Reforma agrária, agricultura familiar e sustentabilidade

Autores

  • Antônio Maurílio Alencar Feitosa Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Janete Aparecida Gomes Zuba Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Rômulo Soares Barbosa Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Palavras-chave:

Reforma Agrária; Agricultura Familiar; Sustentabilidade

Resumo

O presente trabalho procura analisar as relações entre reforma agrária e agricultura familiar para a promoção da sustentabilidade no campo. Trata-se de um ensaio que objetiva a aproximação de temáticas que são centrais no debate sobre o desenvolvimento rural. Assim, buscou-se refletir sobre a problemática da sustentabilidade, de alternativas de desenvolvimento: ecodesenvolvimento, desenvolvimento humano e o desenvolvimento sustentável, caracterizando aspectos históricos e políticos dos momentos nos quais esses modelos emergem. Nessa abordagem, a reforma agrária baseada na agricultura familiar e na agroecologia, surge como perspectiva de construção de referências empíricas que possam vir a ilustrar possibilidades de produção de arranjos societários fundados nos princípios da sustentabilidade e da distribuição de riqueza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Maurílio Alencar Feitosa, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Prof. do Depto de Geociências da UNIMONTES.

Janete Aparecida Gomes Zuba, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Mestranda em Geografia – IG/UFU. Profª. do Depto de Geociências da UNIMONTES.

Rômulo Soares Barbosa, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Sociólogo, Doutorando em Desenvolvimento e Agricultura – CPDA/UFRJ. Prof. do Depto de
Ciências Sociais da UNIMONTES.

Referências

ABRAMOVAY, R. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. Campinas: UNICAMP, 1992.

BITTENCOURT, G. et al. Novo retrato da agricultura familiar: o Brasil redescoberto. Brasília: NEAD, 2000.

CHONCHOL, Jacques. Sistemas Agrários em América Latina: de la etapa prehispánica a la modernización conservadora. México: Fondo de Cultura Económica, 1994.

DAYRELL, Carlos Alberto. Geraizeiros y Biodiversidad en el Norte de Minas Gerais: la contribuición de la agroecología e de la etnoecología en los estudios de los agroecossistemas. Espanha: Universidad Internacional de Andalúcia, 1998.

GONÇALVES, Carlos Walter Porto. Os (Des)Caminhos do Meio Ambiente. São Paulo: Editora Contexto, 1989. Cap. II – O contexto histórico-cultural de onde emerge o movimento ecológico. Cap. III – Lutas Sociais, Lutas Ecológicas.

LEITE, Sérgio P. Impactos Regionais da Reforma Agrária no Brasil: aspectos políticos, econômicos e sociais. In: NEAD. Reforma Agrária e Desenvolvimento Sustentável. Brasília: NEAD, 2000.

______. Por uma economia política da reforma agrária: custo de implantação e infraestrutura nos assentamentos rurais paulistas. In: MEDEIROS, L. S. et al. (Orgs.) Assentamentos rurais: uma visão multidisciplinar. São Paulo: Ed. Unesp, 1994.

MAX-NEEF, Manfred, et al.. Desarrollo a Escala Humana: una opción para el futuro. In Development Dialogue, número especial. Santiago – Chile: Cepaur/Fundación Dag Hammarsklöld, 1986.

MEDEIROS, Leonilde S. de; ESTERCI, Neide. Assentamentos rurais: uma visão multidisciplinar. São Paulo: Ed. Unesp, 1994.

PÁDUA, José Augusto. Produção, consumo e sustentabilidade: o Brasil e o contexto planetário. Rio de Janeiro: FASE, 2000. (Série Cadernos de Debate, n.6)

SILVA, Carlos Eduardo M. Desenvolvimento e Sustentabilidade: o caso do sertão norte-mineiro. In: DAYRELL, C. A; LUZ, C. (Orgs.). Cerrado e Desenvolvimento: Tradição e Atualidade. Montes Claros: CAA-NM/REDE CERRADO, 2000.

STAHEL, Andri W. Capitalismo e Entropia: os aspectos ideológicos de uma contradição e a busca de alternativas sustentáveis. In: CAVALCANTI, Clóvis (Org.). Desenvolvimento e Natureza: estudos para uma sociedade sustentável. São Paulo: Cortez; Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 1998.

STIGLITZ, Joseph. Distribuição, Eficiência e Voz: Elaborando a Segunda Geração de Reformas, In: NEAD. Distribuição de Riqueza e Crescimento Econômico. Brasília: MDA/NEAD, 2000.

VEIGA, José Eli da. Pobreza Rural, distribuição da riqueza e crescimento: a experiência brasileira. In: NEAD. Distribuição de riqueza e crescimento econômico. Brasília: NEAD, 2000.

VIOLA, Eduardo J.; LEIS Hector R. O Ambientalismo Multissetorial no Brasil para Além da Rio-92: o desafio de uma estratégia globalista viável. In: VIOLA, Eduardo J. et al. (Orgs.) Meio Ambiente, Desenvolvimento e Cidadania: desafios para as Ciências Sociais. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

Downloads

Publicado

2005-12-31

Como Citar

FEITOSA, A. M. A.; ZUBA, J. A. G.; BARBOSA, R. S. Reforma agrária, agricultura familiar e sustentabilidade. Revista Cerrados, [S. l.], v. 3, n. 01, p. 59–74, 2005. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/2909. Acesso em: 26 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)