Origem e constituição histórica das devoções santeiras em Minas Gerais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p192-214

Palavras-chave:

Devoções santeiras, catolicismo popular, festas religiosas, Minas Gerais, romanização do catolicismo

Resumo

É entendimento corrente o fato de a sociedade brasileira ser predominantemente católica. Esse catolicismo, contudo, é historicamente marcado por dois subsistemas que disputam espaços de poder e influência: um institucional, centrado nos sacramentos e na mediação do clero, e outro popular, de corte devocional, centrado no culto aos santos. Essas devoções santeiras resultaram basicamente da ação dos próprios colonizadores que vieram para o Brasil trazendo sua fé, seus santos e respectivas crenças, festas, promessas e penitências. Longe do catolicismo institucional e dos regulamentos do Vaticano, essas práticas religiosas diversificaram-se ainda mais quando se fundiram com elementos religiosos de indígenas e africanos. Em Minas Gerais, onde as ordens religiosas foram proibidas de se instalar ao longo do século XVIII, foram criadas ordens terceiras, irmandades e associações religiosas de toda espécie. Isso fez com que frutificasse um catolicismo leigo ou catolicismo popular que coube ao Vaticano tentar enquadrar, sobretudo a partir do final do século XIX, naquilo que ficou conhecido como “romanização do catolicismo”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Valdir Alves de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor Titular de Sociologia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);  https://orcid.org/0000-0002-4201-8060;  jvaldir@ufmg.br

Referências

AZZI, Riolando. “O início da restauração católica em Minas Gerais: 1920-1930”. Síntese, v. 5, n. 14, set-dez. 1978, p. 65-91.

____. A cristandade colonial: um projeto autoritário. São Paulo: Paulinas, 1987.

BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário Histórico-Geográfico de Minas Gerais. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 1995.

BOSCHI, Caio César. Os leigos e o poder: irmandades leigas e política colonizadora em Minas Gerais. São Paulo: Ática, 1986.

CECHINATO, Luiz. Os vinte séculos de caminhada da Igreja: principais acontecimentos da cristandade, desde os tempos de Jesus até João Paulo II. Petrópolis: Vozes, 1996.

CHARTIER, Roger. Cultura popular: revisitando um conceito historiográfico. Estudos históricos, Rio de Janeiro, vol. 8, n. 16, 1995.

COSTA, Joaquim Ribeiro. Toponímia de Minas Gerais. Belo Horizonte: BDMG Cultural, 1997.

FERNANDES, Rubem César. Romarias da paixão. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os papas: de Pedro a João Paulo II. 3a ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

GONZÁLEZ, José Luís; BRANDÃO, Carlos Rodrigues; IRARRÁZAVEL, Diego. Catolicismo popular: história, cultura, teologia. Petrópolis: Vozes, 1992.

HOORNAERT, Eduardo. Formação do catolicismo brasileiro – 1550-1800. 3a ed. Petrópolis: Vozes, 1991.

____. História da Igreja no Brasil: ensaio de interpretação a partir do povo. Tomo II/2. Segunda época: A Igreja no Brasil no século XIX. 3a ed. São Paulo: Edições Paulinas, 1992.

____. História do cristianismo na América Latina e no Caribe. São Paulo: Paulus, 1994.

KOPPEN, Frei Helano van. OFM. Nossas paróquias mineiras nos últimos 25 anos do Comissariado Franciscano de Santa Cruz (1925-1950). Juiz de Fora: s. e., 1989.

____. Rumo à província brasileira: os últimos vinte e cinco anos do comissariado franciscano de Santa Cruz (1925-1950). Suas casas de formação e ensino. Belo Horizonte: Editora O Lutador, s.d.

LOPES, Eliane Marta S. Teixeira e BICALHO, Marly Gonçalves. “Colégios religiosos femininos e masculinos em Minas gerais: um mapeamento ainda provisório”. Educação em Revista. Vol. 8, n. 17, p. 47-55, 1993.

OLIVEIRA, Pedro A. Ribeiro. “Catolicismo popular e romanização do catolicismo brasileiro”. Revista Eclesiástica Brasileira. Vol. 36, n. 141, p. 53-81, 1976.

OLIVEIRA, Pedro A Ribeiro de; ARAÚJO, Maria das Graças F de. “Pequenos Santos”: uma devoção familiar. PLURA: Revista de Estudos de Religião, vol. 2, n. 1, p. 80-100, 2011.

PALAZZOLO, Jacinto de. OFM Cap. Nas selvas dos vales do Mucuri e do rio Doce: como surgiu a cidade de Itambacuri, fundada por frei Serafim de Gorizia, missionário capuchinho (1873-1952). 3a ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1973.

PEREIRA, Serafim J. OFM Cap. Missionários capuchinhos nas antigas catequeses indígenas e nas sedes do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Leste de Minas. Petrópolis: Vozes, 1998.

PORTO, Humberto e SCHLESINGER, Hugo. Dicionário enciclopédico das religiões. Petrópolis: Vozes, 1995. 2 v.

PAULA, João A. de. Raízes da modernidade em Minas Gerais. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

PEREIRA, Serafim J. OFM Cap. Missionários capuchinhos nas antigas catequeses indígenas e nas sedes do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Leste de Minas. Petrópolis: Vozes, 1998.

RUBERT, Arlindo. A Igreja no Brasil: expansão territorial e absolutismo estatal (1700-1822). Vol. 3. Santa Maria/RS: Editora Pallotti, 1988.

SALLES, Fritz Teixeira de. Associações religiosas no ciclo do ouro. Belo Horizonte: Universidade de Minas Gerais, 1963.

SANCHIS, Pierre. Arraial: festa de um povo – as romarias portuguesas. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1983.

SANCHIS, Pierre (Org.). Catolicismo: modernidade e tradição. São Paulo: Edições Loyola, 1992. Vol. 1.

____. Catolicismo: cotidiano e movimentos. São Paulo: Edições Loyola, 1992. Vol. 2.

____. Catolicismo: unidade religiosa e pluralismo cultural. São Paulo: Edições Loyola, 1992. Vol. 3.

____. Fiéis e cidadãos: percursos do sincretismo no Brasil. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001.

SOUZA, João Valdir Alves de. Igreja, educação e práticas culturais: a mediação religiosa no processo de produção/reprodução sociocultural na região do médio Jequitinhonha mineiro. São Paulo: PUC/SP, 2000. 360 p. (Tese, Doutorado em Educação).

SOUZA, João Valdir Alves de; HENRIQUES, Marcio Simeone (Org.). Vale do Jequitinhonha: formação histórica, populações e movimentos. Belo Horizonte: PROEX/UFMG, 2010.

SOUZA, João Valdir Alves de. A festa e o calendário religioso na demarcação dos tempos da vida social. Revista Desenvolvimento Social. Vol. 4, dez. de 2009, Montes Claros/MG, p. 99-111.

STEIL, Carlos Alberto. “Catolicismo e cultura”. In: VALLA, Victor Vincent. (Org.) Religião e cultura popular. Rio de Janeiro: DP&A, 2001, p. 09-40.

VALLA, Victor Vincent. (Org.) Religião e cultura popular. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

VEIGA, José Pedro X. da. Efemérides Mineiras: 1664-1897. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro; Centro de Estudos Históricos e Culturais, 1998.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Alves de Souza, J. V. (2020). Origem e constituição histórica das devoções santeiras em Minas Gerais. Revista Desenvolvimento Social, 26(2), 192-214. https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p192-214