Reflexões e desafios da resolução de problemas nas aulas de Matemática: um ensaio teórico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd25266136v1n12017a01

Resumo

Nesta pesquisa temos por objetivo refletir sobre o papel da resolução de problemas nas aulas de Matemática, apresentando os diferentes tipos de problemas que podem ser propostos aos alunos. A realização deste trabalho ocorreu por meio da abordagem qualitativa, no qual foi considerado o conhecimento teórico acumulado, a partir de uma pesquisa bibliográfica, tendo como referencial os trabalhos de Vergnaud, Polya, Dante e Brousseau. Pesquisamos os estados da arte realizados nessa temática e buscamos o s autores mais utilizados nas pesquisas para formar nosso quadro teórico. Apresentamos as principais contribuições dos autores e como estes estudos teóricos podem contribuir com a prática em sala de aula. Além disso, apresentamos uma atividade em que anali samos cada autor de referência. De modo geral propusemos a reflexão sobre os caminhos para a resolução de um problema matemático e como as aulas podem se tornar mais significativas aos alunos.

Palavras-chave: Resolução de problemas. Construção do conhecimento. Educação Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRIGA, Frida Díaz; HERNÁNDEZ, Gerardo. Estratégias docentes para un aprendizaje significativo: una interpretación constructivista. México; Editorial Mc Graw Hill, 1999.

BROUSSEAU Guy. Educación y Didáctica de las matemáticas. Educación Matemática, México, v. 12, n. 1, p. 5-38, abr.1999

COSTA, Carolina. Operações irmãs: teoria do campo aditivo estimula o aluno a pensar na complexidade da adição e da subtração e a entendê-las como operações complementares. Revista Nova escola, São Paulo, n. 202, maio. 2007.

COUNTRYMAN, Joan. Writing to learn Mathematics: strategies that work. Portsmouth: Heinemann, 1992.

DANTE, Luiz Roberto. Didática da resolução de problemas de Matemática. São Paulo: Atlas, 2003.

FAVERO, Maria Helena; NEVES, Regina da Silva Pina. A divisão e os racionais: revisão bibliográfica e análise. Zetètike, Campinas, v. 20, n. 37, p. 35-72, jan./jun. 2012.

HERNÁNDEZ, Gerardo. Paradigmas en psicología de la educación. México: Editorial Paidós Educador Mexicana, 2006.

MALASPINA, Uldarico. Estímulo del pensamiento matemático: una experiencia didáctica con profesores, usando un acertijo. UNION – Revista Iberoamericana de Educación Matemática, n. 45, p. 285-293, mar. 2016.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa. Resolução de problemas no Brasil e no Mundo. In: II SEMINÁRIO EM RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS, 2011, Rio Claro. Anais do II SERP: O estado da arte da pesquisa em resolução de problemas na Educação Matemática no Brasil e no mundo, Rio Claro: Unesp, 2011, p. 1-8.

POLYA, George. A arte de resolver problemas. São Paulo: Interciência, 1995.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas “Estado da Arte” em educação. Diálogo Educcional, Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006.

SCHOENFELD, Alan H. Explorations of students' mathematical beliefs and behavior. Journal for research in Mathematics Education, Estados Unidos, v. 20, n. 4, p. 338-355, jul. 1989. DOI: 10.2307/749440.

SILVA, Sandra Regina Firmino da. Um estudo das estruturas multiplicativas nos Guias de Planejamento e Orientações Didáticas do Programa Ler e Escrever. 2010. 211f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática), Universidade Bandeirante de São Paulo. São Paulo.

VASCONCELOS, Clara Maria da Silva de; LOPES, Joaquim Bernardino de Oliveira; COSTA, Nilza Maria Vilhena Nunes da; MARQUES, Luis; CARRASQUINHO, Susana. Estado da arte na resolução de problemas em Educação em Ciência. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Espanha, v. 6, n. 2, p. 235-245, 2007.

VERGNAUD. Gérard. La teoría de los campos conceptuales. Recherches en Didáctique des Mathématiques, França, v. 10, n. 2.3, p. 133-170, 1991.

Arquivos adicionais

Publicado

01-04-2017

Edição

Seção

Artigos