A produção do conhecimento de grupos de pesquisas brasileiros acerca de atitudes em relação à Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd25266136v2n52018a01

Palavras-chave:

Psicologia da Educação Matemática, Atitudes, Formação Inicial de Professores

Resumo

O artigo localiza-se no núcleo de uma pesquisa mais ampla, desenvolvida na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, campus Naviraí (UFMS/CPNV), em que se busca analisar a produção do conhecimento na área de Psicologia da Educação Matemática, especificamente, no campo das “atitudes”. A abordagem metodológica refere-se à pesquisa qualitativa, de caráter descritivo-analítico, do tipo Estado da Arte, junto às bases de dados de dois grupos de pesquisas brasileiros e, portanto, referências no assunto. Os dados coletados mostram ser papel da formação inicial, ao menos em tese, desmitificar as impressões negativas que os estudantes têm em relação à Matemática. Devido à proporcionalidade dos estudos, parece existir uma carência em pesquisas com este descritor (atitudes) na formação inicial de professores, razão pela qual não nos vemos dissociados da temática e defendemos o fortalecimento desta linha de investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARDILES, Roseline Nascimento de. Um estudo sobre as concepções, crenças e atitudes dos professores em relação à Matemática. 2007. 251f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Capinas. Campinas.

BORBA, Valéria Maria de Lima; COSTA, André Pereira da. Uma análise sobre a permanência e a desistência de licenciandos em Matemática no centro de formação de professores da Universidade Federal de Campina Grande. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XI, 2013. Anais do IX ENEM: Educação Matemática: retrospectivas e perspectivas. Curitiba: SBEM, 2013, p. 1-16.

BRITO, Márcia Regina Ferreira de. Psicologia da Educação Matemática: um ponto de vista. Educar em Revista, Curitiba, n. Especial 1/2011, p. 29-45, 2011. DOI: 10.1590/S0104-40602011000400003.

BRITO, Márcia Regina Ferreira de. Um estudo sobre as atitudes em relação à Matemática em estudantes de 1º e 2º graus. 1996. 398f. Tese (Livre Docência) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

COSTA. André Pereira da; MONTEIRO. Alice Fogaça. Afetividade na Educação Matemática: uma análise das produções cientificas. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, II, 2015. Anais do II CONEDU. Campina Grande: Realize Eventos, 2015, p. 1-10.

DOBARRO, Viviane Rezi. Solução de problemas e tipos de mente matemática: relações com as atitudes e crenças de auto-eficácia. 2007. 229f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

FALCÃO, Jorge Tarcísio da Rocha. Psicologia e Educação Matemática: uma introdução. Campinas: Autêntica, 2007.

FARIA, Paulo Cézar de. A formação do professor de Matemática: problemas e perspectivas. 1996, 138f. Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272, ago. 2002. DOI: 10.1590/S0101-73302002000300013.

GODOY, Arilda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

GONÇALEZ, Maria Helena Carvalho de Castro. Atitudes (des)favoráveis com relação à Matemática. 1995. 147f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

GONÇALEZ, Maria Helena Carvalho de Castro. Relações entre família, o gênero, o desempenho, a confiança e as atitudes em relação à Matemática. 2000. 191f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

GUILFORD, Joy Paul. Psychometric Methods. 2. ed, New York: MeGraw-Hill Book Company. 1954.

JUSTULIN, Andressa Maria. Um estudo sobre as relações entre atitudes, gênero e desempenho de alunos do ensino médio em atividades envolvendo frações. 2009. 250f. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista. Bauru.

LOOS, Helga Sant’Ana. Atitude e desemprenho em Matemática, crenças auto-referenciadas e família: uma path-analysis. 2003. 296f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MEIRA, Luciano; SHLIEMANN, Analúcia; CARRAHER, David; SPINILLO, Auna; FALCÃO, Jorge da Rocha. Estudos em Psicologia da Educação Matemática. Em Aberto, Brasília, v. 14, n. 62, p. 106-109, abr./jun. 1994.

MELLO, Telma Assad. Argumentação e metacognição na solução de problemas aritméticos de divisão. 2008. 338f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MORON, Cláudia Fonseca. Um estudo exploratório sobre as concepções e as atitudes dos professores de educação infantil em relação à Matemática. 1998. 148f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MOTTA, Kelly Christinne Maia de Paula. A família, o desenvolvimento das atitudes em relação a matemática e a crença de auto-eficácia. 2008. 191f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

NASCIMENTO, Andréia Aparecida da Silva Brito. Relações entre os conhecimentos, as atitudes e a confiança dos alunos do curso de licenciatura em Matemática em resolução de problemas geométricos. 2008. 182f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Universidade Estadual Paulista. Bauru.

NEVES, Liliane Ferreira. Um estudo sobre as relações entre a percepção e as expectativas dos professores e dos alunos e o desempenho em Matemática. 2002. 150f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

OLIVEIRA, Ana Maria Nauiack de. Laboratório e aprendizagem em Matemática: as razoes de sua necessidade. 1983. 149f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

PACHECO, Edilson Roberto. Um estudo de atitudes em relação ao cálculo Diferencial e Integral, em estudantes universitários. 1995. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

PONTE, João Pedro. Saberes profissionais, renovação curricular e prática letiva. In BLANCO NIETO, Lorenzo J.; MELLADO JIMÉNEZ, Vicente. (Org.) La formación del professorado de Ciencias y Matemáticas en España y Portugal. Badajoz: Universidad de Extremadura, 1995, p.187-201.

SANDER, Giovana Pereira. Pró-Letramento: um estudo sobre a resolução de problemas e as atitudes em relação à Matemática apresentadas por professores do primeiro ciclo do Ensino Fundamental. 2014. 165f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Universidade Estadual Paulista. Bauru.

SHULMAN, Lee. Paradigms and research programs in the study of teaching: a contemporary perspective. In: WITTROCK, Merlin C. (Ed.). Handbook of Research on Teaching. 3rd. edition. New York: Macmillan: 1986, p. 3-36.

SILVA, Bruna Albieri Cruz da. Geometria no ciclo de alfabetização: um estudo sobre as atitudes dos alunos do ciclo de alfabetização diante da Geometria e suas relações com a aprendizagem. 2017. 201f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista. Bauru.

SILVA, Cláudia Borin da. Atitudes em relação à Estatística e à Matemática. 2000. 189f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

SILVA, Magda Vieira da. da. Variáveis atitudinais e o baixo desempenho em matemática de alunos de 5ª a 8ª série do ensino fundamental. 2001. 230f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

STANGER, Ross. Psychology of Personality. New York: McGraw. Hill Book Company. 1937.

TEIXEIRA, Tânia Montanhana. Atitudes e crenças em relação à matemática: gênero e opção profissional. 2004. 64f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

UTSUMI, Miriam Cardoso. Atitudes e habilidades envolvidas na solução de problemas algébricos: um estudo sobre o gênero, a estabilidade das atitudes e alguns componentes da habilidade matemática. 2000. 246f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

VENDRAMINI, Claudette Maria Medeiros. Implicações das atitudes e das habilidades matemáticas na aprendizagem dos conceitos de Estatística. 2000. 249f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

VIANA. Odaléia Aparecida; BRITO, Márcia Regina Ferreira de. O componente espacial da habilidade matemática de alunos do Ensino Médio. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, I, 2006. Anais do I SIPEMAT – Pesquisa em Educação: um olhar ampliado sobre a sala de aula. Recife: UFPE, 2006, p. 1-10.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

01-07-2018

Edição

Seção

Artigos