Educação Ambiental na promoção e humanização da saúde: estudo de caso do presídio regional de Montes Claros – MG

Autores

  • Fabiano Elias Nunes Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Yara Maria Soares Costa da Silveira Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Humanização, Promoção à Saúde, Presídio.

Resumo

A Educação Ambiental (EA) tem autonomia suficiente, pelos seus pressupostos, de redefinir o tipo de cidadão que se queira formar e os novos espaços territoriais a serem construídos para a humanidade. Nota-se a necessidade de articular as propostas e os objetivos da EA, no que tange as práticas de ensino aprendizagem em seus diversos níveis e modalidades, formais e informais. É importante também conhecer as particularidades de cada espaço, respeitando sua identidade cultural, ética, socioeconômica de sua população. Diante desse exposto, o objetivo deste trabalho é conhecer as políticas de integração que são desenvolvidas dentro do Presídio Regional de Montes Claros - PRMC4***, tomando como principal vertente a EA e compreender, como esses processos se articulam na humanização e promoção à saúde dos presos. A metodologia empregada foi pautada em uma discussão ampla em diversas referências teóricas de autores e pesquisadores imbuídos na Educação Ambiental, Território, Espaço Geográfico, na Promoção da Saúde e nos Sistemas Prisionais. Em seguida, foi elaborado um estudo de caso no PRMC, com visitas, onde os objetivos foram diagnosticados com maior afinco. A contribuição deste trabalho consiste em fortalecer as práticas da EA - ferramenta fundamental na elaboração de novos paradigmas entre sociedade e ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Elias Nunes, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Pós-graduando em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, UNIMONTES.

Yara Maria Soares Costa da Silveira, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professora do Departamento de Geociências da UNIMONTES.

Referências

ANDRADE L. O. M. e BARRETO I. C. H. C. Promoção da saúde e cidades/municípios saudáveis: propostas de articulação entre saúde e ambiente. In: Saúde e ambiente sustentável: estreitando nós. Minayo, M.C.S. e Miranda, C. A. Rio

de Janeiro: Editora Fiocruz, 2002.

BRASIL. Lei nº 9.795 de 28 de Abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 1999.

_________. Decreto-lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940. Código Penal. Art. 33. Brasília, 2012.

_________. Ministério da Justiça e Ministério da Saúde. Portaria Interministerial nº1.777 de 9 de setembro de 2003. Disponível em: http://www.mj.gov.br/Depen/PDF/Portaria%20Interministerial%201777.pdf. Acesso em 06 de Abril de 2012.

________. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente, saúde / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC /SEF, 1997.

CENTRO EDUCACIONAL DE EPIDEMIOLOGIA – CENEPI/FNS/MS. Informe epidemiológico do SUS. Brasília – DF. Ministério da Saúde – Fundação Nacional de Saúde. Ano II. Julho, 1993.

FERRAZ, S. T. Cidades saudáveis: uma urbanidade para 2000. Brasília: Paralelo 15, 1999.

FRANK D.J., HIRONAKA A. EVAN S. Enviromentalism as a global institution. Am. Sociol. Rev. 2000; 65:122-7.

FURLANETO, C. J. Saúde Ambiental e Promoção em Saúde. Caderno de Pesquisa em Ciências da Saúde. Volume 1, Número 1, 1º semestre 2006. Pag. 38 a 42.

GUIMARAES, Mauro. A dimensão ambiental na educação. Campinas: Papirus, 1995.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do fi m dos territórios à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

HARVEY, D. A Justiça Social e a Cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

MACNAGHTEN P.; URRY J. Contested natures. London: Sage Publications; 1998.

MAIA, A. C. ALVES, F. D. Categorias e epistemologia: Refl exões teórico-metodológicas na ciência geográfi ca. In: V Encontro de Grupos de Pesquisa, no prelo, 2009a.

MEDINA, N. M. SANTOS, E. C. Educação Ambiental – uma metodologia participativa de formação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

NASCIMENTO, A. M. B.; LEMOS, A. L.; SAPUCAIA, S. B. Unidades de programa de saúde penitenciária: humanização e saúde para a população prisional na Bahia. Anais do I Congresso Nacional da Abdeh – IV Seminário De Engenharia Clínica – 2004.

PORTO, M. F. S. Entre a saúde e a vulnerabilidade: em busca de uma abordagem ecossocial em problemas de saúde e ambiente In: PORTO, M. F. S.; FREITAS, C. M. (Org.). Problemas ambientais e vulnerabilidade: abordagens integradoras para o campo da Saúde Pública. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2002. p. 125-134.

PRESÍDIOS SÃO FOCOS DE DOENÇAS INFECTOCONTAGIOSAS. Clipping de notícias do Departamento De Dst, Aids E Hepatites Virais Do Ms. Disponível em < http://www.aids.gov.br/ >. Acesso em 05 de Abril de 2012.

SANTOS, M. Pensando o Espaço do Homem. São Paulo: Hucitec, 1980.

SUERTEGARAY, D. M. A. Espaço geográfi co uno e múltiplo. Scripta Nova, nº 93, 15 de julho de 2001. (http://www.ub.es/geocrit/sn-93.htm).

VENDRUSCOLO. A. E. P.; FURLAN, S. A.; BALDIN, N. O papel da educação ambiental na promoção da saúde na comunidade de Três Rios do Norte. Revista Saúde e Ambiente – Health and Environment Journal, — Vol.2 – N.1/2 – Novembro, 2001.

Sites

A humanização por trás do sistema prisional. Minas Editora. Disponível em www.minaseditora.com.br. Acesso em 06 de Abril de 2012.

Montes Claros realiza seminário regional de Segurança Pública. Secretaria de Estado e Defesa Social. Banco de Noticias. Disponível em www.seds.mg.gov.br. Acesso em 10 de Abril de 2012.

Downloads

Publicado

2013-12-31

Como Citar

NUNES, F. E.; SILVEIRA, Y. M. S. C. da. Educação Ambiental na promoção e humanização da saúde: estudo de caso do presídio regional de Montes Claros – MG. Revista Cerrados, [S. l.], v. 11, n. 01, p. 116–128, 2013. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/3030. Acesso em: 20 ago. 2022.