Caracterização Geológica/Geomorfológica da escarpa erosiva do Sítio Arqueológico Cemitério Caixa D’água, vale do São Francisco, Buritizeiro-MG/BR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202008

Palavras-chave:

Escarpa erosiva; Morfologia; Geologia; Geomorfologia.

Resumo

O trabalho teve como meta, a caracterização geológica e geomorfológica da escarpa de linha de falha erosiva do sitio arqueológico Cemitério Caixa d’Água, localizado no Município de Buritizeiro – Norte do Estado de Minas Gerais, a partir da aplicação de parâmetros geomorfológicos, da análise regional litoestrutural, estratigráfica e sedimentar. Geologicamente, a área de estudo encontra-se localizada nos domínios do Grupo Bambuí – Neoproterozoico, as litofácies podem ser interpretadas como um sistema deposicional deltaico. O sítio encontra-se inserido dentro de uma feição morfoescultural denominada escarpa de linha falha erosiva, onde os elementos da escarpa encontram-se bem definidos. Através da caracterização do meio físico, pôde-se compreender melhor a morfoestrutura e morfodinâmica ocorrida na região, principalmente na escarpa de linha de falha erosiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hernando Baggio Filho, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil

É Graduado em Geografia, Mestre em Geografia e Doutor em Geologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é Professor do Programa de Pós-Graduação em Geologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Matheus Simões Santos, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil

É Graduado em Humanidades e Mestre em Geologia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Adolf Heinrich Horn, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

É Graduado em Química pela Chemieschule Dr E Elhardt (CEE),  Graduação em Graduação em Geologie Paläontologie, Mestre em Geologie Paläontologie e Doutor em Geologie pela Ludwig-Maximilians Universität München (LMU), Alemanha. Atualmente é Professor do Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Thiago Martins da Costa, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri-UFVJM

É Graduado em Humanidades/Geografia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Atualmente é Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Geologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Referências

ALKMIM, F. F., BRITO NEVES, B. B., ALVES J. A. C. Arcabouço tectônico do Cráton do São Francisco - uma revisão. In: Dominguez J.M. & MISI A. (eds). O Cráton do São Francisco. Reunião preparatória do II Simpósio sobre o Cráton do São Francisco, Salvador, SBG/Núcleo BASE/ SGM/CNPq, 1993. p. 45-62.

ALMEIDA, F.F.M. O Cráton do São Francisco. Revista Brasileira de Geociências, [S./l.], v. 7, n. 4, p. 349-364, 1977.

ALKMIM, F. F., MARSHAK S., PEDROSA-SOARES, A. C., PERES, G. G., CRUZ, S. C. P., WHITTINGTON, W. Kinematic evolution of the Araçuaí-West Congo Orogen in Brazil and Africa: Nutcracker tectonics during the Neoproterozoic assembly of Gondwana. Precambrian Research, 2006. 149 p. p. 43-64.

ANA – Agência Nacional de Águas. Águas Subterrâneas. Superintendência de Informações Hidrogeológicas (SIH). Brasília: ANA, 2005.

BAGGIO, H.F. Alterações na paisagem natural e agrícola do município de Buritizeiro – MG: implicações do plantio generalizado de pinus e eucaliptos no meio ambiente físico, biológico e socioeconômico. 2002. 149 f. Dissertação (Mestrado em Geografia). Instituto de Geociências - Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Belo Horizonte, 2002.

BAGGIO, H.F. Contribuições naturais e antropogênicas para a concentração e distribuição de metais pesados em sedimento de corrente na bacia do rio do formoso, município de buritizeiro – MG. 2008. 232 f. Tese (Doutorado em Geologia), Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

BAGGIO, H.F.; TRINDADE, W. M. Aspectos Geoarqueológicos do Sítio Cemitério Caixa D’Água: Vale do São Francisco - Minas Gerais / Brasil. Geonomos, [S./l.], v.20, n.1, p. 42-48, 2012.

BRAUN, O. P. G.; MARTINS, M.; OLIVEIRA, W. J. Continuidade das seqüências rifeanas sob a Bacia do São Francisco constatada por levantamentos geofísicos em Minas Gerais. In: SBG, Simp. do Cráton do São Francisco, 2, Salvador, Anais, 1993. p.164-166.

CHIAVEGATTO, J. R. S. Análise estratigráfica das sequências tempestística da Formação Três Marias (Proterozóico Superior), na porção meridional da Bacia do São Francisco. 1992. 216 f. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Dep. de Geologia - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, Ouro Preto, 1992.

IEF – INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS. 2005. Mapeamento da cobertura vegetal e uso do solo do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: IEF, 2005.

LESQUER, A.; ALMEIDA, F.F.M.; DAVINO, A.; LACHAUD, J.C.; MAILARD, P. Signification structurale dês anomalies gravimetriques de la partie sud du Craton du São Francisco (Brésil). Techtonophysics, [S./l.], v. 76, p. 273-293, 1981.

RIBEIRO, L. M. R. Os Significados da Similaridade e do Contraste Entre os Estilos Rupestres: um estudo regional das gravuras e pinturas do alto-médio rio São Francisco. 2006. 342 f. Tese (Doutoado em Arqueologia), Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo-USP, São Paulo, 2006.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Caderno da Região Hidrográfica do São Francisco. Brasília: MMA. 2016.

MITCHUM, R. M., VAIL, P.R .; SANGREE, J. B. Seismic stratigraphy and global changes of sea level: Stratigraphic interpretation of seismic reflection patterns in depositional sequences. In: PAYTON, C. E (Ed.). Seismic Stratigraphy: Applications to Hydrocarbon Exploration. Michigan: AAPG Memoir, 1977, v. 26 p. 117-133.

PROUS, A.; BAGGIO, H.F.; RODET, M. J. 2007. O Homem de Buritizeiro. Revista Minas Faz Ciência, Belo Horizonte, n. 31, p.26-29, 2007.

SOUZA FILHO, E.E., STEVAUX,. J. C. Geologia e geomorfologia do complexo rio Baia-Curutuba-Ivinheima. In: VAZZOLER, A. E. A. M.; AGOSTINHO, A. A.; HAHN, N. S. (Org.). A planície de inundação do alto rio Paraná. 1 ed. Maringá: EDUEM, 1997, v. 1, p. 01- 45.

SWIFT, D. J. P. Coastal Sedimentation. In: Stanley, D. J.; Swift, D. J. P. (eds.), Marine Sediment Transport and Enviomental Management. NY: John Wiley and Sons, Inc., 197. 6602 p.

TEIXEIRA, L. B.; MARTINS M.; BRAUN, O.P.G. Evolução geológica da Bacia do São Francisco com base em sísmica de reflexão e métodos potenciais. In: SBG, Simp. Craton São Francisco, 2, Salvador, Atas, 1993. p. 179-181.

UHLEIN, A.; FANTINEL, L.M.; BATISTA, M. C.; LIMA, O. N. B. Contribuição à estratigrafia do Grupo Bambuí em Minas Gerais. In: SBG/Núcleo MG, Simpósio de Geologia de Minas Gerais, 12. Ouro Preto, Anais, CD rom (1 vol), 2003.

UHLEIN, A. Transição cráton-faixa dobrada: Exemplo do Cráton do São Francisco e da Faixa Araçuaí (Ciclo Brasiliano) no Estado de Minas Gerais. 1991. 295 f. Tese (Doutorado em Geociências); Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

USSAMI, N. 1981. Interpretação dos dados aeromagnéticos na área compreendida entre 42º-47ºW e 15º-19ºS (Minas Gerais, Brasil). Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, São Paulo, 119p.

VALADÃO, R.C. Evolução de Longo-Termo do Relevo do Brasil Oriental (Denudação, Superfícies de Aplanamento e Soerguimento Crustais). 1998. 242 f. Tese (Doutorado em Geologia Sedimentar), Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia – UFB, Salvador, 1998.

VAIL, P. R.; AUDEMARD, F.; BOWMAN, S. A.; EISNER, P. N.; PEREZ-CRUZ, C. The stratigraphic signatures of tectonics, eustasy and sedimentology an overview. In: EINSELE, G.; RICKEN, W.; SEILACHER, A. (Eds.). Cycles and Events in Stratig- raphy. Berlin; New York : Springer-Verlag 1991. p. 617-659.

Downloads

Publicado

2020-07-01

Como Citar

BAGGIO FILHO, H.; SANTOS, M. S. .; HORN, A. H. .; COSTA, T. M. DA . Caracterização Geológica/Geomorfológica da escarpa erosiva do Sítio Arqueológico Cemitério Caixa D’água, vale do São Francisco, Buritizeiro-MG/BR. Revista Cerrados, v. 18, n. 02, p. 30-49, 1 jul. 2020.