Apropriação de conceitos matemáticos na Educação Infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.e202049

Palavras-chave:

Campos de experiências, Conceitos matemáticos, Currículo da Educação Infantil, Educação Infantil, Teoria Histórico-Cultural

Resumo

Este artigo objetiva analisar o processo de apropriação de conceitos matemáticos na Educação Infantil. Fundamentado na Teoria Histórico-Cultural, apresenta um panorama teórico do objeto e a análise de dois episódios vividos em pesquisa de Doutorado ainda em curso que utilizou como instrumentos dinâmicas conversacionais e observação participante na jornada de um Centro de Educação Infantil, tendo como sujeitos uma professora e dez crianças de 5 anos de idade. Concluímos que: 1) as crianças se encontram no processo de apropriação de conceitos matemáticos e os vivenciam, mas não têm a informação de que se tratam de conceitos matemáticos; 2) é fundamental o papel da professora na apresentação dos conceitos, posto que a apropriação da cultura se faz nas relações sociais; 3) o processo de apropriação da cultura matemática não se faz em aulas, mas a partir dos campos de experiências propostos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARCE, Alessandra. O jogo e o desenvolvimento infantil na teoria da atividade e no pensamento educacional de Friedrich Froebel. Cadernos Cedes, Campinas, v. 24, n. 62, p. 9-25, abr. 2004.

ARCE, Alessandra. O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil e o espontaneísmo: (re)colocando o ensino como eixo norteador do trabalho pedagógico com crianças de 4 a 6 anos. In: ARCE, Alessandra; MARTINS, Lígia Márcia. Quem tem medo de ensinar na Educação Infantil? Em defesa do ato de ensinar. Campinas: Alínea, 2013, p. 13-38.

BRASIL. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Diário Oficial da União, 23 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Parecer CNE/CEB n. 20, de 11 de novembro de 2009. Revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: Diário Oficial da União, 9 dez. 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil. Brasília: MEC, 2010.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Diário Oficial da União, 5 out. 1988.

DUHALDE, María Elena; CUBERES, María Teresa González. Encontros iniciais com a Matemática: contribuições à Educação Infantil. Tradução de Maria Cristina Fontana. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

GONZÁLEZ-REY, Fernando Luis. Pesquisa qualitativa e subjetividade: os processos de construção da informação. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

KUHLMANN JR., Moysés. Infância e Educação Infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 2015.

LEONTIEV, Aleksei Nikolaevitch. O desenvolvimento do psiquismo. Tradução de Rubens Eduardo Frias. 2. ed. São Paulo: Centauro, 2004.

MAGALHÃES, Cassiana; GIROTTO, Cyntia Graziella Guizelim Simões; SILVA, Greice Ferreira da; MELLO, Suely Amaral. Planejando a ação docente para o máximo desenvolvimento da infância. In: COSTA, Sinara Almeida da; MELLO, Suely Amaral. Teoria Histórico-Cultural na Educação Infantil: conversando com professoras e professores. Curitiba: CRV, 2017, p. 219-230.

MELLO, Suely Amaral. Contribuições da Teoria Histórico-Cultural para a educação da primeira infância. Revista Cadernos de Educação, Pelotas, n. 50, p. 1-12, 2015.

MELLO, Suely Amaral; BISSOLI, Michelle de Freitas. Pressupostos da Teoria Histórico-Cultural para a apropriação da cultura escrita pela criança. Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 135-160, jan./abr. 2015.

MORAES, Silvia Pereira Gonzaga de; ARRAIS, Luciana Figueiredo Lacanallo; MOYA, Paula Tamyris; LAZARETTI, Lucinéia Maria. O ensino de Matemática na Educação Infantil: uma proposta de trabalho com jogos. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 353-377, 2017.

ROSA, Josélia Euzébio da; GALDINO, Ana Paula da Silva. Contribuições da Teoria Histórico-Cultural para o ensino da Matemática nos Anos Iniciais. In: MORETTI, Vanessa Dias; CEDRO, Wellington Lima (Org.). Educação Matemática e a Teoria Histórico-Cultural: um olhar sobre as pesquisas. Campinas: Mercado das Letras, 2017, p. 329-353.

SOLOVIEVA, Yulia; ROSAS-RIVERA, Yolanda; QUINTANAR-ROJAS, Luis. Programa para solução de problemas como método para desenvolvimento de pensamento lógico em crianças escolares. In: MORETTI, Vanessa Dias; CEDRO, Wellington Lima (Org.). Educação Matemática e a Teoria Histórico-Cultural: um olhar sobre as pesquisas. Campinas: Mercado das Letras, 2017, p. 291-328.

SOUZA, Regina Aparecida Marques de; MELLO, Suely Amaral. O lugar da cultura escrita na educação da infância. In: COSTA, Sinara Almeida da; MELLO, Suely Amaral. Teoria Histórico-Cultural na Educação Infantil: conversando com professoras e professores. Curitiba: CRV, 2017, p. 199-215.

TEIXEIRA, Sônia Regina; BARCA, Ana Paula de Araújo. Teoria Histórico-Cultural e Educação Infantil: concepções para orientar o pensar e o agir docentes. In: COSTA, Sinara Almeida da; MELLO, Suely Amaral. Teoria Histórico-Cultural na Educação Infantil: conversando com professoras e professores. Curitiba: CRV, 2017, p. 29-39.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VIGOTSKI, Lev Semionovitch.; LURIA, Aleksandr Romanovitch; LEONTIEV, Aleksei Nikolaevitch. (Org.). Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 12. ed. Tradução de Maria da Pena Villalobos. São Paulo: Ícone, 2014, p. 103-118.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Obras escogidas – III – Problemas del desarrollo de la psique. Traducción de Lydia Kuper. Madrid: Antonio Machado, 2012b.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Pensamiento y habla. Traducción de Alejandro Ariel González. Buenos Aires: Colihue, 2012a.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Psicologia Pedagógica. Tradução de Claudia Schilling. Porto Alegre: Artmed, 2003.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Sete aulas de L. S. Vigotski sobre os fundamentos da pedologia. Tradução e organização de Zoia Prestes e Elizabeth Tunes. Rio de Janeiro: E-papers, 2018.

ZAPOROZHETS, Alexander Vladimirovitch. Sellected psychological works. Moscou: Pedagogy, 1986.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-10-16