EDUCAÇÃO DE BEBÊS E CRIANÇAS BEM PEQUENAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: DIÁLOGOS COM A PRODUÇÃO CIENTÍFICA (2013 – 2017)

Autores

  • Raiza Fernandes Bessa de Oliveira Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Maévi Anabel Nono Universidade Estadual Paulista - UNESP

DOI:

https://doi.org/10.46551/259498102021003

Palavras-chave:

0 a 3 anos. Creche. Educação Infanti

Resumo

Este artigo trata-se de um recorte de uma pesquisa desenvolvida em nível de
mestrado acadêmico, que buscou-se descrever, discutir e analisar saberes e
fazeres de uma professora de bebês na Educação Infantil. Assim, indo ao
encontro do movimento historicamente recente de reconstrução do perfil dessa
etapa educacional, busca-se investir na reflexão e construção de conhecimento
sobre a educação da Primeiríssima Infância, enquanto primeiro e primordial
espaço de formação humana. Neste sentido, este estudo, que se caracteriza
como bibliográfico, se propôs a realizar um levantamento da produção
científica recente em Educação Infantil, mais especificamente o segmento
creche (0 a 3 anos), estabelecendo diálogos sobre os indicativos dessa
produção, contribuindo, assim, para a reflexão e construção de produção
científica e teórica sobre esse contexto tão essencial e complexo. Por meio da
pesquisa, foi possível inferir que houve aumento significativo nas pesquisas na
área, o que tem permitido a construção de novos conhecimentos sobre a
educação da Primeiríssima Infância, bem como possibilitado o debate de
questões específicas e desafios desse contexto. Finalmente, defende-se a
relevância de pesquisas que tragam à tona as diferentes questões e temáticas da
Educação Infantil para as crianças de até 3 anos, uma vez que há, ainda, muito
a ser feito, pesquisado, construído e aprendido, tanto por profissionais da área
como por pesquisadores que têm a educação de bebê e crianças bem pequenas
como foco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raiza Fernandes Bessa de Oliveira, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutoranda em Educação. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Mestre em
Ensino e Processos Formativos. Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de
Biociências, Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Preto

Maévi Anabel Nono, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Doutora em Educação. Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Preto.

Referências

ALMEIDA, Flavia Maria Cabral de. Família e educadores da infância: um diálogo possível.

Rio de Janeiro. Tese (Doutorado). 176 f. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de

Janeiro, 2013.

ANDRÉ, Rita de Cássia Marinho de Oliveira. Creche: desafios e possibilidades uma proposta

curricular para além do educar e cuidar. 185 f. Dissertação (Mestrado em Educação:

Currículo) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo, Pontifícia

Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

BORIO, João Carlos. Gasto aluno em creches diretas: estudo de caso em três municípios

paulistas. Dissertação (Mestrado em Educação). 180 f. Universidade de São Paulo, São

Paulo, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação

Infantil. Brasília, DF, 2010. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.pdf>. Acesso em: 05 nov.

______. Ministério da Educação. Práticas cotidianas na educação infantil: bases para

reflexão sobre as orientações curriculares: Projeto de cooperação técnica MEC / Universidade

Federal do Rio Grande do Sul para construção de orientações curriculares para a educação

infantil. Brasília, DF, 2009. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/relat_seb_praticas_cotidianas.pdf>. Acesso em: 05

nov. 2020.

______. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum

Curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>.

Acesso em 05 nov. 2020.

______. Presidência da República. Casa Civil. Lei n° 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l9394.htm>. Acesso em: 05 nov. 2020.

BURGER, Edneia Regina. Formação em serviço do pessoal não docente proposta no Projeto

Político Pedagógico de creches municipais. Dissertação (Mestrado em Educação: Currículo).

Pontifícia Universidade Católica De São Paulo, São Paulo, 2015.

BUSS-SIMÃO, Márcia; ROCHA, Eloisa Acires Candal; GONÇALVES, Fernanda. Percursos

e tendências da produção científica sobre crianças de 0 a 3 anos na Anped. Revista Brasileira

de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 96, n. 242, p. 96-111, 2015. Disponível em:

https://www.scielo.br/pdf/rbeped/v96n242/2176-6681-rbeped-96-242-00096.pdf>. Acesso

em: 05 nov. 2020.

CASTRO, Leonardo Villela de. Encontro dos rios: um estudo comparado da formação de

professores de educação infantil em dois cursos de pedagogia, presencial e a distância, da

UNIRIO. Tese (Doutorado). 243 f. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro,

COLL, Ana Cristina Coll; MÜLLER, Fernanda. Sociologia da infância: pesquisa com

crianças. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 351-360, maio/ago. 2005.

Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/es/v26n91/a02v2691>. Acesso em 05 nov. 2020.

CORDÃO, Taciana Saciloto Real. Necessidades formativas de professores de crianças de zero

a três anos de idade. Dissertação (Mestrado). 207 f. Pontifícia Universidade Católica de

Campinas, Campinas, 2013.

CARDOSO, Michelle Duarte Rios. E os bebês na creche...brincam? O brincar dos bebês em

interação com as professoras. Dissertação (Mestrado). 197 f. Universidade Federal de Juiz de

Fora, Juiz de Fora, 2016

COSTA, Wanessa Rafaela do Nascimento da. Aprendizagem e desenvolvimento da

linguagem oral no contexto da Educação Infantil. Dissertação (Mestrado). 106 f.

Universidade Federal Do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

DELGADO, Ana Cristina Coll; FILHO, Altino José Martins. Dossiê “bebês e crianças bem

pequenas em contextos coletivos de educação”. Pro-Posições, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 21-30,

set./dez. 2013. Disponível em:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642514/10035>.

Acesso em: 05 nov. 2020.

DELMONDES, Iraildes Sales dos Santos. A educação da criança de 0 a 3 anos – um olhar

para a prática docente. Dissertação (Mestrado). 173 f. Universidade Católica Dom Bosco,

Campo Grande, 2015.

DEMETRIO, Rubia Vanessa Vicente. A dimensão corporal na relação educativa com bebês:

na perspectiva das professoras. Dissertação (Mestrado). 170 f. Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis, 2016.

DIAMENTE, Juliana. A dimensão subjetiva do trabalho em educação infantil: o impacto da

desvalorização nos sentidos constituídos pelos professores. Dissertação (Mestrado em

Psicologia). 178 f. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

FOCHI, Paulo Sergio. "Mas os bebês fazem o quê no berçário, heim?" Documentando ações

de comunicação, autonomia e saber-fazer de crianças de 6 a 14 meses em um contexto de vida

coletiva. Dissertação (Mestrado). 171 f. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto

Alegre, 2013.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas em pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GOBATTO, Carolina; BARBOSA, Maria Carmen Silveira. A (dupla) invisibilidade dos

bebês e das crianças bem pequenas na educação infantil: tão perto, tão longe. Revista

Humanidades e Inovação, v. 4, n. 1, 2017. Disponível em:

<https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/289>. Acesso em: 05

nov. 2020.

GONÇALVES. Fernanda. A educação de bebês e crianças pequenas no contexto da creche:

uma análise da produção científica recente. Dissertação (Mestrado). 202 f. Universidade

Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

______. A educação dos bebês e crianças bem pequenas no contexto da educação infantil:

indicativos da produção recente. In: REUNIÃO CIENTÍFICA REGIONAL DA ASSOCIAÇÃO

NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO. Curitiba, 2016. Disponível em:

<http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/Eixo-5_FERNANDAGON%C3%87ALVES.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO

TEIXEIRA (INEP). Sinopse Estatística da Educação Básica 2019. Brasília: Inep, 2020.

Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/sinopses-estatísticas-da-educacao-basica>. Acesso

em: 05 nov. 2020.

KRAUSE, Cristina da Silva Cavalcante. Significações de gênero e implicações para o

trabalho docente nas creches. Dissertação (Mestrado). 286 f. Universidade Federal do Acre,

Rio Branco, 2017.

LEITE, Maria Ilnair Martins. A formação continuada na perspectiva das coordenadoras

pedagógicas de creche do município de Fortaleza. Dissertação (Mestrado). 105 f.

Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.

LIMA, Antonia Emanuela Oliveira de. Formação em contexto na Educação Infantil: uma

parceria em busca da melhoria da qualidade de uma creche municipal de Fortaleza. Tese

(Doutorado). 295 f. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.

LÜDKE, Menga. ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas.

São Paulo: EPU, 1986, p. 38-44.

MACÁRIO, Alice De Paiva. A potência das interações dos bebês em uma creche pública do

município de Juiz de Fora. Dissertação (Mestrado). 169 f. Universidade Federal de Juiz de

Fora, Juiz de Fora, 2017.

MACHADO, Zenaide Souza. Educação de 0 a 3 anos: a qualidade na perspectiva das famílias

de uma creche conveniada. Dissertação (Mestrado). 116 f. Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis, 2015.

MARTINS, Telma Cezar Da Silva. O branqueamento no cotidiano escolar: Práticas

pedagógicas nos espaços da creche. Tese (Doutorado). 290 f. Universidade Nove de Julho,

São Paulo, 2017.

MENDES, Beatriz Fatima. Sempre cabe mais um! A qualidade da educação infantil frente às

matrículas via decisões judiciais. Dissertação (Mestrado). 132 f. Pontifícia Universidade

Católica de Campinas, Campinas, 2017.

MIORI, André Freitas. A produção acadêmica sobre a função do professor de creche: um

tema em debate. Dissertação (Mestrado). 188 f. Pontifícia Universidade Católica de São

Paulo, São Paulo, 2018.

NALINI, Denise. Construindo Campos de Experiências: Creche, Arte contemporânea e a

poética das crianças de 0 a 3 anos. Tese (Doutorado). 228 f. Universidade de São Paulo, São

Paulo, 2015.

NASCIMENTO, Aline Dias. Autoavaliação institucional participativa: uma experiência em

duas creches da Rede Municipal de São Paulo. Dissertação (Mestrado). 154 f. Pontifícia

Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

PINHEIRO, Maria Nerice dos Santos. Não! A auxiliar não é a professora!: O papel das

auxiliares da educação infantil no contexto de creche no município de Fortaleza. Dissertação

(Mestrado). 340 f. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

POLONI, Maria José. Creche: do direito à educação à judicialização da vaga. Tese

(Doutorado). 208 f. Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2017.

OLIVEIRA, Carla de. Mulheres cuidadoras, mulheres professoras: história, memória e

formação profissional na creche. Dissertação (Mestrado). 178 f. Universidade Estadual de

Campinas, Campinas, 2014.

OLIVEIRA, Keila Cristina Belo da Silva. Práticas pedagógicas inclusivas no cotidiano da

educação infantil: considerações sobre a infância e a criança com deficiência e transtornos

globais do desenvolvimento. Dissertação (Mestrado). 145 f. Universidade Federal do Espírito

Santo, Vitória, 2013.

OLIVEIRA, Tiago Grama de. Docência e educação infantil : condições de trabalho e

profissão docente. Dissertação (Mestrado). 173 f., Universidade Federal de Minas Gerais,

Belo Horizonte, 2017.

PELIZON, Marina Helena. Formação em educação infantil: zero a três anos. São Paulo:

Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, 2014.

RICCI, Aline do Nascimento. Crianças, fotografias e práticas: o que dizem os espaços físicos

da educação infantil. Dissertação (Mestrado). 139 f. Universidade Federal do Estado do Rio

de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

RODRIGUES, Silvia Adriana. Viajando pela educação da Primeiríssima Infância: sentidos e

significados dos saberes e fazeres na/da creche atribuídos por seus profissionais. Tese

(Doutorado). 235 f. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Presidente

Prudente, 2016.

RONDON, Marcelo Messias. Educação Infantil e educação especial: os indicadores de

matrículas nos municípios do estado de Mato Grosso do Sul (2011-2013). Dissertação

(mestrado). 125 f. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Corumbá, 2016.

SANTIAGO, Flavio. "O meu cabelo é assim ... Igualzinho o da bruxa, todo armado:”

Hierarquização e racialização das crianças pequenininhas negras na Educação Infantil.

Dissertação (Mestrado). 127 f. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

SANTOS, Luizyana Magda Coelho dos. O coordenador pedagógico da Educação Infantil na

perspectiva de seus professores. Dissertação (Mestrado). 81 f. Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.

SILVA, Angelica Aparecida Ferreira da. Panorama quantitativo e qualitativo das teses sobre

creche na área de educação (2007 a 2011). Dissertação (Mestrado). 133 f. Universidade de

Brasília, Brasília, 2014.

SOUZA, Marina Pereira de Castro e. Políticas e Práticas de Avaliação na Creche: uma

pesquisa na rede pública do Município do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado). 230 f. Pontifícia

Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

TAPOROSKY, Barbara Cristina Hanauer. O Controle Judicial Da Qualidade Da Oferta Da

Educação Infantil: Um Estudo Das Ações Coletivas Nos Tribunais De Justiça Do Brasil

(2005-2016). Dissertação (Mestrado). 203 f. Universidade Federal Do Paraná, Curitiba, 2017.

TRENTINI, Julcimara. Direito à educação ou direito à creche: o que fundamenta o

atendimento à criança de zero a três anos na região da AMUNESC?. Dissertação (Mestrado).

f. Universidade da Região de Joinville, Joinville, 2016.

TRISTÃO, Fernanda Carolina Dias. Ser professora de bebês: uma profissão marcada pela

sutileza. Zero-a-Seis, Florianópolis, v. 6, n. 9, p. 1-14, jan./jun. 2004. Disponível em:

<https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/9360/8612>. Acesso em: 05 nov.

Downloads

Publicado

2021-03-08

Como Citar

Oliveira, R. F. B. de, & Nono, M. A. (2021). EDUCAÇÃO DE BEBÊS E CRIANÇAS BEM PEQUENAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: DIÁLOGOS COM A PRODUÇÃO CIENTÍFICA (2013 – 2017). Revista Ciranda, 5(1), 39-56. https://doi.org/10.46551/259498102021003

Edição

Seção

Artigos