Exame Papanicolaou: adesão das usuárias das Unidades Básicas de Saúde de um município de pequeno porte de Minas Gerais

Autores

  • Simone Ramos Carneiro Universidade Estadual de Montes Claros
  • Patrycya Yhanny de Souza Assis Universidade Estadual de Montes Claros
  • Ana Paula Ferreira Holzmann Universidade Estadual de Montes Claros
  • Valdete da Silva Universidade Estadual de Montes Claros

Palavras-chave:

Saúde da Mulher, Esfregaço Vaginal, Teste Papanicolaou

Resumo

 Objetivou-se conhecer a adesão das usuárias de cinco unidades básicas de saúde acerca do exame de prevenção do câncer do colo uterino. Estudo descritivo, transversal de abordagem quantitativo, realizado por meio de um questionário semi-estruturado. A amostra foi composta por 249 mulheres, sendo que 95,6% informaram saber acerca do exame de Papanicolaou e 94,8% declararam tê-lo feito pelo menos uma vez. Dessas mulheres 69,9% tem idade de 30 a 49 anos; 69,5% raça parda; 59,4% tem ensino médio e superior; 49,4% casadas; e 72,7% renda mensal de 2 a 4 salários mínimos (72,7%). Verificou-se associação estatisticamente significante entre o número de realização do exame nos últimos 3 nos e as variáveis: escolaridade (p=0,02); renda familiar (p=0,05); e estado civil (p=0,03). Faz-se necessário estratégias de divulgação da importância do exame entre mulheres, que visem reduzir os fatores negativos e potencializar os fatores positivos no que se refere ao controle do câncer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Ramos Carneiro, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira. Graduada pela Universidade Estadual de Montes Claros -
UNIMONTES.

Patrycya Yhanny de Souza Assis, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira. Graduada pela Universidade Estadual de Montes Claros -
UNIMONTES. Mestranda em Saúde pela Universidade Federal dos Vales do
Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM.

Ana Paula Ferreira Holzmann, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira Obstetra. Graduada pela Pontifícia Universidade Católica de
Minas Gerais. Mestre e Doutoranda em Ciências. Docente do Departamento
de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES.

Valdete da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira Obstetra. Graduada pela Pontifícia Universidade Católica de
Minas Gerais. Mestre em Ciências. Docente do Departamento de
Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília, DF, 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Exame preventivo do câncer de colo uterino (Papanicolau), 2011.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Brasil). Coordenação de Prevenção e Vigilância Estimativa 2014: Incidência de Câncer no Brasil / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, Coordenação de Prevenção e Vigilância. Rio de Janeiro: INCA, 2014. 124p.

Fernandes JV, Rodrigues SHL, Costa YGAS da, Silva LCM da, Brito AMLima de, Azevedo JW V, et al . Conhecimentos, atitudes e prática do exame de Papanicolaou por mulheres, Nordeste do Brasil. Rev. Saúde Pública, São Paulo. 2009;43(5):851-858.

Sousa LB de, Pinheiro AKB, Barroso MGT. Ser mulher portadora do HPV: uma abordagem cultural. Rev esc enferm USP, São Paulo. 2008;42(4):253-260.

Fiocruz. Fundação Instituto Osvaldo Cruz. Situação do câncer no Brasil: um balanço da doença que a globalização expandiu. Revista Radis, Rio de Janeiro. 2006;52(1):1-17.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2012. 110 p.

Casarin MR, Piccoli JCE. Educação em saúde para prevenção do câncer de colo do útero em mulheres do município de Santo Ângelo/RS. Ciênc saúde coletiva. 2011;16(9):3925-3932.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014. 176 p.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Brasil). Plano de ação para redução da incidência e mortalidade por câncer do colo do útero: sumário executivo/Instituto Nacional de Câncer. – Rio de Janeiro: INCA, 2010.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Brasil). Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero. Rio de Janeiro: INCA, 2011. Acesso em: 06 jul. 2011. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/Titulos/Nomenclatura_colo_do_utero.pdf.

Andrade MS, Almeida MMG de, Araújo TM de, Santos KOB. Fatores associados a não adesão ao Papanicolau entre mulheres atendidas pela Estratégia Saúde da Família em Feira de Santana, Bahia. Epidemiol Serv Saúde. 2010;23(1):111-120.

Oliveira WMA, Barbosa MA, Mendonça BO, SILVA AA, Santos LCF, Nascimento LCD. Adesão de mulheres de 18 a 50 anos ao exame colpocitológico na estratégia saúde da família. Rev. Enf Ref. 2012;3(7):15-22.

Queiroz SA, Alves ESRC. Percepção de mulheres acerca do exame de prevenção do câncer cérvico-uterino. REBES, Pombal. 2013;3(1):11-16.

Oliveira Ana Eloísa Cruz de, DeiningerLayza de Souza Chaves, Lucena Kerle Dayana Tavares de. O Olhar Das Mulheres Sobre A Realização Do Exame Citológico Cérvico-Uterino. Rev enferm UFPE, Recife. 2014;8(1):90-97.

Santos MS, Macêdo APN, Leite MAG. Percepção de Usuárias de uma Unidade de Saúde da Família Acerca da Prevenção do Câncer do Colo do Útero. Rev. APS, Juiz de Fora. 2010;13(3):310-319.

Castro, LF. Exame papanicolau: O conhecimento das mulheres sobre o preventivo e a estratégia do PSF no combate ao câncer de colo de útero. Tese [Mestrado em Atenção Primária a saúde]- Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

Moura ADA, Silva, SMG, Farias LM, Feitoza AR. Conhecimento e motivações das mulheres acerca do exame de Papanicolaou: subsídios para a prática de enfermagem. Rev RENE, Fortaleza, 2010;1(11):94-104.

Freitas MCM de, Ribeiro LC, Vieira MT, Teixeira MTB, Bastos RR, Leite ICG. Fatores associados à utilização do teste de Papanicolaou entre mulheres idosas no interior do Brasil. Rev. Bras Ginecol Obstet. 2012;34(9):432-437.

Oliveira AF, Cunha CLF, Viégas IF, Figueiredo IS, Brito LMO, Chein MBC. Estudo sobre a adesão ao exame citopatológico de papanicolau em um grupo de mulheres. Rev Pesq Saúde. 2010;11(1):32-37.

Santos MS, Macêdo APN, Gonçalves MA. Percepção de Usuárias de uma Unidade de Saúde da Família Acerca da Prevenção do Câncer do Colo do Útero. Rev Aps, Juiz de Fora. 2010;13(30):310-319.

Downloads

Publicado

2020-05-20

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)