Analise da concentração e distribuição de metais pesados na água do Rio das Velhas entre a cidade de Várzea da Palma e o distrito de Barra do Guaicuí—MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc2448269220171601130158

Palavras-chave:

Rio das Velhas. Água. Poluição. Metais pesados.

Resumo

O Rio das Velhas é o maior afluente em extensão do Rio São Francisco no Norte do Estado de Minas Gerais. A área de estudo localiza-se integralmente no município de Várzea da Palma, sendo delimitada pelas seguintes coordenadas UTM: 520000E-860200N e 532000E-805200N. Tendo em vista as particularidades naturais e as características antrópicas, o estudo avaliou a concentração e distribuição dos metais pesados na água superficial em 25 amostras coletadas em campo. As análises químicas dos metais cobre (Cu) e Cromo (Cr) nas águas superficiais demonstraram que, apenas o Cu violou a resolução CONAMA 357/2005, nenhuns dos dois elementos violaram a Portaria do Ministério da Saúde nº 518/2004. Em relação aos parâmetros Alumínio (Al), Manganês (Mn) e Ferro (Fe), na área de influencia urbano/industrial, o lançamento de esgoto doméstico, resulta em níveis de contaminação para esses elementos, no restante da área amostrada, indica um enriquecimento natural. Na elaboração cartográfica foi utilizado o software Arc Gis 9.2. Concluiu-se que a bacia do Rio das Velhas se constitui em um ambiente natural frágil. Os vários tipos de interferências antropogênicas, em especial a agricultura comercial, indústrias e urbanização, além de todo o contexto histórico de ocupação desordenada da bacia, contribuíram de forma marcante para a sua degradação hídrica e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Simões Santos, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri– UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Humanidades pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Atualmente é Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Hernando Baggio Filho , Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri– UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Geografia, Mestrado em Geografia e Doutorado em Geologia, todos cursados na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é Professor do Programa de Pós-Graduação em Geologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Amanda Dias Araújo, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri– UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Humanidades/Geografia e Mestrado em Saúde, Sociedade e Meio Ambiente, ambos cursados na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Mariana de Oliveira Freitas, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri– UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Humanidades/Geografia e Mestrado em Saúde, Sociedade e Meio Ambiente, ambos cursados na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Thiago Martins da Costa, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri– UFVJM, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Humanidades/Geografia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Atualmente é Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

Adolf Heinrich Horn, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Química pela Chemieschule Dr E Elhardt (CEE),  Graduação em Graduação em Geologie Paläontologie, Mestrado em Geologie Paläontologie e em Geologie, todos cursados na Ludwig-Maximilians Universität München (LMU), Alemanha. Atualmente é Professor do Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Referências

AB` SABER, A. N. 1971. A organização natural das paisagens inter e subtropicais

brasileiras.In: Simpósio do Cerrado, 3, 1971, São Paulo: Blücher/ed. USP, 1971.

ALKMIM, F. F; BRITO NEVES, B. B.; CASTRO ALVES, J.A. 1993. Arcabouço tectônico do Cráton do São Francisco – Uma Revisão. In: DOMINGUEZ, J.M.L.; MISI, A. (ed.) O Cráton do São Francisco. Salvador, SBG/Núcleo BA/SE, p. 45-62.

ALLOWAY, B. J.; AYRES, D. C. 1997. Chemical Principles of Environmental Pollution. 2 ed. Ed. Chapman & Hall, New York.

ANJOS, J. A. S. A. Avaliação da eficiência de uma zona alagadiça (wetland) no controle da poluição por metais pesados: o caso de Plubum em Santo Amaro da Purificação/BA. Orientador: Luiz Enrique Sanchez. 2003. Tese (Doutorado em Engenharia) – Departamento de Engenharia de minas e de petróleo, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

ANA – Agência Nacional de Águas. 2005. Águas Subterrâneas. Superintendência de Informações Hidrogeológicas (SIH). Brasília.

APHA; AWWA & WEF Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 2005.

BAGGIO, H. Contribuições naturais e antropogênicas para a concentração e distribuição de metais pesados em água superficial e sedimento de corrente na Bacia do Rio do Formoso, município de Buritizeiro, MG. 2008. 216 f. Tese (Doutorado em Geologia) - Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

BAGGIO, H. Análise dos parâmetros físico-químicos oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, potencial hidrogenionico e temperatura, no baixo curso do rio das Velhas-MG.

Revista Caminhos de Geografia Uberlândia v. 17, n. 60 Dezembro/2016 p. 105–117.

BRAGA, C. 2002. Introdução à Engenharia Ambiental. São Paulo: Prentice Hall, 2002. In: Simpósio do Cerrado. São Paulo: Brasil.

CETEC – Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais. 1983. Estudo de Metais Pesados no Estado de Minas Gerais. Relatório Final. Belo Horizonte. 151 p.

CONAMA, 2004. Conselho Nacional do Meio Ambiente - Resolução CONAMA nº 344, de 25 de março de 2004. Disponível em http://www.mma.gov.br/conama

CONAMA, 2005. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução CONAMA n° 357, de 17 de março de 2005. Disponível em http://www.mma.gov.br/conama

FEAM & COPAM - Fundação Estadual do Meio Ambiente e Conselho Estadual de Política ambiental. 1989 a 2000. Processos de licenciamento e fiscalização (Sistema FEAM). Belo Horizonte.

FÖRSTNER & G. T. W. WITTMANN. Metal Pollution in the Aquatic Environment. Berlin-Heidelberg-New York 1979. Springer-Verlag.1981.

KÖPPEN, W.; GEIGER R. Handbuch der Klimatologie, Berlin: G. Borntraeger, 1939. 6v.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. 2005. Geografia do Brasil – Região Sudeste. Rio de Janeiro, 2000.

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS - IEF. 2005. Mapeamento da Cobertura Vegetal e Uso do Solo do Estado de Minas Gerais.

IGAM - Instituto Mineiro de Gestão das Águas. 1998. Bacias hidrográficas do estado de Minas Gerais. Belo Horizonte.

LIBÂNEO, Marcelo. Fundamentos de qualidade e tratamento de Água. 2ed. Campinas, SP: Editora Átomo, 2008.

POLIGNANO, M.V.; POLIGNANO, A.H.; LISBOA, A.L.; ALVES, A.T.G.M.; MACHADO, T.M.M.; PINHEIRO, A.L.D.; AMORIM, A. Uma viagem ao projeto Manuelzão e à bacia do Rio das Velhas – Manuelzão vai à Escola. Belo Horizonte: Coleção Revitalizar, 2001.

Portaria MS n.º 518/2004 Série E. Legislação de Saúde Brasília – DF. 2005

Resolução Conjunta SMA/SERHS/SES no 3, de 21.06.2006. Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento, Secretaria da Saúde. Dispõe sobre procedimentos integrados para controle e vigilância de soluções alternativas coletivas de abastecimento de água para consumo proveniente de mananciais subterrâneos. 24.06.2006.http://www.cetesb.sp.gov.br/Solo/agua_sub/arquivos/Resolucao_Conjunta_SMA_SERHS_N_1_2005.pdf

RIZZINI, C.T., 1979. Tratado de Fitogeografia do Brasil. Hucitec/EDUSP, São Paulo.

VALADÃO, R. C. 1998. Evolução de Longo-Termo do Relevo do Brasil Oriental (Denudação, Superfícies de Aplanamento e Soerguimento Crustais). 1998. 242 p. Tese (Doutorado) - Inst de Geociências. Universidade Federal da Bahia – UFB. Salvador.

Downloads

Publicado

2018-06-30

Como Citar

SIMÕES SANTOS, M.; BAGGIO FILHO , H.; ARAÚJO, A. D. .; FREITAS, M. de O. .; COSTA, T. M. da .; HORN, A. H. . Analise da concentração e distribuição de metais pesados na água do Rio das Velhas entre a cidade de Várzea da Palma e o distrito de Barra do Guaicuí—MG. Revista Cerrados, [S. l.], v. 16, n. 01, p. 130–158, 2018. DOI: 10.22238/rc2448269220171601130158. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1281. Acesso em: 20 maio. 2024.