Saúde bucal dos adolescentes de Montes Claros, Minas Gerais, Brasil.

Autores

  • Marise Fagundes Silveira Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva - Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Professora da Unimontes
  • Jairo Evangelista Nascimento Mestre em Ciências da Saúde - Unimontes. Professor da Unimontes.
  • Desirée Sant’Ana Haikal Mestre em Odontologia em Saúde Coletiva. Professora da Unimontes
  • Índia Olinta de Azevedo Queiroz Graduada em Odontologia.
  • Julimary Larissa Mendes Ottoni Pós-graduada em Residência Multiprofissional em Saúde da Família - Unimontes.
  • Nívia Carla Santos Pós-graduada em Residência Multiprofissional em Saúde da Família - Unimontes
  • Flávia Milene Silva Abreu Graduada em Odontologia.
  • Mailson Nobre Eleutério Graduando em Odontologia
  • Carlos Alberto Quintão Rodrigues Mestre em Ciências da Saúde - Unimontes. Professor da Unimontes
  • Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins Doutora em Saúde Pública / Epidemiologia - Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Professora da Unimontes.
  • Luiz Francisco Marcopito Doutor em Medicina (Obstetrícia) - Universidade Federal de São Paulo -UNIFESP e Pós-doutorado - University of Pennsylvania.

Palavras-chave:

Saúde Bucal. Adolescente. Políticas Públicas. CPOD

Resumo

Objetivo: Estudo transversal, de base populacional, que descreveu a saúde bucal dos adolescentes de 15 a 19 anos em
Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Metodologia: Utilizou-se amostragem probabilística por conglomerados em dois estágios,
estratificada por idade índice ou faixa etária. Por meio de entrevistas e exames da cavidade bucal, foram coletados dados de
763 adolescentes. Além das características sócio-demográficas (idade, sexo, escolaridade, tipo de escola, raça auto-declarada e
uso de serviços odontológicos), avaliou-se: condição periodontal, higiene bucal, cárie dentária, condição da raiz, necessidade
de tratamento dentário, uso e necessidade de prótese, má oclusão (índice DAI), fluorose e alteração no tecido mole. O módulo
complex samples do programa estatístico PASW ®
17.0 foi utilizado para análise descritiva dos dados com correção pelo efeito
do desenho. Resultados: Após correção pelo efeito do desenho, foi observado DAI médio de 23,40 com erro-padrão igual a
6,9 e CPOD médio de 3,4 com erro-padrão igual a 0,2. Constatou-se que entre os adolescentes, 29,5% apresentaram problema
periodontal, 1,9% e 5,4% necessitavam de prótese dentária superior e inferior respectivamente, 6,7% apresentaram alterações de
tecido mole, presença de fluorose em 43,5% e necessidade de tratamento dentário em 42,3%. Conclusão: Em geral, constataramse boas condições de saúde bucal entre os adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. AMORIM-FILHO, H. A. et al. O adolescente como
população-alvo de estudos científicos. Odontologia
Clínico-científica, Recife, v. 5, n. 2, p. 103-7, 2006.
2. GRANVILLE-GARCIA, A. F. et al. Importância da
saúde bucal: um enfoque em adolescentes de Vitória de
Santo Antão–PE. Cadernos de Saúde Coletiva, Rio de
Janeiro, v. 17, n. 2, p. 361-374, 2009.
3. ELIAS, M. S. et al. A importância da saúde bucal
para adolescentes de diferentes estratos sociais do
município de Ribeirão Preto. Revista Latino-americana
de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 9, n. 1, p. 88-95, jan.
2001.
4. GARBIN, C. A. S. et al. A saúde na percepção do
adolescente. Physis, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 227-
238, 2009.
5. FREDDO, S. L. et al. Hábitos de higiene bucal e
utilização de serviços odontológicos em escolares de
uma cidade da Região Sul do Brasil. Cadernos de Saúde
Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 9, p. 1991-2000, set.
2008.
6. SANTOS, N. C. N. et al. A saúde bucal de adolescentes:
aspectos de higiene, de cárie dentária e doença
periodontal nas cidades de Recife, Pernambuco e Feira
de Santana, Bahia. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n.5,
p. 1155-1166, 2007.
7. BARBATO, P. R.; PERES, M. A. Perdas dentárias em
adolescentes brasileiros e fatores associados: estudo de
base populacional. Revista de Saúde Pública, São Paulo,
v. 43, n. 1, p. 13-25, fev. 2009.
8. GONCALVES, E. R.; PERES, M. A.; MARCENES, W.
Cárie dentária e condições sócio-econômicas: um estudo
transversal com jovens de 18 anos de Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio
de Janeiro, v. 18, n. 3, p. 699-706, jun. 2002.
9. GUSHI, L. L. et al. Cárie dentária em adolescentes de
15 a 19 anos de idade no Estado de São Paulo, Brasil,
2002. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21,
n. 5, p. 1383-91, out. 2005.
10. GARCÍA-CORTÉS, J. O. et al. Dental caries’
experience, prevalence and severity in Mexican
adolescents and young adults. Revista de Saúde Pública,
São Paulo, v. 11, n.1, p.82-91, Feb. 2009.
11.VALENTE, M. S. G. Adolescência y salud bucal.
Adolescência Latinoamericana, v. 98, n. 1, p. 170-4, 2004.
12. BRASIL. Ministério da Saúde. Projeto SB Brasil
2003. Condições de Saúde Bucal da População Brasileira
2002-2003: Resultados Principais. Brasília-DF,
2004. Disponível em: <http://cfo.org.br/wp-content/
uploads/2009/10/04_0347_M.pdf > Acesso em: Julho
de 2010.
13. World Health Organization. Oral health
surveys: basic methods. 4th Ed. Geneva: World Health
Organization; 1997.
14. TRIOLA, M. F. Introdução à estatística. 7. ed. Rio de
Janeiro: LTC, 1999.
15. CICCHETTI, D.V et al. Assessing the reliability
of clinical scales when the data have both nominal
and ordinal features: proposed guidelines for
neuropsychological assessments. Journal of Clinical and
Experimental Neuropsychology, v. 14, n. 5, p. 673-86, Sep.
1992.
16. SILNESS, J.; LÖE, H. Periodontal disease in
pregnancy. II Correlation between oral hygiene and
periodontal condition. Acta Odontologica Scandinavica,
v. 22, p. 121-35, 1964.
17. AINAMO, J; BAY, I. Problems and proposals for
recording gingivitis and plaque. International Dental
Journal, v. 25, n. 4, p. 229-35, Dec. 1975.
18. BRAGA, S. R. et al. Effect of the prostheses on
the elderly feeding habits. Revista de Odontologia da
UNESP, v. 31, n. 1, p. 71-81, jan.-jun. 2002.
19. COLUSSI, C. F.; FREITAS, S. F. T.; CALVO, M. C. M.
Perfil epidemiológico da cárie e do uso e necessidade de
prótese na população idosa de Biguaçu, Santa Catarina.
Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 7, n. 1,
p. 88-97, 2004.
20. IBGE. Estimativa populacional 2006 e 2007.
Disponível em: http:/www.ibge.br. Acesso em: 15 agosto
2010.
21. BORGES, C. M.; PERES, M. A.; PERES, K. G.
Associação entre presença de oclusopatias e insatisfação
com a aparência dos dentes e gengivas: estudo
com adolescentes brasileiros. Revista Brasileira de
Epidemiologia, São Paulo, v. 13, n. 4, p. 713-23, 2010.
22. HASSAN, A. H. Orthodontic treatment needs in the
western region of Saudi Arabia: a research report. Head
& face Medicine, v. 2, n. 2, p. 1-6, Jan. 2006.
23. UTOMI, I. L; ONYEASO, C. O. Malocclusion and
orthodontic treatment need of mentally handicapped
children in Lagos, Nigeria. Pesquisa Brasileira de
Odontopediatria e Clin. Integrada, v. 9, n. 1, p. 7-11, jan./
abr. 2009.
24. CÂNDIDO, I. R. F. et al. Prevalência de maloclusões
em escolares de 6 a 12 anos na cidade de João Pessoa/
Paraíba. Revista brasileira de ciências da saúde, v. 13, n. 2, p. 53-62, 2009.
25. BALDANI, M. H. et al. Percepção estética de fluorose
dentária entre jovens universitários. Revista Brasileira de
Epidemiologia, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 597-607, 2008.
26. BRASIL. Ministério da Saúde. Levantamento
epidemiológico em saúde bucal: Brasil, zona urbana,
1986. Brasília: Centro de Documentação, Ministério da
Saúde, 1988.
27. BRASIL. Ministério da Saúde. Pesquisa Nacional
de Saúde Bucal – 2010. Nota para a imprensa. Brasília,
28 de dezembro de 2010. Disponível em:< http://
observasaude.fundap.sp.gov.br/BibliotecaPortal/
Acervo/Sa%C3%BAde%20Bucal/SB_NI_2010dez28.
pdf> Acesso em: 03 mar. 2010.
28. BASTOS, R. S. et al. Dental caries profile in Monte
Negro, Amazonian state of Rondônia, Brazil, in 2008.
Journal of Applied Oral Science, v.18, n. 5, p. 437-41,
2010.
29. CARNEIRO, M. C. G. et al. Cárie dentária e
necessidade de tratamento odontológico entre os índios
Baniwa do Alto Rio Negro, Amazonas. Ciência & Saúde
Coletiva, v. 13, n. 6, p.1895-992, 2008.
30. BRASIL. Ministério da Saúde. Levantamento
epidemiológico em saúde bucal: Cárie Dental, Capitais,
1996. Área Técnica de Saúde Bucal, 1996. http://www.
saude.gov.br (acessado em Ago/2010).
31. CANGUSSU, M. C. T.; COSTA, M. C. N.. O flúor
tópico na redução da cárie dental em adolescentes de
Salvador - BA, 1996. Pesquisa Odontológica Brasileira, v.
15, n. 4, p. 348-53, out./dez. 2001.
32. FRIAS, A. C. et al. Determinantes individuais e
contextuais da prevalência de cárie dentária não tratada
no Brasil. Revista Panamericana de Salud Publica, v. 22,
n.4, p. 279-85, Out 2007.
33. GUSHI, L. L. et al. Cárie dentária e necessidades de
tratamento em adolescentes do estado de São Paulo,
1998 e 2002. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 42,
n.3, p.480-86, Jun 2008.
34. CANGUSSU, M. C. T.; CASTELLANOS, F. R. A.
Prevalência de cárie dentária em escolares de 12 e 15
anos de Salvador, Bahia, 2001. Revista Brasileira de
Saúde materno-infantil, v. 4, n. 3, p. 287-97, jul./set.
2004.
35. BORGES, C. M. et al. Dor nos dentes e gengivas e
fatores associados em adolescentes brasileiros: análise
do inquérito nacional de saúde bucal SB-Brasil 2002-
2003. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24,
n. 8, p. 1825-34, ago. 2008.
36. MASHOTO, K. O. et al. Socio-demographic disparity
in oral health among the poor: a cross sectional study
of early adolescents in Kilwa district, Tanzania. BMC
Oral Health, London, v. 10, n. 7, 2010. Disponível em:
< http://www.biomedcentral.com/1472-6831/10/7>
Acesso: 03 mar. 2011.
37. ANTUNES, J. L. F. et al. Saúde gengival de
adolescentes e a utilização de serviços odontológicos,
Estado de São Paulo. Revista de Saúde Pública, São
Paulo, v. 42, n. 2, p. 191-9, Apr. 2008.

Downloads

Publicado

2020-04-24

Como Citar

FAGUNDES SILVEIRA, M. .; EVANGELISTA NASCIMENTO, . J. .; SANT’ANA HAIKAL, D. .; DE AZEVEDO QUEIROZ, . Índia O. .; MENDES OTTONI, . J. L. .; SANTOS, N. C. .; SILVA ABREU, . F. M. .; NOBRE ELEUTÉRIO, M. .; QUINTÃO RODRIGUES, . C. A. .; ELEUTÉRIO DE BARROS LIMA MARTINS, . A. M. .; FRANCISCO MARCOPITO, . L. Saúde bucal dos adolescentes de Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. . Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 99–110, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/2149. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 > >>