A importância do futebol de várzea para a população negra de São Paulo (SP)

The importance of varzea football for the black population of São Paulo (SP)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v28n1p104-121

Palavras-chave:

Futebol de Várzea, Racismo, Organização Negra, Negritude, Periferias

Resumo

O presente artigo apresenta o futebol de várzea da cidade de São Paulo, a partir da história do Negritude Futebol Clube, time criado na década de 1980, construído prioritariamente por homens e mulheres negras, que ocuparam o espaço do recém-inaugurado Conjunto Habitacional nomeado Cohab I. O texto articula o desenvolvimento do futebol de várzea com a organização da juventude negra, que foi capaz de fundar o MNU – Movimento Negro Unificado, e ao mesmo tempo apresentou diversas formas de resistência entre elas os bailes e o futebol, tão importantes para a demarcação da identidade racial e o combate ao racismo. Articulando passado e presente, o texto demonstra como a organização do futebol de várzea pode ser uma possibilidade democratizante frente aos processos de “arenização” do futebol. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Pereira da Silva, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC – SP, pesquisadora sobre futebol de várzea e racismo no futebol, pertencente a equipe de formação do Observatório da Discriminação Racial no Futebol e assistente social. https://orcid.org/0000-0001-7886-4552.

Referências

ALMEIDA, Silvio de. O que é racismo estrutural?. 1. ed. Belo Horizonte: Letramento, 2018.

BARRETO, Lima. Feiras e Mafuás. 1ª ed. São Paulo – Rio de Janeiro: Editora Mérito S. A., 1953.

BERNARDO, Teresinha. Memória em branco e negro: olhares sobre São Paulo. São Paulo: EDUC: Editora Unesp, 1998.

CASTRO, Marcio Sampaio. Bexiga um bairro afro-italiano. São Paulo: Editora Annablume, 2008.

CORRÊA, Lúcia Helena. “Racismo no Futebol Brasileiro”. In: DIEGUEZ, Gilda Korff (Org.). Esporte e Poder. Petrópolis: Vozes, 1985, p. 31-39.

DAMO, A. S. Monopólio estético e diversidade configuracional no futebol brasileiro. Movimento, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 129-156, maio/ago., 2003.

DAVIS, Angela. Mulheres, Raça e Classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

DEVULSKY TISESCU, Alessandra. Dilema da luta contra o racismo no Brasil. Estado, racismo e materialismo. Margem Esquerda, v. 1, p. 24-30, 2016.

DOMINGUES, Petrônio. Protagonismo negro em São Paulo – História e Historiografia. São Paulo: Edições SESC, 2019.

EURICO, M. C. A percepção do assistente social acerca do racismo institucional. São Paulo: Serviço Social e Sociedade, n. 114, abr./jun., 2013.

FLORENZANO, José Paulo. Futebol e Racismo: O Mito da Democracia Racial em Campo. Goethe Institute. 2012. Disponivel em: <http://www.goethe.de/ins/br/sap/prj/fus/ges/pt9657066.htm>. Acesso em: 07/06/22.

FRANCO Jr., Hilário. A dança dos Deuses. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GIULIANOTTI, Richard. Sociologia do futebol, dimensões históricas e socioculturais do esporte das multidões. São Paulo: Nova Alexandrina, 2002.

GOES, Weber Lopes. Racismo e eugenia no pensamento conservador brasileiro: a proposta de povo em Renato Kehl. São Paulo: Liber Ars, 2018.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo – Annablume, 2005.

HELLER, Agnes. O Cotidiano e a História. 4ª ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1970.

IANNI, Octávio. A ideia de Brasil Moderno. São Paulo: Brasiliense, 1996.

IANNI, Octávio. O preconceito racial no Brasil. Revista Estudos Avançados, n. 18, v. 50, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142004000100002 >. Acesso em: 07/06/22.

SIMÕES, Irlan. Clientes versus Rebeldes: novas culturas torcedoras nas arenas no futebol moderno. 1º ed. Rio de Janeiro: Multifoco, 2017.

LUKÁCS, Gyorgy. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo Editora, 2013.

MARX, K; ENGELS F. A ideologia alemã. 1ª edição. São Paulo: Boitempo, 2007.

MOURA, Clóvis. A Sociologia do Negro Brasileiro. 2ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2019.

MOURA, Clóvis. O negro: De bom escravo a mal cidadão. 2ª ed. São Paulo: Dandara, 2021.

MOURA, Clóvis. Dialética Radical do Brasil Negro. 2ª ed. São Paulo: Anita Garibaldi, 2014.

MOURA, Clóvis. Escravismo, Colonialismo, Imperialismo e Racismo. Afro-Ásia 14 – 1983. Texto apresentado no 11º Congresso de Cultura Negra das Américas realizado na cidade do Paraná entre os dias 17 e 21 de março de 1980.

MOURA, Clóvis. Rebeliões da Senzala: Quilombos, insurreições e guerrilhas. 6.ª ed. São Paulo: Anita Garibaldi, 2020.

NETTO, J.P. Para a crítica da vida cotidiana. In: NETTO, J. P.; FALCÃO, M. C. Cotidiano: conhecimento e crítica. São Paulo: Cortez, 1987.

OLIVEIRA, Denis de. Dilemas da luta contra o racismo no Brasil. Margem Esquerda, v. 1, p. 31-37, 2016.

PINTO, Ricardo. História, Conceito e Futebol – Racismo e modernidade no futebol fora do eixo (1889 – 1912). Curitiba: Appris Editora, 2020 – RJ.

ROLNIK, Raquel. Territórios Negros nas Cidades Brasileiras (etnicidade e cidade em São Paulo e Rio de Janeiro). Revista de Estudos Afro-Asiaticos 17 - CEAA, Universidade Cândido Mendes, 1989.

ROSSO, Mauro. Lima Barreto versus Coelho Neto: um Fla-Flu literário. Rio de Janeiro: DIFEL, 2010.

SADDER, Eder Simão. Quando novos personagens entraram em cena: experiências, falas e lutas dos trabalhadores da grande São Paulo: 1970-80 (1988). 5ª Reimpressão. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

SANTOS, Carlos José Ferreira dos. Nem tudo era italiano: São Paulo e pobreza: 1890-1915. 4.ª edição – São Paulo, Annablume/Fapesp 2017.

SILVA, Diana Mendes Machado da. Futebol de Várzea em São Paulo: A Associação Atlética Anhanguera (1928-1940). 1 ed. São Paulo: Alameda, 2016.

SILVA, Alex Gomes. Gilberto Freyre e o legado luso-hispânico: uma construção no pós-guerra. Tese (Doutorado) - São Paulo, 2016 327 f. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas de São Paulo, Departamento de História, USP – São Paulo, 2016.

SILVA, Martiniano José. Racismo à Brasileira: raízes históricas: um novo nível de reflexão sobre a história social do Brasil. 4ª ed. São Paulo: Anita Garibaldi, 2009.

Downloads

Publicado

2022-08-19

Como Citar

PEREIRA DA SILVA, R. A importância do futebol de várzea para a população negra de São Paulo (SP): The importance of varzea football for the black population of São Paulo (SP). Revista Desenvolvimento Social, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 104–121, 2022. DOI: 10.46551/issn2179-6807v28n1p104-121. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/5676. Acesso em: 1 dez. 2022.