Classificação de uso e cobertura da terra e o monitoramento de áreas em restauração florestal por RPAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202104%20

Palavras-chave:

Aerofotogrametria. Monitoramento ambiental. Sensoriamento Remoto. Reflorestamento.

Resumo

Preservar, manter, conservar e restaurar a vegetação de áreas especiais, em processo de degradação florestal são assegurados pelo Código Florestal e pelo Pacto para Restauração da Mata Atlântica. Com intuito de promover metodologias para o monitoramento de áreas em restauração a partir da utilização de levantamento fotogramétrico, técnicas do sensoriamento remoto e geoprocessamento, este trabalho pretende demonstrar por meio dos conceitos de análise e métricas de paisagem a identificação de padrões de vegetação, assim como análises ambientais que auxiliam na compreensão do processo de recuperação de áreas fragilizadas. A classificação do uso e cobertura da terra permitem a geração de produtos secundários e importantes para o planejamento da restauração, como a análise do passivo ambiental, modelagem do terreno e hidrológica e vulnerabilidade ao risco de erosão. Os dados obtidos permitiram quantificação, identificação e classificação das áreas que necessitam de restauração da vegetação nativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thamyres Marques da Silva, Instituto de Terras do Pará – ITERPA, Belém (PA), Brasil

É Graduada em Engenharia Cartográfica e Agrimensura pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Atualmente é Técnica em Gestão e Desenvolvimento Agrário e Fundiário no Instituo de Terras do Pará (ITERPA).

 

Carlos Rodrigo Tanajura Caldeira, Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, Belém (PA), Brasil

É Graduado em Engenharia Cartográfica e  Mestre em Ciências Cartográficas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP).  Atualmente é Doutorando em Geologia e Geoquímica na Universidade Federal do Pará (UFPA) e Docente em regime de dedicação exclusiva na Univsersidade Federal Rural da Amzônia (UFRA).

  

Mayara Cobacho Ortega Caldeira, Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, Belém (PA), Brasil

É Graduada em Engenharia Cartográfica e Mestre em Ciências Cartográficas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Atualmente é Docente em regime de dedicação exclusiva na Univsersidade Federal Rural da Amzônia (UFRA).

 

Cintia Pedrina Palheta Balieiro, The Nature Conservancy Brasil – TNC, Belém (PA), Brasil

É Graduada em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (FCAP). Atualmente é Especialista em conservação no The Nature Conservancy do Brasil.

Manuel Eduardo Ferreira, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduado em Geografia pela Universidade de Brasília (UnB), Mestre em Geologia pela Universidade de Brasília (UnB) e Doutor em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Professor do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás (IESA/UFG) e de seu Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGeo).

Referências

ANDRADE, J. B. de; Fotogrametria. Curitiba: SBEE, 1998. p. 258.

ARONSON, J.; DURIGAN, G.; BRANCALION, P.H.S. Conceitos e definições correlatas à ciência e à prática da restauração ecológica. Instituto Florestal Série Registros, v. 44, 2011. p. 1-38

BALIEIRO, C; GIRAO, V.; SILVA, T.; SARCINELLI, T. Uso de Sensoriamento Remoto Para Monitorar Projetos de Restauração de Vegetação Nativa no Brasil. In: XIX Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2019, Santos. Anais do XIX Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Campinas: Galoá, 2019. v. 17.

BENINI, R. M.; SOSSAI, M. F.; PADOVEZI, A.; MATSUMOTO, M. H. Plano estratégico da cadeia de restauração florestal: Caso do Espírito Santo. In: SILVA, A. P. M.; MARQUES, H. R.; SAMBUICHI, R. H. R. (Org.). Mudanças no código florestal brasileiro: desafios para a implementação da nova lei. Organizadores: - Rio de Janeiro: Ipea, 2016. p. 209 - 234.

BERVEGLIERI A.; IMAI, N. N.; TOMMASELLI, A. M. G.; MARTINEZ, B. F. Geração de Modelo de Altura de Árvore Usando Imagens Aéreas Históricas para o Monitoramento da Regeneração em Floresta Tropical de Mata Atlântica. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ. 2019. Rio de Janeiro, v. 42, n. 4, p. 206 – 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_4_206_218.

BRASIL. Lei n° 12. 651 de 25 de maio de 2012. Diário Oficial da União, 28 maio 2012. Seção 1, p. 1-8. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm>. Acesso em: 18 jun. 2019.

COELHO, L.; BRITO, J. N. Fotogrametria digital. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2007. p. 196.

CREPANI, E.; MEDEIROS, J. S.; FILHO, P. H.; FLORENZANO, T. G.; DUARTE, V.; BARBOSA, C. C. F. Sensoriamento Remoto e geoprocessamento aplicados ao Zoneamento Ecológico-Econômico e ao ordenamento territorial. São José dos Campos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2001.

FORMAN, R. T.; GODRON, M. Landscape Ecology. John Willey, New York, 1986. p. 619.

FRANCO, T. C. R. Análise da precisão no posicionamento com um receptor GPS de navegação. Revista Agroambiental. 2009. Disponível em <https://agrogeoambiental.ifsuldeminas.edu.br/index.php/Agrogeoambiental/.../211>. Acesso em 12 fev. 2019.

HARRIS GEOSPATIAL SOLUTIONS. Environment for Visualizing Images. (ENVI versão 5.4). 2011

IBGE. Cidades. 2016. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/xtras/home.php>. Acesso em 07 out. 2019.

IBGE. Recomendações para levantamentos relativos estáticos – GPS. 2008. Disponível em: < http://www.inde.gov.br/images/inde/recom_gps_internet.pdf/>. Acesso em: 29 jan. 2019.

JUNG, M. (2016) LecoS - A python plugin for automated landscape ecology analysis, Ecological Informatics, 31, 18-21 http://dx.doi.org/10.1016/j.ecoinf.2015.11.006.

KONECNY, G. Geoinformation: Remote sensing, photogrammetry and geographic information systems. Taylor e Francis, London and New York, 2003.

LANG, S.; BLASCHKE, T. Análise da paisagem com SIG. Tradução Hemann Kux. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

LINHARES, M. M. A. Uso de veículo aéreo não tripulado na determinação de Ìndice de vegetação em área de pastagem em Nova Mutum – MT. 2016. 119 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Programa de Pós-Graduação em Geografia, do Instituto de Estudos Sociambientais da Universidade Federal de Goiás, 2016.

MELLO, E. M. K.; MOREIRA, J. C.; SANTOS, J. R.; SHIMABUKURO, Y. E.; DUARTE, V.; SOUZA, I. M.; BARBOSA, C. C.; SOUZA, R. C. M.; PAIVA, J. A. C. Técnicas de Modelo Linear de Mistura Espectral, segmentação e classificação de imagens TM-Landsat para o mapeamento do desflorestamento da Amazônia. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR. Belo Horizonte, MG, Brasil, INPE, 2003. p. 2807-2814.

NBL, Engenharia Ambiental Ltda. TNC; The Nature Conservancy. Manual de Restauração Florestal: Um Instrumento de Apoio à Adequação Ambiental de Propriedades Rurais do Pará. The Nature Conservancy, Belém, PA. 2013. 128 p.

REIS, B.P. Monitoramento de área de restauração florestal e geração de recomendações de manejo adaptativo através de imagens obtidas por VANT E LIDAR. 2017. 62 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciência Florestal), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG, 2017.

RODRIGUES, R. R.; BRANCALION, P. H. S.; ISERNHAGEN, I (Org.). Pacto pela restauração da Mata Atlântica: Referencial dos conceitos e ações de restauração florestal. São Paulo: LERF/ESALQ: Instituto BioAtlântica, 2009.

SER, Society for Ecological Restoration International. The SER primer on ecological restoration. Society for Ecological Restoration International, Science and Policy Working Group, 2004. Disponível em: < http://www.ser.org/>. Acesso em: 29 set. 2019.

SILVA, M. S. F.; SOUZA, R. M. Padrões espaciais de fragmentação florestal na FLONA do Ibura – Sergipe. Mercator, Fortaleza, v. 13, n. 3, p. 121-137, set./dez. 2014. ISSN 1984-2201. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/mercator/v13n3/1676-8329-mercator-13-03-0121.pdf>. Acesso em 12 fev. 2019.

VILLELA, S. M.; MATTOS, A. Hidrologia Aplicada. Editora Mc Graw Hill, São Paulo, 1975. 245p.

Downloads

Publicado

2021-02-10

Como Citar

SILVA, T. M. DA; CALDEIRA, C. R. T.; CALDEIRA, M. C. O.; BALIEIRO, C. P. P.; FERREIRA, M. E. Classificação de uso e cobertura da terra e o monitoramento de áreas em restauração florestal por RPAS. Revista Cerrados, v. 19, n. 01, p. 84-112, 10 fev. 2021.