A produção do GT13 em Educação Matemática para surdos a partir dos anais do SIPEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.v6n12a18

Palavras-chave:

Educação Inclusiva, Bilinguismo, Surdez

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar as tendências nas pesquisas sobre Educação Matemática de surdos nos Anais dos VI e VII Sipem a partir da criação do GT13, situando as relações desses estudos com as reivindicações do movimento surdo. Para tanto, foram selecionadas oito pesquisas do VI Sipem (2015) e dez do VII Sipem (2018), totalizando 18 publicações. Inicialmente, os resumos dos 18 trabalhos selecionados foram organizados em um único corpus textual para serem processados no software Iramuteq, gerando graficamente uma nuvem de palavras que possibilitou a definição das categorias emergentes: i) a atuação do intérprete na aula de Matemática; ii) formação do professor de Matemática; e iii) ensino, em Libras, de conceitos matemáticos. O ensino de Matemática em Libras foi o tema mais enfocado nas pesquisas analisadas, evidenciando que a mediação didática diretamente em Libras pode favorecer aspectos da cognição visual dos estudantes surdos, o que está em conformidade com a perspectiva da Pedagogia surda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDREIS-WITKOSKI, Silvia. Educação de surdos, pelos próprios surdos: uma questão de direitos. Curitiba: CRV, 2012.

ARCOVERDE, Rossana Delmar de Lima. Dos desencontros com a linguagem escrita a um encontro pluriguístico. In: DORZIAT, Ana (Org.). Estudos Surdos: diferentes olhares. Porto Alegre: Mediação, 2011, p. 106-139.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília: Diário Oficial da União, 23 dez. 2005.

BRASIL. Decreto nº 7611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 18 nov. 2011.

CAMPELLO, Ana Regina e Souza. Pedagogia visual: sinal na educação dos surdos. In: QUADROS, Ronice Müller de; PERLIN, Gladis Teresinha Taschetto. (Org.). Estudos surdos II. Petrópolis: Arara Azul, 2007, p. 100-131.

CAPOVILLA, Fernando César. Sobre a falácia de tratar as crianças ouvintes como se fossem surdas, e as surdas, como se fossem ouvintes ou deficientes auditivas: pelo reconhecimento do status linguístico especial da população escolar surda. In: SÁ, Nilda de. (Org). Surdos: qual escola? Manaus: Valer e Edua, 2011, p. 77-100.

FERNANDES, Solange Hassan Ahmad Ali; HEALY, Lulu. A apropriação de noções sobre reflexão por aprendizes sem acuidade visual: uma análise vygotskyana. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2, 2003, Santos. Anais do II SIPEM. Brasília: SBEM, 2003, p. 129.

FERNANDES, Solange Hassan Ahmad Ali; HEALY, Lulu. Evolução dos significados atribuídos à simetria e reflexão por aprendizes sem acuidade visual. In: ENCONTRO PAULISTA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7, 2004, São Paulo. Anais do VII EPEM — Matemática na escola: conteúdos e contextos. São Paulo: SBEM-SP, 2004, p. 1-12.

KALEFF, Ana Maria; DORNAS, Rosângela Figueira; VOTTO, Bárbara Gomes; ROSA, Fernanda Malinosky Coelho da. O museu interativo de Matemática como uma ferramenta para a democratização da Matemática com vistas à educação inclusiva. Educação Matemática em Revista-RS, Porto Alegre, v. 11, p. 83-91, 2010.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. O intérprete de língua brasileira de sinais em atuação na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. Porto Alegre: Mediação, 2014.

RANGEL, Gisele Monteiro Maciel; STUMPF, Marianne Rossi. A pedagogia da diferença para o surdo. In: LODI, Ana Claudia Balieiro; MÉLO, Ana Dorziat Barbosa de; FERNANDES, Eulália (Org.). Letramento, bilinguismo e educação de surdos. Porto Alegre: Mediação, 2012, p. 113-124.

NOGUEIRA, Clélia Maria Ignatius. A Matemática como contribuição educacional ao desenvolvimento cognitivo da criança surda. In: BERGAMASCHI, Rosi Isabel; MARTINS, Ricardo Viana. (Org.). Discursos atuais sobre surdez. Canoas: La Salle, 1999, p. 81-113.

NOGUEIRA, Clélia Maria Ignatius. O ensino de Matemática para surdos: as dimensões cognitiva, afetiva e inclusiva. In: ROMANOVSKI, Joana Paulin; MARTINS, Pura Lúcia Oliver; JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo. (Org.). Conhecimento local e conhecimento universal: diversidade, mídias e tecnologias na educação. Curitiba: Champagnat, 2004, p. 63-78.

NOGUEIRA, Clélia Maria Ignatius; ZANQUETTA, Maria Emilia Mello Tamarini. Surdez, bilinguismo e o ensino tradicional da Matemática. In: NOGUEIRA, Clélia Maria Ignatius. (Org). Surdez, inclusão e Matemática. Curitiba: CRV, 2013, p. 23-42.

PEIXOTO, Jurema Lindote Botelho. Análise dos esquemas de surdos sinalizadores associados aos significados da divisão. 2015. 267f. Tese (Doutorado em Difusão do Conhecimento) — Faculdade de Educação. Universidade Federal da Bahia. Salvador.

PEIXOTO, Jurema Lindote Botelho; SANTANA, Eurivalda Ribeiro dos Santos; CAZORLA, Irene Mauricio. Soroban: uma ferramenta para a compreensão das quatro operações. Itabuna: Via Litterarum, 2006.

PEIXOTO, Jurema Lindote Botelho; SILVA, Flaviana Santos; LOPES, Lucília Santos da França; FERNANDES, Cristiane Andrade. A integração de vídeos no ensino de Matemática para estudantes surdos. ReviSeM, Itabaiana, v. 4, n. 2, p. 120-145, jul./dez. 2019.

PERLIN, Gladis Teresinha Taschetto; STROBEL, Karin. Fundamentos da Educação dos Surdos. Florianópolis: UFSC, 2008.

SALES, Elielson Ribeiro de. A visualização no ensino de Matemática: uma experiência com alunos surdos. 2013. 237f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) — Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro.

SALES, Elielson Ribeiro de. Refletir no silêncio: um estudo das aprendizagens na resolução de problemas aditivos com alunos surdos e pesquisadores ouvintes. 2008. 162f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) — Instituto de Educação Matemática e Científica. Universidade Federal do Pará. Belém.

SANTANA, José Erliton Santos; MUNIZ, Salvador Cardoso Silva; PEIXOTO, Jurema Lindote Botelho. Diálogos entre uma Pedagogia Surda e o ensino de Matemática. Com a Palavra, o Professor, Vitória da Conquista, v. 3, n. 6, p. 111-131, dez. 2018.

SEGADAS, Claudia Coelho de. Educação especial: a inclusão é fato? In: ENCONTRO DO PROJETO FUNDÃO, 31, 2007, Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: UFRJ, 2007, p. 10.

SILVA, Márcia Cristina Amaral da. A escrita numérica por crianças surdas bilíngues. 2008. 227f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência e Ensino de Matemática) — Centro de Ciências Exatas. Universidade Estadual de Maringá. Maringá.

SILVA, Simone Gonçalves de Lima da. Pedagogia surda e ensino da língua portuguesa para surdos. In: PERLIN, Gladis Teresinha Taschetto; STUMPF, Marianne Rossi. (Org.). Um olhar sobre nós surdos: leituras contemporâneas. Curitiba: CRV, 2012, p. 265-272.

SKLIAR, Carlos. Os estudos surdos em Educação: problematizando a normalidade. In: SKLIAR, Carlos. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 3. ed. Porto Alegre: Mediação, 2005, 7-32.

STUMPF, Marianne Rossi. Mudanças estruturais para uma inclusão ética. In: QUADROS, Ronice Müller de. (Org.). Estudos surdos III. Petrópolis: Arara Azul, 2008, p. 14-29.

VILHALVA, Shirley. (Org). A pedagogia surda. Petrópolis: Arara Azul, 2002.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

16-11-2022