RIGOBERTA MENCHÚ E A LITERATURA INFANTIL: UM TESTEMUNHO DE VIDA

  • Kátia Gonçalves Silva
  • Valéria Daiane Rodrigues
Palavras-chave: Literatura infantil, Rigoberta Menchú, Li M’in uma criança de Chimel, Conhecimento de mundo

Resumo

O presente artigo é o resultado dos estudos realizados para elaboração do
Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), intitulado “Rigoberta Menchú e
a literatura infantil: um testemunho de vida”. O estudo possibilitou
conhecer a trajetória da literatura destinada às crianças, possibilitando,
em consequência, refletir sobre a importância da prática de leitura desde
a infância. Além disso, permitiu contar a história de Rigoberta Menchú,
índia guatemalteca conhecida por sua trajetória de luta em favor de seu
povo. Nesse contexto, este trabalho teve como objetivo realizar a leitura
e análise do livro “Li M’in uma criança de Chimel”, um livro que conta,
em uma linguagem voltada para o público infantil, a história de
Rigoberta Menchú. Foi realizada uma pesquisa de cunho bibliográfico,
contando com ajuda de importantes críticos. Entre as importantes obras
estudadas, destacamos a contribuição da própria Rigoberta Menchú e de
Elizabeth Burgos na obra Me llamo Rigoberta Menchú y así me nació la
conciencia, publicada primeiramente em 1983, embora a leitura
realizada para o estudo tenha sido a 20ª edição publicada em 2007. Ao
final, entendemos que a leitura poderá ser associada à representação do
sonho, da fantasia, da imaginação, do desconhecido, possibilitando uma
contribuição para o desenvolvimento da consciência de mundo a partir
da infância. Entendemos ainda a importância de trazer para a literatura
infantil a representação de pessoas reais que podem servir como
exemplo e inspiração

Publicado
2020-01-13
Seção
Artigos