Aprendizagem baseada em problemas para o ensino de probabilidade no Ensino Médio e a categorização dos erros apresentados pelos alunos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd.e202017

Resumo

Neste artigo apresentamos uma pesquisa cujo objetivo foi verificar a efetividade da metodologia ativa de Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) no ensino de Probabilidade no Ensino Médio, com vistas a desenvolver as competências e habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular. Para tanto, procedemos à uma pesquisa qualitativa por meio de um estudo de caso, aplicando uma sequência didática para uma turma de alunos do 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública de Maceió (AL). Para verificar a eficácia da sequência didática e o desenvolvimento de competências e habilidades previstas na BNCC, criamos ferramentas de análise para identificação dos tipos de erros e habilidades e competências desenvolvidas. Os resultados mostram a necessidade de os professores conhecerem a ABP para utilizá-la nas aulas, além de compreender que sua aplicação difere em vários aspectos da aplicação no Ensino Superior, havendo a necessidade de adaptá-la para a Educação Básica.

Palavras-chave: Metodologias Ativas. Aprendizagem Baseada em Problemas. Ensino de Probabilidade. Competências e Habilidades. Ensino Médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Eduardo Fernandes; MOURA, Décio Guimarães de. Metodologias ativas de aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 39, n. 2, p. 48-67, maio/ago. 2013.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reta e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1994.

BARROWS, Howard S. A taxonomy of Problem-Based Learning methods. Medical Education, v. 20, n. 6, p. 481-486, nov. 1986.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas na promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. Metodologia da problematização: experiências com questões de ensino superior. Londrina: EdUEL, 1998.

BOROCHOVICIUS, Eli; TORTELLA, Jussara Cristina Barboza. Aprendizagem Baseada em Problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 263-294, abr./jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEB, 2018.

BRIDGES, Edwin M.; HALLINGER, Phillip. Problem based learning for administrators. Oregon: ERIC Clearinghouse on Educational Management, 1992.

BUFREM, Leilah Santiago; SAKAKIMA, Andréia Massamí. O ensino, a pesquisa e a aprendizagem baseada em problemas. Transinformação, Campinas, v.15, n. 3, p. 351-361, set./dez. 2003

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: EdUNESP, 1999.

CURY, Helena Noronha. Análise de erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

CYRINO, Eliana Goldfarb; TORALLES-PEREIRA, Maria Lúcia. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, n. 20. v. 3, p. 780-788, maio/jun. 2004.

DANTE, Luis Roberto. Didática da resolução de problemas de Matemática 3. ed. São Paulo: Ática, 1991.

D'ANTONIO, Sandra Regina. Linguagem e Matemática: uma relação conflituosa no ensino? 2006. 188f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática) — Centro de Ciências Exatas. Universidade Estadual de Maringá. Maringá.

DECKER, Isonir da Rosa; BOUHUIJS, Peter A. J. Aprendizagem baseada em problemas e metodologia da problematização: identificando e analisando continuidades e descontinuidades nos processos de ensino-aprendizagem. In: ARAÚJO, Ulisses Ferreira; SASTRE, Genoveva. (Org.). Aprendizagem baseada em problemas no ensino superior. São Paulo: Sumus, 2016, p. 177-204.

DELISLE, Robert. Como realizar a aprendizagem baseada em problemas. Porto: ASA, 2000.

DEWEY, John. Experiência e Educação. Tradução de Anísio Teixeira. 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

DIESEL, Aline; MARCHESAN, Michele Roos; MARTINS, Silvana Neumann. Metodologias ativas de ensino na sala de aula: um olhar de docentes da educação profissional técnica de nível médio. Signos, Lajeado, v. 37, n. 1, p. 153-169, jan./jun. 2016.

ESTEBAN, Maria Teresa. O que sabe quem erra? Reflexões sobre avaliação e fracasso escolar. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HILL, Ann Marie.; SMITH, Howard A. Problem-based contextualized learning. In: ALSOP, Steve; BENCZE, Larry; PEDRETTI, Erminia. (Ed.). Analysing exemplary science teaching: theoretical lenses and a spectrum of possibilities for practice. London: Open University Press, 2005, p. 136-145.

HILLEN, Harry; SCHERPBIER, Albert; WIJNEN, Wynand. History of problem-based learning in medical education. In: BERKEL, Henk van.; SCHERPBIER, Albert; HILLEN, Harry; VLEUTEN, Cees van der. (Ed.). Lessons from problem-based learning. New York: Oxford University Press, 2010, p. 5-12.

HMELO-SILVER, Cindy E. Problem-Based Learning: what and how do students learn? Educational Psychology Review, v.16, n.3, p. 235-266, 2004.

LEVIN, Barbara B. (Ed). Energizing teacher education and professional development with problem-based learning. Alexandria: ASCD, 2001.

LOZADA, Claudia de Oliveira; D´AMBROSIO, Ubiratan. Considerações sobre o conceito de equação presente nos cadernos do professor e as zonas de perfil conceitual de equação. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, v. 7, n. 14, p. 7-38, jul./dez. 2018.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MADAIME, Gabriela Finco. Aprendizagem baseada em problemas no Ensino Fundamental II: aplicabilidade, potencial e reflexões de uma adaptação sob perspectivas geocientíficas. 2018. 245f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) — Instituto de Física. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

MATTAR, João. Metodologias ativas para a educação presencial, blended e à distância. São Paulo: Artesanato Educacional, 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: HUCITEC, 2004.

MORAES, Roque. Análise de conteúdo. Educação, Porto Alegre, v. 37, p. 7-32, 1999.

MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas: Papirus, 2015.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

NORMAM, Geoffrey R.; SCHMIDT, Henk G. The psychological basis of problem-based learning: a review of the evidence. Acad Med, v. 67, n. 9, p. 557-565, sep. 1992.

O’GRADY, Glen; YEW, Elaine; GOH, Karen; SCHMIDT, Henk. (Ed.). One-day, one-problem: an approach to problem-based learning. Singapore: Springer, 2012.

PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. Professor como pesquisador: o enfoque da pesquisa-ação na prática docente. In: GERALDI, Corinta Maria Grisolia; FIORENTINI, Dario; PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) pesquisador(a). Campinas: Mercado de Letras, 1998, p. 153-181.

PUTNAN, Alvim R. Problem-based teaching and learning in technology education. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE ASSOCIATION FOR CAREER AND TECHNICAL EDUCATION, 75th, 2001, New Orleans. Washington: ERIC, 2001, p. 3-14.

QUEIROZ, Anabela. PBL, problemas que trazem soluções. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, Salvador, v. 1, n. 1, p. 26-38, dez. 2012.

RIBEIRO, Luis Roberto de Camargo. Aprendizagem baseada em problema: PBL uma experiência no Ensino Superior. São Carlos: EduFSCar, 2008.

ROCHA, Filipe. Correntes pedagógicas contemporâneas. Aveiro: Editora Estante, 1988.

RODRIGUES, Maria de Lourdes Veronese; FIGUEIREDO, José Fernando de Castro. Aprendizado centrado em problemas. Medicina, Ribeirão Preto, v. 29, p. 396-402, out./dez. 1996.

SAVIN-BADEN, Maggi; MAJOR, Claire Howell. Foundations of problem-based learning. New York: Open University Press, 2004.

SILBERMAN, Mel L. Active learning: 101 strategies do teach any subject. Boston: Allyn and Bacon, 1996.

SILVA, Fabiana Carvalho. Proposta de avaliação formativa aplicando aprendizagem baseada em problemas (ABP) no Ensino Médio. 2017. 78f. Dissertação (Mestrado em Projeto de Ciências) — Escola de Engenharia de Lorena. Universidade de São Paulo. Lorena.

SILVA, Sonia Leite da. et al. Estratégia educacional baseada em problemas para grandes grupos: relato de experiência. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 39, n. 4, p. 607-613, out./dez. 2015.

SOUSA, Sidnei de Oliveira. Aprendizagem baseada em problemas como estratégia para promover a inserção transformadora na sociedade. Acta Scientiarum Education, Maringá, v. 32, n. 2, p. 237-245, jul./dez. 2010.

SOUZA, Samir Cristino de; DOURADO, Luis. Aprendizagem baseada em problemas (ABP): um método de aprendizagem inovador para o ensino educativo. Holos, Natal, v. 31, v. 5, p. 182-200, 2015.

STERNBERG, Robert J. Thinking styles. New York: Cambridge University Press, 1997.

TIWARI, Agnes; LAI, Patrick; SO, Mike; YUEN, Kwan. A comparison of the effects of problem-based learning and lecturing on the development of students’ critical thinking. Medical Education, v. 40, n. 6, p. 547-554, 2006.

TOMAZ, José Batista Cisne. O desenho de currículo. In: MAMEDE, Silvia; PENAFORTE, Julio Cesar. (Org.). Aprendizagem baseada em problemas: anatomia de uma nova abordagem educacional. Fortaleza: Hucitec, 2001, p. 109-139.

VILA, Ana Carolina Dias; VILA, Vanessa da Silva Carvalho. Tendências da produção do conhecimento na Educação em Saúde no Brasil. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 15, n. 6, p. 1177-1183, dez. 2007.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-05-09