A Modelagem Matemática na Educação Infantil: uma experiência vivida

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd.e202016

Resumo

A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e é considerada fundamental para o desenvolvimento cognitivo, afetivo, social e físico da criança. A Modelagem Matemática, sob o ponto de vista da Educação Matemática, se apresenta como uma prática pedagógica capaz de possibilitar esse desenvolvimento. Este artigo tem como objetivo descrever as contribuições da Modelagem Matemática no desenvolvimento das crianças em uma turma de Pré I, entre 4 a 5 anos. Participaram da investigação, dez crianças de uma escola pública. Os dados foram obtidos por meio de observações, fotos e filmagens. A análise foi realizada com base nos dados coletados. Descreve como as práticas foram concretizadas e as modificações necessárias ocorridas nas suas etapas quando desenvolvidas em uma turma de Pré I. Os resultados mostram as contribuições dessa prática pedagógica para o desenvolvimento das crianças, tornando-as mais participativas, autônomas e ressaltando a importância do diálogo e a interação entre elas.

Palavras-chave: Aprendizagens. Educação Infantil. Modelagem na Educação Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Lourdes Werle de; SILVA, Karina Pessôa; VERTUAN, Rodolfo Eduardo. Modelagem Matemática na Educação Básica. São Paulo: Contexto, 2012.

ANDRADE, Lucimary Bernabé Pedrosa de. Educação infantil: discurso, legislação e práticas institucionais. São Paulo: EdUNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

ARAGÃO, Rosália Maria Ribeiro de. Rumo à educação do século XXI: para superar os descompassos do ensino nos anos iniciais de escolar idade. In: BURAK, Dionísio; PACHECO, Edilson Roberto; KLÜBER, Tiago Emanuel. (Org). Educação Matemática: reflexões e ações. Curitiba: CRV, 2010, p. 11-25.

ARANHA, Mauricleide Leandro. A importância da ludicidade e da psicomotricidade para a Educação Infantil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) — Centro de Educação. Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa.

ARAÚJO, Andreza Santiago Gottgtroy de; SILVA, Eduardo Rodrigues da. As contribuições da psicomotricidade na educação infantil. 2013. Disponível em: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/comportamento/0116.html.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Modelagem Matemática: O que é? Por quê? Como? Veritati, n. 4, p. 73-80, 2004.

BELO, Cibelli Batista. Modelagem matemática na educação infantil: contribuições para a formação da criança. 2016. 110f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) — Setor de Ciências Exatas e de Tecnologia. Universidade Estadual do Centro-Oeste. Guarapuava.

BOMTEMPO. Edda. A brincadeira de faz de conta: lugar do simbolismo, da representação, do imaginário. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 63-79.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEB, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010.

BURAK, Dionísio. A Modelagem Matemática na perspectiva da Educação Matemática: olhares múltiplos e complexos. Educação Matemática Sem Fronteiras, Chapecó, v. 1, n. 1, p. 96-111, jan./jun. 2019.

BURAK, Dionísio. Modelagem Matemática e a sala de aula. In: I ENCONTRO PARANAENSE DE MODELAGEM EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2004, Londrina. Anais do I EPREM. Londrina: UEL, 2004, p. 1-10.

BURAK, Dionísio. Modelagem Matemática nos diferentes níveis de ensino: uma perspectiva. In: XII ENCONTRO PARANAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2014, Campo Mourão. Anais do XII EPREM. Campo Mourão: UNESPAR, 2014, p. 1-14.

BURAK, Dionísio. Modelagem Matemática sob um olhar de Educação Matemática e suas implicações para a construção do conhecimento matemático em sala de aula. Revista de Modelagem na Educação Matemática, Blumenau, v. 1, n. 1, p. 10-27, 2010.

BURAK, Dionísio. Modelagem Matemática: ações e interações no processo de ensino-aprendizagem. 1992. 460f. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

CALDEIRA, Ademir Donizeti. Modelagem Matemática: um outro olhar. Alexandria, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 33-54, maio/ago. 2009.

CERQUETTI-ABERKANE, Françoise; BERDONNEAU, Catherine. O ensino da Matemática na Educação Infantil. Tradução de Eunice Gruman. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

CUNHA, Myrtes Dias da; SILVA, Cecilia Resende. Reflexões acerca da estrutura curricular para a Educação Infantil. Ensino em Re-Vista, Uberlândia, v. 26, n.1, p.223-243, jan./abr. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HORN, Maria da Graça Souza. Brincar e interagir nos espaços da escola infantil. Porto Alegre: Penso, 2017.

KAMII, Constance. A criança e o número. Tradução de Regina de Assis. 36. ed. Campinas, São Paulo: Papirus, 2008.

KAVIATKOVSKI, Marinês Avila de Chaves; BURAK, Dionísio. O ensino e aprendizagem de Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental à luz da Modelagem Matemática. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE, 2011, Maringá. Anais... Maringá: UEM, 2011, p. 1-18.

KLEIN, Delci Heinle; KONRATH, Raquel Dilly. A Matemática e os campos de experiências da Educação Infantil. In: VIII CONGRESSO DE PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR DA REDE SINODAL, 2019, Joinville. Anais... Joinville: Faculdade IELUSC, 2019, p. 1-13.

LORENZATO, Sérgio. Educação Infantil e percepção matemática. 3 ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

LÜDKE, Menga Alves; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

OLIVEIRA, Joana Angélica Bernardo de. Formação de professores, competências e saberes para atividade docente na Educação Infantil. 2006. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 1, n. 1, p. 113-122, 2006.

PASCHOAL, Jaqueline Delgado; MACHADO, Maria Cristina Gomes. A história da educação infantil no Brasil: Avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, v. 9, n. 33, p. 78-95, mar. 2009.

REAME, Eliane; RANIERI, Anna Claudia; GOMES, Liliane; MONTENEGRO, Priscila. Matemática no dia a dia da Educação Infantil: rodas, cantos, brincadeiras e histórias. São Paulo: Saraiva, 2012.

SAIZ, Irma Elena. A direita... de quem? Localização espacial na Educação Infantil e nas séries iniciais. In: PANIZZA, Mabel (Org). Ensinar Matemática na Educação Infantil e nas Séries Iniciais. Tradução de Antonio Feltrin. Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 143-167.

SANTOS, Nathalia Fernanda Ribeiro dos. Educação Infantil no Brasil: o paradigma entre o cuidar e o educar no Centro de Educação Infantil. 2010. 41f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) — Centro de Educação, Comunicação e Artes. Universidade Estadual de Londrina. Londrina.

SILVA, Maria Cristina Dias de Souza. O processo histórico da Educação Infantil: um olhar reflexivo a partir da realidade de Capivari do Sul. 2010. 63f. Dissertação (Mestrado em Teologia). Escola Superior de Teologia. São Leopoldo.

SILVEIRA, Adrienne Galvão; SAMPAIO, Adriany de Ávila Melo. O cuidar e o educar na Educação Infantil: uma perspectiva para graduados em licenciaturas. In: II SEMINÁRIO DE PESQUISA DO NUPEPE, 2010, Urbelândia. Anais... Urbelândia: UFU, 2010, p. 28-35.

SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A Matemática na Educação Infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Porto Alegre: Penso, 2000.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-05-08

Edição

Seção

Dossiê — Modelagem Matemática e Resolução de Problemas