Vivências de professoras dos Anos Iniciais no trabalho com a resolução de problemas em uma formação continuada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/emd.e202102

Palavras-chave:

Formação continuada, Números, Resolução de problemas, BNCC, Agir docente

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar as vivências de professoras dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental no trabalho com a resolução de problemas a partir da unidade temática Números da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e na oficina Brincando, cantando, jogando e problematizando também se aprende a Matemática! Para a produção dos dados foram utilizados um questionário e os registros da oficina, que teve duração de 16 horas. Os participantes foram 15 professoras dos Anos Iniciais. As bases do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) permitiram compreender as representações textualizadas construídas pelo grupo de professoras no âmbito da formação continuada. No desenvolvimento das atividades propostas e criadas na oficina, as dimensões do agir docente individual e coletivo possibilitaram às professoras, em parceria com a formadora, estudar, vivenciar e analisar criticamente o texto prescritivo da área de Matemática na BNCC, fazendo as alterações necessárias nos textos do trabalho planificado e realizado, as quais proporcionaram às professoras conhecer e participar da dinamização da metodologia da resolução de problemas na formação continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMIGUES, René. Trabalho do professor e trabalho de ensino. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EdUEL, 2004, p. 35-53.

ANDRADE, Cecília Pereira de; ONUCHIC, Lourdes de la Rosa. Perspectivas para a resolução de problemas no GTERP. In: ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; LEAL JUNIOR, Luiz Carlos; PIRONEL, Márcio. (Org.). Perspectivas para resolução de problemas. São Paulo: Livraria da Física, 2017, p. 433-464.

ANDREATTA, Cidimar; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. A resolução de problemas nos documentos de orientação curricular oficiais da educação básica brasileira. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7, 2018, Foz do Iguaçu. Anais do VII SIPEM. Foz do Iguaçu: SBEM, 2018, p. 1-12.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BONOTTO, Danusa de Lara. (Re)configurações do agir modelagem na formação continuada de professores de Matemática da Educação Básica. 2017. 310f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) — Escola Politécnica. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEB, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRONCKART, Jean Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. Tradução de Anna Rachel Machado e Péricles Cunha. São Paulo: Educ, 1999.

BRONCKART, Jean Paul. Por que e como analisar o trabalho do professor. In: MACHADO, Anna Rachel; MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. (Org.). Atividades de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas: Mercado de Letras, 2006. p. 203-229.

BRONCKART, Jean-Paul. O agir nos discursos: das concepções teóricas às concepções dos trabalhadores. Tradução de Anna Rachel Machado e Maria de Lourdes Meirelles Matencio. Campinas: Mercado de Letras, 2008.

BUENO, Renata. Poemas problemas. São Paulo: Editora do Brasil, 2012.

BUENO, Simone; ALENCAR, Edvonete Souza de; MILLONES, Teresa Sofia Oviedo. Reflexões e desafios da resolução de problemas nas aulas de Matemática: um ensaio teórico. Educação Matemática Debate, Montes Claros, v. 1, n. 1, p. 9-27, jan./abr. 2017

CORRÊA, Marcia Cristina. Reflexões sobre o trabalho docente. Desenredo, Passo Fundo, v. 10, n. 2, p. 370-390, jul./dez. 2014.

ÉRNICA, Maurício. O trabalho desterrado. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EdUEL, 2004, p. 106-130.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 18. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GARCÍA, Carlos Marcelo. La evaluación del desarrollo profesional docente. In: GARCÍA, Carlos Marcelo. (Coord.). La evaluación del desarrollo profesional docente. Barcelona: Da Vinci, 2011, p. 11-21.

GARCIA-REIS, Andreia Rezende; SILVA, Andressa Barcellos Correia da. O trabalho docente na versão preliminar do Projeto Pedagógico Institucional para os cursos de licenciaturas. Instrumento, Juiz de Fora, v. 21, n. 1, p. 87-101, jan./jun. 2019.

HABERMAS, Jürgen. Consciência moral e agir comunicativo. Tradução de Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.

MACHADO, Ana Raquel; BRONCKART, Jean-Paul. (Re-)configurações do trabalho do professor construídas nos e pelos textos: a perspectiva metodológica do Grupo ALTER-LAEL. In: MACHADO, Ana Raquel; ABREU-TARDELLI, Lília Santos; CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes. (Org.). Linguagem e Educação: o trabalho do professor em uma nova perspectiva. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 31-77.

MACHADO, Anna Rachel. Por uma concepção ampliada do trabalho do professor. In: GUIMARÃES, Ana Maria de Matos; MACHADO, Anna Rachel; COUTINHO, Antónia (Org.). O Interacionismo Sociodiscursivo: questões epistemológicas e metodológicas. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

MACHADO, Anna Rachel. Trabalho prescrito, planificado e realizado na formação de professores: primeiro olhar. Scripta, Belo Horizonte, v. 6, n. 11, p. 39-53, jul./dez. 2002.

MAGALHÃES, Tânia Guedes. Gêneros textuais em pesquisa com professores de Língua Portuguesa: contribuições e desafios da parceria entre universidade e escola. Letras & Letras, Uberlândia, v. 31, n. 3, p. 100-119, jul./dez. 2015.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti; REALI, Aline Maria de Medeiros Rodrigues; REYS, Cláudia Raimundo; MARTUCCI, Elisabeth Márcia; LIMA, Emilia Freitas de; TANCREDI, Regina Maria Simões Puccinelli; MELLO, Roseli Rodrigues de. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. 2. reimpr. São Carlos: EdUFSCar, 2006.

OLIVEIRA, Sandra Alves de. Vamos brincar, jogar e criar com prazer nas aulas de Matemática no curso de Pedagogia! Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática, Juiz de Fora, v. 2, n. 2, p. 82-96, jul./dez. 2018.

OLIVEIRA, Sandra Alves de; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. Resolução de problemas e formação continuada de professores que ensinam Matemática nos Anos Iniciais. In: NUNES, Cláudio Pinto; FAGUNDES, Heldina Pereira Pinto. (Org.). Formação de professores: questões contemporâneas. Curitiba: CRV, 2014, p. 69-89.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa. Ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática. São Paulo: EdUNESP, 1999, p.199-220.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani; BORBA, Marcelo de Carvalho. (Org.). Educação Matemática: pesquisa em movimento. 2. ed. rev. São Paulo: Cortez, 2005, p. 213-231.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. Pesquisa em resolução de problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. Bolema, Rio Claro, v. 25, n. 41, p. 73-98, dez. 2011.

SAUJAT, Fredéric. O trabalho do professor nas pesquisas em Educação: um panorama. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.) O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EdUEL, 2004, p. 4-34.

SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília Perez de. O ensino como trabalho. In: MACHADO, Anna Rachel. (Org.) O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EdUEL, 2004, p. 81-104.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Tradução de João Batista Kreuch. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

VAN DE WALLE, John Arthur. Matemática no Ensino Fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. Tradução de Paulo Henrique Colonese. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

05-01-2021