COORDENAÇÃO MOTORA EM CRIANCAS COM TRANSTORNO DE ESPECTRO AUTISTA (TEA)

Autores

  • Emily Christie Flávio Rodrigues Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Adriana Tolentino Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Maria de Fátima de Matos Maia Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Darthya Souza Dias Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

DOI:

https://doi.org/10.35258/rn2018081100011

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a coordenação motora de crianças com o Transtorno de Espectro Autista. Trata-se de uma pesquisa quantitativa com abordagem qualitativa, descritiva, de corte transversal. A amostra foi composta por 14 crianças com idades de 5 (cinco) a 10 (dez) anos, de ambos os sexos, participantes e cadastradas em uma Associação de Autismo da cidade de Montes Claros-MG escolhidas de forma intencional e por conveniência. O instrumento utilizado na coleta de dados foi Teste de Coordenação Corporal para Crianças. Para participarem da pesquisa os responsáveis assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e as crianças um Termo de Assentimento Livre e esclarecido. Os procedimentos estatísticos contaram com uma frequência percentual e foi realizada em nível da coordenação motora e a pesquisa foi realizada após liberação do Comitê de Ética. Os resultados indicam que a maioria das crianças (n=10, 71,4%), demonstrou um desenvolvimento normal de sua coordenação motora, sendo que apenas 4 (28,6%) crianças obtiveram um desenvolvimento classificado como perturbações na coordenação. Analisando separadamente cada teste de Coordenação Corporal para Crianças, observou-se que existe um déficit motor especifico, visto que 28,6% das crianças apresentaram perturbações na coordenação no teste trave de equilíbrio, 35,7% das crianças apresentou uma insuficiência de coordenação no salto lateral, 37,7% uma insuficiência de coordenação realizando o salto monopedal e 50% da amostra foi classificada com perturbação na coordenação no teste transferência sobre placas. Pode-se concluir que apesar dos déficits de desenvolvimento observados nos testes específicos, de uma forma geral a amostra analisada apresentou em conjunto uma coordenação motora normal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emily Christie Flávio Rodrigues, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Bacharel em Educação Física pela Unimontes, MG;

Adriana Tolentino Santos, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Mestre em Ciências da Saúde pela UTAD. Professora do Departamento de Educação Física da Unimontes, MG, Brasil. 

Maria de Fátima de Matos Maia, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Doutora em Ciências do desporto pela UTAD. Professora Titular do Departamento de Educação
Física da Unimontes, MG, Brasil.

Darthya Souza Dias, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Bacharel em Educação Física pela Unimontes, MG, Brasil.

Referências

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ANDRADE, L. A. Importância do Desenvolvimento Motor em Escolares. 2011. 13 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física Licenciatura) - Universidade Católica de Brasília, 2011.

CATELLI, C. L. R. Q; D’ANTINO, M. E. F; BLASCOVI-ASSIS, S. M, Aspectos Motores em Indivíduos com Transtorno do Espectro Autista: Revisão de Literatura. Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, São Paulo, v.16, n.1, p. 56-65, 2016.

GORLA, J. I. Coordenação motora de portadores de deficiência mental: avaliação e intervenção. 2001. 134 f. Dissertação (Mestrado em Atividade Física e Adaptação) Curso de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas, SP, 2001.

FERREIRA, C. A. M.; THOMPSON, R.. Imagem e esquema corporal. São Paulo: Lovise, 2002.

LAURENT, R. et al. (2009) in SOARES, A. M; CAVALCANTE NETO, J. L. Avaliação do Comportamento Motor em Crianças com Transtorno do Espectro do Autismo: uma Revisão Sistemática. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 3, p. 445-458, Jul.-Set, 2015.

PACHECO, E. A; SANTOS, J. C. Importância do Desenvolvimento da Coordenação Motora na Aprendizagem na Educação Infantil. Revista Nativa, v. 1, n. 2, 2013.

RIBEIRO, A. S. et al. Teste de Coordenação Corporal para Crianças (KTK): aplicações e estudos normativos. Motricidade, v. 8, n. 3, p. 40-51, 2012.

SCHMIDT, C; BOSA, C. A investigação do impacto do autismo na família: Revisão crítica da literatura e proposta de um novo modelo. Interação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grane do Sul, v.7, n.2, p.111-120, 2003.

SOARES, A. M; CAVALCANTE NETO, J. L. Avaliação do Comportamento Motor em Crianças com Transtorno do Espectro do Autismo: uma Revisão Sistemática. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 3, p. 445-458, Jul-Set, 2015.

SOARES, D. B. et al. Influência da atividade física no desempenho motor de crianças com queixas de dificuldades e aprendizagem. Rev. CEFAC, v. 17, n. 4, p. 1132-1142, Jul-Ago, 2015.

SOUSA, P. M. L; SANTOS, I. M. S. C. Caracterização da Síndrome Autista. Psicologia.pt. O Portal dos psicólogos, 2005. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2017.

SILVA JÚNIOR, L. P. Avaliação do perfil motor de crianças autistas de 7 a 14 anos frequentadoras da Clínica Somar da cidade de Recife – PE. Campina Grande, 2012. 75f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura Plena em Educação Física) - Universidade Estadual da Paraíba, 2012.

Downloads

Publicado

2020-01-22

Como Citar

CHRISTIE FLÁVIO RODRIGUES, E.; TOLENTINO SANTOS, A. .; DE FÁTIMA DE MATOS MAIA, . M. .; SOUZA DIAS, . D. COORDENAÇÃO MOTORA EM CRIANCAS COM TRANSTORNO DE ESPECTRO AUTISTA (TEA). RENEF, [S. l.], v. 8, n. 11, p. 3–11, 2020. DOI: 10.35258/rn2018081100011. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/544. Acesso em: 15 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)