Esta é uma versão desatualizada publicada em 2022-07-29. Leia a versão mais recente.

O LÚDICO COMO INTERMEDIADOR DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: A IMPORTÂNCIA DOS BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS

Autores

  • Edima Ferreira de Souza 100017184
  • Ronilson Ferreira Freitas Universidade estadual De Montes Claros - UNIMONTES

Resumo

As atividades lúdicas são importantes, pois ajudam na evolução harmoniosa do indivíduo, sobretudo na primeira infância, pois a brincadeira e o brinquedo envolvem um convívio social, além de desenvolver a afetividade e a saúde mental. O lúdico contribui para o desenvolvimento global do indivíduo, facilitando no processo de expressão e de construção do pensamento. Neste contexto, este estudo teve como objetivo, descrever o lúdico como um processo intermediador da aprendizagem nas aulas de Educação Física, com ênfase nos brinquedos e brincadeiras. Para atingir os objetivos propostos, foi realizada uma pesquisa com procedimentos bibliográficos, exploratória de natureza qualitativa. Conclui-se que o ensinar na educação infantil, nas aulas de Educação Física deverá estar associado ao brincar, isto porque na brincadeira, o profissional pode intervir pedagogicamente nas ações de cuidado e educação entre a criança e o conhecimento, pois o principal indicador de aprendizagem entre as crianças é o papel que assumem enquanto brincam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMADO, J. Brinquedos Populares: um patrimônio cultural da infância. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

BEZERRA, J. Processo de Socialização. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/processo-de-socializacao/. Acesso em: 20 jun. 2022.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CONCEIÇÃO, R. G. A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil. Disponível em: Webartigos.com/artigos/a-importancia-dos-jogos-e-brincadeiras-na-educação infantil/. Acesso em: 05 nov. 2021.

CRISTINA, B. Educação da criança de 0 a 5 anos: Pedagogia/ Marlizete Cristina Bonafini Steinle, Juliana Telles Faria Suzuki- São Paulo: Pearson PRENTICE Hall ,2009 .

DORNELLES, L. V.. O brinquedo e o jogo na educação infantil. IN: Espaço Escola: Unijuí, ano 4,n.19,1996,p.5-11.

FERREIRA, S.L. et al. Recreação e jogos. Rio de janeiro: SPRINT, 2001.

FRIEDMANN, A. et al. O direito de brincar: a brinquedoteca. São Paulo: Scritta-ABRINQ,1998.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HKISCHIMOTO, T. M. Jogos tradicionais infantis: o jogo a criança e a educação. Petrópolis/RJ: VOZES,1993.

SELLTIZ, C.; WRIGHTSMAN, L. S.; COOK, S. W. Métodos de pesquisa das relações sociais. São Paulo: Herder, 1965.

SILVA, I. F. O brincar na educação infantil 3 a 4 anos. Disponível em: https://monografias.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/o-brincar-na-educacao-infantil-3-4-anos.htm. Acesso em 6 mar. 2022.

VIGOTSKY L. S. A formação Social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

Publicado

2022-07-29

Versões

Como Citar

DE SOUZA, E. F.; FERREIRA FREITAS, R. O LÚDICO COMO INTERMEDIADOR DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: A IMPORTÂNCIA DOS BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS. RENEF, [S. l.], v. 5, n. 6, p. 63–76, 2022. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/5272. Acesso em: 25 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)