Perfil de mortalidade na região norte de Minas Gerais: 1997, 2001 e 2005

Autores

  • Maria Ivanilde Pereira Santos Mestre em Economia pela UFMG. Professora da UNIMONTES.
  • Antônio Gonçalves Maciel Doutorando em Gestão pela UTAD-Universidade de Trás-os-Montes Alto Douro em Portugal. Professor da Universidade Estadual de Montes Claros
  • Andrea Maria Eleutério de Barros Lima Martins Doutora em Saúde Pública - Epidemiologia pela UFMG. Professora de Epidemiologia do Departamento de Odontologia e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Unimontes
  • Elizabeth Ferreira de Pádua Melo Franco Especialista em Docência em Educação Profissional. Professora dos cursos de graduação em Enfermagem e Medicina da UNIMONTES.
  • Anderson Antônio de Faria Acadêmico do Curso de Medicina da Unimontes.
  • Mara Lúcia Fernandes do Vale Acadêmica do curso de Medicina da UNIMONTES.
  • Raquel Conceição Ferreira Doutora em Odontologia pela UFMG. Professora do Departamento de Odontologia e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Unimontes.
  • Joao Felicio Rodrigues Neto Doutor em Medicina Interna e Terapêutica pela Universidade Federal de São Paulo. Professor da UNIMONTES.

Palavras-chave:

Mortalidade. Registros de Mortalidade. Saúde Pública.

Resumo

Investigou-se a mortalidade no norte de Minas Gerais com base nos dados do Sistema de Informação
sobre Mortalidade, segundo principais grupos de causas, faixa etária e sexo, nos anos de 1997, 2001 e 2005.
Nesses anos, as doenças do aparelho circulatório foram a principal causa de óbito, seguidas das neoplasias e
das causas externas. Aproximadamente, 30% das causas foram “mal-definidas”. Entre as crianças, as principais
causas foram as afecções perinatais, nos indivíduos de 15 a 54 anos as causas externas e naqueles com mais de
54 anos de idade prevaleceram as doenças do aparelho circulatório. Verificou-se maior mortalidade masculina.
Os óbitos por causas externas foram mais freqüentes entre os homens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETO, M.L.; CARMO, E.H. Padrões de adoecimento e de morte da população brasileira: os renovados desafios para o Sistema Único de Saúde. Ciência e
Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.12, p.1779-90, 2007.
BRASIL. Ministério da Saúde. Doenças infecciosas e
parasitárias. 7 ed. Brasília: Ministério da Saúde. 1998.
374p.
CARMO, E.H.; BARRETO, M.L.; SILVA JÚNIOR,
J.B. Mudanças nos padrões de morbimortalidade da
população brasileira: os desafios para um novo século. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v.12,
n.2, p.63-75, jun. 2003.
CAVALINI, L.T.; LEON, A.C.M.P. Correção de subregistros de óbitos e proporção de internações por
causas mal definidas. Revista de Saúde Pública, São
Paulo, v.41, n.1, p.85-93, 2007.
DADOS, 1985. Mortalidade por causas externas no
Brasil – 1980 apud LIMA, M. L.; XIMENES, R. Violência e morte: diferenciais de mortalidade por
causas externas no espaço urbano do Recife, 1991.
Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 14, n.
4, p. 829-840, out./dez. 1998.
INCA. Atlas de mortalidade por câncer. Disponível
em: http://mortalidade.inca.gov.br/prepararModelo00.action. Acesso em: 20 jan. 2008.
LAURENTI, R. A análise da mortalidade por causas
básica e por causas múltiplas. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.8, n.4, p. 421-35, out./dez. 1974.
LAURENTI, R.; BUCHALLA, C.M. A elaboração de
estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas.
Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v.3,
n.1-3, p. 21-28, dez. 2000.
LAURENTI, R.; MELLO-JORGE, M.H.P.; GOTLIED, S.L.D. A Confiabilidade dos dados de mortalidade e morbidade por doenças crônicas não transmissíveis. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.
9, n.4, p. 909-20, 2004.
LAURENTI, R.; MELLO-JORGE, M.H.P.; GOTLIEB,
S.L.D. Perfil epidemiológico da morbi-mortalidade
masculina. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro,
v.10, n.1, p. 35-46, 2005.
LIMA-COSTA, M. F. F. et al. Diagnóstico da situação
da saúde da população idosa brasileira: um estudo da
mortalidade e das internações hospitalares. Informe
Epidemiológico do SUS. v. 9, n. 1, p. 23-41, 2000.
LIMA, M. L.; XIMENES, R. Violência e morte: diferenciais de mortalidade por causas externas no espaço
urbano do Recife, 1991. Cadernos de Saúde Pública,
Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, p. 829-840, out./dez. 1998.
MELLO-JORGE, M.H.P.; LAURENTI, R. Apresentação. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.31; n.4,
p.1-4, ago. 1997.
MELLO-JORGE, M.H.P.; GAWRYSZEWSKI, V.P.;
LATORRE, M.R.D.O. Análise dos dados de mortalidade. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.31, n.4,
p. 5-25, ago. 1997.
PAES, N.A. Avaliação da cobertura dos registros de
óbito dos estados brasileiros em 2000. Revista Saúde
Pública, São Paulo, v.39, n.6, p.882-90, dez. 2005.
REZENDE, E.M.; SAMPAIO, I.B.M.; ISHITANI,
L.H. Causas múltiplas de morte por doenças crônico-degenerativas: uma análise multidimensional.
Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.20, n.5,
p.1223-1231, 2004.
SOUZA, E. R. Homicídios no Brasil: o grande vilão
da saúde pública na década de 80. Cadernos de Saúde
Pública, Rio de Janeiro, v. 10, suppl. 1, p. 45-60, 1994.
TEIXEIRA, M. G. et al. Mortalidade por doenças infecciosas e parasitárias em Salvador - Bahia: evolução
e diferenciais intra-urbanos segundo condições de
vida. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina
Tropical, v. 35, n. 5, p. 491-497, set-out, 2002.

Downloads

Publicado

2020-05-04

Como Citar

PEREIRA SANTOS, M. I. .; GONÇALVES MACIEL, A. .; ELEUTÉRIO DE BARROS LIMA MARTINS, A. M.; FERREIRA DE PÁDUA MELO FRANCO, E. .; DE FARIA, A. A. .; FERNANDES DO VALE, M. L. .; FERREIRA, R. C. .; RODRIGUES NETO, J. F. . Perfil de mortalidade na região norte de Minas Gerais: 1997, 2001 e 2005. Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 11, n. 1/2, p. 22–30, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/2272. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>