Aplicação do SuperLogo no ensino de Geometria: relato de uma prática no Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd25266136v2n42018a04

Palavras-chave:

Educação Matemática, Tecnologias Educacionais, Situação a-didática, SuperLogo

Resumo

Este artigo apresenta um relato de experiência com o software SuperLogo, fundamentada na Teoria das Situações Didáticas (TSD), abordando conteúdos de Geometria Plana no Ensino Médio. Para tanto, tomou-se como base a teoria de Brousseau (1986), a qual permite ao professor trabalhar junto a seu aluno um conceito matemático na resolução de problemas. A aplicação desta prática deu-se em um colégio da rede pública de uma cidade do sul da Bahia, na realização de uma feira de Ciências. Durante a intervenção, o desempenho dos estudantes com o software foi registrado como dados da pesquisa. Os resultados foram analisados por meio dos registros produzidos no ambiente computacional e uma avaliação realizada no final do processo. Como resultado, considerou-se que o SuperLogo imprimiu potencialidade no ensino da Matemática, destacando que na utilização do software é possível ao professor para motivar seu aluno a expressar seus conhecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Gerson Silva. Teoria das Situações Didática e suas influências na sala de aula. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 12, São Paulo. Anais do XII ENENM: Educação Matemática na contemporaneidade: desafios e possibilidades. São Paulo: SBEM, 2016, p. 1-12.

BENITTI, Fabiane Barreto Vavassori. Exploring the educational potential of robotics in schools: a systematic review. Computers & Education, Washington, v. 58, n. 3, p. 978-988, abr. 2012.

BROUSSEAU, Guy. Fondements et méthodes de la didactique des mathématiques. Recherche en Didactique des Mathématiques, Grenoble, v. 7, n. 2, p. 33-115, 1986.

O’DAFFER, Phares. G.; CLEMENS, Stanley R. Geometry: an investigative approach. Califórnia: Addison Wesley, 1977.

JACOBS, Harold. J. Geometry. San Francisco: W. H. Freeman and Company, 1974.

MAGGI, Luiz. A utilização do computador e do programa Logo como ferramenta de ensino de conceitos de Geometria Plana. 2002. 169f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

MOTTA, Marcelo Souza; SILVEIRA, Ismar Franfo. Contribuições do SuperLogo ao ensino de Geometria. Informática na Educação: teoria & prática. Porto Alegre, v. 13, n. 1, jan./jun. 2010. DOI: 10.22456/1982-1654.9142.

PAPERT, Seymour. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Tradução de Sandra Costa. Porto Alegre. Artes Médicas, 2002.

ROSA, Ana Paula Stockler Bojikian Hernandez da. Um estudo sobre o uso do software superlogo na organização do pensamento matemático. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

SILVA, Nilson Alves; FERREIRA, Marcos Vinícius Vieira; TOZETTI, Karla Dubberstein. Um estudo sobre s situação didática de Guy Brousseau. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12, Curitiba. Anais do XII EDUCERE: Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Curitiba: PUCPR, 2015, p. 19950-19962.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

01-04-2018

Como Citar

OLIVEIRA, J.; DE FREITAS MADRUGA, Z. E. . Aplicação do SuperLogo no ensino de Geometria: relato de uma prática no Ensino Médio. Educação Matemática Debate, Montes Claros, v. 2, n. 4, p. 81–99, 2018. DOI: 10.24116/emd25266136v2n42018a04. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/emd/article/view/60. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos