Reverberações habermasianas em dissertações e teses em Educação Matemática no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.v7n13a02

Palavras-chave:

Educação Matemática, Habermas, Teoria Crítica da Sociedade, Filosofia

Resumo

Motivados pelos estudos e investigações que vimos desenvolvendo no campo/movimento da Educação Matemática nos últimos anos, neste artigo, intentamos apresentar um estudo metodologicamente pautado na Revisão Sistemática de Literatura que objetiva levantar e apontar pesquisas realizadas em Educação Matemática, que tomem constructos filosóficos advindos dos escritos de Jürgen Habermas como principal referencial teórico, de forma a oferecer um panorama de como as contribuições habermasianas têm reverberado no campo da Educação Matemática em relatórios de pesquisas desenvolvidas no Brasil. Como banco de dados, tomamos a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações tendo em vista a natureza dos trabalhos presentes no referido banco. Em termos de resultados, foi possível constatar que os constructos Mundo da Vida e Mundo do Sistema (ou Sistema) são o que mais vigoram na fundamentação  das pesquisas erguidas e selecionadas neste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, Theodor Wiesengrund. Teoria da Semiformação. In: PUCCI, Bruno; ZUIN, Antonio Álvaro Soares; LASTÓRIA, Luiz Antonio Calmon Nabuco. (Org.). Teoria Crítica e inconformismo: novas perspectivas de ensino. Campinas: Autores Associados, 2010, p. 6-40.

BOHN, Mariasinha Beck. Análise de um processo pela pluralidade de suas vozes. 2003. 238f Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

BOLZAN, José. Habermas e educação: uma contribuição crítica à formação científica. 2010. 182f. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

BOSCO, Estevão. Habermas e a esfera pública: anotações sobre a trajetória de um conceito. Sinais, Vitória, v. 21, n. 2, p. 1981-3988, 2017.

BOUFLEUER, Jose Pedro. Paradigma da ação comunicativa: novas perspectivas de ensinar e aprender. Educação e Linguagem, São Paulo, v. 8, n. 12, p. 185-195, 2005.

CARVALHO, Lizete Maria Orquiza de. A educação de professores como formação cultural: a constituição de um espaço de formação na interface entre a universidade e a escola. 2005. 272f. Tese (Livre Docência) — Faculdade de Engenharia. Universidade Estadual Paulista. Ilha Solteira.

CASARIN, Sidnéia Tessmer; PORTO, Adrize Rutz; GABATZ, Ruth Irmgard Bartschi ; BONOW, Clarice Alves; RIBEIRO, Juliane Portella; MOTA, Marina Soares. Tipos de revisão de literatura: considerações das editoras do Journal of Nursing and Health. Journal of Nursing and Health, v. 10, n. 5, p. 1-7, 2020.

DEUTSCH, Rudolfo José. Ciências, ética e ação comunicativa: a prática pedagógica realizada no contexto da escola. 2005. 254f. Tese (Doutorado em Educação) — Escola de Humanidades. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. São Leopoldo.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 79, p. 257-272, ago. 2002.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2012.

FRANCO, Eliana Toledo Sirimarco. Ações educativas para promover o agir comunicativo na interface Matemática e Trânsito: pesquisa sobre a própria prática. 2013. 167f. Tese (Doutorado em Educação para Ciência) — Faculdade de Ciências. Universidade Estadual Paulista. Bauru.

FRASER, Nancy. Repensando a Esfera Pública: uma construção para a crítica da democracia realmente existente. In: FRASER, Nancy. Justiça Interrompida: reflexões críticas sobre a condição “pós-socialista”. São Paulo: Boitempo, 2022, p. 93-124.

FREITAG, Barbara. Habermas e a Filosofia da Modernidade. Perspectivas, São Paulo, v. 16, p. 23-45, 1993.

FREITAG, Barbara. Habermas e a Teoria da Modernidade. Caderno CRH, Salvador, v. 22, p. 138-163, 1995.

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa; PLUYE, Pierre; RICARTE, Ivan Luiz Marques. Métodos de pesquisa mistos e revisões de literatura mistas: conceitos, construção e critérios de avaliação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 8, n. 2, p. 4-24, 2017.

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa; RICARTE, Ivan Luiz Marques. Revisão Sistemática da Literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da Informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57-73, 2019.

GARCIA, Bianco Zamora. A construção do projeto político pedagógico da escola pública na perspectiva da teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas. 1999. Dissertação (Mestrado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade de São Paulo. São Paulo.

GONÇALVES, Maria Augusta Salin. Teoria da ação comunicativa de Habermas: possibilidades de uma ação educativa de cunho interdisciplinar na escola. Educação & Sociedade, Campinas, v. 20, n. 66, p. 125-140, abr. 1999.

GRANT, Maria J.; BOOTH, Andrew. A typology of reviews: an analysis of 14 review types and associated methodologies. Health Information & Libraries Journal, v. 26, n. 2, p. 91-108, 2009.

HABERMAS, Jürgen. A ética da discussão e a questão da verdade. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

HABERMAS, Jürgen. Conhecimento e Interesse. Tradução de Luiz Repa. São Paulo: EdUnesp, 2014c.

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre facticidade e validade. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da Esfera Pública: investigações sobre uma categoria da sociedade burguesa. Tradução de Denilson Luis Werle. São Paulo: EdUnesp, 2014a.

HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da Modernidade. Tradução de Ana Maria Bernardo, José Rui Meirelles Pereira, Manuel José Simões Loureiro, Maria Antónia Espadinha Soares, Maria Helena Rodrigues de Carvalho, Maria Leopoldina de Almeida e Sara Cabral Seruya. Alfragide: Texto Editores, 2010.

HABERMAS, Jürgen. Racionalidade e Comunicação. Tradução de Paulo Rodrigues. Lisboa: Edições 70, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Técnica e ciência como “Ideologia”. Tradução de Felipe Gonçalves Silva. São Paulo: EdUnesp, 2014b.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa I: racionalidad de la acción y racionalización social. 3 ed. Madri: Taurus, 2001.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa II: crítica de la razón funcionalista. 4 ed. Madri: Taurus, 2003.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do Agir Comunicativo 1: racionalidade da ação e racionalização social. São Paulo: Martins Fontes, 2012a.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do Agir Comunicativo 2: sobre a crítica da razão funcionalista. São Paulo: Martins Fontes, 2012b.

HABERMAS, Jürgen. Teoria e práxis: estudos de filosofia social. Tradução de Rúrion Melo. São Paulo: EdUnesp, 2013.

HABERMAS, Jürgen. Textos e contextos. Tradução de Antonio Ianni Segatto. São Paulo: EdUnesp, 2015.

MACIEL JUNIOR, Percy Fernandes. Uma proposta de estudo da autonomia docente de professores de Ciências e de Matemática em exercício. 2017. 150f. Dissertação (Mestrado em Formação Científica, Educacional e Tecnológica) — Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba.

KHAN, Khalid Salman; KUNZ, Regina; KLEIJNEN, Jos; ANTES, Gerd. Five steps to conducting a systematic review. Journal of the Royal Society of Medicine, v. 96, n. 3, p. 118-121, 2003.

LONGHI, Armindo Jose. A ação educativa na perspectiva da teoria do agir comunicativo de Jürgen Habermas: uma abordagem reflexiva. 2005. 173f. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

LUBENOW, Jorge Adriano. A categoria de esfera pública em Jürgen Habermas: para uma reconstrução da autocrítica. João Pessoa: Manufatura, 2012.

LUGLI, ‪Luciano Cássio. Prototipagem de soluções tecnológicas, alfabetização matemática na educação infantil e deficiência sensorial: parametrização de características assistivas. 2018. 130f. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) — Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Universidade Estadual Paulista. São José do Rio Preto.‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬

MAAR, Wolfgang Leo. Adorno, semiformação e educação. Educação & Sociedade, Campinas, 2003, v. 24, n. 83, pp. 459-475, 2003.

MENDES, Luiz Otavio Rodrigues; PEREIRA, Ana Lucia. Revisão sistemática na área de Ensino e Educação Matemática: análise do processo e proposição de etapas. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 196-228, 2020.

MORAIS, Carlos Willians Jaques. Filosofia, Educação e Conhecimento: subjetividade e intersubjetividade em Kant e Habermas. Ponta Grossa: EdUEPG, 2012.

MÜHL, Eldon Henrique. Habermas e a Educação: ação pedagógica como agir comunicativo. Curitiba: Editora CRV, 2020.

MÜHL, Eldon Henrique. Habermas e a educação: racionalidade comunicativa, diagnóstico crítico e emancipação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 117, p. 1035-1050, 2011.

MÜHL, Eldon Henrique. Racionalidade Comunicativa e Educação Emancipadora. 1999. 275f. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MÜHL, Eldon Henrique. Violência, racionalidade instrumental e a perspectiva educacional comunicativa. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 33, p. 251-274, 2009.

NOBRE, Marcos. A teoria crítica. Rio de Janeiro: Zahar Editora, 2008.

NOBRE, Marcos. Teoria Crítica: uma nova geração. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 93, p. 23-27, 2012.

NOBRE, Marcos; REPA, Luiz. (Org.). Habermas e a Reconstrução: Sobre a categoria central da Teoria Crítica habermasiana. Campinas: Papirus, 2012.

PERALTA, Deise Aparecida. Formação continuada de professores de Matemática em contexto de reforma curricular: contribuições da teoria da ação comunicativa. 2012. 209f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência) — Faculdade de Ciências. Universidade Estadual Paulista. Bauru.

PERALTA, Deise Aparecida; RODRIGUES, Alana Fuzaro de Barros. Avaliação como Ação Educativa na perspectiva do Agir Comunicativo de Jürgen Habermas. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 22, n. 56, p. 143-161, out./dez. 2017.

PEREIRA, Mauricio Gomes; GALVÃO, Taís Freire. Etapas de busca e seleção de artigos em revisões sistemáticas da literatura. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 23, n. 2, p. 369-371, abr./jun. 2014.

PINTO, José Marcelino de Rezende. Administração e liberdade: um estudo do conselho de escola à luz da teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas. 1994. 181f. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

POSTINGUE, Thais Paschoal. Formar para avaliar: racionalidade comunicativa e currículos de licenciatura em Matemática. 2019. 184f. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) — Faculdade de Engenharia. Universidade Estadual Paulista. Ilha Solteira.

PRESTES, Nadja Hermann. Educação e racionalidade: conexões e possibilidades de uma razão comunicativa na escola. Porto Alegre: EdPUCRS, 1996.

RODRIGUES, Alana Fuzaro de Barros. Desenvolvimento curricular na escola Maria Peregrina e as possibilidades do agir comunicativo. 2018. 99f. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativo) — Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Universidade Estadual Paulista. São José do Rio Preto.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Brazilian Journal of Physical Therapy, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, 2007.

SILVA, Filipe Carreira da. Habermas e a esfera pública: reconstruindo a história de uma ideia. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, v. 35, p. 117-138, 2001.

SILVA, Marcelo Lira. A teoria da educação no pensamento de Jürgen Habermas: o eclipse da razão e a emancipação com sinais trocados. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 10, n. 2, p. 58-78, 2018.

TAVEIRA, Flavio Augusto Leite; PERALTA, Deise Aparecida. Análise de documentos curriculares de Matemática inspirada na ética discursiva de Jürgen Habermas. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 512-537, 2020.

TAVEIRA, Flavio Augusto Leite; PERALTA, Deise Aparecida. Sobre razão, utopia e educação matemática. Educa, Porto Velho, v. 8, p. 1-15, 2021.

Arquivos adicionais

Publicado

01-01-2023

Edição

Seção

Artigos