Avaliação de artigos por pares

As políticas de seleção e de publicação dos artigos são estabelecidas pelos objetivos editoriais, em consonância com as recomendações das equipes editoriais. Os editores realizam uma triagem prévia dos artigos, verificando se seguem as normatizações e as áreas temáticas do periódico. Em caso de respostas positivas, os artigos são enviados, sem a identificação dos autores, para os pareceristas.

No processo de avaliação duplo cego (Double blind peer review), os pareceristas Ad Hoc, que são especialistas nas temáticas da Geografia, incluindo áreas afins, recebem os artigos sem identificação do (s) autor (es) e seguem um roteiro estabelecido em uma ficha de avaliação (Guia de orientação: Avaliação de artigo), que servirá de parâmetro no que se refere à qualidade do trabalho avaliado. Após aceitar avaliar o artigo, o parecerista terá um prazo de até 30 dias para nos enviar a avaliação. Caso extrapole o prazo de 30 dias, diante de uma justificativa, o parecerista terá um novo prazo, que será 15 dias. Não atendendo os prazos, o parecerista será dispensado do processo de avaliação e a Comissão Editorial escolherá outro parecerista.  

No final da avaliação, o parecerista apresentará a recomendação, que pode ser com os seguintes termos: a) aceitação; b) correções obrigatórias; c) submeter novamente para avaliação; e d) rejeitar. A Equipe Editorial tomará a decisão pela publicação do artigo, quando os dois pareceristas indicarem a aceitação, no processo avaliativo. Diante da indicação de correções obrigatórias, o (s) autor (es) terá (ão) que enviar uma versão final, atendendo as solicitações de reformulações, podendo ser reavaliado pelo parecerista, na tomada da decisão final de aceitação ou não do artigo. Em caso de divergências na avaliação, quando um parecerista aprova e o outro reprova, o artigo será avaliado por um terceiro parecerista; a partir da avaliação dele, a decisão pode ser pela aceitação ou pela rejeição do artigo.