A simplicidade, também, constrói culturas e distingue a personalidade social entre gêneros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p272-280

Palavras-chave:

Resenha

Resumo

Qual é o papel do homem e qual é o papel da mulher numa sociedade? Que comportamentos esperamos e desejamos que um homem e uma mulher apresentem? Qual ou quais comportamentos seriam apropriados a ambos? Deveriam estes comportamentos serem, desejavelmente, distintos devido às diferenças entre os gêneros? Partindo dessas questões, meu propósito é resenhar a grande obra Sexo e Temperamento em Três Sociedades Primitivas (1969), escrita pela antropóloga norte-americana Margaret Mead (1901-1978), no qual a autora traz a ideia da simplicidade com que o homem constrói sua cultura e como essa cultura pode enredar segurança e compreensão sobre os papeis dos homens e das mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Figueiró Mendes, Universidade Federal de Roraima

Professora Efetiva da Universidade Federal de Roraima/UFRR. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais/PPGCS, da PUC-Minas. ORCID: 0000-0003-4257-8524. E-mail: denise.mendes@ufrr.br.

Referências

MEAD, Margaret. Sexo e Temperamento em Três Sociedades Primitivas, 1969. 275 p. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/1219?show=full Acesso em: 25/08/2020.

Downloads

Publicado

2021-04-15

Como Citar

Figueiró Mendes, D. (2021). A simplicidade, também, constrói culturas e distingue a personalidade social entre gêneros. Revista Desenvolvimento Social, 26(2), 272-280. https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p272-280