POR UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA:DESAFIOS DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rvg26752395202018197

Palavras-chave:

TDAH; Educação Inclusiva; Escola, Psicologia.

Resumo

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade - TDAH - é um transtorno neurobiológico de causas genéticas, também podendo ser originado pelo ambiente de convívio da criança/jovem. Tem como características básicas a desatenção, agitação e impulsividade. Diante a importância dessa temática, o presente trabalho busca elucidar estratégias pedagógicas para maximizar o potencial de aprendizagem da criança/jovem com TDAH, medidas que a família pode adotar frente a comportamentos desafiadores e a contribuição do psicólogo neste contexto. Para tanto, utilizou-se como metodologia retrabalhamento bibliográfico, além da vivência e experiência a partir das aulas e da imersão no Estágio Curricular Supervisionado. Enfatizamos a importância do diagnóstico precoce para o encaminhamento a um tratamento adequado para melhorar o desempenho escolar e, consequentemente, amenizar os impactos emocionais, psicológicos e sociais na vida do indivíduo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rahyan de Carvalho Alves, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais e Professor do Departamento de Estágio e Práticas Escolares - Unimontes

Victória Caroline Vidal, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduanda em Licenciatura em Geografia - UNIMONTES. Bolsista de Iniciação Científica – CNPq.

Carlos Daniel Rodrigues de Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduando em Licenciatura em Geografia - UNIMONTES. Bolsista de Iniciação Científica – CNPq

Bruna França Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduanda em Licenciatura em Geografia - UNIMONTES. Bolsista de IC – BIC Unimontes.

Carla Milena de Moura Laurentino, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduanda em Licenciatura em Geografia - UNIMONTES. Bolsista de IC – BIC Unimontes

Referências

BARBOSA, Priscila S. Dificuldades de aprendizagem. São Luiz–MA: UemaNet, 2015.

BARINI, Nayara Salomão; HAGE, Simone Rocha De Vasconcellos. Compreensão verbal de escolares com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, CoDAS. Vol. 27. N.5. 2015.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial. Brasília: SEESP, 1994.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei no 9394/96. 1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação / Câmara de Ensino Básico. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica, Brasília, DF, 2001.

CASTELLAR; Sonia & VILHENA; Jerusa. Ensino de Geografia. São Paulo: Cengage Learning, 2010, p. 23-42.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Cotidiano, mediação pedagógica e formação de conceitos: uma contribuição de Vygotsky ao ensino de geografia. Cad. CEDES, Campinas, v. 25, n. 66, p. 185-207, Aug. 2005.

FERREIRA Marco Paulo Maia; PRADO, Susana Agudo & CADAVIECO, Javier Fombona. Educação Inclusiva: Natureza e fundamentos. Revista de Educación, 2011.

FERREIRA, Carolina; SAMPAIO, Adriany de Ávila Melo. O ensino de geografia para estudantes com transtorno de déficit de atenção com hiperatividade. 2008, TCC (Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.

GLAT, R.; PLETSCH, M. D. O papel da universidade frente às políticas públicas para educação inclusiva. Revista Benjamim Constant, 10(29), 3-8, 2004.

GLAT, Rosana & FERNANDES, Edicléa Mascarenhas. Da educação segregada à educação inclusiva: uma breve reflexão sobre os paradigmas educacionais no contexto da educação especial brasileira. Revista Inclusão, v. 1, n. 1, p. 35-39, 2005.

MONTIEL, J. M. & CAPOVILLA, F. C. (Orgs.). Atualização em transtornos de aprendizagem. São Paulo: Arte Médica, 2009.

NASCIMENTO, Rosangela Pereira de. Preparando Professores para Promover a Inclusão de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Londrina. 2009. Disponível em: <<http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2496-8.pdf>. Acesso em: 17 jan. 2020.

OLIVEIRA, Clarissa Tochetto de & DIAS, Ana Cristina Garcia. Psicoeducação do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade: o que, como e para quem informar? Temas em Psicologia, v. 26, n. 1, p. 243-261, 2018.

OLIVEIRA, Maria Márcia Costa. Alfabetização visual: uma abordagem arte-educativa para a contemporaneidade. Estudos Semióticos. Disponível em: <http://www.fflch.usp.br/dl>. Acesso em: 25 de jul. 2019.

OLIVEIRA, Marli da Silva de. 2014..Educação Inclusiva Agora. 131f. Monografia (Licenciatura em Artes Visuais) – Universidade de Brasília, Pimenta Bueno-RO, 2014.

OLIVEIRA, R. M. N; FERRARI, B. B. S.O professor e a inclusão do aluno com Déficit de Atenção e Hiperatividade, 2014. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_uenp_edespecial_artigo_rosilaine_maria_do_no_oliveira.pdf>. Acesso em: 17 de fev. 2019.

PEREIRA-SILVA, Nara Liana et al. O papel do psicólogo escolar: Concepções de professores e gestores. Psicologia Escolar e Educacional, v. 21, n. 3, p. 407-415, 2017.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria do Socorro Lucena. Estágio e Docência. 2º ed. São Paulo: Cortez, 2004.

PRADO, D. G. A. et al. Dislexia e distúrbio de aprendizagem: histórico familial. DistúrbComun, São Paulo, v. 24, n.1, p.77-84, abril, 2012.

REIS, G. V. Alunos Diagnosticados com TDAH: reflexões sobre a prática pedagógica utilizada no processo educacional. Parnaíba. 2011. Disponível em: <http://www.uems.br/portal/biblioteca/2011-12-15_13-12-05.pdf>. Acesso em: 01 fev. de 2019.

RIBEIRO, Joice Alvares & DE MELO, Daniele Santana. O Lúdico No Processo Ensino Aprendizagem Do Aluno Com Transtorno De Déficit De Atenção E Hiperatividade (TDAH). Encontro Internacional de Formação de Professores e Fórum Permanente de Inovação Educacional, v. 11, n. 1, 2018.

RIBEIRO, Maria Luisa Sprovieri. Educação Especial: Desafio de Garantir Igualdade aos Diferentes. PICONEZ, Stela C. Bertholo (Coord.). A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas, SP: Papirus, 2015.

ROCHA, Margarette Matesco & DEL PRETTE, Zilda Aparecida Pereira. Habilidades sociais educativas para mães de crianças com TDAH e a inclusão escolar. Psicologia Argumento, v. 28, n. 60, 2017.

ROLDÃO, M.C. Diferenciação curricular e inclusão. Campinas, SP: Papirus, 2003.

ROTTA, NewraTellechea; OHLWEILER, Lygia & RIESGO, Rudimar dos Santos. Livro, Transtornos da Aprendizagem, Abordagem Neurobiológica e Multidisciplinar. Grupo A, 2006.

ROSA, Jeâni Kelle Landre & WEIGERT, Célia; DE ABREU SOUZA, Ana Cristina Gonçalves. Formação docente: reflexões sobre o estágio curricular. Ciência & Educação (Bauru), v. 18, n. 3, p. 675-688, 2012.

ROGALSKI, Solange Menin. Histórico do surgimento da educação especial. Revista de Educação do IDEAU, v. 5, n. 12, 2010.

SANCHES, Isabel. Compreender, Agir, Mudar, Incluir. Da investigação-ação è educação inclusiva. Rev. Lusófona de Educação, Lisboa, n. 5, p. 127-142, 2005.

SILVEIRA, Flávia Furtado; NEVES, M. M. B. J. Inclusão escolar de crianças com deficiência múltipla: concepções de pais e professores. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 22, p. 79-88, 2006.

SANT’ANA, Izabella Mendes. Educação inclusiva: concepções de professores e diretores. Psicologia em estudo, v. 10, n. 2, p. 227-234, 2005.

SMITH, C.; STRICK, L. Dificuldades de aprendizagem de A a Z. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SOARES, Jeise do Carmo Bruno; SOUZA, José Camilo Ramos de. Geografia e arte: artes plásticas como recurso didático no ensino de geografia 6° ano do fundamental na Escola Estadual Gentil Belém. TCC (Geografia). CESP-UEA, [S.l.], 2017.

SOARES, Aline Raquel de Lima; MATOS, Ana Carolina Nunes de. O TDAH em alunos do ensino fundamental I. Psicologia. Olinda - PE, p. 1-14, 26 nov. 2017.

SCALABRIN, Izabel Cristina & MOLINARI, Adriana Maria Corder. A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. Revista Unar, v. 7, n. 1, p. 3, 2013.

SPINNLER, C; CAMPOS, S. O; MATOS, J. O. O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDHA): Desafios e Contribuições para Pais e Educadores. Psicologado, 2019. Disponível em: <https://psicologado.com.br/psicopatologia/transtornos-psiquicos/transtorno-do-deficit-de-atencao-e-hiperatividade-tdah-desafios-e-contribuicoes-para-pais-e-educadores> . Acesso em: 03 jan. 2020.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Conferência mundial sobre necessidades educativas especiais: acesso e qualidade. Salamanca, Espanha, 7-10 de Junho de 1994, UNESCO, Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1994.

UNESCO. TRANSTORNOS MENTAIS, Estatístico. DSM-5. AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION–APA. Porto Alegre: Artmed, 2014.

VYGOTSKY, Levi S. A. formação social da mente: O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 5 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

VITTA, Fabiana Cristina Frigieride; VITTA, Alberto de; MONTEIRO, Alexandra S.R. Percepção de professores de educação infantil sobre a inclusão da criança com deficiência. Revista Brasileira de Educação Especial. Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial, v. 16, n. 3, p. 415-428, 2010.

Downloads

Publicado

2020-06-26 — Atualizado em 2020-06-29

Versões

Como Citar

Alves, R. de C., Caroline Vidal, V. ., Daniel Rodrigues de Oliveira, C. ., França Oliveira, B. ., & Milena de Moura Laurentino, C. (2020). POR UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA:DESAFIOS DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE. Revista Verde Grande: Geografia E Interdisciplinaridade, 2(01), 81-97. https://doi.org/10.46551/rvg26752395202018197 (Original work published 26º de junho de 2020)