SUPERVISÃO DE ESTÁGIO ENQUANTO ATRIBUIÇÃO PRIVATIVA DO ASSISTENTE SOCIAL

UMA ANÁLISE DO PERFIL DOS PROFISSIONAIS SUPERVISORES DE PARAÍBA DO SUL E TRÊS RIOS-RJ

Autores

  • Sueli do Nascimento UniRedentor - Paraíba do Sul
  • Jaqueline de Melo Barros UniRedentor - Paraíba do Sul
  • Ricardo William Guimarães Machado UniRedentor - Paraíba do Sul

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202019

Palavras-chave:

: Educação, Formação Profissional; Estágio Supervisionado; Serviço Social.

Resumo

O estágio supervisionado em Serviço Social configura-se como elemento fundante na formação e no ensino do exercício profissional de assistente social, visto que se torna um dos pilares no processo de construção da identidade profissional. Diante disto, o texto tem o papel de mostrar a relevância da atuação do Supervisor de Campo, assim temos como objetivo mapear o campo de estágio do Curso de Serviço Social e traçar o perfil dos supervisores de campo ligados a UniRedentor. Para tanto problematizamos as legislações e normativas pertinentes ao estágio supervisionado em Serviço Social, refletimos sobre o exercício profissional do assistente social enquanto supervisor de campo de estágio identificando limites e possibilidades de sua atuação através de uma problematização fundamentada em uma pesquisa bibliográfica e com aplicação de formulário online respondido, massivamente, pelos questionados. E, por fim, tecemos algumas considerações, que apontam a importância do Projeto Ético-Político do Serviço Social na formação profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sueli do Nascimento, UniRedentor - Paraíba do Sul

 

Doutora em Serviço Social pela UFRJ e especialista nas áreas Sociologia Urbana (UERJ), Política e Planejamento Urbano (IPPUR-UFRJ) e Educação para Gestão Ambiental (UERJ). Docente do curso de Serviço Social UniRedentor - Paraíba do Sul.

Jaqueline de Melo Barros, UniRedentor - Paraíba do Sul

 

Doutoranda em Serviço social PUC-RJ.Coordenadora e docente do Curso de Serviço Social da UniRedentor – Paraíba do Sul 

Ricardo William Guimarães Machado, UniRedentor - Paraíba do Sul

 

Docente do curso de  Serviço Social da UniRedentor – Paraíba do Sul e Assistente social do Centro de Referência Especializado em População em Situação de Rua de Magé/RJ. Mestre em Serviço Social pela PUC-Rio.

Referências

ABEPSS. Diretrizes Curriculares. Temporalis, ano VII, n14, jul-dez 2007.
ABEPSS. Política Nacional de Estágio. Brasília. ABEPSS, Maio-2010.
ABESS/CEDEPSS. “Diretrizes gerais para o curso de Serviço Social.” In: Cadernos ABESS nº 7. São Paulo: Cortez, p. 58, 1997.
BRASIL. Lei 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 (Lei de Estágio)
BURIOLLA, M. A. F. O estágio supervisionado. São Paulo: Cortez, 1996.
CFESS. Resolução no. 533, de 29 de setembro de 2008. Regulamenta a supervisão direta de estágio em Serviço Social. Brasília, 2008.
CFESS. Código de Ética Profissional do Assistente Social. Brasília: CFESS, 1993.
CRESS/RJ. Assistente Social: Ética e Direitos. Coletânea de Leis e Resoluções Volume I. 5 ed. Rio de Janeiro: CRESS, Revista e atualizada até junho/ 2008.
GUERRA, Yolanda. O estágio Supervisionado como espaço de síntese da unidade dialética entre teoria e prática: o perfil do profissional em disputa. SANTOS, Cláudia Mônica dos. LEWGOY, Alzira Maria Baptista e ABREU, Maria Helena Elpidio. A supervisão de Estágio em Serviço Social: Aprendizados, processos e desafios. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016.
IAMAMOTO, Marilda.V. Os espaços sócio ocupacionais do assistente social. CFESS-ABEPSS. Serviço social: direitos e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009, p. 341-376.
IBGE. Panorama. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/tres-rios/panorama. Acesso em 10.06.2019
IBGE. Panorama. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/paraiba-do-sul/panorama. Acesso em 10.06.2019
MOTA, Ana Elizabete. Espaços ocupacionais e dimensões políticas da prática do assistente social. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 120, p. 694-705, out./dez. 2014.
ORTIZ, Fátima Grave. A Supervisão de estágio como atribuição privativa do assistentes social. SANTOS, Cláudia Mônica dos. LEWGOY, Alzira Maria Baptista e ABREU, Maria Helena Elpidio. A supervisão de Estágio em Serviço Social: Aprendizdos, processos e desafios. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016.
PEREIRA, Larissa Dahmer. Educação e Serviço social: do confessionalismo ao empresariamento da formação profissional. São Paulo: Xamã, 2008
SANTOS, Cláudia Mônica dos, GOMES, Daniele Cristina Silva e LOPES, Ludmila Pacheco Lopes. Supervisão de estágio em Serviço Social: desafios e estratégias para sua operacionalização. SANTOS, Cláudia Mônica dos. LEWGOY, Alzira Maria Baptista e ABREU, Maria Helena Elpidio. A supervisão de Estágio em Serviço Social: Aprendizdos, processos e desafios. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016.
SOUZA, T. M. C. Intersubjetividade na formação profissional: A Experiência do Estágio Supervisionado em Serviço Social no Centro Jurídico Social da Faculdade de História, Direito e Serviço Social da Unesp/Franca. UNESP. Franca, 2009.
TEIXEIRA, Ezilma. Aprendendo Nossa Terra - Três Rios. Três Rios: Editar Editora Associada, 2004.

Downloads

Publicado

2020-09-22

Como Citar

Nascimento, S. do, de Melo Barros, J., & Guimarães Machado, R. W. (2020). SUPERVISÃO DE ESTÁGIO ENQUANTO ATRIBUIÇÃO PRIVATIVA DO ASSISTENTE SOCIAL: UMA ANÁLISE DO PERFIL DOS PROFISSIONAIS SUPERVISORES DE PARAÍBA DO SUL E TRÊS RIOS-RJ. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 4(2), 127-148. https://doi.org/10.46551/rssp.202019