PODCASTS COMO UM DESIGN ALTERNATIVO PARA O ENSINO DE PORTUGUÊS PARA REFUGIADOS NO BRASIL

Autores

  • Ana Carolina Fontana Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF
  • Vinicius Villani Abrantes Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

DOI:

https://doi.org/10.46551/259498102021010

Palavras-chave:

Ensino de Língua. Português como Língua de Acolhimento. Direitos Humanos. Linguística Aplicada. Transdisciplinaridade

Resumo

Esta pesquisa está inserida no contexto das migrações internacionais
forçadas – cenário, no qual, o Brasil figura-se como um dos receptores
(Estado de destino) de inúmeros refugiados. É fato que, na última
década, o Brasil se deparou com um crescimento representativo no fluxo
migratório em seu território – o que levou diversos programas e projetos
a se adaptarem para esse contexto, auxiliando no processo de integração
e o acolhimento dos refugiados. Atrelado a diversas dificuldades, uma
das maiores barreiras dentro desse processo é sem dúvidas a língua.
Nessa ambiência, o objetivo geral do presente artigo é o estudo do
contexto de acolhimento e integração linguística de refugiados no Brasil;
torna-se objetivo específico, apontar as contribuições dos podcasts no
ensino e aprendizado de português, levando em consideração a diferença
constitutiva e objetiva das salas de aula de Português como Língua de
Acolhimento. Dentro desse cenário, no entanto, frisa-se que a língua que
acolhe, por diversas vezes pode silenciar, dificultando, assim, que os
refugiados possam territorializar naquele espaço físico e simbólico –
portanto, o presente artigo encontra-se na perspectiva do ensino daqueles
alunos que desejam aprender a língua portuguesa brasileira, sem que
haja imposição de novos códigos de linguagem e cultura. Nessa linha de
raciocínio, a partir da transdisciplinaridade, este trabalho se encontra na
demanda de novas construções indenitárias inerentes aos movimentos
contemporâneos, se justificando pelo potencial em corroborar para que
profissionais, possam ter novas perspectivas para conduzirem futuros
enfrentamentos da temática em território nacional. Para tal, realiza-se
uma revisão bibliográfica em textos especializados, legislações e
protocolos internacionais e nacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Fontana, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Mestranda em Linguística, pela Faculdade de Letras, da Universidade Federal de Juiz de Fora
(PPG Linguística/FALE/UFJF). Graduada em Letras, com ênfase na Língua Inglesa, pela
Faculdade de Letras, da Universidade Federal de Juiz de Fora (FALE/UFJF).

Vinicius Villani Abrantes, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Graduando em Letras, pela Faculdade de Letras, da Universidade Federal de Juiz de Fora
(FALE/UFJF). Graduando em Direito, pela Faculdade de Direito, do Instituto Metodista Granbery
(FMG). Pesquisador no Grupo de Estudos e Pesquisa em Direito Internacional, no projeto de
pesquisa: “Direito Internacional Crítico” (GEPDI/DICRÍ/CNPq/UFU). Pesquisador no Portal
Direito Internacional sem Fronteiras, no projeto de pesquisa: “Os Direitos da Criança no Sistema
Internacional”

Referências

ABRANTES, V. V; ROMERO, T. G. Vozes Silenciadas das Migrações de Crise no Brasil: “para que língua de acolhimento?”. E-civitas: Rev. Cient. do Curs. de Dir. do UNIBH, Vol. 13, núm. 2, 2020. Disponível em: < https://revistas.unibh.br/dcjpg/article/view/3010/pdf67890 >. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

ABRANTES, V. V. A necessidade de políticas públicas linguísticas para a construção da agentividade do migrante no Brasil. In: OLIVEIRA, S. A. A. de; UCHOA, S. A. de O.; DIAS, F. P. da S.; SILVA, H. M. de L. (Org.). Línguas, Tecnologia, Inclusão e Ensino: caminhos que se entrecruzam. Cajazeiras: Inst. Desen. Educ. Interd. e Aprendizagem, 2020, p. 82-94.

AMADO, R. de S. O ensino de português como língua de acolhimento para refugiado. Revista Siple, vol. 4, núm. 2, 2013. Disponível em: http://www.siple.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=309:o-ensino-de-portugues-como-lingua-de-acolhimento-para-refugiados&catid=70:edicao-7&Itemid=113. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

BARROS, G. C.; MENTA, E. Podcast: produções de áudio para educação de forma crítica, criativa e cidadã. Revista Eletrônica Internacional de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura, vol. 9, n. 1, 2007. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/eptic/article/view/217. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

BENEDETTI, Janaína Lupatini. As Potencialidades do Uso de Podcast no Ensino de Língua Portuguesa. 2018. 44 f. TCC (Graduação) - Curso de Curso de Especialização em Mídias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

CABETE, M. A.C. S. S. O processo de ensino-aprendizagem do português enquanto língua de acolhimento. 2010. 120 p. Dissertação (Mestrado em Língua e Cultura Portuguesa) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2010.

FONTANA, A. C. de O.; ABRANTES, V. V.; ROMERO, T. G. O papel do português como língua de acolhimento nas políticas públicas de integração de migrantes de crise: uma visão jurídico-linguística. In: SILVA, R. C. da; ABRANTES, V. V. (org.). Reflexões iniciais sobre direito internacional. Curitiba: Brazil Publishing, 2020. p. 1-240.

FREIRE, E. P. A. Aplicações escolares do Podcast. In: Congresso Nacional de Ambientes Hipermídia para aprendizagem, 2013, João Pessoa. Disponível em: http://wright.ava.ufsc.br/~alice/conahpa/anais/2013/assets/aplicacoes_escolares_eugeni. Acesso em: 20 de janeiro de 2021.

FREIRE, P. Conscientização: Teoria e prática da libertação: Uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3ª ed.; São Paulo: Centauro, 2006.

GIFE – Grupo de Institutos Fundações e Empresas. Migrações e Refugiados: Um guia para investidores sociais privados e organizações filantrópicas, GIFE, 2020. Disponível em: https://www.empresascomrefugiados.com.br/materiais-de-referencia. Acesso em: 01 de novembro de 2020.

GROSSO, M. J. dos R. Língua de acolhimento, língua de integração. Horizontes de Linguística Aplicada, vol. 9, núm. 2, p. 61-77, 2010. Disponível em: < https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/886 >. Acesso em: 20 de janeiro de 2021.

IOKOI, Z. M. G. Fronteiras em movimento: deslocamentos e outras dimensões do vivido. Revista Diversitas, vol. 1, n. 1, p. 12. Disponível em: http://diversitas.fflch.usp.br/revista-diversitas-0. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

LEITE, Q. dos S. S. Podcasts no processo de ensino e aprendizagem da língua portuguesa: o trabalho com a variação linguística na era digital. 2018. 125 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pósgraduação em Formação de Professores, Universidade Estadual da Paraíba, Podcasts no Processo de Ensino e Aprendizagem da Língua Portuguesa: O Trabalho Com A Variação Linguística na Era Digital, 2018. Disponível em: http://pos-graduacao.uepb.edu.br/ppgfp/download/Dissertacao-Quesia-dos-Santos-Souza-Leite-PPGFP-2018.pdf. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

LEMOS, A. Podcast: emissão sonora, futuro do rádio e cibercultura. Disponível em: http://saladeaulainterativa.pro.br/moodle/mod/book/view.php?id=2274. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

LOPEZ, A. P. de A. Subsídios para o planejamento de cursos de português como língua de acolhimento para imigrantes deslocados forçados no Brasil. 2017. 260 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

MIRANDA, Y. C. C.; LOPEZ, A. P. A. Considerações sobre a formação de professores no contexto de ensino de português como língua de acolhimento. In: Ferreira, L. C. et al. (org.). Língua de acolhimento: experiências no Brasil e no mundo. Belo Horizonte: Mosaico Produção Editorial, 2019. p. 17-40.

MOITA LOPES, L. P. (Org.). Por uma Linguística Aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2008.

MOURA, A; CARVALHO, A. A. A. Podcast: Potencialidades na Educação. Revista Prisma, vol., núm. 3. p.88-110, 2006. Disponível em: http://ubicomp.algoritmi.uminho.pt/csmu/proc/147.pdf. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

ROJO, R.; MOURA, E. (orgs). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola. 2012.

SANTOS, M. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SCHEIFER, C. L. Transdisciplinaridade na linguística aplicada: um processo de desreterritorialização - um movimento do terceiro espaço. Rev. bras. linguist. apl., vol. 13, núm. 3, p. 919-939, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v13n3/aop2013.pdf. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

SIGNORINI, I. Do residual ao múltiplo e ao complexo: o objeto da pesquisa em Linguística Aplicada. In: SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. (Org.). Linguística aplicada e transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p. 99-110.

TRUZZI, O.; MONSMA, K. Sociologia das migrações: entre a compreensão do passado e os desafios do presente. Sociologias, Porto Alegre, vol. 20, n. 49, 2018, p. 18-23.

VASCONCELOS, V. F. S.; LOPES, C. R. (De)colonialidade no Ensino/Aprendizagem de Línguas. Anais da XV ENFOPLE: UEG, 2019. Disponível em: < https://www.anais.ueg.br/index.php/enfople/article/view/13728 >. Acesso em: 17 de janeiro de 2021.

Downloads

Publicado

2021-03-08 — Atualizado em 2021-03-16

Versões

Como Citar

Fontana, A. C., & Abrantes, V. V. (2021). PODCASTS COMO UM DESIGN ALTERNATIVO PARA O ENSINO DE PORTUGUÊS PARA REFUGIADOS NO BRASIL. Revista Ciranda, 5(1), 176-187. https://doi.org/10.46551/259498102021010 (Original work published 8º de março de 2021)

Edição

Seção

Artigos