Terrenos de Marinha Ocupados em Linha de Costa Estuarina no Litoral Norte do Paraná

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202329

Palavras-chave:

Geoprocessamento, Unidades de Conservação, Comunidades tradicionais, Gestão Territorial

Resumo

Os terrenos de marinha são bens da União gerenciados pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU). Estes terrenos são localizados majoritariamente em regiões litorâneas e podem ser utilizados por particulares, quando não há destinação pública estabelecida. Nota-se que na porção norte do litoral paranaense a delimitação destes terrenos é quase inexistente, o que resulta em conflitos de gestão do território no Núcleo de Gestão Integrada (NGI) ICMBio Antonina-Guaraqueçaba, uma unidade organizacional federal que abrange diversas unidades de conservação em seu interior. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é contribuir com o processo de delimitação dos terrenos de marinha nas áreas ocupadas na linha de costa estuarina do NGI. Para tanto, realizou-se consultas à literatura disponível, entrevistas com representantes das instituições mais atuantes nesta temática (SPU e ICMBio) e o uso de ferramentas presentes em Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para mapear as localidades ocupadas. Os resultados obtidos mostram que há 56 trechos ocupados ao longo do estuário, onde a população residente é composta por moradores tradicionais. Estes trechos possuem no máximo 2,9 km, ou seja, são trechos relativamente curtos, mostrando-se exequível a delimitação de terrenos de marinha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leticia Nunes da Costa, Universidade Federal do Paraná– UFPR, Curitiba (PR), Brasil

É Graduada em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é Mestranda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Endereço: Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100 - Jardim das Américas, Curitiba - PR, CEP 81530-000

Eduardo Vedor de Paula, Universidade Federal do Paraná– UFPR, Curitiba (PR), Brasil

É Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Endereço: Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100 - Jardim das Américas, Curitiba - PR, CEP 81530-000

Otacílio Lopes de Souza da Paz, Universidade Federal do Paraná– UFPR, Curitiba (PR), Brasil

É Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é Professor do Centro Universitário Internacional (UNINTER) e desenvolve Estágio Pós-Doutoral no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná (PPGeo/UFPR).

Endereço: Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100 - Jardim das Américas, Curitiba - PR, CEP 81530-000

Referências

BARBOSA, M.; FONTES, M. L. P.; MENCIO, M.; JÚNIOR, N. S. Manual de Regularização Fundiária em Terras da União. São Paulo: Instituto Pólis; Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2006. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.abong.org.br/handle/11465/404>. Acesso em: 06 jan 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição: República Federativa do Brasil. Brasília,

DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 15 nov 2018.

BRASIL. Decreto-Lei nº 9.760, de 05 de setembro de 1946. Dispõe sobre os bens imóveis da União e dá outras providências. Rio de Janeiro, 05 set. 1946. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del9760.htm>. Acesso em: 08 fev 2017.

BRASIL. Decreto nº 90.883, de 31 de janeiro de 1985. Dispõe sobre a Implantação da Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba, no Estado do Paraná, e dá outras providências. Brasília, DF, 31 jan. 1985. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/atos/decretos/1985/d90883.html>. Acesso em: 25 out 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Portaria nº 777, de 29 de novembro de 2017. Institui o núcleo de gestão integrada – ICMBio Antonina, como um arranjo organizacional, no âmbito do Instituto Chico Mendes – ICMBio, no Estado do Paraná (processo SEI n. 02127.001054/2017-48). Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/portarias/Portaria_777_de_29_de_novembro_de_2017.pdf>. Acesso em: 18 dez 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Portaria nº 930, de 07 de novembro de 2018. Institui o núcleo de gestão integrada – ICMBio Antonina-Guaraqueçaba, como um arranjo organizacional, no âmbito do Instituto Chico Mendes – ICMBio, no Estado do Paraná (processo SEI n. 02127.001054/2017-48). Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/portarias/portaria_930_07_de_novembro_2018.pdf>. Acesso em: 09 jan 2020.

BRASIL. Secretaria de Patrimônio da União. Portaria nº 89, de 15 de abril de 2010. Disciplina a utilização e o aproveitamento dos imóveis da União em favor das comunidades tradicionais, com o objetivo de possibilitar a ordenação do uso racional e sustentável dos recursos naturais disponíveis na orla marítima e fluvial, voltados à subsistência dessa população, mediante a outorga de Termo de Autorização de Uso Sustentável - TAUS, a ser conferida em caráter transitório e precário pelos Superintendentes do Patrimônio da União. Secretaria do Patrimônio da União, 16, abr. 2010. Disponível em: <https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/patrimonio-da-uniao/arquivos-anteriores-privados/portarias-da-spu/arquivos/2016/portaria-89-2010-tau.pdf/view>. Acesso em: 18 nov 2018.

BRASIL. Secretaria de Patrimônio da União. Portaria nº 259, de 10 de outubro de 2014. Dispõe sobre a inscrição de ocupação em terrenos e imóveis da União, define procedimentos para a outorga, transferência e cancelamento e estabelece a definição do efetivo aproveitamento de que trata o art. 2, I, “b”, do Decreto n. 3.725, de 10 de janeiro de 2001. Portaria n. 259, de 10 de outubro de 2014. Secretaria do Patrimônio da União, 16, out. 2014. Disponível em: <https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/patrimonio-da-uniao/arquivos-anteriores-privados/portarias-da-spu/arquivos/2016/portaria-259-2014-inscricao-de-ocupacao.pdf/view>. Acesso em: 26 mar 2018.

BUZZATO, A. C.; SANTOS, A. D. dos.; OLIVEIRA, A. C. de.; GALDINO, A. C.; HIRAI, E.; FERREIRA, G. H. S.; LUZ, M. E. S. R.; CARDOSO, S. S.; GOMES S. M. N.; ARAGÃO, S. F. R.; DANTAS, V. S. Plano Nacional de Caracterização do Patrimônio da União. 14 dez 2017. Disponível em: <http://www.planejamento.gov.br/assuntos/gestao/patrimonio-da-uniao/plano-nacional-de-caracterizacao>. Acesso em: 30 jul. 2018.

CENTENO, J. A. S. Sensoriamento Remoto e Processamento de Imagens Digitais. Curitiba: Ed. Curso de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas, Universidade Federal do Paraná, 2009.

FELIPPE, D. J. Dicionário Jurídico: terminologia jurídica, termos e expressões latinas de uso forense. 1. ed. São Paulo: Julex Livros, 1992. p. 552.

LIMA, O. P. de. Localização Geodésica da Linha de Preamar Média de 1831 – LPM/1831, com vistas a Demarcação dos Terrenos de Marinha e Seus Acrescidos. 248 f. Tese (Doutorado em Engenharia) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis/SC, 2002. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83028>. Acesso em 26 dez 2017.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA Patrimônio da União. Receitas Patrimoniais. 2018. Disponível em: <http://www.planejamento.gov.br/assuntos/gestao/patrimonio-da-uniao/receitas-patrimoniais>. Acesso em: 27 jul. 2018.

MIRANDA, L. B. de.; CASTRO, B. M.; KJERFVE, B. Princípio de Oceanografia Física de Estuários. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2002.

MPF - Ministério Público Federal. Recomendação nº 19/2016 GAB/PRM/PAR/PR, de 22 de agosto de 2016. Paraná: Procuradoria da República no Município de Paranaguá. Paranaguá, 2016.

MPPR – Ministério Público do Estado do Paraná. Recomendação Administrativa nº 12/2017. Paraná: 2ª Promotoria de Justiça da comarca de Antonina. Antonina. 2017.

MPPR – Ministério Público do Estado do Paraná. Recomendação nº XX/2013. Disponível em: <http://www.direito.mppr.mp.br/arquivos/File/Politica_Agraria/6PJcentenariodosulrecomendacao.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2018.

PAMPLONA, C. M. P. Entrevista concedida pelo Coordenador do Núcleo de Gestão Integrada de Antonina (ICMBio). Curitiba, 15 fev. 2018.

RODRIGUES, R. M. A. Curso de Terrenos de Marinha e Seus Acrescidos: Laudêmio, Taxa de Ocupação e Foro. 2ª Edição. São Paulo: Pillares, 2016.

SIAFI – Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal. 020305 – Conta Única do Tesouro Nacional. 2018. Disponível em: <http://manualsiafi.tesouro.fazenda.gov.br/020000/020300/020305>. Acesso em: 06 out 2018.

SILVA, J. A. da. Entrevista concedida pela chefe da divisão de caracterização e incorporação da secretaria do patrimônio da União no Paraná. Curitiba, 16 abr. 2018a.

SILVA, M. O. da. Entrevista concedida pela chefe do Parque do Superagui - ICMBio. Curitiba, 02 mar. 2018b.

SOARES, A. J. O Patrimônio Imobiliário da União Federal – Terrenos de Marinha e Acrescidos. Debates em direito público: Revista de Direito dos Advogados da União. Brasília, v. 3, n. 3, p. 50-67, out.2004. Disponível em: <http://bdjur.stj.jus.br/dspace/handle/2011/63210>. Acesso em: 06 ago. 2018.

Downloads

Publicado

2023-12-15

Como Citar

COSTA, L. N. da; PAULA, E. V. de; PAZ, O. L. de S. da. Terrenos de Marinha Ocupados em Linha de Costa Estuarina no Litoral Norte do Paraná. Revista Cerrados, [S. l.], v. 21, n. 02, p. 302–324, 2023. DOI: 10.46551/rc24482692202329. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/5679. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Categorias