A LEITURA LITERÁRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ANÁLISE DE NARRATIVAS ESCRITAS POR UMA PROFESSORA

Autores

  • Ana Carolina Ferreri Martins Universidade Sul de Santa Catarina - UNISUL
  • Ana Maria Esteves Bortolanza Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

DOI:

https://doi.org/10.46551/259498102021004

Palavras-chave:

Educação Infantil; Leitura; Literatura Infantil

Resumo

O objetivo do artigo é analisar leitura literária na Educação Infantil em
seus aspectos teóricos e práticos, por meio de narrativas escritas de uma
professora. O estudo (2019-2020) foi elaborado por meio de uma
pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, tendo como procedimento
duas narrativas escritas por uma professora de uma turma de 5 anos, em
uma escola de Educação Infantil de Tubarão, SC. Explora questões
práticas e teóricas sobre a leitura literária em atividades da criança com
os objetos da escrita, especificamente, livros de literatura infantil. O
artigo evidencia o distanciamento entre os aspectos teóricos da leitura
literária em relação às práticas pedagógicas da professora participante da
pesquisa. Conclui-se que é preciso, na Educação Infantil, organizar as
condições para a vivência da criança com a leitura literária como espaço
de partilhas e relações que possibilitem as interações das crianças com a
leitura literária no cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Ferreri Martins, Universidade Sul de Santa Catarina - UNISUL

Graduação em Pedagogia, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

Ana Maria Esteves Bortolanza, Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

Doutora em Educação (UNESP), Pós-Doutoramento em Educação (Universidade de Évora, Portugal), Docente da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL).

Referências

BAJARD, E. Óculos de leitura: Escuta do texto ou leitura? Na Ponta do Lápis, v. VI, n. 13,

fev. 2010.

BATISTA, M. C. S. Práticas cotidianas na educação infantil: bases para a reflexão sobre as

orientações curriculares. Brasília: MEC, Secretaria da Educação Básica, Universidade do Rio

Grande do Sul, 2009.

BARBOSA, M. C. S. Práticas cotidianas na Educação Infantil: Bases para a reflexão sobre

as orientações curriculares. Brasília: MEC, SEB, 2009.

BORTOLANZA, A. M. E. O texto sedutor na literatura: apontamentos para uma leitura da

literatura infantil brasileira contemporânea. Álabe, nº4, dez. 2011.

BORTOLANZA, A. M.; FREIRE, R. T. J. Educação Literária e formação de leitores na

escola. In: MARTINS, R. A. F. Literatura e vida social. Jundiaí: Paco Editorial, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação e da Cultura, Conselho Nacional de Educação, Câmara da

Educação Básica. Introdução das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil.

Brasília, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Fundo Nacional de

Desenvolvimento da Educação. PNLD 2019: Educação Infantil - guia de livros didáticos.

Brasília, DF: Secretária de Educação Básica, 2018.

CARVALHO. M. I. C.; RUBIANO. M. R. B. Organização do espaço em instituições préescolares. In: OLIVEIRA. Zilma de Morais Ramos de (org.). Educação infantil: muitos

olhares. São Paulo: Cortez. 2000.

COLOMBO, F. J. A literatura infantil como meio para a formação da criança leitora.

Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade

Estadual Paulista, 2009.

FINO, C. N. Vigotski e a zona de desenvolvimento proximal (ZPD): três implicações

pedagógicas. Revista Portuguesa de Educação. Braga, (Portugal), v. 14, n.2, p. 273- 291,

Disponível em: http://www3.uma.pt/carlosfino/publicacoes/11.pdf. Acesso: 20 dez.

FIORENTINI, D.; CRECCI, V. Desenvolvimento profissional docente: Um termo guardachuva ou um novo sentido à formação? Formação Docente. Belo Horizonte, v. 05, n.08, p.

-23, jan/jun.2013.

FURTADO, C. C.; OLIVEIRA, L. BIBLON: plataforma de incentivo à leitura para crianças.

Revista da Ciência, Informação e Documentação. Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, jan/jun. p. 68-85,

JUNQUEIRA, A. M. R. A constituição autora e leitora de crianças de três anos de idade.

Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Uberaba, 2015.

LIMA, M. E. C. de C.; GERALDI, C. M. G.; GERALDI, J. W. O trabalho com narrativas na

investigação em educação. Educação em Revista. 2015, vol.31, n.1, pp.17-44. Disponível em:

<http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698130280>. Acesso em: 9 de abril. 2017.

MELLO, S. A. Algumas Implicações Pedagógicas da Escola de Vygotsky para a educação

Infantil. Pro-posições. Campinas, v. 10, n.1, 1999, p. 16-27.

MINAYO, M. C. S. (org.). Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO,

M. C. de S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade.

Petrópolis: Vozes, 1993.

RAMOS, F. B.; PANOZZO, N. S. Modalidades narrativas: cantos lusitanos em quadrinhos.

In: RAMOS, F. B.; PANOZZO, N. S. P. Mergulhos de leitura: a compreensão leitora da

literatura infantil. Caxias do Sul, RS: Educs, 2015.

RIBEIRO, A. E. M. Literatura infantil e desenvolvimento da imaginação: trabalho modelado

como ferramenta de ensino do argumento narrativo. 2018. Tese (Doutorado em Educação

Brasileira). Faculdade de Filosofia e Ciências, Unesp, Marília, 2018.

RODRIGUES, M. C.; BORTOLANZA, A. M. E. Contradições entre linguagem escrita e

código alfabético: O que revelam professoras sobre a apropriação da escrita pelas crianças na

educação infantil. Dialogia. São Paulo, n. 31, p. 111-119, jan./abr. 2019.

SILVA, M. Usos da literatura na Educação Infantil: um percurso entre o pedagógico e o

estético. In: BAPTISTA, A. M. H.; NAVAS, D.; HUMMES, J. M.; DAL BELLO, M. P.

(Orgs.). Educação & O Belo e o Sublime. São Paulo: BT Acadêmica, 2017.

Downloads

Publicado

2021-03-08

Como Citar

Martins, A. C. F., & Bortolanza, A. M. E. (2021). A LEITURA LITERÁRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ANÁLISE DE NARRATIVAS ESCRITAS POR UMA PROFESSORA. Revista Ciranda, 5(1), 57-76. https://doi.org/10.46551/259498102021004

Edição

Seção

Artigos