Utopia e distopia nas letras pós-modernas: Uma análise de "Eles eram muitos cavalos", de Luiz Ruffato

Utopia and dystopia in postmodern letters: An analysis of "They were many horses", by Luiz Ruffato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v29n2p114-127

Palavras-chave:

Pós-modernidade, Consumo, Literatura, Utopia e distopia

Resumo

O rompimento com as tradições e o desaparecimento do sentimento de história fizeram com que o novo tecido social começasse a perder, aos poucos, a necessidade de guardar o passado e passasse a viver um presente contínuo. Esses sinais podem ser observados na arte, na literatura e na dinâmica social como um todo, assim como revelam o momento de esgotamento do projeto moderno de sociedade e o avanço de uma nova ordem social proveniente das condições pós-modernas. Neste sentido, este artigo propõe analisar utopia e distopia no romance “Eles eram muitos cavalos”, de Luiz Ruffato, como aspecto legitimador da pós-modernidade, assim como o pastiche proposital utilizado pelo autor como forma de revelar a realidade social contemporânea. Para isso, verifica as características da modernidade na obra de Oswald de Andrade, Memórias Sentimentais de João Miramar e a trajetória para chegar a pós-modernidade revelada na narrativa de Luiz Ruffato, além de apresentar o consumo como triunfo da pós-modernidade e causador importante de utopia e distopia na obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Nogueira do Amaral, Centro Universitário FIPMoc (UNIFIPMOC)

Doutoranda em Desenvolvimento Social e mestre em Letras/Estudos Literários pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Coordenadora e professora do curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda do Centro Universitário FIPMoc (UNIFIPMoc). E-mail: andrea19amaral@gmail.com. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-2644-3542

Referências

ANDRADE, Oswald. Memórias Sentimentais de João Miramar. São Paulo: Editora Globo, 1990.

ANDRADE, Oswald. Obras completas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

ÁVILA, Affonso. O Modernismo. São Paulo –SP: Editora Perspectiva, 2002.

BAUDRILLARD, Jean. A Sociedade de Consumo. Tradução: Artur Mourão. Lisboa: Edições 70, 2003.

CLAEYS, Gregory. Utopia: a história de uma ideia. Tradução Pedro Barros. São Paulo: Edições SESC SP, 2013.

EAGLETON, Terry. Teoria da Literatura: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 1985.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisas. São Paulo: Editora Atlas, 1994.

IANNI, Octávio. Enigmas da modernidade-mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

JAMESON, Frederic. O pós-modernismo e a sociedade de consumo. In: O mal-estar no Pós-modernismo - Teorias e Práticas de E. Ann Kaplan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1993.

LIPOVETSKY, Gilles. A era do vazio: ensaios sobre o individualismo contemporâneo. Barueri, SP: Manole, 2005.

MORE, Thomas. A Utopia. São Paulo: Editora Nova Cultural, 2000.

PERRONE, Moisés Leyla. Altas Literaturas: Escolha e valor na obra crítica de escritores modernos. São Paulo: Companhia da Letras, 1998

RUFFATO, Luiz. Eles eram muitos cavalos. Rio de Janeiro: Record,2007.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos: ensaios sobre dependência cultural. São Paulo: Perspectiva: Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, 1978.

SARGENT, Lyman Tower. Em defesa da utopia. Trad. Irene Enes. An Anglo-American Studies Journal, v. 1, p. 3-13, 2008.

SARGENT, Lyman Tower. Utopianism: a very short introduction. New York: Oxford University Press, 2010.

SARGISSON, Lucy. Fool’s gold: utopianism in the twenty-first century. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2012.

SOUZA, Eneida Maria de. Crítica Cult. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

Downloads

Publicado

2023-12-21

Como Citar

NOGUEIRA DO AMARAL, A. Utopia e distopia nas letras pós-modernas: Uma análise de "Eles eram muitos cavalos", de Luiz Ruffato: Utopia and dystopia in postmodern letters: An analysis of "They were many horses", by Luiz Ruffato. Revista Desenvolvimento Social, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 114–127, 2023. DOI: 10.46551/issn2179-6807v29n2p114-127. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/7138. Acesso em: 13 jun. 2024.