Análise multitemporal da expansão urbana do município de Taubaté-SP entre os anos de 1986 a 2016

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc24482692201816012339

Palavras-chave:

Planejamento regional. Crescimento da mancha urbana. SIG.

Resumo

Atualmente o crescimento urbano é considerado com um dos maiores desafios relacionado ao planejamento regional. Nesse sentido ressalta-se a importância da utilização de ferramentas de análise espacial como o SIG e o Sensoriamento Remoto que auxiliam de maneira eficaz o ordenamento territorial. O objetivo do presente trabalho foi elaborar uma análise multitemporal para o crescimento urbano do município de Taubaté-SP. O modelo de análise foi realizado por imagens orbitais Landsat 5 TM e 8 OLI utilizados para o mapeamento do uso e cobertura da terra no anos de 1986, 1996, 2006 e 2016. Foram utilizados também Modelos Digitais de Elevação do Terreno extraídos a partir do modelo SRTM Topodata, software ENVI 4.7 e ArcGIS 10.2.1. Entre os resultados alcançados destacam-se as manchas de expansão urbana nos anos analisados em diferentes contextos de produção do espaço urbano com destaque no crescimento que ocorreu nas áreas periféricas entre os anos de 2006 e 2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo José Pisani, Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL, Alfenas, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Geografia, Mestrado em Agronomia e doutorado em Geociências e Meio Ambiente, todos cursados pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Atualmente é Professor na Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), Unidade Santa Clara, Instituto de Ciências da Natureza.

Gabriel Mikael Rodrigues Alves, Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL, Alfenas, Minas Gerais, Brasil.

Atualmente é graduando do curso de Geografia da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL.

Referências

AB´SABER, A. N. O. Quaternário da Bacia de Taubaté: estado atual dos conhecimentos. Geomorfologia. São Paulo, v.7, p.52-54, 1969.

ALMEIDA, F. F. M. Origem e evolução da plataforma brasileira. Rio de Janeiro, DNPM/DGM, 1967. 241p.

ALMEIDA, F. F. M. e CARNEIRO, C. D. R. Origem e evolução da Serra do Mar. Rev. Bras. de Geociências. São Paulo: SBG, v.28, n.2, p.135-150. 1998.

BJORNBERG, A. J. S. Contribuição ao estudo da Bacia de Resende. Boletim da Sociedade Brasileira de Geologia. Rio de Janeiro. v. 17, n. 11, p. 65-74. 1968.

DELANEZE, M. E.; RIEDEL, P. S.; MARQUES, M. L.; FERREIRA, M. V. Modelagem Dinâmica Espacial para o monitoramento do crescimento urbano no entorno do Duto ORBEL. Revista Brasileira de Cartografia, 66(3): 473-484. 2014.

ENVIRONMENTAL SYSTEM RESEARCH INSTITUTE - ESRI. ARC/INFO v.10 Redlands, 2010. Programa de computador. DVD-ROM.

HASUI, Y.; ALMEIDA, F. F. M. Aspectos estruturais na geomorfologia da área cristalina de São Paulo e Paraná. In: Congresso Brasileiro de Geologia, 30, Recife, 1978. Anais... Recife, v.1, p. 360-367.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades: Taubaté. Dados do Censo Demográfico, 2016. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1>. Acesso em: 28 out. 2016.

RSI - Research Systems Inc.. THE ENVIRONMENT FOR VISUALIZING IMAGES ENVI. Boulder, CO, USA, 2009.

LACERDA, J. M. F. Uso do Geoprocessamento na expansão urbana: o caso das comunidades subnormais do município de Bayeux-PB. III Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação. 2010, Recife. Anais... Recife. p. 001-005.

MARTINS, A. S.; LEITE, M. E. Análise do crescimento das favelas da cidade de Montes Claros – MG por imagens de alta resolução espacial. 2016. In: XVII Simpósio Nacional de Sensoriamento Remoto, SBSR. 2015, João Pessoa-PB Anais... João Pessoa p. 3715-3721.

NASCIMENTO, P. S. R. Aspectos Geomorfológicos do município de São José dos Campos (SP): Ênfase na área urbana. Geoambiente on-line. v.1, n.4. p.1-14, 2005. Disponível em:

OLIVEIRA, A. B. Análise geomorfológica e sócio-econômica como instrumento de ação no planejamento urbano. 1997. 204f. Dissertação (Mestrado em Geociências e Meio Ambiente) - Instituto de Geociências e Meio Ambiente Exatas. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro.

RICCOMINI, C. O Rift Continental do Sudeste do Brasil. 1989. 256f. Tese (Doutorado em Geologia). - Instituto de Geociências. Universidade de São Paulo. São Paulo.

SUGUIO, K. Contribuição à Geologia da Bacia de Taubaté, 1969. 106 p. Dissertação (Doutorado em Geologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1969.

XAVIER-DA-SILVA, J. ZAIDAN, R. T. Geoprocessamento e Análise Ambiental: aplicações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

ZHANG, Y.; DEGROOTE, J.; WOLTER, C.; SUGUMARAN, R. Integration of modified universal soil loss equation (MUSLE) into a GIS framework to assess soil erosion risk. Land degradation and development, 20(1): 84-91. 2009. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1002/ldr.893>. Acesso em: 16 set. 2016.

Downloads

Publicado

2018-06-30

Como Citar

PISANI, R. J.; ALVES, G. M. R. . Análise multitemporal da expansão urbana do município de Taubaté-SP entre os anos de 1986 a 2016. Revista Cerrados, [S. l.], v. 16, n. 01, p. 23–39, 2018. DOI: 10.22238/rc24482692201816012339. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1265. Acesso em: 2 fev. 2023.