbsp;nosso conhecimento sobre os esporte – vôlei, basquete e handebol, conteúdo este que aplicamos nas nossa regência com o acompanhamento da preceptora. As intervenções eram&nbsp;&nbsp;&nbsp;baseadas na análise do contexto da sala de aula, considerando as condições objetivas e subjetivas do processo de ensino e aprendizagem e os documentos norteadores.&nbsp;&nbsp;Diante do exposto, foi&nbsp;possível&nbsp;perceber que o&nbsp;conhecimentos adquirido durante&nbsp; as ações desenvolvidas no Programa Residência Pedagógica&nbsp;&nbsp; agregou valores e&nbsp;experiência na escola, e como futuros docentes de Educação Física, os desafios são mostrados na sala aula e nos deixam&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;preparados para enfrentá-los, com isso,&nbsp;&nbsp;fomos desenvolvendo habilidades para ensinar, e refletir sobre a pratica. Desta forma, foi possível aproveitar essa experiência e crescer como ser humano e como futuros professores.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7304 PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: RELATO DAS EXPERIÊNCIAS E ESTRATÉGIAS DE ENSINO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T20:06:30+00:00 Larissa Caroline Ferreira ribeiro Sobral larissasobral68@gmail.com Victor Hugo Pereira Santos victorpim1@hotmail.com Alexandre Mendes Abreu Alexandremendesabreu223@gmail.com Erika Lucas Lopes erikalucaslopes04@yahoo.com.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O Programa&nbsp;Residência Pedagógica&nbsp;(RP) em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes,&nbsp;é de extrema importância, pois proporciona aos estudantes a oportunidade de vivenciar de forma mais intensa e prática o exercício da docência.&nbsp;Através do programa, os residentes são inseridos em escolas, sob a supervisão de preceptores, onde têm a oportunidade de aplicar os conhecimentos teóricos, desenvolver habilidades de planejamento, execução e avaliação de aulas, além de aprimorar suas capacidades de relacionamento interpessoal com os estudantes e demais profissionais da escola.&nbsp;O objetivo desse resumo foi descrever as vivencias e as estratégias de ensino dos acadêmicos que integram o RP em Educação Física em uma escola pública da cidade de Montes Claros-MG.&nbsp;Trata-se de um relato de experiência. Durante permanência no programa tivemos várias&nbsp;experiências enriquecedoras. Uma delas foi a interação com os alunos, que sempre nos proporcionaram momentos de aprendizado. Através de dificuldades, sentimos a necessidade de monta estratégias de ensino para melhora a participação dos alunos nas aulas, enfatizando a importância dos vínculos afetivos ao processo de ensino aprendizagem.&nbsp;Assim, com um olhar panorâmico notamos as mazelas de cada sala no qual dávamos aulas, adotamos estratégias de ensino que motivasse a participação de grande maioria dos alunos. Começamos a participar das atividades com eles, dá-los feedbacks positivos, reconhecendo e elogiando. Isso ajudou a aumentar a autoestima e a motivação. Uma das estratégias de ensino que utilizada foi a organização das atividades de forma progressiva, começando com aquecimentos e alongamentos para preparar o corpo dos alunos para a prática esportiva. Em seguida, foram desenvolvidas atividades que visaram o desenvolvimento de habilidades motoras. Também utilizamos brincadeiras para estimular o trabalho em equipe e intensificar regras esportivas.&nbsp;Portanto, é claro que a relação professor/aluno efetiva-se com mais qualidade quando fundamentada pela confiança recíproca entre docente e estudantes aliada a uma boa metodologia de ensino e planejamentos das aulas.&nbsp;</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7305 AS DIFICULDADES SOCIAIS DA ESCOLA, SOB A PERSPECTIVA DOS RESIDENTES DO PROGRAMA PEDAGÓGICA 2023-12-15T20:19:19+00:00 Marcos Vinícius Fernandes Santos vinikkf@gmail.com Amanda Vasconcelos Andrade vascamanda18@gmail.com Izabella Alves e Silva izabellaaesilva@gmail.com Wanderson Gabriel Soares de Freitas Wandersong131@gmail.com Davidson Ferreira Gonçalves ferreiradavidson3@gmail.com Rogéria Santos Da Dalt rogeria.brant@educacao.mg.gov.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>As escolas públicas desempenham um importante papel na sociedade, proporcionando educação acessível e oportunidades de aprendizado para jovens e crianças, mas, a escola não pode, sozinha, ser responsável por todas as transformações sociais e é dentro dela que intervenções pedagógicas acontecem podendo mudar a realidade. Esse resumo tem como objetivo compreender as dificuldades no processo de aprendizagem dos alunos, a fim de compartilhar as experiências pedagógicas construídas pelo programa que contribuíram na construção da identidade profissional dos residentes participantes. O presente relato de experiência baseou-se na descrição das experiências dos acadêmicos de licenciatura em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros por meio da Residência Pedagógica com estudantes do Ensino Fundamental da Escola Estadual Beato José De Anchieta na Cidade de Montes Claros. Os Residentes atuaram com os alunos semanalmente, no período de 27 de fevereiro à 23 de junho de 2023, junto com a professora da escola na construção de apostila e aplicação das atividades em sala cujo tema foi o resgate de jogos e brincadeiras, retomando a ideologia da prática motora e cultural,&nbsp; brincadeiras já antes vivenciadas pelos alunos que culminaram em um evento que refletiu&nbsp; as dificuldades&nbsp; encontradas no ambiente escolar, das quais ficou muito evidente a dificuldade de relacionamentos e cumprimento de regras. Diante das observações e discussões no grupo concluímos que a ausência das famílias, a falta de rotina e a certeza de impunidades são fatores que interferem de forma negativa no processo de formação do aluno tanto no que diz respeito ao processo de aprendizagem como na sua formação humana. É preciso que a comunidade escolar se envolva com a prática pedagógica, tendo o objetivo enfrentar estes desafios sociais, tendo por base a perspectiva do aluno, uma vez que ele necessita de motivação que vá além da avaliação quantitativa da escola. Essa meta só será alcançada se a estrutura escolar estiver aliada aos anseios da comunidade respeitando seu contexto cultural onde família e escola dialoguem e entendam os desejos dos alunos.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7306 RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS ACADÊMICOS DO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: FESTIVAL DE JOGOS E BRINCADEIRAS 2023-12-15T20:40:55+00:00 Izabella Alves e Silva izabellaaesilva@gmail.com Amanda Vasconcelos Andrade vascamanda18@gmail.com Marcos Vinícius Fernandes Santos vinikkf@gmail.com Wanderson Gabriel Soares de Freitas Wandersong131@gmail.com Davidson Ferreira Gonçalves ferreiradavidson3@gmail.com Rogéria Santos Da Dalt rogeria.brant@educacao.mg.gov.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>Os avanços tecnológicos no que diz respeito à internet, jogos eletrônicos e a informática, tornaram-se cada vez mais conhecidos, principalmente no meio de crianças e adolescentes. O ato de brincar tem se tornado cada vez mais raro nos dias atuais. Neste sentido, este resumo se refere a um relato de experiência dos acadêmicos no desenvolvimento do 2° módulo do Residência Pedagógica, que tem explorado os jogos e brincadeiras antigas frente ao cenário tecnológico. O objetivo foi descrever as experiências desenvolvidas no ambiente escolar por meio de momentos de interação entre os alunos através de circuitos de jogos e brincadeiras antigas que resgatam o lúdico, promover a troca de experiências com os colegas, reforçar a importância do trabalho coletivo e proporcionar a vivência de brincadeiras. Sabe-se, que os jogos e brincadeiras, assumem um importante papel educacional, principalmente por seu caráter pedagógico, portanto, este trabalho se justifica por investigar a aplicabilidade destes jogos e brincadeiras antigas frente a um cenário tecnológico. O procedimento usado foi a aplicação do festival de jogos e brincadeiras antigas, que buscou a participação dos alunos da Escola Estadual Beato José de Anchieta. A partir desta atividade percebemos que sua aplicabilidade foi bastante efetiva na escola, visto que os alunos se interessam e se envolvem nas brincadeiras propostas dentro do ambiente escolar, sendo atingido o objetivo de integração e vivência dos alunos durante esse momento proporcionado pelos acadêmicos, residentes da escola.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7307 RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA ESCOLA ESTADUAL CARLOS VERSIANI 2023-12-15T21:31:59+00:00 Adla Kissia Gaia Leal adlakissia@yahoo.com.br Lorena Freitas de Jesus freitaslorena222@gmail.com Anne Karoline AguiarAandrade anne.karoline.2012@hotmail.com Bruna Luiza Lopes Souza brunaluizaa315@gmail.com Rhaianny Gabriela Oliveira Lima rhaiannylima99@gmail.com Natalia Siega da Silva natalia.siega@educacao.mg.gov.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O Programa Residência Pedagógica é extremamente importante para a formação do acadêmico da licenciatura, oportuniza uma experiência para o aperfeiçoamento da profissão escolhida.&nbsp; Este relato de experiência tem por objetivo descrever a experiência de acadêmicas do curso de Licenciatura em Educação Física, da Universidade Estadual de Montes Claros, participantes do Programa Residência Pedagógica, desenvolvido com o ensino fundamental II. Trata-se de um estudo descritivo, qualitativo,&nbsp; do tipo relato de experiência, desenvolvidos por acadêmicas do curso de Licenciatura em Educação Física, da Universidade Estadual de Montes Claros, por meio das experiências desenvolvidas no Programa Residência Pedagógica em Educação Física. Durante o período de intervenção, os residentes tiveram a oportunidade de vivenciar o ambiente escolar, aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos e desenvolver habilidades pedagógicas. A Educação Física desempenha um papel essencial na formação integral dos alunos, contribuindo para seu desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social, e promovendo um estilo de vida saudável e ativo desde a infância. A presença do RP proporciona ao acadêmico uma formação mais completa, integrando teoria e prática, estimulando a reflexão crítica e o aprimoramento das habilidades pedagógicas. Essa experiência prepara o acadêmico para os desafios da docência, ajudando-o a se tornar um profissional qualificado e comprometido com a educação física escolar. Em uma primeira etapa, as residentes observaram o contexto escolar, realizando a caracterização da escola. Em seguida, foi feito a análise dos documentos escolares (Currículo Referência de Minas Gerais, Material de Apoio Pedagógico de Aprendizagem). Logo após, foi feito a confecção dos MAPA’s mensais, no qual é realizado um planejamento de várias atividades de acordo com a modalidade trabalhada. Durante as intervenções da residência pedagógica, as acadêmicas efetuaram a regência das aulas, onde foi feita a execução do planejamento com acompanhamento da preceptora com aulas teóricas e práticas. Houve também a possibilidade de vivenciar a organização de um torneio com a participação de todas as turmas, com o intuito de colocar em prática o que foi aprendido durante as aulas. Com o mês junino chegando, foi incluído os ensaios de quadrilha na programação das aulas. O desenvolvimento das atividades contribuiu para envolvimento e compromisso com a realidade educacional. Ademais, foram realizadas reuniões pedagógicas em grandes grupos e com subgrupos. Diante do exposto, foi observado que o Programa residência pedagógica pode ser considerada uma oportunidade valiosa para os futuros professores aproximarem da realidade escolar e adquirir experiência prática. É uma chance de vivenciar o ambiente de sala de aula, interagir com os alunos e aprender com os professores experientes. Aproveitar ao máximo essa experiência pode ajudar a desenvolver habilidades pedagógicas, aprimorar a didática e consolidar o conhecimento teórico na prática. É um momento importante para crescer profissionalmente e se preparar para a carreira docente.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7308 RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DAS RESIDENTES DE LICENCIATURA EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T21:47:20+00:00 Anne Karoline Aguiar Aandrade anne.karoline.2012@hotmail.com Bruna Luiza Lopes Souza brunaluizaa315@gmail.com Rhaianny Gabriela Oliveira Lima rhaiannylima99@gmail.com Natalia Siega da Silva natalia.siega@educacao.mg.gov.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O Programa Residência Pedagógica (PRP) busca aperfeiçoar a formação dos acadêmicos de licenciatura, proporcionando aos residentes a capacidade de colocar em prática o que foi visto durante sua formação, além de conhecer e construir novas habilidades e aprendizagens. Ter vivência no âmbito escolar oportuniza ao futuro professor o entendimento sobre aspectos escolares, e o programa residência pedagógica vem proporcionar aos residentes essas experiências. O presente relato de experiência objetiva descrever de forma sucinta as aprendizagens vividas pelas residentes dentro do PRP, no subprojeto Educação Física. Trata-se de um estudo descritivo, tipo Relato de Experiência. O mesmo foi desenvolvido sob abordagem qualitativa, com alunos do 7º ao 9º ano do ensino fundamental. Em uma primeira etapa as residentes realizaram a caracterização observando a estrutura da escola. Logo após foram analisados os documentos escolares: o Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG), o Material de Apoio Pedagógico para Aprendizagens (MAPA) e o Planejamento Anual. Em seguida foi iniciada a docência, em que foram trabalhadas atividades divididas por bimestre, sendo aplicado no primeiro bimestre o conteúdo esporte, especificadamente o handebol e no segundo bimestre o futsal e o conteúdo de danças. Dentro do PRP planejamentos pedagógicos são realizados mensalmente, onde são realizadas atividades que as direcionam no desenvolvimento durante as aulas. Como já foi citado, o bimestre iniciou-se com o handebol, e ao fim foi realizado um festival para que os alunos pudessem colocar em prática o que foi ensinado durante as aulas. Ao longo do segundo bimestre no período de ensino do futsal, houve uma pausa nas aulas para que pudessem acontecer os ensaios de quadrilha, que faz parte do componente curricular danças.&nbsp; Dentre as ações do Residência Pedagógica, são realizadas reuniões com presença de residentes de outras escolas e reuniões com o subgrupo com as residentes apenas da escola própria de intervenção. A prática pedagógica aproxima as residentes da realidade escolar, sendo então, de grande importância para as mesmas, pois, é onde tem a oportunidade de experimentar o aprendizado teórico e prático. Diante disso, é notório que o programa residência pedagógica é uma oportunidade na qual as residentes como futuras professoras podem adquirir experiências necessárias para a prática docente, oportunizando crescimento pessoal e profissional.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7311 EDITORIAL 2023-12-15T22:31:13+00:00 Dulce Pereira dos Santos dulce.santos@unimontes.br <p>É com muita alegria que faço a apresentação desse número especial da Revista Eletrônica Nacional de Educação Física – RENEF que aborda os trabalhos sobre o Programa Residência Pedagógica em Educação Física coordenado pelos professores da Unimontes e suas equipes de trabalho. Importante destacar que esses trabalhos discorrem sobre a Educação Física Escolar, frutos das atividades que são desenvolvidas sob a supervisão de doze professores de doze escolas da rede pública estadual de Minas Gerais em Montes Claros/MG juntamente com sessenta acadêmicos residentes que compõem esse grupo. Assim, a RENEF abriu espaço para apresentação das experiências e pesquisas desenvolvidas nesse Programa tornando-se um espaço de apresentação de propostas de trabalho relacionadas ao componente curricular Educação Física, resultados parciais de pesquisas, e todo um arcabouço que permite facilitar o enfrentamento do dia a dia do professor o que reflete a diversidade de temáticas estudadas e trabalhadas. Alguns temas abordados nessa Edição Especial são: a Importância da Educação Física Escolar no desenvolvimento motor no Ensino Infantil, Experiências psicomotoras desenvolvidas com alunos, Jogos e brincadeiras na Educação Física, Concepção dos Professores sobre a inclusão, a Cidadania como elemento integrante nas aulas de Educação Física, Relato das experiências e estratégias de ensino nas aulas de Educação Física, Treinamento de professores em primeiros socorros para Educação Física, Os desafios do profissional em Educação Física, a Educação Física Cultural, Metodologia adapta nas aulas para alunos autistas, Educação Física como promoção a saúde, e vários outros temas interessantíssimos destacando a importância da escolha das estratégias pedagógicas dentre vários outros assuntos correlacionados constituindo aspectos reflexivos para aqueles que se interessam por esse conteúdo. Após essa breve apresentação nos é possível afirmar o quanto que esse material é rico e nos convida a conhecer as mais diversas temáticas que podem e devem ser trabalhadas nessa disciplina na Educação Básica. São essencialmente, reflexões que poderá facilitar o cotidiano e contribuir na formação inicial e continuada dos futuros professores.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Dulce Pereira dos Santos.</strong></p> <p>Coordenadora Institucional do Programa Residência Pedagógica Edição 2022</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7309 A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA PARA PRATICAS ESPORTIVA: RELATO DE EXPERIENCIA 2023-12-15T22:01:22+00:00 Larissa Caroline Ferreira Ribeiro Sobral larissasobral68@gmail.com Erika Lucas Lopes erikalucaslopes04@yahoo.com.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O presente trabalho descreve uma análise da infraestrutura dos espaços destinados as aulas de Educação Física de uma escola da rede estadual de ensino do&nbsp;município&nbsp;de Montes Claros- MG. Essa análise foi realizada pelos acadêmicos do Programa&nbsp;Residência Pedagógica&nbsp;(RP) da área de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, que iniciou se em novembro de 2022.&nbsp;O Programa Residência Pedagógica é de extrema importância para a formação dos futuros professores de Educação Física. Ela proporciona uma vivência prática dentro das escolas, permitindo que os estudantes tenham contato direto com a realidade da sala de aula e com a rotina do professor. Essa experiência é fundamental para que os futuros profissionais possam aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos durante o curso de forma efetiva e adequada, desenvolvendo habilidades de planejamento, organização e execução de aulas. Além disso, o Programa Residência Pedagógica possibilita o desenvolvimento de habilidades&nbsp;socioemocionais, como a empatia e a capacidade de lidar com diferentes perfis de alunos, fortalecendo a relação professor-aluno.&nbsp;Ao viver a prática da docência, os estudantes também têm a oportunidade de refletir sobre suas práticas, identificar desafios e buscar soluções, melhorando sua formação profissional de maneira contínua. ​De acordo com&nbsp;o&nbsp;projeto de Lei PL 3500/2020, que determina que as escolas da rede pública da educação básica deverão possuir pelo menos uma quadra poliesportiva coberta, compatível com o tamanho da unidade e com o número de alunos, para oferta de aulas de educação física (BRASIL, 2020). Nessa perspectiva, a cobertura da quadra é de suma importância para a proteção, conforto térmico e a conservação dos equipamentos.&nbsp;Souza Lima (1998) questiona a qualidade das instalações escolares que, na sua avaliação, afeta diretamente o aprendizado e o desenvolvimento das propostas curriculares. O espaço físico é material riquíssimo e está sendo desprezado. Nos projetos de construções escolares não há lugar para&nbsp;bibliotecas, laboratórios e quadras de esportes, o que limita as possibilidades de aprendizado. O Estado tem o dever de ofertar uma estrutura apropriada para que os alunos possam desenvolver com qualidade mínima necessária. Sem esse suporte, as escolas ficam desestruturadas muitas vezes atrapalhando um bom desenvolvimento das aulas de Educação Física.&nbsp;O objetivo desse trabalho foi descrever a infra-estrutura da escola e os impactos gerados nas aulas de educação física realizadas&nbsp;durantes&nbsp;as intervenções do Residência Pedagógica em uma Escola Estadual da cidade de Montes Claros – MG.&nbsp;</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7310 IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA PARA O ACADÊMICO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2023-12-15T22:17:30+00:00 Thaylane Ruas Abreu thaylaneruas2017@gmail.com Larissa Caroline Ferreira Ribeiro Sobral larissasobral68@gmail.com Alexandre Mendes Abreu Alexandremendesabreu223@gmail.com Carla Cristine Alencar Chamone carlachamone@yahoo.com.br Erika Lucas Lopes erikalucaslopes04@yahoo.com.br Rosângela Ramos Veloso Silva rosaveloso9@gmail.com <p>O presente resumo aborda sobre o Residência Pedagógica na Educação Física, um relato de experiência. Essa análise foi realizada pelos acadêmicos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência Residência Pedagógica&nbsp;(RP) da área de Educação Física na Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes que se iniciou em novembro de 2022. Buscando melhorias no processo de formação docente, a Coordenação de aperfeiçoamento de Pessoal Nível Superior (CAPES), órgão do Ministério da Educação, responsável por elevar o nível de pesquisa científica em diversas áreas –oferece o Programa Residência Pedagógica (PRP), onde novas estratégias são adotadas no processo de inserção do formando no fazer docente comparadas ao Estágio Curricular Obrigatório, como por exemplo, maior tempo de adaptação/Imersão do estudante na escola campo e um professor preceptor da escola campo mais presente e atuante durante a práxis do residente (FARIA; PEREIRA, 2019). No Brasil, nesse contexto regulatório, o Programa Residência Pedagógica (PRP), instituído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por intermédio da Portaria nº 38/2018, passou a integrar a política de Formação de professores (Brasil, 2018b). Segundo o Edital CAPES nº 06/2018 ( Brasil, 2018ª), o discente regularmente matriculado em curso de licenciatura deve realizar e desenvolver atividades numa escola pública de educação básica, denominada de escola-campo. O PRP sugere “induzir a reformulação do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo Por base a experiência da residência pedagógica” (Brasil, 2018ª), bem como “promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos cursos de formação Inicial de professores da educação básica às orientações da BNCC” (Brasil, 2018ª). Para Alves (1992) , formar profissionais não significa simplesmente formar pessoas de Bom senso. É mais do que isso; é formar pessoas dotadas de conhecimentos sistematizado, com uma base científica, filosófica e tecnológica. Sendo assim, este estudo tem como objetivo relatar a experiência de acadêmicos, do curso de Licenciatura em Educação Física, da Universidade Estadual de Montes Claro participantes do Programa Residência Pedagógica, desenvolvido com o ensino fundamental II. A justificativa se dá pela importância de apresentar a comunidade acadêmica, e sociedade de forma geral, o êxito nas atividades desenvolvidas no programa, bem como servir de estímulo a outras instituições de ensino superior, algumas possibilidade de novas experiências.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7279 AS CONTRIBUIÇÕES DO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA PARA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA: A PERSPECTIVA DOS RESIDENTES 2023-12-14T12:18:42+00:00 Ana Vivian Araújo Farias anafarias5579@gmail.com Erivelton Rodrigues da Silva vettosilva72@gmail.com Lucas Lima Barbosa lucaslimabarbosa17@gmail.com Maria Luísa Silva Santos marialuisa12508@gmail.com Jiulliano Carlos Lopes Mendes jiulliano.mendes@unimontes.br Fernanda de Souza Cardoso fernanda.cardoso@unimontes.br <p>O Programa de Residência Pedagógica (PRP) é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de Licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso (CAPES, 2020). A inserção dos residentes no referido Programa tem sido um momento fundamental para os alunos do curso de Educação Física Licenciatura, uma vez que os aproxima ainda mais do contexto escolar, os preparando para o efetivo exercício da profissão docente. De acordo com Sousa et al. (2020), Programas como o Residência Pedagógica, assumem papeis essenciais na formação de um professor; garantindo a ele: suporte, compreensão, verificação da realidade, experiência, noção, troca de saberes, apropriação do exercício de prática, dentre muitos outros fatores que podem contribuir positivamente com os futuros profissionais da educação. Enquanto uma iniciativa voltada para a formação inicial de professores, o PRP oportuniza que licenciandos vivenciem a profissão de forma dinâmica, propiciando um conhecimento mais preciso sobre a escola, desenvolvendo habilidades de um professor reflexivo e atuante (FREITAS; FREITAS; ALMEIDA, 2020, p. 2). Um aspecto que merece ser destacado é a necessidade de serem estabelecidas cada vez mais alianças entre a universidade e as escolas, expandindo o envolvimento do contato entre os residentes, preceptores, coordenadores e profissionais da educação. Para Panizzolo (2012), as propostas da universidade devem superar os desafios entre os discentes e docentes, para que todos se responsabilizem em contribuir com a formação dos estudantes. Neste sentido, a universidade precisa ampliar o alcance de suas propostas quando falamos nos múltiplos desafios enfrentados hoje, pelas escolas públicas, pois somos todos responsáveis pelas mudanças sociais que se fazem necessárias. E é buscando esse enfrentamento que propomos neste texto discorrer sobre as contribuições do Programa Residência Pedagógica para nossa formação enquanto acadêmicos do curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Justificamos este relato pela importância em colaborar para um olhar mais atento da sociedade sobre as Licenciaturas e ainda provocar o reconhecimento de Programas como este, já que o PRP tem se mostrado uma política efetiva para o aperfeiçoamento da formação docente, incluindo a Educação Física, na reformulação de suas práticas pedagógicas e na preparação de educadores competentes.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7278 EDUCAÇÃO FÍSICA DIFICULDADES E APRENDIZADOS NO ENSINO FUNDAMENTAL 2023-12-14T12:03:35+00:00 Andressa Matos da Silva andressamatos819@gmail.com Nadielly Fabiula Gomes nadielly.figueiredo@gmail.com Thais Priscila de Souza thaisprisciladesouza@gmail.com Micaela Micaela Cardoso Barbosa micaelacbarbosa@gmail.com Yasmim Cristhie dos Santos yasmim05.santos@gmail.com Fernanda de Souza Cardoso fernanda.cardoso@unimontes.br <p>O Programa Residência Pedagógica (PRP) é gerenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), sendo uma ação do Ministério da Educação do Brasil que tem como objetivo promover entre as instituições de ensino superior (IES) e as escolas da educação básica a inserção dos acadêmicos dos cursos de licenciaturas no campo de sua futura atuação profissional, a escola. Indubitavelmente é nesse momento de imersão na escola que o licenciando poderá aproximar-se da realidade de sua área de formação, produzindo experiências formativas e ajudando-o a compreender o “ser docente”, estabelecendo uma relação entre teoria e prática, que o direciona para seu futuro exercício profissional (SILVA; RIOS, 2017). Partindo desse pressuposto, concordamos que a inserção em Programas como este é de suma importância para o processo formativo do acadêmico e futuro professor, promovendo oportunidades de materializar em sua prática pedagógica, os conhecimentos aprendidos na graduação. Certo disso, o Programa tem a finalidade de aperfeiçoar a formação dos discentes das licenciaturas, por meio do desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional docente (CAPES, 2018a). Desta maneira, propomos nesta pesquisa relatar as experiências vividas pelas residentes do PRP da Escola Estadual Dona Quita Pereira, buscando apresentar e justificar o conhecimento adquirido no segundo Módulo do Residência Pedagógica, nos anos iniciais do ensino fundamental, partindo das dificuldades e dos aprendizados alcançadas. Esperamos com este relato de experiência contribuir para a reflexão sobre a formação de professores, como também partilhar vivências que possam provocar uma reavaliação das práticas pedagógicas e do lugar da Educação Física escolar. Almejamos que os leitores interessados neste tema possam conhecer um pouco mais sobre a realidade da escola, os múltiplos problemas que fazem parte do seu cotidiano, como também as muitas possibilidades que a educação possui.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7280 APRENDIZADOS E DIFICULDADES ENFRENTADAS PELOS RESIDENTES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO 2023-12-14T12:32:03+00:00 Anne Cristine Soares Santos annecristinesoaressantos@gmail.com Ingrid Cristina Ribeiro Queiroz ingridcristinarq@gmail.com Samira Xavier Souza samixassou@gmail.com Samuel Borges de Azevedo samuelborges1306@gmail.com Laureni Ribeiro Benício laurenirpuni@gmail.com Fernanda de Souza Cardoso fernanda.cardoso@unimontes.br <p>O Programa Residência Pedagógica (PRP) é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES e se articula aos demais Programas oferecidos pelo orgão, compondo a Política Nacional de Formação de Professores, tendo como pressuposto básico o entendimento de que a formação de docentes nos cursos de Licenciatura deve garantir aos seus egressos, habilidades e competências que lhes permitam realizar um ensino de qualidade nas escolas de educação básica. Desta maneira, o PRP possui como objetivo o aperfeiçoamento da formação dos alunos e alunas dos cursos de licenciatura com projetos que incentivem o campo da prática e exerçam a correlação da teoria e prática docente (CAPES, 2018).&nbsp; Ao falarmos das Licenciaturas, destaca-se aqui a Educação Física (EF), que possui o papel de “introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento, formando o cidadão que vai produzi-la, reproduzi-la e transformá-la, instrumentalizando-o para usufruir do jogo, do esporte, das atividades rítmicas e dança, das ginásticas e práticas de aptidão física, em benefício da qualidade da vida” (BETTI; ZULIANI, 2002, p.75). Para o cumprimento desta nossa função, ao participar do processo de formação de crianças e jovens, consideramos o Residência Pedagógica uma grande oportunidade para ampliar nossos conhecimentos, experiências, buscando uma prática pedagógica competente. Sendo assim, no ano de 2022 nos inserimos no Residência Pedagógica na Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, no subprojeto de EF, composto por três núcleos, contando, cada um deles, com 15 residentes, um preceptor e a docente orientadora. A partir de nossa imersão na escola campo podemos ressaltar que tivemos aprendizados e enfrentamos dificuldades. Focando nos referidos pontos é que propomos neste resumo o relato das experiências pelas quais passaram os acadêmicos de uma das três escolas atendidas pelo PRP. Consideramos relevante explicitarmos aquilo que aprendemos, como também os desafios que surgiram com a nossa inserção no Residência Pedagógica, para que não somente as instituições e bolsistas envolvidos reflitam sobre a proposta do PRP, e como podemos desenvolvê-la cada vez melhor. Mas também, para que provoquemos a sociedade, em geral, para que (re)conheçam Programas como estes e entendam, de uma maneira mais sensível, a complexidade envolvida no ato de educar, quando falamos em instituiçoes públicas de ensino.</p> 2023-12-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 RENEF