Emergência da identidade profissional de professores que ensinam Matemática em conversas numa comunidade virtual de prática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.e202115

Palavras-chave:

Identidade Profissional Docente, Professores que Ensinam Matemática, Comunidade Virtual de Prática

Resumo

Este artigo investiga temáticas emergentes sobre a identidade profissional (IP) de professores que ensinam Matemática, a partir de sua participação em uma comunidade virtual de prática (CVP) sediada em um grupo de WhatsApp. Para a produção dos dados foram utilizadas conversas sobre sua formação e a atuação, além dos impactos de sua participação no grupo. Os dados foram analisados tendo a análise de conteúdo como inspiração. Observou-se que três características da IP emergiram nas conversas: a vulnerabilidade, o sentido de agência e o compromisso político. A vulnerabilidade e o sentido de agência se mostraram responsáveis por levar os professores a uma busca por aprendizado permanente sobre a docência. O compromisso político emergiu das narrativas envolvendo sua atuação, já que a busca pela sua melhoria é também entendida como compromisso político com a comunidade. A participação na CVP se mostrou catalisadora da constituição da IP destes professores em uma perspectiva coletiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Nilda. Cultura e cotidiano escolar. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 23, p. 62-74, ago. 2003.

BORBA, Marcelo de Carvalho; SOUTO, Daise Lago Pereira. Seres Humanos-Com-Internet ou Internet-Com Seres Humanos: uma troca de papéis? Relime, Ciudad de México, v. 19, n. 2, jan. 2016.

CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. Grupos de estudo e pesquisa e o movimento de constituição da identidade profissional de professores que ensinam Matemática e de investigadores. REnCiMa, São Paulo, v. 9, n. 6, p. 1-17, 2018.

CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. Identidade profissional de (futuros) professores que ensinam Matemática. Perspectivas da Educação Matemática, Campo Grande, v. 10, n. 24, p. 699-712, set./dez. 2017.

CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. Mathematics teachers’ professional identity development in communities of practice: reifications of proportional reasoning teaching. Bolema, Rio Claro, v. 30, n. 54, p. 165-187, abr. 2016.

CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade; CALDEIRA, Janaina Soler. Processos de negociação de significados sobre pensamento algébrico em uma Comunidade de Prática de formação inicial de professores de Matemática. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 16, n. 3, p. 373-401, dez. 2011.

FIGUEIREDO, Sonner Arfux de; COSTA, Nielce Meneguelo Lobo da; LLINARES, Salvador. Olhar profissional para a docência com tecnologia: um estudo na formação continuada. Educação Matemática Debate, Montes Claros, v. 5, n. 11, p. 1-23, 28 jan. 2021.

LASKY, Sue. A sociocultural approach to understanding teacher identity, agency and professional vulnerability in a context of secondary school reform. Teaching and Teacher Education, v. 21, n. 8, p. 899-916, 2005.

LIMA, Ana Paula Barbosa de; BORBA, Rute Elizabete de Souza Rosa. Comunidades de Prática e a formação do professor que ensina Matemática revisitando teses e dissertações. Educação Matemática Debate, Montes Claros, v. 5, n. 11, p. 1-30, jan. 2021.

OLIVEIRA, Hélia Margarida; CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. A formação inicial de professores de Matemática em Portugal e no Brasil: narrativas de vulnerabilidade e agência. Interacções, Santarém, v. 7, n. 18, p. 104-130, 2011.

PREVEDELLO, Clarissa Felkl. Comunidades virtuais de prática no serviço público: quadro teórico para a organização de experiências e apoio à inovação. 2015. 222f. Tese (Doutorado em Informática na Educação) — Centro de Estudos Interdisciplinares em Novas Tecnologias da Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 2012.

SANTAELLA, Lúcia. A aprendizagem ubíqua substitui a educação formal? Revista de Computação e Tecnologia, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 17-22, out. 2010.

SANTAELLA, Lúcia. Da cultura das mídias à Cibercultura: o advento do pós humano. Revista Famecos, Porto Alegre, v. 10, n. 22, p. 23-32, dez. 2003.

SANTOS, Edméa; MADDALENA, Tania Lucia, ROSSINI, Tatiana. Diário hipertextual online de pesquisa: uma experiência com o aplicativo Evernote. In: SANTOS, Edméa, CAPUTO, Stela Guedes. (Org.). Diário de pesquisa na Cibercultura: narrativas multirreferenciais com os cotidianos. Rio de Janeiro: Omodê, 2018, p. 91-110.

SANTOS, Fladimir Fernandes dos. Modelo de gestão para promover a criação e o compartilhamento de conhecimento em Comunidade Virtual de Prática. 2010. 244f. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) — Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

SANTOS, Rosangela; SANTOS, Edméa Oliveira. Cibercultura: redes educativas e práticas cotidianas. Revista Eletrônica Pesquiseduca, Santos, v. 4, n. 7, p. 159-183, jan./jul.2012.

SANTOS, Rosemary. SANTOS, Edméa. Pesquisando nos cotidianos da Cibercultura: uma experiência de pesquisa-formação multirreferencial. Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 24, n. 44, p. 69-82, jul./dez. 2015.

SILVA, Daniela Mendes Vieira; ESQUINCALHA, Agnaldo da Conceição. A tessitura do conhecimento em grupos de WhatsApp. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 1-27, mar. 2021.

SILVA, Daniela Mendes Vieira; ESQUINCALHA, Agnaldo da Conceição; GIRALDO, Victor Augusto. Estado do conhecimento sobre comunidades virtuais de prática em dissertações e teses brasileiras. EaD em Foco, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 1-12, mai. 2019.

WENGER, Etienne. Communities of Practice: learning, meaning and identity. New York: Cambridge, 1998.

WENGER, Etienne; McDERMOTT, Richard; SNYDER, William. Cultivating Communities of Practice: a guide to mananging knowledge. Boston: Harvard Business School Publishing. 2002.

Arquivos adicionais

Publicado

18-08-2021

Edição

Seção

Dossiê — Integração das Tecnologias Digitais na Educação Matemática