História em quadrinhos na análise geográfica do século XX: proposta de encaminhamento metodológico no ensino médio

Autores

  • Otacílio Lopes de Souza da Paz Universidade Federal do Paraná - UFPR, Curitiba, Paraná, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1273-2562
  • Ivandra Alves Ribeiro Universidade Federal do Paraná – UFPR, Curitiba, Paraná, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc24482692v15n22017p107a128

Palavras-chave:

Ensino; Geopolítica; Pós-guerras; Nova ordem mundial; Guerra fria.

Resumo

A Geografia enquanto componente curricular contribui para a formação de indivíduos capazes de analisar criticamente o espaço. Propostas alternativas no ensino de Geografia, em contrapartida à tradicional forma mnemônica e descritiva de ensino, destacam-se nas aulas, a citar: músicas, aulas de campo, recursos visuais, etc. Entre os recursos didáticos pautados na linguagem visual destacam-se as Histórias em Quadrinhos (HQ) como forma de expressão de realidades, podendo ser consideradas pontos de partida para a leitura do espaço geográfico. Objetiva-se explorar as HQ enquanto encaminhamento metodológico auxiliar nas aulas de Geografia em conteúdos ligados ao século XX, a citar: período pós-guerra, Guerra fria, Guerra do Vietnã e nova ordem mundial. As atividades ocorreram na disciplina “Prática de docência em ensino de Geografia no ensino médio”, componente curricular do curso de licenciatura em Geografia da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A aplicação foi na turma do 2º ano do Ensino Médio Integrado ao Curso Técnico de Petróleo e Gás, do Setor de Educação Profissional (SEPT) da UFPR, em Curitiba - Paraná. Concluiu-se que as HQ contribuem no processo de ensino e aprendizagem, pois facilitam o processo cognitivo e auxiliam análises geográficas autônomas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Otacílio Lopes de Souza da Paz, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Curitiba, Paraná, Brasil

Possui Graduação e Mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Ivandra Alves Ribeiro, Universidade Federal do Paraná – UFPR, Curitiba, Paraná, Brasil.

Graduanda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Referências

BATISTA, B. N.; CASTROGIOVANNI, A. C. Jardins botânicos como espaços de descoberta: o trabalho de campo no ensino de Geografia. Educação Por Escrito, v. 5, p. 315–332, 2014. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/17207>. Acesso em 29 jul. 2017.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: Língua Portuguesa. In: PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Brasília: Brasília: MEC/SEF, 1998. 2p. 87. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro02.pdf> Acesso em 29 jul. 2017.

CAMPOS, E. R. T.; RODRIGUES, H. G.; RODRIGUES, I. D.; BRANT, B. F. Avaliação do trabalho de campo no processo de ensino-aprendizagem de geografia. Revista Cerrados, v. 15, n. 1, p. 312–329, 2017. Disponível em: <http://www.periodicos.unimontes.br/cerrados/article/view/262/284>. Acesso em 29 jul. 2017.

CIRNE, M. Uma introdução política aos quadrinhos. 1. ed. Rio de Janeiro: Angra/Achiamé, 1982.

COSTA, R. M.; TONINI, I. M. As histórias em quadrinhos como construção da leitura geográfica. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, 2010, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: 2010. Disponível em: <http://www.agb.org.br/evento/download.php?idTrabalho=1664>. Acesso em 29 jul. 2017.

DEFFUNE, G. Relato de uma experiência de história em quadrinhos no ensino da Geografia. Boletim de Geografia, v. 28, p. 157–169, 2010. Disponível em: <http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/BolGeogr/article/view/8628>. Acesso em 29 jul. 2017.

DELFINO, V. S.; ALMEIDA, A. S.; DIAS, A. M. L. O uso de HQ no ensino da geografia: diferentes linguagens em sala de aula. (R. Editora, Ed.) In: II Congresso Nacional de Educação, Campina Grande. Anais... Campina Grande: 2015. Disponível em: <http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV045_MD4_SA5_ID5192_17082015162957.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

EISNER, W. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

FERREIRA, W. S.; LEITE, M. E. Tecnologias geográficas no ensino médio: estudo de caso em escolas públicas de Montes Claros/MG. Revista Cerrados, v. 15, n. 1, p. 330–350, 2017. Disponível em: <http://www.periodicos.unimontes.br/cerrados/article/view/274/290>. Acesso em 29 jul. 2017.

GATTI, B. A. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Brasileira de Formação de Professores, v. 1, n. 2, p. 161–171, 2016. Disponível em: <http://itp.ifsp.edu.br/ojs/index.php/RIFP/article/view/347/360>. Acesso em 29 jul. 2017.

HOBSBAWM, E. Era dos extremos: o breve século XX. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 1995.

KARNAL, L.; PURDY, S.; FERNANDES, L. E.; DE MORAIS, M. V. História dos Estados Unidos: das origens ao século XXI. 1. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2007.

KLAWA, L.; COHEN, H. Os quadrinhos e a comunicação de massa. In: MOYA, Á. (Ed.). Shazam. São Paulo: Editora Perspectiva, 1977. 3p. 103–113.

KOZEL, S. Mapas mentais – uma forma de linguagem: Perspectivas metodológicas. In: KOZEL, S.; SILVA, J. C.; GIL FILHO, S. F. (Ed.). Da percepção e cognição à representação. São Paulo: Terceira Margem, 2007. 1p. 114–138.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem na escola e a questão das representações sociais. EccoS – Revista Científica, v. 4, n. 2, p. 79–88, 2002. Disponível em: <http://www.uel.br/graduacao/odontologia/portal/pages/arquivos/NDE/AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA ESCOLA.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

MARTINS, B. V.; RODRIGUES, M. S.; GERMANO, L. B. P. Capitão América e a História dos Estados Unidos no século XX. Portal do Professor, v. 1, p. 2–5, 2011. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?pagina=espaco%2Fvisualizar_aula&aula=35711&secao=espaco&request_locale=es>. Acesso em 29 jul. 2017.

NASCIMENTO, R. O. Processos cognitivos como elementos fundamentais para uma educação crítica. Ciências & Cognição, v. 14, n. 1, p. 265–282, 2009. Disponível em: <http://www.cienciasecognicao.org/pdf/v14_1/m318338.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

OLIVEIRA, R. P. Da universalização do ensino fundamental ao desafio da qualidade: uma análise histórica. Educação & Sociedade, v. 28, n. 100, 2007. Disponível em: <http://www.cead.ufop.br/~arquivos/breynneroliveira/EAD264/GRUPO1/POLITICA EDUCACIONAL ROMUALDO PORTELA.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

SANTOS, C. A Geografia no Ensino Médio e o uso das Histórias em Quadrinhos na Questão Étnico-Racial. Revista GeoPantanal, n. 17, p. 161–173, 2014. Disponível em: <http://seer.ufms.br/index.php/revgeo/article/view/22>. Acesso em 29 jul. 2017.

SANTOS, R. de C. E. dos; CHIAPETTI, R. J. N. Uma investigação sobre o uso das diversas linguagens no ensino de Geografia: uma interface teoria e prática. Geografia Ensino & Pesquisa, v. 15, n. 3, p. 167–183, 2011. Disponível em: <http://periodicos.ufsm.br/geografia/article/view/17087>. Acesso em 29 jul. 2017.

SILVA, E. I. Charge, cartum e quadrinhos: linguagem alternativa no ensino de geografia. Revista Polyphonía, v. 18, n. 1, p. 1–9, 2007. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/2512/2483>. Acesso em 29 jul. 2017.

SILVA, V.; MUNIZ, A. M. V. A geografia escolar e os recursos didáticos: o uso das maquetes no ensino-aprendizagem da geografia. Geosaberes: Revista de Estudos Geoeducacionais, v. 3, n. 5, p. 62–68, 2012. Disponível em: <http://www.geosaberes.ufc.br/seer/index.php/geosaberes/article/viewArticle/117>. Acesso em 29 jul. 2017.

SOARES, L. M. S. Teatralizando o Ensino de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 3, n. 5, p. 57–81, 2013. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/56/91>. Acesso em 29 jul. 2017.

SOUZA, V. A. A Geografia “contada” em quadrinhos: relato de uma experiência profissional. In: GUIMARÃES, R. B.; LEAL, A. C. (Ed.). Desafios para a Docência em Geografia: Teoria e Prática. 1. ed. São Paulo: Universidade Estadual Paulista, 2013. p. 85–96.

TRAVASSOS, L. E. P. A fotografia como instrumento de auxílio no ensino da Geografia. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 1, n. 2, 2009. Disponível em: <http://eduep.uepb.edu.br/rbct/sumarios/pdf/fotografia.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

VERRI, J. B.; ENDLICH, Â. M. A utilização de jogos aplicados no ensino de geografia. Revista Percurso, v. 1, n. 1, p. 65–83, 2009. Disponível em: <http://ojs.uem.br/ojs/index.php/Percurso/article/view/8396/4916>. Acesso em 29 jul. 2017.

VESENTINI, J. W. O ensino da Geografia e as mudanças recentes no espaço geográfico mundial. São Paulo: Ática, 1992. Disponível em: <http://www.geocritica.com.br/Arquivos PDF/Folheto01.pdf>. Acesso em 29 jul. 2017.

VESENTINI, J. W. Realidades e perspectivas do ensino de Geografia no Brasil. In: VESENTINI, J. W. (Ed.). O Ensino de Geografia no século XXI. 1. ed. Campinas: Papiros, 2004. p. 219–248.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

PAZ, O. L. de S. da .; RIBEIRO, I. A. . História em quadrinhos na análise geográfica do século XX: proposta de encaminhamento metodológico no ensino médio. Revista Cerrados, [S. l.], v. 15, n. 02, p. 107–128, 2017. DOI: 10.22238/rc24482692v15n22017p107a128. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1309. Acesso em: 12 ago. 2022.