Criação do curso de Pedagogia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1980-1996)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/ees.e202002

Resumo

O artigo tem por objetivo analisar o curso de Pedagogia na Universidade de Mato Grosso do Sul, campus Campo Grande, especificamente sua criação e consolidação no período de 1980 a 1996. Os procedimentos metodológicos utilizados compreendem a investigação bibliográfica e documental — leis, decretos, resoluções e pareceres —, também fontes institucionais — resoluções, pareceres, estatutos, atas de reunião e relatório anual — dos anos de 1970, 1980 e 1990. A proposta de iniciar o curso de Pedagogia com habilitação para atuar na pré-escola e nos primeiros anos do Ensino Fundamental foi inédito no Estado de Mato Grosso do Sul, poucas instituições no Brasil formavam os docentes para essa área. A criação do curso teve como principal objetivo atender à demanda da rede estadual de ensino que precisava de profissionais capacitados em nível superior.

Palavras-chave: História da Educação. Formação Inicial de Professores. Curso de Pedagogia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Gelsom Rozentino. História de uma década quase perdida — PT, CUT, crise e democracia no Brasil: 1979-1989. Rio de Janeiro: Garamond, 2011.

ANFOPE. Documento Final do IX Encontro Nacional da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação. Campinas, 1998.

ANTUNES, Ricardo. A desertificação neoliberal no Brasil (Collor, FHC e Lula). 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

BIANCHI MENDEZ, Alvaro Gabriel. O ministério dos industriais: a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo na crise das décadas de 1980 e 1990. 2004. 314f. Tese. (Doutorado em Ciências Sociais) — Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 375, de 3 de agosto de 1983. Autoriza o funcionamento do curso de Pedagogia. Brasília: Diário Oficial da União, 03 ago. 1983.

BRASIL. Decreto-lei nº 3.454, de 24 de julho de 1941. Dispõe sobre a realização simultânea de cursos nas faculdades de Filosofia, Ciências e Letras. Rio de Janeiro: Diário Oficial da União, 26 jul. 1941.

BRASIL. Decreto-lei nº 9 1.190, de 04 de abril de 1939. Dá organização à Faculdade Nacional de Filosofia. Rio de Janeiro: Diário Oficial da União, 6 abr. 1939.

BRASIL. Decreto-lei nº 9.092, de 26 de março de 1946. Amplia o regime didático das faculdades de Filosofia, e dá outras providências. Rio de Janeiro: Diário Oficial da União, 28 mar. 1946.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Diário Oficial da União, 27 dez. 1961.

BRASIL. Lei nº 9.424, de 24 de dezembro de 1996. Dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério, na forma prevista no art. 60, § 7º, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 24 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 251/62. Brasília: MEC/CNE.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. 252/69. Estudos pedagógicos superiores. Mínimos de currículo e duração para o curso de graduação em Pedagogia. Brasília: MEC/CNE.

COELHO, Ildeu Moreira. Curso de Pedagogia: a busca da identidade. Encontros e Debates — Formação do educador: a busca da identidade do curso de Pedagogia. Brasília: MEC/INEP, 1987, p. 9-16.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: EdUSP, 1996.

FERNANDEZ, Alice Beatriz Bitencourt. Histórico do curso de Pedagogia DED/CCHS/UFMS. In: V SEMINÁRIO DO CURSO DE PEDAGOGIA, 1989, Campo Grande. Anais do V SCP: Repensando o curso de Pedagogia. Campo Grande: Imprensa Universitária, 1989, p. 21-32.

FIORI, José Luis. O vôo da coruja: uma crítica não liberal à crise do Estado desenvolvimentista. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1995.

FREITAS, Helena Costa Lopes. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p. 136-167, set. 2002.

GATTI, Bernardete Angelina. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GONÇALVES, Jane Mary Abuhassan. O curso de Pedagogia DED/CCHS na ótica de seus coordenadores. In: V SEMINÁRIO DO CURSO DE PEDAGOGIA, 1989, Campo Grande. Anais do V SCP: Repensando o curso de Pedagogia. Campo Grande: Imprensa Universitária, 1989, p. 33-38.

HARVEY, David. O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

KULLOK, Maisa Gomes Brandão. As exigências da formação do professor na atualidade. Maceió: EdUFAL, 2000.

MACIEL, Lizete; NETO, Alexandre. (Orgs.). Formação de professores: passado, presente e futuro. São Paulo: Cortez, 2004.

MAYMONE, Hércules. Da farmácia e odontologia à Universidade: memórias. Campo Grande: Núcleo de Imprensa Universitária, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 1989.

MENDONÇA, Ana Waleska. Anísio Teixeira e a universidade da educação. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002.

MENEZES, Ebenezer Takuno; SANTOS, Thais Helena. Verbete MEC/USAID. Dicionário Interativo da Educação Brasileira. São Paulo: Midiamix, 2001.

MONTAÑO, Carlos. Terceiro Setor e questão social: crítica ao padrão emergente da intervenção social. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

MOON, Bob. O papel das novas tecnologias da comunicação e da educação à distância para responder à crise global na oferta e formação de professores: uma análise da experiência de pesquisa e desenvolvimento. Educação & Sociedade, Campinas, v. 29, n. 104, p. 791-814, out. 2008.

ROMANELLI, Otaiza de Oliveira. História da Educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1978.

SAVIANI, Dermeval. A nova lei da Educação: trajetória, limites e perspectivas. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 1997.

SAVIANI, Dermeval. A Pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 40, p. 143-155, jan./abr. 2009.

SCAFF, Elisângela Alves da Silva. Formação de professores da educação básica: avanços e desafios das políticas recentes. Linhas Críticas, Brasília, v. 17, n. 34, p. 461-481, set./dez. 2011.

SILVA, Carmem Silvia Bissolli. Curso de Pedagogia no Brasil: história e identidade. Campinas: Autores Associados, 1999.

SILVEIRA, Ramaís de Castro. Neoliberalismo: conceito e influências no Brasil — de Sarney a FHC. 2009. 176f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) — Instituto de Filosofia e Ciência Humana. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

SINDICATO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Disponível em http://www.sedufsm.org.br/index.php?secao=greve; acesso em 20 fev. 2019.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Portaria 129-A, de 15 de novembro de 1980. Regulamenta a estrutura curricular do curso de Pedagogia. Brasília: Diário Oficial da União, 15 nov. 1980.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Portaria nº 077/1981. Regulamenta as atividades da coordenação do curso. Brasília: Diário Oficial da União, 6 abr. 1981.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Projeto Político Pedagógico do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: UFMS, 2003.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Relatório de autoavaliação setorial: centro de ciências humanas e sociais. Campo Grande: UFMS, 2013.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Resolução nº 121, de 13 de dezembro de 1995. Aprova o currículo pleno do curso de Pedagogia habilitação magistério da pré-escola/CCHS. Brasília: Diário Oficial da União, 13 dez. 1995.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Resolução nº 121, de 13 de dezembro de 1995. Aprova o currículo pleno do curso de Pedagogia habilitação magistério da pré-escola/CCHS. Brasília: Diário Oficial da União, 15 nov. 1980.

UFMS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Resolução UFMS nº 145/1990. Aprova a estrutura curricular do curso. Brasília: Diário Oficial da União, 26 out. 1990.

VIEIRA, Evaldo. A República Brasileira 1951-2010: de Getúlio a Lula. São Paulo: Cortez, 2015.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-02-05