https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/issue/feed Revista Cerrados 2020-07-01T00:00:00+00:00 Luiz Andrei Gonçalves Pereira revista.cerrados@unimontes.br Open Journal Systems <div id="journalDescription"> <p>A Revista Cerrados é um periódico de publicação em fluxo contínuo do Programa de Pós-Graduação em Geografia e do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, que busca publicar os trabalhos científicos de interesse da ciência geográfica e de áreas afins.</p> </div> https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1953 Redes organizacionais, sinergias locais e interações espaciais: o projeto Granja Marileusa e a atuação do Grupo Algar em Uberlândia (MG) 2020-05-13T23:16:28+00:00 Fernando Fernandes de Oliveira fernando.oliveira@ifgoiano.edu.br Denis Castilho deniscastilho@hotmail.com <p>No âmbito da reestruturação técnico-científica, a organização em rede é baseada na premissa das sinergias locais, da flexibilidade, da cooperação e das interações espaciais. Este texto discute as estratégias de ação do Grupo Algar, uma corporação sediada em Uberlândia (MG), no arranjo de redes organizacionais correlatas às suas principais atividades. Em vista disso, analisa o comando de programas de inovação aberta e os esforços para fomentar, na mencionada cidade, qualificações e sinergias profícuas ao próprio funcionamento. Sobre esse último ponto, a estratégia segue vinculada à prática de incorporação imobiliária que, a partir da refuncionalização de uma gleba periurbana pertencente ao próprio grupo, deu origem ao projeto imobiliário denominado Granja Marileusa. Esse projeto revela uma importante estratégia que potencializa as interações, alimenta efeitos de proximidade, de conexão e de inovação. Frente ao arrefecimento da produção industrial e/ou da venda de bens ligados ao mercado primário, evidencia especialmente uma prática que mira a valorização do capital fundiário angariado nos auspícios do mercado imobiliário.</p> 2020-07-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Cerrados https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1931 Caracterização Geológica/Geomorfológica da escarpa erosiva do Sítio Arqueológico Cemitério Caixa D’água, vale do São Francisco, Buritizeiro-MG/BR 2020-05-11T14:21:41+00:00 Hernando Baggio Filho hbaggio@ufvjm.edu.br Matheus Simões Santos suehtamespeleo@yahoo.com.br Adolf Heinrich Horn hahorn@ufmg.br Thiago Martins da Costa thiagocostam@hotmail.com <p>O trabalho teve como meta, a caracterização geológica e geomorfológica da escarpa de linha de falha erosiva do sitio arqueológico Cemitério Caixa d’Água, localizado no Município de Buritizeiro – Norte do Estado de Minas Gerais, a partir da aplicação de parâmetros geomorfológicos, da análise regional litoestrutural, estratigráfica e sedimentar. Geologicamente, a área de estudo encontra-se localizada nos domínios do Grupo Bambuí – Neoproterozoico, as litofácies podem ser interpretadas como um sistema deposicional deltaico. O sítio encontra-se inserido dentro de uma feição morfoescultural denominada escarpa de linha falha erosiva, onde os elementos da escarpa encontram-se bem definidos. Através da caracterização do meio físico, pôde-se compreender melhor a morfoestrutura e morfodinâmica ocorrida na região, principalmente na escarpa de linha de falha erosiva.</p> 2020-07-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Cerrados https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1037 A importância do território em ações de vigilância em saúde 2020-05-21T19:27:56+00:00 Aline Fernanda Cardoso alinecardoso1@outlook.com.br Valéria Aparecida Moreira Costa valleriamoreira@outlook.com Cássio Alexandre da Silva cassioas27@gmail.com <p>As condições de vida das pessoas e suas interações com meio econômico, social e territorial estão intimamente ligadas ao risco e consequentemente ao processo saúde-doença. O conhecimento da dinâmica social em determinado território, os hábitos e costumes é de fundamental relevância para determinar as vulnerabilidades para a saúde. O objetivo deste trabalho é discutir a importância dos estudos de territórios como estratégia em ações de vigilância em saúde. A metodologia constituiu em revisão bibliográfica sobre a categoria em foco, autores como (RAFFESTIN, 1993), (HAESBAERT, 2004), (ALMEIDA, 2010), (SANTOS, 2003), e pesquisa documental em órgãos públicos como o Ministério da Saúde – MS. Conclui-se que o território torna-se uma estratégia de gestão essencial para ações em vigilância, e subsídio para as políticas de saúde que devem fundamentar-se nas particularidades dos processos territoriais, considerando que apenas os aspectos biológicos não são suficientes para a organização do sistema de atenção à saúde que atenda com eficácia as especificidades da população.</p> 2020-07-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Cerrados