INFLUÊNCIA DOS AGROTÓXICOS NA QUALIDADE SEMINAL: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Héllen Fabiana Batista de Castro Graduanda no Curso de Medicina pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Luís Fernando de Souza Vieira Graduando em Medicina.pela Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes.
  • Maria Tereza de Almeida Carvalho Mestranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Professora da Unimontes.
  • Nair Amélia Prates Barreto Mestranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Professora da Unimontes.
  • Fernanda Alves Maia Doutoranda em Ciências da Saúde pela Unimontes. Professora da Unimontes.

Palavras-chave:

Organoclorados. Organofosforados. Piretroides. Sêmen. Pesticidas. Exposição ocupacional.

Resumo

A qualidade seminal mudou consideravelmente nas últimas décadas. Tal fenômeno pode ser apontado como um indicador à exposição a diversas substâncias químicas, entre elas os agrotóxicos. Este estudo
que tem como objetivo verificar qual é a influência dos agrotóxicos na qualidade seminal. Para o mapeamento
deste estudo, tomou-se como base bibliográfica a Base de Dados Pubmed. Buscou-se pelos descritores semen, análise seminal, qualidade seminal, espermatozoides, agrotóxicos, pesticidas, exposição a pesticidas,
uso de pesticidas, pesticidas organoclorados, pesticidas organofosforados, defensivos agrícolas e pesticidas.
Os resultados sugerem que a exposição ocupacional aos pesticidas estudados pode ter efeito deletério sobre
os parâmetros seminais, porém, há divergências dos resultados entre os diferentes estudos. Enquanto alguns
autores encontraram piora apenas na concentração espermática, ou na motilidade, outros verificaram diminuição na concentração e na motilidade, assim como na motilidade e morfologia dos espermatozoides de
homens expostos, ocupacionalmente ou não. Apesar dos estudos indicarem que a exposição ocupacional aos
pesticidas estudados pode ter efeito deletério sobre os parâmetros seminais, outros mecanismos não podem
ser descartados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. CARLSEN, E. et al. Evidence for decreas- Evidence for decreasing quality of semen during past 50 years. British
Medical Journal, England, v. 305, n. 6854, p. 609-
613, set, 1992.
2. AUGER, J. et al. Decline in semen quality
among fertile men in Paris during the past 20 years.
The New England Journal of Medicine, United
States, v. 332, n.5, p. 281-285, fev, 1995.
3. DALVIE, M. A. et al. The long-term effects
of DDT exposure on semen, fertility, and sexual
function of malaria vector-control workers in Limpopo Province, South Africa. Environmental Research, United States, v.96, n.1, p. 1-8, set, 2004.
4. TOPPARI, J. et al. Male reproductive health
and environmental xenoestrogens. Environmental
Health Perspectives, United States, v. 104, n. 4, p.
741-776, ago, 1996.
5. PERRY M. J. et al. Environmental pyrethroide and organophosphorus insecticide exposures and sperm concentration. Reproductive Toxicology, United States, v. 23, n. 1, p. 113-118, jan,
2007.
6. BVS. Biblioteca Virtual em Saúde. Descritores em Ciências da Saúde. Disponível em: <http://
decs.bvs.br/>. Acesso em: 01 Fevereiro 2012.
7. MURARO F. et al. Efeito da leucocitospermia na análise do sêmen. Revista Brasileira de
Análises Clínicas, Brasil, v.39, n. 1, p. 47-50, dez,
2007.
8. AGARWAL, A.; MAKKER, K.; SHARMA
S. Clinical relevance of oxidative stress in male
factor infertility: an update. American Journal of
Reproductive Immunology, United States, v. 59,
n.1, p. 2-11, jan, 2008.
9. PIRES, I. O espermograma na prática laboratorial. Revista Iberoamericana de Fertilidad, Espanha, v. 27, n.1, p. 211-221, mai-jun, 2010.
10. CARVALHO O. F. et al. Efeito oxidativo do
óxido nítrico e infertilidade no macho. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, Brasil, v. 38, n. 1, p. 33-38, jan, 2002.
11. MISELL, L. M. et al. A stable isotope-mass
spectrometric method for measuring human spermatogenesis kinetics in vivo. The Journal of Urology, United States, v. 175, n. 1, p. 242-246, jan,
2006.
12. WONG, W. Y. et al. Male factor subfertility:
possible causes and the impact of nutritional factors. Fertility and Sterility, United States, v. 73, n.
3, p. 435-442, mar, 2000.
13. TOFT, G. et al. Epidemiological evidence on
reproductive effects of persistent organochlorines
in humans. Reproductive Toxicology, United States,
v. 19, n. 1, p. 5-26, nov, 2004.
14. HEUDORF, U.; ANGERER, J. Metabolites
of pyrethoid insecticides in urine specimens: Current exposure in an urban population in Germany.
Environmental Health Perspectives, United States,
v. 109, n. 3, p. 213-217, mar, 2001.
15. ATSDR. Agency for Toxic Substances and
Disease Registry. Toxicological profile for pyrethrins and pyrethroids. Atlanta, 2003. 287p.
16. LARINI, L. Avaliação Toxicológica. In: LARINI, L. Toxicologia. São Paulo: Manole, 1997. P.
43-58.
17. PADUNGTOD, C. et al. Occupational pesticide exposure and semen quality among Chinese
workers. Journal of Occupational and Environmental Medicine, United States, v. 42, n. 10, p. 982-
992, out, 2000.
18. DE JAGER, C. et al. Reduced seminal pa- Reduced seminal pa-
rameters associated with environmental DDT exposure and p,p’-DDE concentrations in men in
Chiapas, Mexico: A cross sectional study. Journal
of Andrology, United States, v. 27, n. 1, p. 16-27,
jan-fev, 2006.
19. ANECK-HAHN N. H. et al. Impaired Semen Quality Associated With Environmental DDT
Exposure in Young Men Living in a Malaria Area
in the Limpopo Province, South Africa. Journal of
Andrology, United States, v. 28, n. 3, p. 423-427,
mai-jun, 2007.
20. TOFT, G. et al. Semen quality and exposure
to persistent organochlorine pollutants. Epidemiology, United States, v. 17, n. 4, p. 450-458, jul, 2006.
21. LIFENG, T. et al. Effects of fenvalerate exposure on the semen quality of occupational workers. Contraception, United States, v. 73, n. 1, p. 92-
96, jan, 2006.
22. KAMIJIMA, M. et al. A survey of semen indices in insecticide sprayers. Journal of Occupational Health, Japão, v. 46, n. 2, p. 109-118, mar,
2004.

Downloads

Publicado

2020-04-16

Como Citar

BATISTA DE CASTRO, H. F. .; DE SOUZA VIEIRA, L. F. .; DE ALMEIDA CARVALHO, M. T. .; PRATES BARRETO, N. A. .; ALVES MAIA, F. . INFLUÊNCIA DOS AGROTÓXICOS NA QUALIDADE SEMINAL: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Revista Unimontes Científica, v. 16, n. 1, p. 72-78, 16 abr. 2020.

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)