A CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO COMPUTACIONAL NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA ANÁLISE CARTOGRÁFICA

Autores

  • Cristina M. Pescador Universidade de Caxias do Sul - UCS
  • Sintian Schmidt Universidade de Caxias do Sul - UCS
  • Aline Silva De Bona Instituto Federal do Rio Grande do Sul - IFRS

Palavras-chave:

Pensamento computacional. Letramento em codificação. Habilidades digitais. Cartografia.

Resumo

Este estudo se propôs a cartografar e identificar indícios de construção de pensamento computacional por estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental em uma escola da rede pública municipal no interior do Rio Grande do Sul. Durante alguns períodos, na aulas regulares desenvolvidas no laboratório de informática na educação (LIE), as crianças foram desafiadas a resolver problemas ora usando um robô programável, ora desenvolvendo atividades propostas no site “Hora do Código”, ora trabalhando em atividades de programação com o software Scratch. O método de investigação utilizado se baseia nos princípios de Pesquisa Cartográfica propostos por Kastrup, com base em Deleuze e Guattari. A análise dos movimentos dos estudantes na busca de soluções para os problemas apresentados é feita à luz dos conceitos de pensamento computacional (WING), letramento em codificação (DUDENEY et al) e habilidades digitais (PAPERT). Destaca-se como resultado o
desenvolvimento do processo de aprendizagem autônomo dos estudantes/crianças, e as evidências de abstração nas resoluções das atividades propostas, assim como se percebe a ação/pensamento coletivo das crianças quando desejam compartilhar com os colegas suas soluções, do seu jeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina M. Pescador, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado em Educação) na Universidade de
Caxias do Sul, Doutora em Informática em Educação.

Sintian Schmidt, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professora na Rede Municipal de Ensino e Assessora Pedagógica de Informática Educativa da
Secretaria Municipal da Educação em Caxias do Sul, Mestre em Educação.

Aline Silva De Bona, Instituto Federal do Rio Grande do Sul - IFRS

Professora no Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Campus de Osório, Doutora em Informática em
Educação.

Referências

ALMEIDA, Maria I; PIMENTA, Selma G. Estágios supervisionados na formação docente. São

Paulo: Cortez, 2014.

BARREIRO, Iraide Marques de Freitas; GEBRAN, Raimunda Abou. Prática de Ensino e

Estágio Supervisionado na formação de Professores. São Paulo: Avercamp, 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 28, de 02 de outubro de 2001. Dá

nova redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos

cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de

licenciatura, de graduação plena. Pareceres CNE/CP, Brasília, 2001b. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_212001.pdf. Acesso em: 13 jun. 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002.

Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação

Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Resoluções CNE/CP,

Brasília, 2002 a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res1_2.pdf. Acesso em:

jun. 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de

Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior

(cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda

licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2 jul. 2015, p.

-12. Seção 1

LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Aprendizagem da Profissão Docente. Brasília: Liber

Livro, 2012.

PIMENTA, Selma G. A Didática como mediação na construção da identidade do professor:

uma experiência de ensino e pesquisa. In: ANDRÉ, M. e OLIVEIRA, M. R.(orgs.). Alternativas

do Ensino de Didática. Campinas: Papirus, 1997.

PIMENTA, S. G; Lima, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez Editora, 2004.

SCALABRIN, I. C.; MOLINARI, A. M. C. A importância da prática do estágio supervisionado

nas licenciaturas. UNAR, v. 17, n. 1, 2013.

Downloads

Publicado

2020-09-10 — Atualizado em 2020-09-15

Versões

Como Citar

Pescador, C. M. ., Schmidt, S. ., & Bona, A. S. D. . (2020). A CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO COMPUTACIONAL NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA ANÁLISE CARTOGRÁFICA. Revista Ciranda, 4(2), 95-113. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/ciranda/article/view/3245 (Original work published 10º de setembro de 2020)

Edição

Seção

Artigos