As contribuições de um curso de Modelagem Matemática para a formação e atuação de professores que ensinam Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.e202029

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada no Mestrado Profissional em Educação Matemática da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) que investigou a formação de professores que ensinam Matemática com a temática da Modelagem Matemática. Esta pesquisa, realizada em três fases com professores — pesquisa piloto, pesquisa pós-piloto e desenvolvimento do produto educacional — buscou compreender a relação desses professores com a Modelagem, tanto na sua formação quanto na sua prática docente. A cada fase da pesquisa foi possível perceber os anseios dos professores que ensinam Matemática por meio de questionários aplicados e das observações e interações com os participantes durante a formação realizada. Esses apontamentos evidenciam a carência dos cursos de formação de professores em relação à Modelagem Matemática. Como principal resultado da pesquisa, apresenta-se um Produto Educacional voltado para a formação inicial e continuada de professores de Matemática.

Palavras-chave: Modelagem Matemática. Formação de Professores. Produto Educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALRØ, Helle; SKOVSMOSE, Ole. Diálogo e aprendizagem em Educação Matemática. Tradução de Orlando de Andrade Figueiredo. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Estudo de caso: seu potencial na Educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 49, 1984.

ARAÚJO, Jussara de Loiola. Brazilian research on modeling in Mathematics Education. ZDM Mathematics Education, v. 42, n. 3-4, p. 337-348, jun. 2010.

ARAÚJO, Jussara de Loiola. Ser crítico em projetos de modelagem em uma perspectiva crítica de Educação Matemática. Bolema, Rio Claro, v. 26, n. 43, p. 839-859, ago. 2012.

ASSIS, Leonardo de. Modelagem Matemática na formação de professores: algumas contribuições. 2013. 140f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Instituto de Ciências Exatas e Biológicas. Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Modelagem Matemática: concepções e experiências de futuros professores. 2001. 253f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) — Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Sobre a pesquisa em Modelagem Matemática no Brasil. In: CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MODELAGEM NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 5, 2007, Ouro Preto. Anais da V CNMEM. Ouro Preto: UFOP, 2007, p. 82-103.

BASSANEZI, Rodney Carlos. Ensino-Aprendizagem com Modelagem Matemática. São Paulo, 2004.

BIEMBENGUT, Maria Salett. 30 anos de Modelagem Matemática na educação brasileira: das propostas primeiras às propostas atuais. Alexandria, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 7-32, jul. 2009.

BIEMBENGUT, Maria Salett. Modelagem Matemática & implicações no ensino-aprendizagem de Matemática. 2. ed. Blumenau: EdFURB, 2004.

BORBA, Marcelo de Carvalho; VILLARREAL, Mônica Ester; SOARES, Débora da Silva. Modeling using data available on the internet. In: HIRSCH, Christian R.; McDUFFIE, Amy Roth. Mathematical Modeling and Modeling Mathematics. New York: NCTM, 2016, p. 143-152.

BORSSOI, Adriana Helena; SILVA, Karina Alessandra Pessoa da. Mídias educacionais em um ambiente virtual de ensino e aprendizagem: ampliando possibilidades para o trabalho colaborativo. Contexto & Educação, Ijuí, v. 32, n. 103, p. 248-274, set./dez. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEB, 2017.

BURAK, Dionisio. Modelagem matemática: ações e interações no processo de ensino-aprendizagem. 1992. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

CANEDO JR., Neli da Rocha. A modelagem como uma “atividade” de “seres-humanos-com-mídias”. 2014. 238f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Instituto de Ciências Exatas. Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria à prática. 23. ed. Campinas: Papirus, 2012.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

FRANGO, Edyenis Rodrigues. As contribuições de um curso de formação em Modelagem Matemática para o desenvolvimento de um guia formativo na perspectiva dos professores participantes. 2019. 181f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Instituto de Ciências Exatas. Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora.

GERHARDT, Engel Gerhardt; SILVEIRA, Denise Tolfo. (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: EdUFRGS, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar. Rio de Janeiro: Record, 1997.

LOPES, Celi Espassadin; D’AMBROSIO, Beatriz Silva. Professional development shaping teacher agency and creative insubordination. Ciência & Educação. Bauru, v. 22, n. 4, p. 1085-1095, out./dez. 2016.

MACHADO, Nilson José. Formação do Professor de Matemática: currículos, disciplinas, competências, ideias fundamentais. In: CARVALHO, Ana Maria Pessoa de. (Org.) Formação continuada de professores: uma releitura das áreas do cotidiano. São Paulo: Cencage, 2017, p. 37-68.

MALHEIROS, Ana Paula dos Santos. Pesquisas em Modelagem Matemática e diferentes tendências em Educação e Educação Matemática. Bolema, Rio Claro, v. 26, n, 43, p. 89-110, ago. 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MUTTI, Gabriele de Sousa Lins. Práticas pedagógicas de professores da educação matemática num contexto de formação continuada em Modelagem Matemática na Educação Matemática. 2016. 236 f. Dissertação (Mestrado em Ensino) — Centro de Educação, Letras e Saúde. Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Foz do Iguaçu.

NÓVOA, Antonio. Para una formación de profesores construida dentro de la profesión. Revista de Educación, n. 350, p. 203-218, set./dez. 2009.

OLIVEIRA, Andreia Maria Pereira de. Modelagem matemática e as tensões nos discursos dos professores. 2010. 199f. Tese (Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) — Universidade Federal da Bahia. Universidade Estadual de Feira de Santana. Salvador.

OLIVEIRA, Wellington Piveta. Modelagem Matemática nas licenciaturas em Matemática das universidades estaduais do Paraná. 2016. 155f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Centro de Educação Comunicação e Artes. Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Cascavel.

ROSA, Milton. Currículo e Matemática: algumas considerações na perspectiva etnomatemática. Plures Humanidades, Ribeirão Preto, n. 6, v. 6, p. 81-96, 2005.

ROSA, Milton; OREY, Daniel Clark. Etnomodelagem: a arte de traduzir práticas matemática locais. São Paulo: Livraria da Física, 2017.

SILVEIRA, Everaldo. Modelagem Matemática em Educação no Brasil: entendendo o universo de teses e dissertações. 2007. 208f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Setor de Educação. Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

SILVEIRA, Everaldo; CALDEIRA, Ademir Donizeti. Modelagem na sala de aula: resistências e obstáculos. Bolema, Rio Claro, v. 26, n. 43, p. 1021-1047, ago. 2012.

SKOVSMOSE, Ole. Educação Matemática Crítica: a questão da democracia. Campinas: Papirus, 2001.

SKOVSMOSE, Ole. Cenários para investigação. Tradução de Jonei Cerqueira Barbosa. Bolema, Rio Claro, SP, v. 13, n. 14, p. 66-91, 2000.

TAMBARUSSI, Carla Melli. A formação de professores em Modelagem Matemática: considerações a partir de professores egressos do Programa de Desenvolvimento Educacional do Paraná – PDE. 2015. 179f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Centro de Educação, Comunicação e Artes. Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Cascavel.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Tradução de Francisco Pereira. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez Editora, 2005.

TORTOLA, Emerson. Configurações de Modelagem Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 2016. 304f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) — Centro de Ciências Exatas. Universidade Estadual de Londrina. Londrina.

VERTUAN, Rodolfo Eduardo; BORSSOI, Adriana Helena; ALMEIDA, Lourdes Maria Werle de. O papel da mediação e da intencionalidade em atividades de Modelagem Matemática. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 5, 2012, Petrópolis. Anais do V SIPEM. Petrópolis: SBEM, 2012, p. 1-19.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução de Daniel Grassi. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-07-13

Edição

Seção

Dossiê — Modelagem Matemática e Resolução de Problemas